Presidente da Câmara anula impeachment de Dilma

A decisão será publicada na edição do Diário da Câmara desta terça (10)

Da Revista Fórum 

Nesta segunda-feira (9), o presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), assinou decisão para anular a tramitação do processo de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff no Congresso. A novidade será publicada na edição do Diário da Câmara desta terça (10).

Ele anulou a votação ocorrida no dia 17 de abril, acolhendo o pedido feito pelo advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, e
marcou uma nova para daqui a cinco sessões do plenário da Câmara, contadas a partir do momento em que o processo for devolvido para a Casa pelo Senado.

O motivo da iniciativa de Maranhão – que é aliado do governador Flávio Dino (PC do B-MA), um dos principais correligionários da presidenta – seria a ideia de que a votação ultrapassou os limites da denúncia oferecida contra Dilma por crime de responsabilidade, tratando da questão da operação Lava Jato e não só das supostas irregularidades orçamentárias.

Ele argumentou que os partidos políticos não poderiam ter fechado questão a favor ou contra o impeachment, quando os deputados seguem a orientação partidária sob pena de punição, como expulsão da legenda. Maranhão avaliou ainda que os parlamentares não deveriam ter anunciado suas posições antes da sessão da Câmara que decidiu dar continuidade ao processo de afastamento e que a defesa de Dilma tinha o direito de falar durante a votação do impeachment.

Foto de capa: Agência Brasil
* Com informações do jornal Folha de S. Paulo

+ sobre o tema

Obama precisa se justificar perante o Congresso sobre ação militar na Líbia

A Casa Branca enviou, nesta quarta-feira, um dossiê de...

O duplo desafio de Obama

- Fonte: O Estado de São Paulo - Conforme...

Candidaturas coletivas podem acabar já em 2024; a quem isso interessa?

As candidaturas coletivas podem deixar de existir já a...

para lembrar

Desigualdade cai, mas ainda é alta, mostra pesquisa do IBGE

Por Vladimir Platonow A diferença, no Brasil, entre...

Obama se divertiu com palavrão de Biden durante assinatura da reforma

WASHINGTON (AFP) - O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe...

As vaias ao francês Lavillenie mostram que a cultura do ódio triunfou entre nós. Por Paulo Nogueira

Por  Paulo Nogueira Do DCM O brasileiro está doente. Socialmente...

Reinaldo Azevedo é a menina fantasma do elevador

Renato Rovai O colunista porta-voz da revista Veja, Reinaldo...

Fim da saída temporária apenas favorece facções

Relatado por Flávio Bolsonaro (PL-RJ), o Senado Federal aprovou projeto de lei que põe fim à saída temporária de presos em datas comemorativas. O líder do governo na Casa, Jaques Wagner (PT-BA),...

Morre o político Luiz Alberto, sem ver o PT priorizar o combate ao racismo

Morreu na manhã desta quarta (13) o ex-deputado federal Luiz Alberto (PT-BA), 70. Ele teve um infarto. Passou mal na madrugada e chegou a ser...

Equidade só na rampa

Quando o secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Cappelli, perguntou "quem indica o procurador-geral da República? (...) O povo, através do seu...
-+=