Carta de repúdio da Rede de Mulheres Indígenas do Estado do Amazonas (MAKIRA E’TA) contra questionamento de representatividade de Eronilde Fermin Kambeba

Enviado por / FonteDa Anped

A Rede de Mulheres Indígenas do Estado do Amazonas – MAKIRA E’TA é uma organização das mulheres de variados povos das regiões do Amazonas. Buscamos congregar a diversidade amazônica das mulheres indígenas existente nas diversas calhas de rios do estado para somar na luta nacional e global pela defesa dos direitos das mulheres indígenas e do bem viver.

Acesse a carta em PDF.

Cada mulher que compõe a MAKIRA E’TA, de forma individual, nas suas aldeias, comunidades, nas associações formais e informais são a base de nossa rede de mulheres indígenas e merecem respeito e reconhecimento pela luta na ‘’Promoção dos direitos das mulheres, enfrentamento a todo tipo de violência contra a mulher; no desenvolvimento socioeconômico sustentável visando um desenvolvimento local equilibrado e sustentável; no fortalecimento a medicina, a gastronomia e o artesanato tradicional indígena como a pratica do bem viver e melhoria da qualidade de vida., residentes de áreas urbanas ou rurais ‘’.

Desta forma, aqui nos reportamos ao caso da parenta Eronilde Fermin, Kambeba, de São Paulo de Olivença, no Alto Rio Solimões, que teve a sua representatividade questionada por meio de mensagens de Whatsapp e nos posicionamos contra qualquer manifestação que tenha por objetivo constranger, diminuir ou retaliar nossas integrantes e representantes indígenas, mulheres guerreiras e defensoras indígenas de direitos humanos e ambientais e nos colocamos à disposição para dialogar e construir conjuntamente propostas de melhorias para a sociedade indígena e não indígena.

Coordenação da Rede de Mulheres Indígenas do Estado do Amazonas – MAKIRA E’TA

Maria do Socorro Elias Gamenha (Baniwa) Manaus/AM

Rosimere Maria Viera Teles (Arapaço) Manaus/AM

Nazide Arantes Fernandes (Kokama) Tefé/AM

Eraldina da Costa Carlos (Ticuna) Amatura/AM

Maria Jose Melgueiro Onofre (Baré) Barcelos/AM

Rosineide Gomes Vasques (Kokama) Tefé/AM

Rosana Viana Coelho (Mundurucu) Nova Olinda/AM

Rosilda Maria Cordeiro da Silva (Tucano)

Sandra Gomes Castro (Baré)

Antônia Maria Barbosa de Abreu (Baré) Barcelos/AM

Maria Lucia Cruz (Kambeba) Três Unidos/ Manaus – AM

Foto em destaque: Reprodução/ Anped

+ sobre o tema

Instituto Geledés promove evento sobre empoderamento econômico para população negra

O Geledés – Instituto da Mulher Negra realizou nesta...

Vereadores de SP aprovam lei que permite presença de doulas em hospitais e maternidades da cidade

Vereadores de São Paulo aprovaram na última quarta-feira (7)...

Imprensa escocesa demora a despertar para caso de racismo

Tradução: Fernanda Lizardo, edição de Leticia Nunes. Informações...

Eike iludiu mercado com ajuda da imprensa

Nos últimos anos, seus dois principais "promoters" foram...

para lembrar

Concursos abrem inscrições para 3.723 vagas nesta segunda-feira

Entre os órgãos estão Ministério da Saúde e...

Você e sua Mama !

Segundo tipo mais frequente no mundo, o câncer de...

A grande mídia unida contra a democracia

Por: João Brant   Primeiro foram as críticas...

Portal Geledés recebe prêmio como imprensa negra brasileira

O que faz uma organização ser reconhecida como um...
spot_imgspot_img

Curso introdutório de roteiro para documentário abre inscrição

Geledés Instituto da Mulher Negra está promovendo formações totalmente online para jovens negres em todo o Brasil. Com um total de 6 formações independentes...

Desenrola para MEI e micro e pequenas empresas começa nesta segunda

Os bancos começam a oferecer, a partir desta segunda-feira (13), uma alternativa para renegociação de dívidas bancárias de Microempreendedores Individuais (MEI) e micro e...

“Geledés é uma entidade comprometida com a transformação social”, diz embaixador do Brasil no Quênia

Em parceria com a Embaixada do Brasil no Quênia, Geledés - Instituto da Mulher Negra promoveu nesta sexta-feira 10, o evento “Emancipação Econômica da...
-+=