Você é feminista e não sabe com Lívia de Souza

Série de entrevistas do projeto Você é feminista e não sabe.
Lívia de Souza é advogada e mestra em Ciências Criminais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC/RS).

É assessora jurídica e coordenadora de projetos na ONG Themis – Gênero, Justiça e Direitos Humanos, advogada voluntária do Grupo G8- Generalizando: Direitos Sexuais e de Gênero do Serviço de Assessoria Jurídica Universitária (SAJU) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e integrante do Grupo Assessor da Sociedade Civil da ONU Mulheres Brasil.

+ sobre o tema

Fórum Social Mundial denuncia ‘aliança perversa’ contra a vida das mulheres

Ativistas pela igualdade de gênero da Índia, Curdistão, Estados Unidos, Saara...

Biblioteca em NY homenageia mulheres brasileiras

A próxima Quarta Literária prestará tributo às mulheres extraordinárias...

O corpo é meu ou seu?

Culturalmente o corpo feminino sempre foi trato como algo...

Coletânea: RAÍZES – Resistência Histórica

O projeto RAÍZES - RESISTÊNCIA HISTÓRICA Por Karine Bassi, Do Catarse Reprodução/Facebook Somos mulheres negras e...

para lembrar

Pai deixou o preconceito no passado e resolveu ir no casamento de sua filha com uma mulher! É muito lindo!

Muitos pais heterossexuais, contam que no início do relacionamento...

Após um ano, lei de apoio à vítima de estupro não é cumprida em todo o País

Áreas longe de grandes centros são piores; médico do...

Homens ganham o direito de urinar em pé na Alemanha

O debate não é piada no país, onde alguns...

Nem guerra que nos mate, nem paz que nos oprima!

Por outro modelo de Segurança Pública! ATO PÚBLICO 27 de agosto...
spot_imgspot_img

Elogio ao estupro e ódio às mulheres

Nem sempre é fácil dizer o óbvio. Mesmo porque, quando essa necessidade se impõe é fundamental entender as razões que estão por trás dela. Mas...

Angela Davis: “O desafio é manter a esperança quando não vemos sinais”

Angela Davis, filósofa professora americana, é como uma estrela de rock do ativismo pelos direitos humanos e do movimento negro. Sua popularidade atravessa gerações...

IBGE: mulheres assalariadas recebem 17% menos que os homens

Dados divulgados nesta quinta-feira (20/06) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que a disparidade salarial entre os gêneros no Brasil se mantém em...
-+=