Omindarewá e as mães do Candomblé

Semana passada perdemos Mãe Gisele Omindarewá. Marroquina de cidadania francesa, Mãe Gisele se apaixonou pela cultura afro em 1959 quando conheceu o célebre Babalorixá João da Goméia, da nação Angola. A partir daí, a paixão pelo Candomblé se fortaleceu e Mãe Gisele tornou-se uma caprichosa pesquisadora da religião dos Orixás. Viajou para África em busca de mais informações, e em 1968 conheceu o africano Nestor Adissa Ogulola que a levou a lugares de culto como Pobé, Seketé e Kétu. Voltou ao Rio de Janeiro em 1972 como Conselheira Pedagógica do Serviço Cultural Francês e teve a triste notícia do falecimento do Sr. João da Goméia. Foi então apresentada pelo amigo Pierre Verger ao Babalorixá Obarayi de Xangô que refez suas obrigações na nação Kétu. Escritora e antropóloga franco-brasileira, Mãe Gisele deixa um legado de vanguarda, pois entrou para o Candomblé em uma época de muita repressão. Seu Terreiro localizado em Santa Cruz da Serra, no Rio de Janeiro, era muito frequentado pelo povo de santo.

São Ìyá’s (mães) como Omindarewá que engrandecem a religião dos Orixás. Exemplos como Mãe Stella de Oxossi, Mãe Beata de Yemanjá, Mãe Meninazinha de Oxum e tantos outros Babalorixás e Yalorixás que realizam relevantes trabalhos sociais que engrandecem o Candomblé. São esses baluartes que além da orientação espiritual transformam vidas através dos seus feitos.

Muito triste a perda de Mãe Omindarewá, mas sabemos que outras Mães e todos nós podemos nos mirar nesses exemplos de vitória!

“Tènìà oun wiwo kelulé wo ìwà!” (O ser humano é eternizado por suas qualidades!)

Axé!

Leia Também 

A Força das Mães Negras

+ sobre o tema

Oi Fashion Rocks: Mariah Carey

A cantora Mariah Carey desembarcou no Aeroporto do Galeão,...

38 Horas de Playlists que Traçam a Trajetória da Evolução do Hip-Hop

A série ilustra desde a explosão do hip-hop, no...

Cassandra Wilson volta mais próxima do blues

Intérprete de jazz, que diz sentir afinidade com o...

para lembrar

As lições de Carolina e seu cabelo crespo na escola

Carolina tem 6 anos, ama seu cabelo crespo e...

Brasileiro é convocado para seleção da Holanda

O técnico da seleção da Holanda, Louis van...

Três exposições celebram a Consciência Negra no Museu Afro Brasil

As mostram reiteram a colaboração dos negros para a...

Urgente: Las Mujeres de Buenaventura piden Auxilio

    El pasado, sábado 03 de Octubre...
spot_imgspot_img

6 brasileiros que lutaram pelo fim da escravidão no Brasil

O fim da escravidão no Brasil completa 136 anos em 13 de maio deste ano. Em 1888, a princesa Isabel, filha do imperador do Brasil Pedro 2º,...

Mostra Competitiva Adélia Sampaio recebe inscrições de filmes de mulheres negras até 16 de junho

A 6ª edição da Mostra Competitiva de Cinema Negro Adélia Sampaio está com inscrições abertas para filmes dirigidos por mulheres negras de todo o...

14 de maio e a Revolta dos Malês

Quem passa pelo Campo da Pólvora, em Salvador, nem imagina que aquela praça, onde ironicamente hoje se encontra o Fórum Ruy Barbosa, foi palco...
-+=