quinta-feira, setembro 29, 2022
InícioÁfrica e sua diásporaPatrimônio CulturalBloco afro homenageia e recebe Elza Soares em SP

Bloco afro homenageia e recebe Elza Soares em SP

Junto com a cantora, grupo de mulheres se reunirá na Praça da República no início de fevereiro

Do Diário SP Online

O Bloco Afro Ilú Obá De Min, composto apenas por mulheres, homenageará em seu Carnaval de 2016 a cantora Elza Soares. O grupo sairá da Praça da República, no próximo dia 5 de fevereiro (sexta-feira), às 21h, e passará pela Avenida São Luiz e Rua Xavier de Toledo, até chegar à Praça das Artes.

Antes disso, às 20h, a cantora eleita como a voz do milênio pela BBC de Londres fará uma participação especial no show do bloco montado na Praça da República, onde as componentes se concentram, e em seguida participará de parte do cortejo, formado por danças e cantos em Yorubá dos terreiros de Candomblé e de diversas manifestações da cultura afro-brasileira e africana. Cinco composições contando a trajetória de Elza também serão interpretadas pelas cantoras do bloco.

“Ser negra, mulher e brasileira é para mim um grande orgulho e minha maior missão. Que todas as mulheres sejam homenageadas. Somos a grande força do mundo e nosso caminhar é sagrado. Me sinto ‘pequena’ quando recebo homenagens, mas esta me faz gigante, pois é a celebração de toda mulher brasileira. Todo meu amor e axé para as mulheres do Ilú”, comenta Elza.

Ao final do cortejo, previsto para ser concluído às 23h, o Ilú esticará a festa na Praça das Artes, sob o som das DJs Evelyn Cristina, Tata Ogan e Luana Hansen.

“Nossa expectativa é que a Elza seja celebrada com todo o requinte e reverências de que ela é merecedora”, afirma Beth Beli, fundadora, mestre de bateria e diretora do bloco.

As mais de 300 integrantes de grupo estão ensaiando desde setembro do ano passado, aos sábados e domingos, para representar nas ruas de São Paulo as lutas da mulher – sobretudo a negra – e celebrar as conquistas obtidas ao longo do ano, por meio dos inúmeros projetos socioculturais do Ilú.

“O cortejo é uma grande ópera de rua popular comandada pela força dos tambores, proliferando a cultura das nossas antigas tradições africanas. O bloco traz as mulheres como linha de frente e da retaguarda, com o intuito de ter a participação ativa da mulher na sociedade, empoderando-a através da educação, cultura e arte negra”, afirma Mafalda Pequenino, coordenadora e diretora artística dos Pernaltas do Orun, abre-alas do bloco.

O Ilú/ Fundado em 2004 pela percussionista, atriz e arte-educadora Beth Beli, o Ilú Obá De Min (cujo significado é “mãos femininas que tocam tambor para Xangô”) é um grupo cultural composto apenas por mulheres que incentiva a educação, cultura e arte negra, promovendo cursos e oficinas em sua sede, na Alameda Eduardo Prado, 342, no centro de São Paulo.

Serviço

Bloco Afro Ilú Obá De Min
Data: 5 de fevereiro (Sexta-Feira)
Concentração: 19h, na Praça da República
Show com participações especial de Elza Soares: 20h, na Praça da República
Saída do bloco: 21h
Chegada e festejo do bloco: 23h, na Praça das Artes
Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench