Omar Victor Diop: A beleza africana em filmes de Hollywood

Modelos protagonizam cenas clássicas do cinema americano em ensaio fotográfico

 

Inspirados em filmes americanos, o fotógrafo senagalês Omar Victor Diop e seu colega franco-americano Antoine Tempé produziram o ensaio fotográfico “Onomolliwood”, uma recriação de cenas clássicas de Hollywood em contexto africano. Eles montaram releituras de 18 produções, entre elas “Bonequinha de Luxo”, “Matrix”, “Thelma & Louise” e “Depois Daquele Beijo”. “Eu queria imaginar como seria se esses filmes fossem concebidos e rodados na África”, explica Diop.

A ideia de recorrer aos filmes surgiu pela necessidade de reunir, em um só trabalho, moda, estética e performance. “Nós pensamos que usando o cinema como um tema geral conseguiríamos atender aos nossos respectivos universos criativos”. Os fotógrafos pretendem, até o fim deste ano, reunir as produções em uma só exposição, ainda sem data e local marcados.

Beleza Americana teve cenário adaptado ao contexto do continente.
Foto: Omar Victor Diop/Divulgação

Intitulada de “Beleza Americana”, uma das imagens traz a bela modelo Ebony-brown Yao mergulhada em um mar de trepadeiras e outras plantas verdes, que substituem as pétalas de rosas da versão original. A recriação da provocativa cena do filme do diretor Sam Mendes surge agora adaptada à realidade do Senegal. Como o fotógrafo Diop não conseguiu reunir a quantidade necessária das flores, a solução foi recriar o cenário na parede de plantas do hotel onde as filmagens foram realizadas. Além do cenário, a rede de hotéis – Onomo Group International – deu origem ao nome do ensaio.

“O processo criativo da série em si é muito semelhante à maneira como ocorre a criação contemporânea africana”, afirma Diop. “Muitas vezes é necessário ajustar conceitos e estilos de todo o mundo e adaptá-los ao contexto local, preservando sua sensação original”, completa o fotógrafo. Com a mesma motivação, Diop e Tempé têm estilos diferentes. Enquanto as fotos de Tempé apresentam estética mais moderna, Diop prefere as texturas e o estilo típico dos anos 1960 e 1970.

onomoliwood bonequinha luxo

Releitura de Bonequinha de Luxo, Breakfast at Onomo faz uma brincadeira com o título original do filme e o nome do hotel onde o ensaio foi produzido.
Foto: Antoine Tempé/Divulgação

onomoliwood frida

Os tecidos utilizados para produzir Frida são típicos do Senegal.
Foto: Omar Victor Diop/Divulgação

onomoliwood blow up

Recriação de Depois daquele beijo contou com a participação de um dos fotógrafos.
Foto: Antoine Tempe/Divulgação

onomoliwood montagem

Releituras de Thelma & Louise e Matrix apresentam os diferentes estilos dos fotógrafos.
Fotos: Antoine Tempé e Omar Victor Diop/Divulgação

 

 

Omar Victor Dion

med omarvictor-jpg

 

 

“Você não sabe nada sobre minha história” – Dois Africanos

 

Fonte: BrazilAfrica

+ sobre o tema

Anderson Silva passa o Dia das Crianças com seus filhos

Anderson Silva larga a roupa de aranha e veste...

RS: vereadores articulam CPI contra Instituto Ronaldinho Gaúcho

O vereador de Porto Alegre (RS) Mauro Pinheiro (PT)...

Exposição ‘Histórias Mestiças’ é inaugurada

 O Brasil foi o último país do continente americano...

para lembrar

Na Etiópia, Dilma defende padrão Sul-Sul de cooperação com a África

Criada em maio de 1963, a União Africana assumiu...

Grupo teatral de Alfenas apresenta peça sobre escravidão na África

Espetáculo será encenado no Festival de Inverno de Maputo.‘Cara...vela’...

A genial arte de El Anatsui, a alma escultórica da África atemporal

El Anatsui é algo ali no âmbito rigoroso do genial,...
spot_imgspot_img

Djonga fará turnê pelos Estados Unidos em julho de 2024

Um dos maiores nome do hip hop nacional, Djonga fará sua segunda turnê nos Estados Unidos. O mineiro leva a turnê "INOCENTE 'Demotape'” para Connecticut, Filadélfia...

Itamar Vieira Junior estreia nos livros infantis com trama de crianças trabalhadoras

"O público infantil não deve ser poupado de conhecer essa realidade", afirma Itamar Vieira Junior que em seu primeiro título infantojuvenil, "Chupim", quer direcionar o olhar atento...

A esperança de Martinho em “Violões e cavaquinhos”

Martinho da Vila já brincou mais de uma vez que estava cansado de cantar que a vida ia melhorar, em referência ao refrão do clássico...
-+=