Thiago Oliveira faz discurso ao vivo no ‘Hora Um’: ”Não é vitimismo, é realidade”

Enviado por / FonteAna Maria

Jornalista da TV Globo, Thiago Oliveira usou o espaço do telejornal ‘Hora Um’ para fazer um importante discurso sobre o racismo.

Ao lado de Roberto Kovalick, os dois debatiam sobre o caso de George Floyd, homem negro que foi morto nos Estados Unidos (EUA) após ser asfixiado por um policial.

Quando questionado pelo colega o que ele achava de toda a situação, Thiago refletiu: “Chocante é você imaginar que isso sempre aconteceu, mas não tinha na ocasião um celular para gravar o vídeo e áudio. É isso que nos machuca. Isso acontece diariamente lá nos Estados Unidos, no mundo todo, e sobretudo, aqui no Brasil”, começou.

Sobre as manifestações que estão acontecendo ao redor do mundo, o jornalista foi direto ao expressar a sua opinião.

“Tem uma coisa que é extremamente importante da gente dizer, os atos que estamos acompanhando são extremamente importantes para fazer barulho, mas atos pacíficos para a gente não perder a força e, mais do que isso, não é uma briga de negros e brancos. É uma briga contra os racistas”, ressaltou.

“Não é prepotência ou vitimismo porque nos últimos anos a gente sempre escutou isso: ‘Ah o Thiago, que é negro, se fala determinada coisa é porque ele se faz de vítima’. A gente escuta isso, ao longo dos últimos anos, diariamente. Não é vitimismo, é realidade”, destacou.

REFLEXÃO

Além disso, convidou o espectador para uma reflexão. “Pense agora você, com a sua família, se você gostaria de ser tratado e de ter o mesmo tratamento que o negro teve nos últimos anos.? Responda pra você. Será que você iria responder ‘sim’ ou naturalmente você iria falar ‘não’. E o ‘não’ é compreensível porque o racismo está camuflado e enraizado. Mas a partir do momento que você tem essa resposta dentro de si, você vai entender que não é vitimismo”, declarou.

Atento ao discurso de Thiago, Robert Kovalick pontuou: “Para os brancos, e aí eu me incluo, é impensável que isso pudesse acontecer com a gente. Isso que é terrível. Você fez um exercício que eu acho que todo mundo deve pensar. Óbvio que a resposta é ‘não’. Mas se você pensa como um branco ‘isso não vai acontecer comigo’. E aí você se choca. Faltam palavras para dizer a indignação não só sobre esse caso, mas como também para os outros que não foram registrados causam”, afirmou.

Por fim, Thiago deixou claro que falará sobre o racismo sempre que puder: “O meu sonho é de que racistas não passem mais. E enquanto eu tiver a oportunidade de falar aqui na Globo, eu vou falar porque esse recado é extremamente importante pra você que acha ou em algum momento achou que era brincadeira, que era ‘mimimi’, de um negro ou de um preto”, concluiu.

 

Leia Também:

João Pedro e George Floyd

Quanto vale a vida de uma pessoa negra?

Maju Coutinho se posiciona sobre racismo no JH

+ sobre o tema

Poesia: Ela gritou Mu-lamb-boooo!

Eita pombagira que riscaseu ponto no chãoJoga o corpo...

Geledés participa do I Colóquio Iberoamericano sobre política e gestão educacional

O Colóquio constou da programação do XXXI Simpósio Brasileiro...

A mulher negra no mercado de trabalho

O universo do trabalho vem sofrendo significativas mudanças no...

para lembrar

spot_imgspot_img

Ato em Copacabana pede justiça por rapaz morto em ação policial

Familiares, amigos, moradores da Cidade de Deus, artistas e apoiadores realizaram um ato, neste sábado (19), pedindo justiça por Thiago Menezes Flausino, 13 anos...

Justiça realiza audiência de instrução do julgamento dos PMs acusados de matar Kathlen Romeu

A Justiça Fluminense marcou para esta segunda-feira (29) uma audiência de instrução e julgamento dos PMs acusados de atirar contra a jovem Kathlen Romeu. Marcos Felipe...

Pesquisa inédita revela que apenas 8,7% dos homicídios envolvendo policiais foram denunciados pelo MP

Em 8 de junho de 2021, um tiro de fuzil no peito matou a designer de interiores Kathlen Romeu, de 24 anos, no Lins...
-+=