Tag: Naná Vasconcelos

    sixto rodrigues

    Procurando Sugar Man – A integridade de Sixto Rodriguez

    Amir Labaki Afinal deu a lógica no 25o Festival Internacional de Documentários de Amsterdã (IDFA) e o prêmio principal foi atribuído à isolada obra-prima da competição de longas-metragens, "First Cousin Once Removed" (Primo de Segundo Grau) do mestre americano Alain Berliner, sobre o sofrimento com Alzheimer de um de seus mentores na própria família, o poeta e tradutor Edwin Honig (1919-2011). Mas foi outro filme que roubou a cena na cerimônia de premiação, no último final de semana: "Searching for Sugar Man" (Procurando Sugar Man), do estreante sueco Malik Bendjelloul. "Sugar Man" arrebatou os prêmios de melhor filme pelo público e de melhor documentário musical. Algo similar acontecera em sua estreia mundial em janeiro passado no Sundance Festival, no qual foi também o favorito dos espectadores e levou o Prêmio Especial do Júri. A consagração definitiva virá com o Oscar em fevereiro que vem? Seu único grande concorrente parece ser ...

    Leia mais
    martinho-da-vila

    Martinho da Vila reúne cantores de diferentes estilos para gravar novo CD e DVD

    Martinho da Vila reúne cantores de diferentes estilos para gravar novo CD e DVD   O projeto conta com a participação de Diogo Nogueira, Leci Brandão, Pitty e muitos outros cantores, além dos filhoes e netos de Martinho da Vila No dia nacional do samba vamos falar de um filho de lavradores, que nasceu num sábado de carnaval e hoje é um dos grandes compositores da MPB. Martinho da Vila comemora quarenta e cinco anos de carreira reunindo família e amigos. E sempre naquela levada boa. "Tô felizão, felizão, felizão...", diz Martinho. "Uma música afro, é o sambista perfeito", declara Diogo Nogueira. "Essa coisa adocicada e tal que só o Martinho tem e para nós é uma delícia", diz Luis Melodia. "O Martinho é meu guru, né", declara Leci Brandão. "Aquela coisa do samba miudinho, no sapatinho", diz Paula Lima. Os elogios são muitos e as características inconfundíveis. Martinho José ...

    Leia mais
    jimi

    Divulgada a tracklist do novo álbum de Jimi Hendrix, ‘People, Hell and Angels’

    Foi divulgada a tracklist do álbum de inéditas de Jimi Hendrix, People, Hell and Angels, que chega às lojas no ano que vem. As informações são do site do semanário britânico NME. O disco, com data de lançamento marcada para 5 de março, inclui faixas gravadas entre 1968 e 1969. Hendrix, considerado um dos melhores guitarristas de rock de todos os tempos, pensava incluir as músicas em First Rays of the New Rising Sun, o disco duplo que sucederia Electric Ladyland. Nascido em 1942 em Seattle, o compositor morreu de forma prematura em Londres por uma overdose, em 1970. Segundo publicado, o material sugere que o criador de canções como All Along The Watchtower e Purple Haze estava aberto a uma nova fase experimental, segundo a revista. Veja a tracklist de People, Hell and Angels: Earth BluesSomewhereHear My Train A Comin'Bleeding HeartLet Me Move YouIzabellaEasy BluesCrash LandingInside OutHey Gypsy BoyMojo ...

    Leia mais
    criolo bogota

    Criolo apresenta ao mundo a ‘humanidade’ da sua música

    Neste episódio da série da BBC que revela os novos talentos da música latino-americana, Criolo apresenta a canção "Bogotá". Kleber Gomes de batismo, Criolo nasceu na Favela das Imbuias, no Grajaú, Zona Sul de São Paulo, filho de imigrantes nordestinos. Aos 11 anos, se apaixonou pelo rap, mas, com o tempo, a arte de Criolo passou a incorporar vários estilos e instrumentos. O disco "Nó na Orelha" foi um dos mais bem-sucedidos do ano de 2011, recebendo diversos prêmios, entre eles Melhor Show e Revelação do ano. Os oito episódios da série Latam Beats têm como objetivo mostrar a nova produção musical e a diversidade artística dos países latino-americanos a uma audiência estimada em 250 milhões de pessoas em todo o planeta. O Latam Bets foi produzido e realizado por Owain Rich, Chris West, Rhian John Hankinson, Ben Honeybone, Ant Miller, Derrick Evans, Peter Price, Steve Hillman, Tom Hannen, Tom ...

    Leia mais
    Frank Negrao

    Frank Negrão presta tributo a Luiz Gonzaga

    Com larga experiência em música popular brasileira, Frank Negrão sagrou-se vencedor do Prêmio Braskem de Música e Artes 2007, com o CD "Soar", e do VI Festival Educadora FM, como melhor intérprete instrumental, com a música "Mainha". Nas suas composições, Frank Negrão deixa nítido a pesquisa que faz de ritmos diversos, combinando com maestria elementos da soul music, african pop, mpb e do jazz. Na sua forma de tocar o contrabaixo, faz uso de técnicas modernas, como o two - hands tapping e double thump, sendo considerado especialista na técnica de slap. Iniciou suas atividades musicais acompanhando artistas locais na noite baiana, já acompanhou entre outros artistas: Pierre Onassis, Márcia Short e Roberto Mendes e excursionou com várias bandas em todas as regiões do país.Participou recentemente com uma composição de sua autoria, intitulada "New Bossa", da trilha sonora do curta-metragem "Inverno eterno", do cineasta carioca Tito Costa. Atualmente atua como ...

    Leia mais
    milton nascimento

    Hoje na História, 1942, nascia Milton Nascimento

    Milton Nascimento (Rio de Janeiro, 26 de outubro de 1942) é um cantor e compositor brasileiro, reconhecido mundialmente como um dos mais influentes e talentosos cantores e compositores da Música Popular Brasileira. Mineiro de coração, tornou-se conhecido nacionalmente, quando a canção "Travessia", composta por ele e Fernando Brant, ocupou a segunda posição no Festival Internacional da Canção, de 1967. Tem como parceiros e músicos que regravaram suas canções, nomes como: Wayne Shorter, Pat Metheny, Peter Gabriel, Gal Costa, Caetano Veloso, Gilberto Gil e Elis Regina. Em 1998, ganhou o Grammy de Best World Music Album in 1997. Foi nomeado novamente para o Grammy em 1991 e 1995. "A hora do encontro é também despedida a plataforma desta estação, é a vida." "Por tanto amor, por tanta emoção a vida me fez assim doce ou atroz, manso ou feroz, eu caçador de mim..." "Ponha fé na vida,ponha os pés no chão." ...

    Leia mais
    TresTemores

    Emicida, Projota e Rashid, os Três Temores

    Juntos, eles têm mais de 600 mil seguidores no Twitter e mais de 1 milhão de "curtidas" no Facebook. Sem contar mais as milhões de visualizações de seus vídeos no YouTube. Os rappers Emicida, Projota e Rashid, três dos maiores rappers do Brasil atualmente, farão no Rio, pela primeira vez, um show da turnê dos Três Temores, nesta sexta-feira, na Fundição Progresso. O projeto reúne os músicos no palco, cantando raps de suas carreiras solo e algumas músicas assinadas pelo trio. Dias antes da apresentação, os MCs deram uma entrevista por e-mail à Megazine. Eles falaram sobre suas expectativas para o show, a turnê, o crescimento do rap e a volta dos Racionais MC's, grupo idolatrado igualmente pelos três Como é o público carioca? Rola identificação como em SP? PROJOTA: O público carioca tem muitas coisas em comum com a gente. Eles são em boa parte aqueles caras que fazem rimas ...

    Leia mais
    tim

    Filme sobre Tim Maia fica para 2014

    Muito aguardado por fãs, o longa sobre Tim Maia, que completaria 70 anos na sexta-feira (28), deve sair somente em 2014. Dirigido por Mauro Lima, de "Meu Nome Não É Johnny", 2008, o filme teve as filmagens reagendadas para abril do ano que vem. Tim Maia em documentário (curta metragem) realizado na década de 1980 por Flávio Tambellini / divulgaçãoSegundo o ator Robson Nunes, que interpretará o cantor da adolescência até o período em que ele volta dos Estados Unidos, onde viveu no começo dos anos 1960, o atraso do longa se deve a problemas de patrocínio. "Fizemos a preparação entre novembro e dezembro do ano passado, eu e Babu Santana, que viverá o Tim já famoso. Vamos ter de retomar o processo", diz. "Tim Maia" teve aprovado na Agência Nacional do Cinema (Ancine) inicialmente a captação de R$ 12,8 milhões. O produtor não revela o novo custo do filme. ...

    Leia mais
    tim-maia-nuves-326

    Hoje na História, 28 de Setembro de 1942 nascia Tim Maia

    Tim Maia merece todas as homenagens no seu aniversário. Aliás, quanto mais tempo passa ele fica mais importante e tem seu talento reconhecido como um grande inovador da música brasileira, criador de novos gêneros como o samba-soul e o baião-funk, e continua fazendo sucesso. Meu amigo Tim Maia nasceu durante a Segunda Guerra na Tijuca e foi batizado como Sebastião. Aprendeu tudo sozinho, violão, bateria, baixo, música e letra, começou no rock and roll com Roberto Carlos e Erasmo. Com 17 anos e 12 dólares no bolso, foi para Nova York, onde viveu cinco anos, se formou em funk, soul e rhythm and blues, e terminou preso e deportado para o Brasil. Sobre o polêmico Tim Maia só não há duvidas de que ele foi um dos maiores cantores brasileiros de todos os tempos, que se tornou um dos pais fundadores da moderna música negra brasileira. Tim levou uma vida ...

    Leia mais
    tim mat

    Disco e festas integram comemoração internacional dos 70 anos de Tim Maia

    Coletânea com foco nos primeiros anos da obra do cantor será lançada como cartão de visitas nos EUA Por: Roberto Nascimento Exceto em conversas de DJs e colecionadores, blogs especializados e adesivos "Obey", colados em fendas urbanas de Nova York, Tim Maia ainda é uma incógnita ao Norte do Equador. O que não é tão óbvio sendo que Caetano, Jorge Ben Jor e Os Mutantes viveram dias de glória cult internacional em décadas recentes, anos em que a bossa foi trocada pela Tropicália nas playlists de brasiliófilos descolados. No entanto, um lançamento e comemorações internacionais dos 70 anos de Sebastião Rodrigues Maia indicam que nosso grande soul man caminha para ter o merecido reconhecimento no país para o qual se mudou na adolescência, sonhando em ser um cantor de rock. "Tenho certeza de que deixamos de fora muitas canções que os brasileiros veneram. Mas você sabe: fizemos este disco para ...

    Leia mais
    djavan

    ‘Sou uma matriz. E isso não é ruim’, diz Djavan, que lança disco

    'Rua dos amores' é primeiro CD de inéditas do cantor em cinco anos.De caráter político, canção 'Pode esquecer' é um dos destaques. São 13 as canções de "Rua dos amores", 21º álbum da carreira de Djavan, o primeiro de inéditas em cinco anos. Todas conduzidas por sensações ligadas ao amor. Ou quase todas. "Tem um apêndice, uma música para sair um pouco desse assunto, que é 'Pode esquecer'. Uma espécie de sátira política que tentei fazer", revela ao G1 o cantor alagoano, em referência ao julgamento da ação penal 470, que reúne os 38 réus do caso do mensalão, em curso há quase um mês. Com quase 40 anos de carreira e mais de 20 discos gravados, não seria exagero considerá-lo um dos compositores mais influentes de sua geração. Sua obra não sai das rádios, das rodinhas de violão, do repertório dos artistas da noite. Entranhada no estilo de outros ...

    Leia mais
    Marighella-e-Mano-Brown

    Mano Brown reassume posto de comando, com Marighella

    Atenção, está no ar a rádio libertadora!Nem o filme, nem o videoclipe precisaram estrear para a música Marighella, provocar críticas, ocupar espaços em revistas e jornais e causar pânico na playboyzada. Não é pra menos. A combinação letal de Mano Brown e Marighella da resposta a um verso entoado a anos como um mantra: "Precisamos de um líder negro de crédito popular".Por Toni C.* Mano Brown assistiu ao filme inteiro três vezes, gostou, não quis cobrar um centavo pelo trabalho. A trilha sonora inédita de encerramento do documentário que estréia em outubro, dirigido por Isa Ferraz, sobrinha de Carlos Mariguella é um soco seco no estomago de quem devora caviar. Coisas do Brasil super-herói mulato"Você não está fazendo este filme para seus pares, quem precisa de heróis é minha gente", Mano Brown falou à sobrinha do líder guerrilheiro. A música virou hit na internet. Um frame do vídeoclipe dirigido por ...

    Leia mais
    Emicida

    Assombrando o mainstream

    Liderada pelo rapper Emicida, gravadora Laboratório Fantasma quer se consolidar como empresa profissional sem deixar a "parceria" de lado Por: Gabriel Daher O ano de 2008 foi decisivo para a carreira de Leandro Roque de Oliveira. Então com 23 anos de idade, o rapper – que já dispunha de certa fama nas disputas de rima e improviso da capital paulista – se juntaria ao produtor Felipe Vassão para lançar seu primeiro single. Conhecido como Emicida (uma fusão dos termos "MC" e "Homicida"), Leandro lançou naquele ano o single indepente "Triunfo", divulgado através do coletivo Na Humilde Crew, pequeno selo fundado por ele. A música – que deu origem a um clipe com mais de 2 milhões de visualizações no YouTube – foi veiculada na mixtape Pra quem já Mordeu um Cachorro por Comida, até que eu Cheguei Longe..., primeiro lançamento oficial da Laboratório Fantasma, nome que substituiu o antigo título ...

    Leia mais
    ney-lopes-2010

    Hoje na História, 1942, 17 de agosto nascia Nei Lopes

    1942 foi um ano estelar para a Música Popular Brasileira. Nei Lopes nasceu em maio; Gilberto Gil chegou em junho, Caetano Veloso em julho e no dia 12 de novembro, Paulinho da Viola. Senhores absolutos da sua história, cada um desses criadores chega aos 70 anos de idade expondo publicamente suas maneiras de pensar e construir o país. Neste contexto, Nei Lopes, na condição de primogênito, se destaca. Esta edição do Musicograma homenageia o artista e sua obra, verdadeiro retrato da memória carioca.Foi na convivência familiar, nas festas realizadas no bairro e no contato com os tipos populares do subúrbio de Irajá que veio o interesse para a música. Não apenas a arte como entretenimento, mas como ação política, herança do pai, o pedreiro Luiz Brás Lopes, fundador do Grêmio Pau-Ferro. Foi a partir das atividades organizadas no grêmio, junto com os irmãos, que Nei ampliou sua vocação artística.Nos anos ...

    Leia mais
    people-bob-marley fran1

    Prefeitura de Los Angeles decreta ‘dia de Bob Marley’

    Morte do cantor jamaicano, nos EUA, completa 31 anos nesta terça (7). Filhos e netos do astro do reggae comemoram homenagem.   Os irmãos Ziggy e Karen, herdeiros de Bob Marley,com os netos Gideon e Nest (filhos de Ziggy, à direita). Eles posam com placa que marca a criação do 'dia de Bob Marley', pela prefeitura de Los Angeles, nesta terça (7). O astro do reggae morreu nos EUA em 7 de agosto de 1981, aos 36 anos     Fonte:  G1

    Leia mais
    Veneno-H2 Joana-Tavares

    Rappers contra o latifúndio

    Assentados do MST montam grupo Veneno H2 e misturam arte e política em seu trabalho e letras Por: Joana Tavares O hip hop é conhecido como uma cultura da periferia das grandes cidades. Mas um grupo de jovens assentados decidiu que o rap também era música para o povo do campo se expressar e contar sua realidade. Carlos César, o Cesinha, já tem mais de 20 anos de estrada no rap. Mas foi no assentamento 17 de abril, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), próximo à cidade de Franca, em São Paulo, que ele conheceu Paulo Eduardo Pinheiro, o Mano Fi, e montaram um grupo. Depois entrou John Miller Souza, o John Doido, que entrou fazendo as bases no violão e passou a escrever e cantar também. Os três compõem o Veneno H2, que junta no nome os dois H´s do hip hop e a essência da cultura, ...

    Leia mais
    ng1267279 434x200

    Snoop Dogg muda de nome artístico para ‘abraçar’ música reggae

      O 'rapper' norte-americano Snoop Dogg anunciou que vai mudar o nome artístico para Snoop Lion e criar música que «filhos e avós possam ouvir». O músico, que falava em Nova Iorque durante uma conferência de imprensa realizada na segunda-feira, afirmou que «nasceu de novo» durante uma viagem à Jamaica em Janeiro passado e que vai lançar no Outono um álbum de reggae intitulado Reincarnated. Após a conferência de imprensa, Snoop Dogg cantou cinco músicas para uma pequena plateia, incluindo a canção No Guns Allowed. Esta última música contou com a participação da filha do 'rapper'. O lançamento do álbum será seguido pela apresentação de um documentário com o mesmo nome. O filme vai mostrar, entre outros elementos, alguns aspectos da vida pessoal do 'rapper', indicou um dos produtores do documentário. A produção tem estreia agendada para Setembro no festival internacional de cinema de Toronto. No fim-de-semana, a imprensa internacional ...

    Leia mais
    paulinho-da-viola

    Pecado Capital – Paulinho da Viola

    Pecado CapitalPaulinho da ViolaDe: Paulinho da Viola Dinheiro na mão é vendavalÉ vendaval!Na vida de um sonhadorDe um sonhador!Quanta gente aí se enganaE cai da camaCom toda a ilusão que sonhouE a grandeza se desfazQuando a solidão é maisAlguém já falou... Mas é preciso viverE viverNão é brincadeira nãoQuando o jeito é se virarCada um trata de siIrmão desconhece irmãoE aí!Dinheiro na mão é vendavalDinheiro na mão é soluçãoE solidão!Dinheiro na mão é vendavalDinheiro na mão é soluçãoE solidão! Dinheiro na mão é vendavalÉ vendaval!Na vida de um sonhadorDe um sonhador!Quanta gente aí se enganaE cai da camaCom toda a ilusão que sonhouE a grandeza se desfazQuando a solidão é maisAlguém já falou... Mas é preciso viverE viverNão é brincadeira nãoQuando o jeito é se virarCada um trata de siIrmão desconhece irmãoE aí!Dinheiro na mão é vendavalDinheiro na mão é soluçãoE solidão!Dinheiro na mão é vendavalDinheiro na mão é soluçãoE ...

    Leia mais
    gil-vusu

    Sons africanos em Montreux interpretados por Gilberto Gil

    Gilberto Gil interpretou no Festival de Jazz de Montreux, alegres músicas de inspiração africana, apesar das suas alusões à pobreza, à escravidão e a uma dolorosa reconciliação, informou a Reuters. O espectáculo, denominado "Viramundo", contou com a participação dos sul-africanos Vusi Mahlasela (guitarra) e Paul Hanmer (piano) e funcionou como uma espécie de preparação para um documentário, ainda inédito, sobre o cantor e compositor baiano.As quase duas horas de actuação no Auditório Miles Davis, em Lausanne, tiveram também a participação da orquestra suíça Lausanne Sinfonietta e dos músicos brasileiros Gustavo Di Dalva e Sérgio Chiavazzoli. "Somos africanos no Brasil, especialmente quando se trata da música. Já somos muitos africanos no Brasil", disse Gilberto Gil à Reuters, horas antes do concerto, no chalé do fundador do festival, Claude Nobs. "O que cantamos no Brasil, particularmente os temas das músicas, tem muito em comum com o quotidiano e o pensamento africano, como ...

    Leia mais
    Página 2 de 6 1 2 3 6

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist