Vereador Sílvio Humberto cogita acionar o MP para investigar caso de discriminação racial em agência da Caixa

Dentro de uma relação de consumo, o cliente é quem deveria ter um tratamento digno. Mas o que se viu foi um racismo. Vamos acionar o Ministéiro Público para investigar isso”, disse o legislador.

vereador Sílvio Humberto
Foto – BNews: vereador Sílvio Humberto

no BNews

O vereador Sílvio Humberto (PSB), militante do movimento negro, pretende buscar a Comissão de Reparação da Câmara de Salvador para pedir que o Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) investigue o caso de discriminação racial sofrido por um homem na Caixa Econômica Federal do Largo do Relógio de São Pedro, em Salvador, no último dia 19.

Em relato nas redes sociais, Crispim Terral publicou um vídeo que mostra a abordagem policial feita após o gerente chamar uma guarnição militar. No texto, Terral afirma que foi à agência pela oitava vez para tentar resolver um problema relacionado a dois cheques que voltaram. No entanto, nesta ocasião, o gerente o deixou esperando por quase cinco horas e foi atender outras pessoas.

Entenda o caso: Crispim Terral denuncia caso de racismo em banco de Salvador

Em contato com o BNews, o vereador Sílvio Humberto disse ter ficado estarrecido com as imagens. “Mais um caso brutal de racismo, você vai para uma relação de consumo com um banco, você vai como cliente e acaba tendo um atendimento discriminatório. E me surpreende um gerente virar e dizer que só vai seguir se o rapaz fosse algemado. Dentro de uma relação de consumo, o cliente é quem deveria ter um tratamento digno. Mas o que se viu foi um racismo. Vamos acionar o Ministéiro Público para investigar isso”, disse o legislador.

Sílvio Humberto também criticou o discurso de que Salvador é capital da negritude. “Esse discurso de Salvador capital da negritude não resiste ao um pedido de explicação, a uma reclamaçaõ de um cliente”, apontou.

+ sobre o tema

Finlândia é o país com mais casos de racismo da Europa, e Portugal, o que tem menos

Pesquisa de agência da União Europeia mostre que quase...

Ana Paula Xongani relata racismo em aeroporto de Portugal: ‘Foi traumático’

A influenciadora Ana Paula Xongani foi às redes hoje...

E Perdemos de Goleada Para o Uruguai

  POR MAURÍCIO PESTANA Imagine a seleção brasileira,...

para lembrar

Partidos excluem negros de suas direções e patinam para mudar racismo estrutural

O debate sobre a importância de ampliar a participação...

Superliga de vôlei recebe multa de 50 mil por racismo

Racismo rende nova multa recorde de R$ 50...

Minas registra um novo caso de racismo a cada 22 horas e 16 minutos

Expressivo, número de crimes raciais levados aos tribunais está...
spot_imgspot_img

Como as mexicanas descriminalizaram o aborto

Em junho de 2004, María, uma jovem surda-muda de 19 anos, foi estuprada pelo tio em Oaxaca, no México, e engravidou. Ela decidiu interromper...

Como o diabo gosta

Um retrocesso civilizatório, uma violência contra as mulheres e uma demonstração explícita do perigo que é misturar política com fundamentalismo religioso. O projeto de lei...

Homens, o tema do aborto também é nossa responsabilidade: precisamos agir

Nesta semana, a escritora Juliana Monteiro postou em suas redes sociais um trecho de uma conversa com um homem sobre o aborto. Reproduzo aqui: - Se liberar o...
-+=