segunda-feira, julho 6, 2020

    Tag: Sakamoto

    Leonardo Sakamoto. (Foto: RFI/Rui Martins)

    Silêncio de Witzel sobre morte de Ágatha é covardia política

    Sempre que pode, o governador Wilson Witzel dá uma declaração violenta e inapropriada, incitando as forças de segurança do Rio de Janeiro a aprofundarem a guerra contra sua própria gente e concedendo um salvo-conduto retórico para que matem sem receio. Por Leonardo Sakamoto, no Blog do Sakamoto Leonardo Sakamoto. (Foto: RFI/Rui Martins) "A polícia vai fazer o correto: vai mirar na cabecinha e… fogo! Para não ter erro." "Teria dado um tiro na cabeça." "Cova, a gente cava." "Cadáveres não estão no meu colo, estão no de vocês, que não deixam que as polícias façam o trabalho que tem que ser feito." "Criminosos serão combatidos e caçados nas comunidades." Frases que misturam mistura policial, promotor, juiz e carrasco e que veem bairros pobres como ameaças. Da mesma forma, sempre que pode, não pensa duas vezes antes de se promover. No dia 20 de agosto, por exemplo, ...

    Leia mais
    Leonardo Sakamoto. (Foto: RFI/Rui Martins)

    Chicotear negro pobre é permitido no país que celebra o racismo e a tortura

    Um jovem negro foi despido, amordaçado e chicoteado por dois capatazes após tentar um furto de valor irrisório em um comércio em São Paulo Por Leonardo Sakamoto, do Blog do Sakamoto Leonardo Sakamoto. (Foto: RFI/Rui Martins) Essa história, que poderia relatar o violento cotidiano do século 17, na verdade refere-se ao violento cotidiano do século 21. Na periferia da capital paulista, um rapaz de 17 anos, sem residência e catador de materiais recicláveis, foi torturado por dois seguranças após tentar furtar barras de chocolate de uma unidade do supermercado Ricoy. Isso não é novidade diante do genocídio da juventude negra em curso. Mas o chicote é cinismo puro. Isso ocorreu em julho, mas por ter sido ameaçado de morte, ele ficou com medo de revelar o caso. Acabou prestando depoimento ao 80º Distrito Policial, na Vila Joaniza, apenas nesta terça (2). Estava acompanhado do advogado Ariel ...

    Leia mais
    blank

    Moradia: Governo acena à classe média e deixa os mais pobres ao relento

    Ninguém em sã consciência é contra ampliar crédito habitacional para a classe média poder adquirir sua casa própria. O problema é quando isso é feito em detrimento à execução de programas de habitação para os mais pobres, que são os que mais sofrem com a falta de moradias decentes. Por Leonardo Sakamoto Do Blog do Sakamoto Quando o Conselho Monetário Nacional decide aumentar, temporariamente até o final do ano, o teto do imóvel financiado com recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para R$ 1,5 milhão e quando o Palácio do Planalto divulga que o financiamento do ''Minha Casa, Minha Vida'' passa a beneficiar quem ganha até R$ 9 mil mensais, não é apenas a construção civil que eles querem reativar, mas também conquistar a simpatia da classe média que anda enjoada com a quantidade de denúncias de corrupção de membros do governo federal. Hoje, o teto é entre ...

    Leia mais
    blank

    Conheça 55 ameaças aos seus direitos em tramitação no Congresso Nacional

    O Brasil passa por um período sombrio, com um governo e uma oposição ruins e, provavelmente, o pior Congresso Nacional de todos os tempos. Neste momento, enquanto você toma seu café, o parlamento está aprovando leis que retiram, à luz do dia, direitos de trabalhadores, mulheres, populações tradicionais, minorias. Do Leonardo Sakamoto Do Blog do Sakamoto Tenho dito que se a Câmara dos Deputados, que tem à frente Eduardo Cunha, se esforçar, pode nos levar de volta ao Brasil Colônia em quatro anos. Quiçá revogando, por fim, o voto feminino, a República e a Lei Áurea. A assessoria do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap)  realizou um levantamento das principais matérias tramitando no Congresso Nacional que, segundo a instituição, são uma ameaça à democracia e aos direitos conquistados ao longo de nossa história. Muitas delas têm sido vendidas aos cidadãos como instrumentos para o desenvolvimento, como pontes para o futuro. Quando, na verdade, não são nada além de um túnel ...

    Leia mais
    “Liberdade de expressão” é como self-service: você come o que lhe convém

    Sua opinião não vale

    Sua opinião não vale porque você entrou por cotas. Por Leonardo Sakamoto Do Blog do Sakamoto Sua opinião não vale porque você está desempregado. Sua opinião não vale porque você é feminista. Sua opinião não vale porque você mora na favela. Sua opinião não vale porque você não paga muito imposto. Sua opinião não vale porque você defende uma causa em movimento social. Sua opinião não vale porque você recebe Bolsa Família. Sua opinião não vale porque você é ateu. Sua opinião não vale porque você tem sotaque nordestino. Sua opinião não vale porque você é gay. Sua opinião não vale porque você é analfabeto. Sua opinião não vale porque você é muito jovem. Sua opinião não vale porque você é índio demais. Sua opinião não vale porque você é negro demais. Por isso, criamos o selo de garantia “Opinião que Vale'', para ajudar você a entender quem é levado a ...

    Leia mais
    Foto: Flávio Florido

    “Tá com dó do refugiado? Leva pra casa!”

    “Tá com dó? Leva para casa!'' é uma daquelas frases icônicas, através das quais consegue-se avaliar se o interlocutor merece respeito ou um abraço forte e solidário. É utilizada por pessoas com síndrome de pombo-enxadrista (faz sujeira no tabuleiro, joga ignorando regras mínimas de sociabilidade e sai voando, cantando vitória), normalmente diante do clamor para políticas voltadas àquela gente pobre, parda, perdida ou violada que habita as frestas das grandes cidades. Foto: Flávio Florido Por Leonardo Sakamoto, do Blog do Sakamoto É só falar da necessidade de políticas específicas que garantam qualidade de vida para esse pessoal mas, ao mesmo tempo, respeitem seu direito de ir e vir e ocupar o espaço público que o povo vira bicho. Ou melhor, vira pombo. Este tema não é novo por aqui, mas vi que a frase passou a ser usada diante da última crise de refugiados na Europa. Gente empregando-a ...

    Leia mais
    Manifestação em SP manda recados para governo federal e ultraconservadores

    Não entendo pessoas que tratam políticos, militares ou juízes como heróis

    Não consigo entender pessoas que têm heróis. Menos ainda quem elege políticos para essa categoria. Por Leonardo Sakamoto Do Blog do Sakamoto Você pode admirar Lula, FHC, Alckmin, Marina, Haddad, Jean Wyllys, Dilma, Aécio. Até o Bolsonaro. Mas nenhum deles deveria ser tratado para além daquilo que são ou foram – mandatários eleitos por prazo determinado e representantes políticos. Por isso, humor e críticas, mesmo que ácidas, a políticos deveriam ser encaradas de forma tranquila e não como declarações de guerra. Porque são diferentes de incitação à violência, ameaças e assédio – que configuram casos de polícia. E seria saudável que o mesmo senso crítico baixasse nos que tratam funcionários públicos que usam fardas ou togas, bem como apresentadores de TV, jornalistas e blogueiros, como heróis. Como já publiquei aqui antes, herói é o Antônio que acorda às 5h da manhã, pega suas coisinhas e, com duas conduções, sai da periferia da periferia ...

    Leia mais
    Manifestação em SP manda recados para governo federal e ultraconservadores

    Não existe racismo no Brasil. O que existe é coincidência. E azar

    Não existe racismo no Brasil. O que existe são coincidências. Por Leonardo Sakamoto Do Blog do Sakamoto Nesta quinta (21), a ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Nilma Gomes vinculou, em audiência no Congresso Nacional, a mortalidade dos jovens negros (cinco assassinados a cada duas horas) ao racismo. Pura coincidência. A mesma que faz com que balas de revólveres acertem mais jovens negros e pobres. Coincidência e azar. Toda a vez que trato da questão da desigualdade social e do preconceito que os negros e negras sofrem no Brasil (herança cotidianamente reafirmada de um 13 de maio de 1888 que significou mais uma mudança na metodologia de exploração da força de trabalho do que uma abolição de fato, pois não garantiu as bases para a autonomia real dos ex-escravos e seus descendentes), sou linchado pelos comentaristas. Até porque, como todos sabemos, o brasileiro não é racista. ...

    Leia mais
    Foto: Flávio Florido

    O Brasil deveria comercializar o que tem de melhor: o seu povo

    Ouvi no rádio um moço – que falava muito bonito, diga-se de passagem – defendendo que o Brasil precisa deixar de lado antigos preconceitos e adotar uma economia sem amarras e impedimentos. Uma economia livre, em que qualquer um possa vender sua força de trabalho ou qualquer outra coisa que lhe pertença, do jeito que quiser, sem a tutela do Estado opressor. Foto: Flávio Florido Por Leonardo Sakamoto, do Blog do Sakamoto  E se qualquer parte se sentir prejudicada, que procure a Justiça, oras! Concordo plenamente. Vocês querem saber a verdadeira razão do Brasil não ir para frente? Não, não é a desigualdade social, a corrupção, a falta de solidariedade, a concentração de renda e de poder ou os fundamentalismos mil. O motivo é simples: o brasileiro não se vende direito. Agora que o Congresso Nacional, com o apoio ativo ou a omissão do Executivo, cavalga velozmente o desmantelamento da legislação trabalhista ...

    Leia mais
    Manifestação em SP manda recados para governo federal e ultraconservadores

    Polícia cai na folia e usa bombas para animar foliões em São Paulo, por Leonardo Sakamoto

    Quem disse que a polícia não gosta de uma boa farra? A PM resolveu cair na folia, na madrugada desta terça (17), em São Paulo. Do Racismo Ambiental Cansados de terem que trabalhar enquanto boa parte da população está comemorando o Carnaval, a corporação colocou a Vila Madalena – tradicional reduto boêmio paulistano – para dançar. Mostrando que quem tem bala na agulha faz direito, disparou bombas de efeito moral para animar a galera que estava na rua por volta da 1h. Imediatamente, mesmo os mais cansados passaram a correr e a gritar em um belo frenesi que lembrava os memoráveis momentos das manifestações de rua em São Paulo. Minutos antes, alguns foliões que não sabem que agentes públicos não podem beber em serviço ofereceram cerveja, lançando violentamente suas garrafas contra policiais e garis. Nesse momento, a polícia militar que tentava convencer os presentes a voltar para casa por conta ...

    Leia mais
    Foto: Flávio Florido

    Juiz que deu voz de prisão ao não entrar em voo já usou escravos duas vezes

    Atendentes da TAM receberam voz de prisão do juiz Marcelo Baldochi e foram conduzidos à Polícia Civil, em Imperatriz (MA), na noite deste sábado (6). O motivo: após chegar atrasado, o juiz não foi autorizado a embarcar em um voo que partia para Ribeirão Preto (SP). Foto: Flávio Florido Por Leonardo Sakamoto, no Blog do Sakamoto De acordo com depoimento de funcionários do aeroporto a este blog e segundo um vídeo que está circulando na rede, inconformado com o que seria um desrespeito ao seu “direito de consumidor'', o juiz mandou prender os trabalhadores. A TAM disse, em nota, que segue os procedimentos de embarque previsto na legislação. O blog não conseguiu contato com o juiz ou com o delegado até o momento de publicação deste post. Os três funcionários foram liberados. Mesmo tendo sido formalmente abolida, a escravidão está tão enraizada em nossas fundações que ainda rege as relações sociais por aqui. ...

    Leia mais
    Criticou X, tem que fazer Y. A lógica binária do brasileiro volta a atacar

    Eleições: Metade da internet não quer entender o que lê. E a outra…

    Por: Leonardo Sakamoto É fácil escrever o que o senso comum deglute com facilidade e que está guardado nos instintos mais animais que não abandonamos nem com milhares de anos de convivência. Coisas do tipo: “Mata a vadia, mata!'' Difícil mesmo é redigir algo com a certeza absoluta de que apenas uma minoria vai ler até o final, embutindo uma provocação que gere uma reflexão ao final. Em um assunto considerado polêmico, boa parte das pessoas passa o olho de forma transversal em um texto, capta algumas palavras como “direitos humanos”/ “traficantes”/ “Estado” / “maioridade penal” / “aborto” / “evangélico” / “casamento gay'' / “Palmeiras” e sem nenhuma intenção de expor ideias ou debater, pinça um capítulo de sua Cartilha Pessoal de Asneiras e posta como comentário. É a vitória da limitada experiência individual sobre a necessidade coletiva, da emoção do momento sobre a racionalização necessária para que não nos ...

    Leia mais
    Criticou X, tem que fazer Y. A lógica binária do brasileiro volta a atacar

    Criticou X, tem que fazer Y. A lógica binária do brasileiro volta a atacar

    Leonardo Sakamoto Frente a alguns acontecimentos da última semana, atualizo este post e o republico para ver se, através da repetição, da repetição e da repetição, o pessoal se toca o quanto certos comportamentos podem ser ridículos. “Ah, mas você também faz o que critica seu esquerdista foie gras, hipócrita que come em restaurante caro, comunista comedor de criancinhas, abusador da moral e dos bons costumes, vendilhão, mimimi, mimimi, mi!'' (Hehehe. O pessoal é criativo.) Como eu já disse, falta amor no mundo. Mas também falta interpretação de texto. *** Criticou uma política de Israel? É antissemita ou pró-Hamas. Criticou uma ação do Hamas? É pró-Israel ou islamofóbico. Reclamou da falta de água em São Paulo? Vai votar no Padilha. Analisou negativamente obras para a Copa? Não gosta de futebol. Foi à rua protestar? Quer derrubar o governo. Criticou X, tem que fazer Y. A lógica binária do brasileiro volta a atacar Elogiou uma ação ...

    Leia mais
    Eu não sou preconceituoso, mas sabe como é…

    Eu não sou preconceituoso, mas sabe como é…

    Leonardo Sakamoto Preconceito é algo gostoso, né? Descer a ladeira na banguela da razão sem precisar usar os neurônios, falando abobrinhas sobre outras pessoas, negando os direitos mais básicos – sem, ao menos, se dar ao trabalho de conhecê-las. Mas uma dica: preconceito tem que ser dito, repetido e aplicado com na-tu-ra-li-da-de. Diluído no dia a dia, aparece como uma forma de manter a ordem das coisas e de lembrar quem manda e quem obedece. Vira uma espécie de regra silenciosa com a qual a sociedade opera, explica-se e define-se. E, o melhor: dessa forma, todo mundo esquece como ele surgiu. A pedidos, estou retomando e ampliando uma lista aqui já publicada. Pois cabe muita abobrinha em um “Eu não sou preconceituoso, mas…'' já que ele se tornou o novo “Amar é…'', presente naqueles livrinhos simpáticos da minha infância. Eu não sou preconceituoso, mas baiano é fogo. Quando não faz na ...

    Leia mais
    Foto: Flávio Florido

    A negociação política por trás da derrota do Brasil na Copa – Por: Leonardo Sakamoto

    Foto: Flávio Florido Vi vários colegas circulando correntes conspiratórias pela internet após “A Queda”, como ficou conhecido o episódio 7×1 do dia 8 de julho. Tolos. Mal sabem eles que a realidade é muito mais terrível do que essas tentativas falsas de causar burburinho político. Então, decidi contar. Tomei um café, na noite desta quinta, com uma amiga que ainda estava com ressaca moral por conta do jogo no Mineirão. Ficamos conversando até tarde. Quando retornei, já a altas horas da madrugada, havia um envelope pardo na soleira da minha porta. Por estar cheio, o entregador não conseguiu passá-lo por baixo e ele estava lá, de pé, sem remetente, apenas com meu nome grafado de forma incorreta com “c” ao invés de “k”. Um erro comum, a bem da verdade. Ao abrir, uma série de documentos, planilhas, cópias de ingressos da Copa do Mundo, fotos de Fernando ...

    Leia mais
    blank

    Cristo Redentor com camisa da Itália é melhor que ausência de Estado laico, por Leonardo Sakamoto

    Por CombateRacismoAmbiental Blog do Sakamoto A Arquidiocese do Rio de Janeiro está pedindo uma indenização que pode chegar a R$ 21 milhões a uma rede de televisão italiana que vestiu a estátua do Cristo Redentor com uma camisa da seleção italiana de futebol em um filmete para divulgar sua programação para a Copa, segundo o jornal O Globo. A razão seria desrespeito religioso e exploração ilícita de imagem. É tão pitoresca a sandice que estou torcendo para a notícia ser um grande mal entendido. Mas a notícia serve de base para uma discussão de fundo. Como já disse aqui, achei um tremendo exagero a eleição da estátua de gosto estilístico duvidoso como uma das sete novas maravilhas do mundo – concurso realizado por uma fundação suíça, que também elegeu o Taj Mahal (!), o Coliseu (!!) e Machu Picchu (!!!), entre outros monumentos históricos. Perceberam a desproporcionalidade histórica e a paulada no ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist