Janio alerta para a cidadania italiana de Cunha

Jornalista destaca o fato de a dupla cidadania de Eduardo Cunha não ser objeto de curiosidade nem da imprensa, nem da própria Operação Lava Jato; ao mencionar uma possibilidade de fuga, aparentemente não demonstrada pelo peemedebista, Janio de Freitas diz que “a esquecida ou ignorada cidadania italiana de Eduardo Cosentino da Cunha (…) passa a ter uma importância judicial não prevista, contra uma utilidade previsível por seu detentor”; “O cidadão italiano tem a paz que o cidadão brasileiro perdeu”, observa

Do Brasil247

O jornalista Janio de Freitas se atenta para um fator importante envolvendo o presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ): a cidadania italiana do deputado. A notícia ganha importância diante do fato de que Cunha, prestes a ter o mandato cassado, também pode ver em breve o STF aceitar o pedido de prisão apresentado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra ele.

“A esquecida ou ignorada cidadania italiana de Eduardo Cosentino da Cunha, brasileiro descendente de imigrantes de Castellucio Inferiore, passa a ter uma importância judicial não prevista, contra uma utilidade previsível por seu detentor. É o primeiro efeito da iminente decisão do ministro Teori Zavascki sobre as restrições à liberdade de Cunha, da prisão à tornozeleira eletrônica, a pedido do procurador-geral Rodrigo Janot”, observa o colunista.

Janio lembra que quando houve busca na casa de Cunha, foi achada “uma cópia parcial de passaporte italiano do deputado. Indicação suficiente para muita investigação posterior. Disso, porém, não há notícia. O cidadão italiano tem a paz que o cidadão brasileiro perdeu”.

+ sobre o tema

Pobre Palmares!

  por Arísia Barros União,a terra de Zumbi, faz parcas e...

Olimpíadas de Tóquio devem ser novo marca na luta por igualdade

Os Jogos Olímpicos da Cidade do México, em 1968,...

Lei 13.019: um novo capítulo na história da democracia brasileira

Nota pública da Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais...

Gostoso como um abraço? – Por Maria Rita Casagrande

Por Maria Rita Casagrande para as Blogueiras Negras Feche...

para lembrar

Número de mulheres eleitas prefeitas no 1º turno aumenta 31,5% no país

Candidatas alcançaram posto em 663 cidades, mas apenas uma...

Em prédio novo, escola de SP não possui itens básicos para estudar.

Prédio novo também continha sobras de material de construção...

Família Obama participa de concerto beneficente de Natal

A família Obama participou no domingo, 15, do concerto...

Mano Brown e Iceblue gravam com Fernando Haddad

por Walber Silva O candidato a prefeitura de São...

Fim da saída temporária apenas favorece facções

Relatado por Flávio Bolsonaro (PL-RJ), o Senado Federal aprovou projeto de lei que põe fim à saída temporária de presos em datas comemorativas. O líder do governo na Casa, Jaques Wagner (PT-BA),...

Morre o político Luiz Alberto, sem ver o PT priorizar o combate ao racismo

Morreu na manhã desta quarta (13) o ex-deputado federal Luiz Alberto (PT-BA), 70. Ele teve um infarto. Passou mal na madrugada e chegou a ser...

Equidade só na rampa

Quando o secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Cappelli, perguntou "quem indica o procurador-geral da República? (...) O povo, através do seu...
-+=