quarta-feira, novembro 25, 2020

    Tag: Sueli Carneiro

    Foto: Caroline Lima

    De Sueli Carneiro a Patricia Hill Collins, encontros esmiúçam pensamento feminista negro do Brasil e dos EUA

    De agosto a dezembro, o pensamento de mulheres negras que se tornaram marco na história do feminismo no Brasil e nos Estados Unidos será detalhadamente exposto, estudado e debatido em palestras de especialistas na temática. O projeto, que acontece no Centro de Pesquisa e Formação do Sesc, em São Paulo, está sendo realizado em parceria com a editora Boitempo. no Preta, Preto, Pretinhos Foto: Caroline Lima A brasileira Sueli Carneiro é a intelectual em estudo em agosto, em encontro que acontece na segunda-feira, 5. A contribuição da filósofa, ativista, fundadora e atual diretora do Geledés – Instituto da Mulher Negra estará no centro da exposição da pesquisadora Bianca Santana (que está escrevendo a biografia de Carneiro), com mediação de Carine Nascimento, educadora no Cursinho Popular Carolina de Jesus e apresentadora e produtora do podcast Ideias Negras, entre outros projetos. Em setembro, os participantes se aprofundarão no ...

    Leia mais

    Achilie Mbembe e Sueli Carneiro: filósofos das epistemologias insurgentes

    Programa Em um contexto tão refratário à reflexão e à teoria e tão apegado a crenças e opiniões, como fazer do exercício do pensamento uma forma de materialização da política, ao modo da filósofa Hannah Arendt? É possível aproximar a filosofia da vida? É plausível renová-la com aquilo que há de mais pulsante e perturbador no nosso mundo? Do Sesc São Paulo  Foto: Caroline Lima/ Nicolas Marques/KR Entendemos que o enfrentamento destas questões nos leva, pelo menos, a uma via que se bifurca em duas: de um lado, temos o predomínio de um tipo de eficácia social que se construiu desdenhando o exercício do pensar, dando primazia à razão técnica; muito rapidamente a nossa educação privilegiou a formação instrumentalizada, desconsiderando outras formas de conhecimento. De outro lado, nos deparamos com a subalternidade e invisibilidade de modalidades do saber e do pensamento que foram postos à margem ...

    Leia mais

    Repensando a Interseccionalidade

    Esse breve texto é organizado a partir do pensamento de três intelectuais negras que são fundamentais para a construção do meu conhecimento: Patricia Hill Collins, Sueli Carneiro e Luiza Bairros. Por Winnie Bueno, do Medium    Patricia Hill Collins (Foto: Evelson de Freitas/MEDIUM) Patricia Hill Collins é a intelectual cujo o pensamento eu estudo com afinco já há três anos, sendo que sua principal obra foi objeto de estudo do meu mestrado. A partir do estudo da obra de Patricia Hill Collins minhas teorizações a respeito do feminismo se complexificaram e intensificaram. Os conceitos estabelecidos por essa autora me instigaram a tensionar ainda mais algumas questões que pareciam estanques na teoria feminista, aliás, parte significativa dos esforços em problematizar o conceito de interseccionalidade parte do pensamento de Collins, o qual ainda é meu alvo de estudo e sistematização. Sueli Carneiro (Foto: Caroline ...

    Leia mais
    Foto- Josemar Afrovulto:Divulgação

    Sueli Carneiro: ‘Organizem-se, porque não há mais limite para a violência racista’

    Homenageada desta edição da FestiPoa Literária, a filósofa Sueli Carneiro esteve ao lado da colega Djamila Ribeiro no Salão de Atos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) na noite de segunda-feira (29) para o debate que abriu o evento. por Annie Castro no Sul21 A abertura do FestiPoa Literária 2019 contou com as escritoras Fernanda Bastos, Sueli Carneiro e Djamlia Ribeiro. Foto: Josemar Afrovulto/Divulgação Mediado pela escritora Fernanda Bastos, o painel abordou questões como literatura negra, mercado editorial, racismo institucionalizado e o mito da democracia racial. Para Sueli, a homenagem que recebe em Porto Alegre significa “um momento de afirmação e reconhecimento da legitimidade desse lugar de fala, do discurso produzido por lágrimas insubmissas” e da “escrevivência, que não é para adormecer os da casa-grande, e sim para incomodá-los em seus sonhos injustos, como apontou nossa magistral Conceição Evaristo”. Em sua fala, Sueli ...

    Leia mais
    Sueli Carneiro (Foto- Caroline Lima)

    Evento gratuito voltado à literatura afro-brasileira é realizado em Porto Alegre

    12ª Festipoa Literária começa nesta segunda-feira (29) e segue até o dia 6 de maio. Programação está espalhada por diversos espaços da Capital. Do G1  Começa nesta segunda-feira (29) a 12ª Festipoa Literária em Porto Alegre. O evento, voltado à literatura afro-brasileira, é gratuito e ocorre até o dia 6 de maio em diversos espaços da Capital. A abertura oficial está marcada para as 19h, no Salão de Atos da UFRGS​. Sueli Carneiro, homenageada desta edição, participa de uma conversa com a filósofa e ativista Djamila Ribeiro e a jornalista, poeta e editora Fernanda Bastos. Outros nomes integram a programação (veja abaixo). Sueli Carneiro (Foto- Caroline Lima) Filósofa, ensaísta e fundadora do Geledés – Instituto da Mulher Negra, Sueli é um dos nomes mais destacados do feminismo negro no Brasil. "Com todo mundo que a gente conversa, a Sueli é referência para todas elas. A raiz ...

    Leia mais
    capa Geledés no Debate

    A comissão em prol da vida

    Ex-ministros de vários governos e ativistas de direitos humanos lançam em São Paulo a Comissão Arns para monitorar as violações contra os direitos humanos, inclusive as que atingem diretamente a população negra. Por Kátia Mello Ato de lançamento da Comissão Arns. O evento lotou a Sala dos Estudantes, um auditório da Faculdade de Direito do Largo São Francisco, em São Paulo (SP). (Foto: João Paulo Brito/Conectas) O auditório da Sala dos Estudantes, símbolo da luta democrática na Faculdade de Direito da USP, no Largo São Francisco, em São Paulo, estava abarrotado, com pessoas espalhadas pelo chão e metade do público para fora, na calorenta manhã da quarta-feira 20 de fevereiro, em que foi lançada a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos Dom Paulo Evaristo Arns, ou já conhecida como “Comissão Arns”. A comissão, que leva o nome do cardeal emérito de São Paulo e criador da ...

    Leia mais

    “A luta antirracista e a luta antissexista é uma luta de toda a sociedade”, Maria Sylvia Aparecida de Oliveira

    Na última coluna do ano, Geledés no debate deu voz à sua presidenta Maria Sylvia Aparecida de Oliveira em entrevista que faz um importante resgate dos principais acontecimentos do ano e projeções futuras da organização. Advogada, formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, Maria Sylvia iniciou sua militância como estagiária de direito no programa SOS - Racismo, no departamento jurídico do Geledés em 1994, quando trabalhou diretamente com uma das fundadoras da organização, a advogada Sonia Nascimento. Maria Sylvia se tornou sócia efetiva do instituto e ocupará o cargo na presidência até 2021. arquivo pessoal Geledés - Em abril, o Geledés comemorou 30 anos de jornada com um seminário em que foram analisadas as conquistas e os desafios da organização nesse período. Quais foram os principais pontos debatidos e suas conclusões? Sim. O aniversário de 30 anos foi um marco significativo para uma organização feminista e principalmente do ...

    Leia mais
    Divulgação

    Livro reúne os artigos mais importantes escritos por Sueli Carneiro

    Divulgação ESCRITOS DE UMA VIDA Sueli Carneiro Páginas: 290 Preço: R$42,00 (frete grátis) - http://bit.ly/escritosdeumavida Editora: Letramento / Grupo Editorial Letramento ISBN: 978-85-9530-107-8   Do Grupo Editorial Letramento Escritos de uma vida é o primeiro livro a reunir os textos mais importantes escritos por Sueli Carneiro ao longo de sua vida. Sueli é uma das mais expressivas filósofas, ativistas e autoras do feminismo negro no Brasil e seus artigos abordam temáticas imprescindíveis para refletir sobre a sociedade e moldar o pensamento. Sueli fala sobre gênero, raça e ascensão social, o poder feminino no culto aos orixás, tempo feminino, expectativas de ação das empresas para superar a discriminação racial, novos e velhos desafios do movimento negro no Brasil, além de outros temas fundamentais para a compreensão histórica e política da luta das mulheres negras brasileiras. A escrita de Sueli Carneiro é concebida a partir da vivência, fala de ...

    Leia mais
    Divulgação

    Você, mulher negra, deve ler imediatamente “Escritos de uma vida”, de Sueli Carneiro

    Filósofa e fundadora do Instituto Geledés lança livro e selo com seu nome em SP Por Katia Passos e Anderson Moraes, Jornalistas Livres  Divulgação Vamos começar falando de emoção, amor e de mais uma mulher preta forte, ou seja, de luta. Quando olhamos para Sueli Carneiro, uma das diretoras do Geledés – Instituto da Mulher Negra, vemos uma ancestralidade de respeito misturada a uma estrondosa demonstração de como se faz uma luta sem trégua contra o racismo e as desigualdades sociais. Não existe medida menor de adjetivação do que essa, para descrever o que Sueli representa. Talvez pudéssemos tentar sintetizar nossa tamanha admiração por ela, com um pensamento:  “temos muitas “Suelis” Carneiro dentro de muitas outras mulheres negras”. Ainda bem que temos a chance de conviver, de aprender, de sofrer junto com outras, tantas outras mulheres negras que fazem o embate de tentarem ser escutadas contra ...

    Leia mais
    Sueli Carneiro (Foto- Caroline Lima)

    Sueli Carneiro revê trajetória feminista e de luta contra o racismo em livro – Hoje

    Com um sorriso nos lábios, Sueli Carneiro segura com carinho no braço desta que lhes escreve e deixa claro que o objetivo de nosso encontro, uma longa conversa sobre sua vida, naufragara. “Não considero minha vida pessoal interessante e criativa, mas sou uma ativista e, desse lugar, fico confortável em falar”, diz ela, que dá raras entrevistas, e aceitou receber Marie Claire a pedido de nossa colunista, a filósofa Djamila Ribeiro. “Prefiro focar no meu livro e na proposta de Djamila”, diz Sueli, sobre Escritos de Uma Vida (Letramento, 238 págs., R$ 42). A obra que inaugura o selo Sueli Carneiro, criado por Djamila, é a primeira a reunir artigos escritos pela mais importante feminista negra do país. Com prefácio de Conceição Evaristo, compõe um panorama da jornada dessa filósofa de 68 anos que, ao contrário do que afirma, tem, sim, uma trajetória excepcional. Nascida na Lapa, região oeste de ...

    Leia mais
    FOTOS:MARIANA PEKIN

    Ela transformou sua indignação em luta contra o racismo

     “Indignação sempre foi a palavra que mais me impulsionou. Odeio injustiça”, conta a filósofa Sueli Carneiro, 67, que viu o racismo surgir cedo em sua vida. “Meus pais me educaram dizendo que poderia ter problemas por causa da minha cor e que teria que cuidar disso. Quando era criança, resolvia batendo.” Aos 20 anos, a reação mudou: “Tive meu primeiro contato com os movimentos feminista e negro. Percebi que a luta não precisava ser solitária ou individual. Virou uma questão política”. Há 30 anos, Sueli fundou, ao lado de outras nove mulheres negras, o Geledés – Instituto da Mulher Negra. Primeira organização negra e feminista independente de São Paulo, o Geledés escancara a desigualdade e impulsiona estratégias de inclusão. Na prática, trabalha junto às maiores instituições públicas e privadas no país, combatendo o racismo e o sexismo. Nessa luta, Sueli participou de audiências públicas do Supremo Tribunal Federal (STF) ...

    Leia mais
    Foto Gabo Morales – TRÉMA

    “Sueli Carneiro contribuiu para a restituição de nossa humanidade”, diz a filósofa Djamila Ribeiro

    Djamila Ribeiro é uma das maiores feministas negras da contemporaneidade no país. Mestre em Filosofia Política e autora de dois best sellers, Quem tem medo do feminismo negro? (2018) e O que é lugar de fala? (2017), agora Djamila faz um tributo a Sueli Carneiro, uma das diretoras do Geledés – Instituto da Mulher Negra e ícone da luta contra o racismo e sexismo, ao lançar um selo com seu nome. O primeiro livro deste selo é Sueli Carneiro: Escritos de uma obra, com lançamento previsto no SESC Pompeia, em São Paulo, na próxima terça-feira 4, às 19h30. Com prefácio da ilustre escritora Conceição Evaristo, o livro reúne uma série de artigos escritos anteriormente por Sueli – um resgate essencial da pensadora e de suas posições sobre temas relevantes à população negra, em especial às mulheres negras. Nesta entrevista à coluna Geledés no debate, Djamila contou que conheceu Sueli na Casa da Cultura da Mulher Negra, uma organização não governamental santista, onde ...

    Leia mais
    imagem: Trip Transformadores

    “Questionar as cotas ou é ignorancia ou é má-fé”

    Sueli Carneiro é uma das principais lideranças do movimento feminista e negro do Brasil. Filósofa, doutora em educação e escritora, ela milita nesta área há mais de três décadas e é uma das fundadoras do Geledés – Instituto da Mulher Negra, organização que comemora em 2018 trinta anos de fundação. Por toda sua contribuição na luta contra o racismo e o sexismo, Sueli foi uma das homenageadas do Trip Transformadores 2018, premiação que aconteceu na ultima quinta-feira, dia 22 de novembro. Na conversa com o Trip FM, Sueli reflete sobre as particularidades do racismo no Brasil.  

    Leia mais

    O Encontro das Águas

      Quem já teve a oportunidade de assistir, seja presencialmente ou até pela televisão, o Encontro das Águas, na Amazônia, sabe do encantamento e da força de quando o Rio Negro se une ao Rio Solimões para formar o imenso Rio Amazonas. São rios distintos: o Negro, com suas águas mais escuras (devido ao pH mais alto e mais alta temperatura), e o Solimões, com suas águas mais barrentas e uma velocidade menor. Correm juntos e, em alguns trechos, formam potentes redemoinhos que torna o fenômeno ainda mais encantador. O Geledés - Instituto da Mulher Negra também tem seu Encontro das Águas. Duas de suas grandes líderes, que se tornaram ícones no país da luta contra o racismo e o sexismo, a filósofa e educadora Sueli Carneiro e a advogada Sônia Nascimento, na mesma noite, na quinta-feira 22, foram premiadas em palcos diferentes. A coluna Geledés no debate faz nessa ...

    Leia mais

    Cerveja Sueli: Goose Island Sisterhood promove Consciência Negra

    Debate é acompanhado do lançamento da última cerveja do ano, a Sueli Do  Portal da CERVEJA CONFRARIA DE MULHERES HOMENAGEIA SUELI CARNEIRO, FILÓSOFA, ESCRITORA E ATIVISTA ANTIRRACISMO DO MOVIMENTO SOCIAL NEGRO BRASILEIRO (FOTO: DIVULGAÇÃO)   Uma "African IPA", o novo estilo da Goose Island Sisterhood, confraria feminina da Goose Island que homenageia mulheres inspiradoras, será "Sueli". A edição vai homenagear Sueli Carneiro, filósofa, escritora e ativista antirracismo do movimento social negro brasileiro. Escolhida justamente por conta de sua história na luta pela igualdade racial, ela é fundadora e atual coordenadora executiva do Geledés - Instituto da Mulher Negra. A cerveja estará disponível na Goose Island Brewhouse, a partir de 20 de novembro, Dia da Consciência Negra no Brasil. Além disso, no mesmo dia ocorre o “Desse lado da cor”, no House of All, em Pinheiros. O evento servirá a Sueli com exclusividade propondo um brinde à reflexão. Já reconhecida por discutir o papel ...

    Leia mais
    Sueli Carneiro, filósofa e diretora do Geledés - Instituto da Mulher Negra está em cena Foto: Divulgação / O Globo

    Crítica: ‘A última abolição’

    “A última abolição” tem dois objetivos principais. O primeiro é abordar o lento fim da escravidão no país, culminando com a abolição em 1888. Nesse eixo, o documentário ressalta o papel de abolicionistas e intelectuais negros, como André Rebouças e José do Patrocínio, de modo a combater a visão simplória de que a assinatura da Lei Áurea foi o único gesto importante desse momento histórico.  O segundo objetivo, mais amplo em escopo, é promover um debate sobre o papel do negro na sociedade brasileira, e sobre como o fim da escravidão não foi suficiente para cessar a exclusão social que persiste até os dias de hoje. O filme costura eficientemente os depoimentos de historiadores, sociólogos e ativistas. Composto de entrevistas e imagens de arquivos — fotografias, matérias de jornais, decretos —, “A última abolição” tem enfoque educacional e mantém um tom sóbrio ao longo da duração. A nota destoante ...

    Leia mais
    Mario Ladeira

    A literatura da Mulher Negra: Sueli Carneiro indica autoras negras

    A filósofa Sueli Carneiro indica livros de autoras negras para conhecer - ou reconhecer - a realidade dessas mulheres por Camila Eiroa na Ravita Trip Mario Ladeira Homenageada deste ano no Trip Transformadores, Sueli Carneiro dedica seus dias a mudar a realidade de mulheres negras no país. Nenhum tipo de discriminação passa ileso ao trabalho da filósofa e doutora em educação, também fundadora do Instituto Geledés — nascido há 30 anos para evidenciar a exclusão que mulheres negras sofrem na sociedade. "O lugar que nos foi destinado, como o limite da exclusão, nos faz portadoras de uma visão crítica da sociedade brasileira, com a radicalidade que somente esse lugar contém. Trazemos dessa realidade, narrativas que ainda não foram contadas, personagens insondáveis em sua grandiosidade humana", declara Sueli, que acredita que a literatura é uma das maneiras de entrar em contato com isso. Se por vezes o ...

    Leia mais
    da esquerda para a direita: Maria Sylvia Aparecida de Oliveira, Suelaine Carneiro, Sueli Carneiro (Geledés – Instituto da Mulher Negra) e Marilia Schüller (KOINONIA)

    Mulheres Afrodescendentes e Protestantismo: uma abordagem brasileira

    Este ensaio Mulheres Afrodescendentes e Protestantismo: uma abordagem brasileira tem como objetivo destacar alguns elementos críticos da história e do contexto brasileiros quanto ao protestantismo de missão, escravidão e pós escravidão, imigração europeia e branqueamento do Brasil, racismo, mito da democracia racial, como base para a compreensão da participação e ação de mulheres Afrodescendentes no protestantismo brasileiro. O ensaio foi apresentado na oficina de mesmo título realizada como parte do programa de imersão 2018 para estudantes do Programa de Doutorado em Ministérios do Centro Teológico Interdenominacional de Atlanta, Geórgia, EUA. A oficina teve lugar na tarde do dia 13 de agosto de 2018, na Faculdade de Teologia da Universidade Metodista de São Paulo, em São Bernardo do Campo. This essay was prepared for the workshop entitled Women of African Descent and Protestantism, a Brazilian Approach for the 2018 Immersion Travel to São Paulo, Brazil, for Students of the Interdenominational Theological Centre, Doctor of Ministries ...

    Leia mais
    Página 2 de 12 1 2 3 12

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist