Videoclipe “Preta” promove auto-estima e valorização da mulher negra

Single lançado há uma semana do Dia Internacional de luta das mulheres, ressalta a luta das mulheres negras no combate às opressões.

Por Miriam Alves  Do Negro Belchior

#DeixaSeuCabeloAssim ganhará espaço dentro da Mostra Feminista de Arte e Resistência, que ocorre em Belo Horizonte. O vídeo será objeto de um debate proposto pela Organização de Mulheres Negras Ativas e as jovens da Formação do Hip-Hop das Minas.

 

Nós mulheres negras, passamos por uma série de violações desde a infância, que se caracteriza pela negação de nossa identidade.  Historicamente a construção de uma imagem social de negras e negros, se deu a partir da cultura do branqueamento. Fomos ensinadas a negar nossos traços negróides, a desvalorizar nossa cultura e não nos reconhecermos enquanto sujeito étnico-racial. Tudo isso acarretou uma série de violações sobre nossos corpos, em busca de um padrão de beleza.

10922423_343531905834466_162258068264077930_n

Em uma sociedade patriarcal, fomos duplamente oprimidas por uma cultura de racismo e machismo, predominante em vários espaços, até mesmo dentro das culturas de resistência como o hip-hop. Desconstruir o machismo não é um processo fácil, mas necessário, pois ter uma conduta dúbia sobre opressões é no mínimo contraditório. Se não é capaz de romper com um sistema genocida, que vitimiza e mata mulheres a cada 12 segundos, acaba por contribuir  com a estigmatização, hiper-sexualização dos nossos corpos e o celibato definitivo, o que só reforça e legitima o racismo.

10426072_327866997400957_8125974751609796669_n

O videoclipe surge no intuito de enfrentar esses paradigmas, a partir da valorização e exaltação da beleza afro, e propõe a desconstrução do machismo, tão arraigado em diversos estilos musicais. Os músicos Marvin Pires e Delatorvi, de Nova Lima, região metropolitana de Belo Horizonte, em parceria com a organização de Mulheres Negras Bloco das Pretas, ressalta a estética e mostra que representatividade importa, na construção de uma identidade afro-centrada, na afirmação de nossos crespos e cachos.

Um salve para todas as pretas do Brasil !

+ sobre o tema

Da dificuldade nasce a força da mulher negra

Em 1989, com 14 anos, entrei no mercado de...

Melhor do mundo, Serena Williams só não consegue derrotar o racismo

Serena Williams tinha 6 anos de idade quando a...

Filme Kbela é homenagem a todas as mulheres negras

Idealizado por Yasmin Thayná e realizado coletivamente, Kbela nasceu...

para lembrar

Lei institui o Dia de Luta contra Genocídio da Muher Negra no Rio

A lei estabelece que instituições públicas e privadas promovam...

Igualdade parcial

Documentário mostra negros divididos sobre casamento gay nos EUA...

Sede do Neab homenageia Ya Mukumbi

Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros funcionará em casa de madeira...

A influência de Danilo Gentili no caso de racismo contra Maju Coutinho

Sabe por que fanáticos se atreveram a publicar insultos...
spot_imgspot_img

MinC seleciona projetos de hip-hop inscritos no Prêmio Cultura Viva

A Secretaria de Cidadania e Diversidade Cultural do Ministério da Cultura iniciou o processo de seleção das 2.671 iniciativas inscritas no edital do Prêmio...

Negra Li mostra fantasia deslumbrante para desfile da Vai-Vai em SP: ‘Muita emoção’

A escola de samba Vai-Vai está de volta ao Grupo Especial para o Carnaval 2024, no Sambódromo do Anhembi, em São Paulo, neste sábado...

Livro põe mulheres no século 20 de frente com questões do século 21

Vilma Piedade não gosta de ser chamada de ativista. Professora da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e uma das organizadoras do livro "Nós…...
-+=