quarta-feira, outubro 5, 2022
InícioQuestão RacialCasos de RacismoFarm: Emicida reforça acusações de racismo à marca de roupa nas redes...

Farm: Emicida reforça acusações de racismo à marca de roupa nas redes sociais

O rapper criticou o fato da loja lançar uma coleção em homenagem aos negros com modelos brancas

No Radio Beat 

O tempo fechou mesmo para a Farm. A marca anunciou nas redes sociais uma coleção de Carnaval inspirada na cultura afro, mas nas fotos só aparecem modelos brancas. Algumas pessoas criticaram pelos comentários a ideia da marca, que chegou a ser acusada de “racista”. A discussão esquentou mais ainda quando Emicida acrescentou sua opinião na foto de uma modelo branca descrita como Iemanjá:

emicida-farm

– Usar a cultura afro como base de criação e elemento de autenticidade sempre. Empregar modelos negros nunca. Racismo brasileiro onde ninguém é e assim todos são livres para continuar sendo sem culpa. Triste, mas sem novidade. #ubuntu

Como resposta, a Farm divulgou nesta quarta-feira o vídeo de um dos desfiles da marca com modelos negras usando as peças da coleção. No texto, a marca disse que estava triste com a polêmica porque a coleção é sim uma homenagem à cultura negra:

– Ficamos muito tristes ontem. Não por termos sido criticados, mas porque exatamente neste momento, e na contra-mão do que foi dito, estamos com uma coleção linda e sincera em homenagem a cultura negra, e suas conquistas, toda pronta, que vocês irão conhecer no próximo inverno.  Já apresentamos pro atacado a coleção e fotografamos a campanha, que mostra como admiramos a beleza negra e não precisamos tratá-la de forma clichê. Reconhecemos que vivemos num pais multirracial e temos orgulho disso. Mas ainda existe muito a ser feito, claro! Obrigado a todos que se manifestaram, esperam e exigem uma atitude coerente. isso mostra que este espaço é democrático. Estamos atentos a isso e sempre, procurando evoluir. – escreveu a marca no Instagram.

 

Leia Também:

Farm representa Iemanjá com modelo branca e causa polêmica na web

Jovem afirma ter sido vítima de preconceito na loja Farm

 

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench