Vera Verônika se junta a Ellen Oléria em um tributo a mulheres negras

Música ‘Soul negra, soul livre!’ também tem participação da norte-americana Hope Clayburn

Do Correio Braziliense 

(foto: Reprodução/Youtube)

A rapper brasileira Vera Verônika lançou o clipe da música Soul Negra, soul livre!. A canção é uma homenagem à mulher negra e conta com participações de Ellen Oléria e da saxofonista norte-americana Hope Clayburn.

 

Com letra que fala da força da mulher negra, Vera Verônika faz reverência àsvárias mulheres negras que passaram pela história, desde a música à política, como a guerreira Dandara, a cantora Nina Simone, a diretora da Anistia Internacional Jurema Werneck e a escritora Cristiane Sobral.

 

“Desde a década de 1950, 1960, 1970, mulheres negras morreram para que pudéssemos ter voz. Hoje continuamos a morrer. É meu compromisso reverenciar e exaltar as mulheres que escreveram essa história para que pudéssemos vivenciar hoje que somos negras e livres”, declarou a rapper em nota.

Sempre preocupada com a questão da inclusão social, o videoclipe da música também tem tradução simultânea em libras, para que a música seja incorporada em todas as realidades.

 

Confira o clipe de Soul negra, soul livre:

 

A rapper

Vera Verônika, por si, também é um exemplo da força da mulher negra. Primeira rapper mulher da capital e uma das pioneiras do rap no Brasil, Vera comemora este ano 25 anos de carreira no estilo musical que acolheu sua luta. Ela também é pedagoda, empreendedora e consultora nas causas de Direitos Humanos.

+ sobre o tema

Passeio pela mostra “Um defeito de cor”, inspirada no livro de Ana Maria Gonçalves

"Eu era muito diferente do que imaginava, e durante...

Taís faz um debate sobre feminismo negro em Mister Brau

Fiquei muito feliz em poder trazer o feminismo negro...

Conheça a história de Shirley Chisholm, primeira mulher a ingressar na política americana

Tentativas de assassinato e preconceito marcaram a carreira da...

Roda de Conversa: Mulher, raça e afetividades

O grupo de pesquisa Corpus Dissidente promove a roda...

para lembrar

Por que é tão difícil encontrar maquiagem para peles negras?

Mais da metade da população brasileira é negra e,...

Mariene Castro: ‘Achamos que tá todo mundo consciente, mas ainda estamos longe’

Após desabafo no Instagram, atriz conversou com o CORREIO...

Ei Globo, não sou tuas nêgas!

O sentimento de indignação me fez refletir sobre essa...
spot_imgspot_img

Poesia: Ela gritou Mu-lamb-boooo!

Eita pombagira que riscaseu ponto no chãoJoga o corpo da meninade joelho num surrão. Grita ao vento seu nomeComo se quisesse dizerQue mulher tem que...

A mulher negra no mercado de trabalho

O universo do trabalho vem sofrendo significativas mudanças no que tange a sua organização, estrutura produtiva e relações hierárquicas. Essa transição está sob forte...

Peres Jepchirchir quebra recorde mundial de maratona

A queniana Peres Jepchirchir quebrou, neste domingo, o recorde mundial feminino da maratona ao vencer a prova em Londres com o tempo de 2h16m16s....
-+=