UFMG realiza evento sobre I Congresso de Escritores e Artistas Negros

NA PROGRAMAÇÃO, SERÃO EXIBIDOS FILMES SOBRE O TEMA, SEGUIDOS DE DEBATES

No UFMG

O Primeiro Congresso de Escritores e Artistas Negros, realizado em setembro de 1956 na Sorbonne, em Paris, foi um espaço privilegiado em que pensadores das colônias e ex-colônias francesas na África e na América e uma delegação de intelectuais estadunidenses debateram o lugar da cultura negra após o fim da II Guerra Mundial. Foi um momento de construção e (re)formulação de discursos que giravam em torno do Négritude em uma nova ordem mundial. O evento foi organizado pela Revista Présence Africaine, coordenada por Alaine Diop, e contou com a participação de mais de 600 pessoas de diversas nacionalidade, entre eles Frantz Fanon e Mário de Andrade.

Para refletir sobre esse momento histórico, o Departamento de História e o Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) organizam, de 11 a 13 de novembro, o I Congresso de Escritores e Artistas Negros – seis décadas depois. O evento tem o apoio do Centro de Estudos Africanos (CEA/UFMG).

Na programação, serão exibidas obras cinematográficas sobre o Primeiro Congresso de Escritores e Artistas Negros, seguidas de debates sobre o tema. A programação será realizada no Auditório Baesse, da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (Fafich). Informações e inscrições para ouvintes podem ser feitas pelo email [email protected]

Programação

A abertura do evento, no dia 11 de novembro, será às 10h30 com a participação da professora Maria Nazareth Fonseca (PUC Minas) e de Fernanda Murad Machado (USP). De 17 às 19 horas, será exibido o documentário francês Aimé Césaire: une voix pour l´histoire (França, 2006), que será comentado por Fernanda Murad.

No dia 12 de novembro, será exibido o filme senegalês Xala, do diretor Ousmane Sembene, que será comentado por David Marinho de Lima Júnior (Uerj). No último dia do evento, 13 de novembro, serão apresentados os documentários Concerning Violence (Suécia, 2014); e Lumière Noires (França, 2006). Gustavo Durão (UFMG) e Raissa Brescia (UFMG) comentarão a primeira obra. O segundo filme será comentado pelos professores Patrícia Teixeira Santos (Unesp) e Luiz Arnaut (UFMG).

+ sobre o tema

Mutirão vai regularizar situação de ganeses no país

Alex Rodrigues Governo federal vai criar força-tarefa para agilizar a...

Escola flutuante em favela africana ganha prêmio de design

Uma exposição no Museu do Design de Londres reúne...

Anderson Rodrigues

Anderson de Oliveira Rodrigues ,21/05/1974, Belo Horizonte (MG), Clube:...

para lembrar

Anderson Rodrigues

Anderson de Oliveira Rodrigues ,21/05/1974, Belo Horizonte (MG), Clube: Piacenza...

Anistia Internacional critica redução de ajuda a imigrantes africanos

A Anistia Internacional criticou hoje (23) a resposta “lamentavelmente...

Lima Barreto

Afonso Henriques de Lima Barreto,  (Rio de Janeiro, 13 de...
spot_imgspot_img

Conceição Evaristo é eleita a nova imortal da Academia Mineira de Letras

A escritora Conceição Evaristo, 77, foi eleita nesta quinta (15) membro da Academia Mineira de Letras, na cadeira número 40, já ocupada por Afonso Pena Júnior e...

Conheça o livro ‘Um Defeito de Cor’, mais vendido online depois de enredo da Portela

Tema do enredo deste ano da Portela, o livro "Um Defeito de Cor", lançado em 2006 pela escritora mineira Ana Maria Gonçalves, alcançou, nas últimas...

Veja os novos livros infantis de Edimilson de Almeida Pereira e Cidinha da Silva

Diz o ditado que Exu matou um pássaro ontem com uma pedra que só jogou hoje. É mais ou menos isso o que faz Cidinha da Silva com...
-+=