Tag: Dilma Rousseff

    Djamila Ribeiro e Dilma Rousseff. Foto: Reprodução/Instagram

    “O que mais eles querem?”: Djamila Ribeiro conta como protegeu Dilma de agressão em aeroporto

    Publicado originalmente no Instagram da filósofa Djamila Ribeiro No DCM Hoje aconteceu uma situação absurda. Estávamos eu e Ísis realizando o nosso check in quando vimos a presidenta Dilma. Ao sair do guichê, uma senhora nos pergunta: “vocês são brasileiras? Venham xingar Dilma”. Ignoramos e seguimos. Assim que chegamos mais perto, vimos um grupo de brasileiros hostilizando e dizendo coisas horríveis a Dilma. Um deles chegou a dizer que ela teria o mesmo fim que Marielle. Eu e Ísis prontamente nos solidarizamos e começamos a defendê-la. O grupo foi se calando e policiais se aproximaram para fazer a segurança de Dilma. Ficamos conversando alguns minutos com ela. Fomos caminhando com ela em direção a sala de embarque. Assim que nos despedimos, o grupo voltou a gritar e a ofender Dilma. Aí eu me irritei e fui em direção ao grupo. Disse que eles deveriam respeitá-la independente de posição política. Que eles ...

    Leia mais
    Maurício Requião

    Dilma Vana Rousseff II

    Dia 29 de agosto, da tribuna do Senado, ao defender o seu mandato conquistado nas urnas, a presidenta Dilma Rousseff – “Guerrilheira”, como é chamada pelos seus algozes -, foi de uma dignidade ímpar, como raramente os homens conseguem ser. Dilma, por 14 horas seguidas, enfrentou um debate em que procurava se defender do indefensável, pois o veredicto já estava posto. Todas as tentativas da presidenta em corrigir os problemas fiscais que afetavam a economia do país, algumas delas contrariando suas próprias convicções, foram rechaçadas uma a uma. Pelo contrário, o tempo todo a claque de Eduardo Cunha armava-lhe como resposta pautas-bombas, que explodiriam as finanças desastradamente. Irresponsabilidade parlamentar em estado puro. Os senadores e senadoras, transformados em juízes, cometeram o crime perfeito. Toda vez que uma vítima é transformada em ré, tem-se o crime perfeito. Por Helio Santos Do Brasil de carnee osso Em março do ano passado escrevi, aqui ...

    Leia mais
    blank

    Joaquim Barbosa chama golpe contra Dilma de “impeachment tabajara”

    No Twitter, ex- presidente do STF criticou o conservadorismo da imprensa e disse que Temer não terá o respeito dos brasileiros Da Revista Fórum  O ex- presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa se manifestou nas redes sociais sobre o impedimento da presidenta Dilma Rousseff, confirmado ontem (31) em votação final no Senado. No Twitter, Barbosa chamou o processo de “impeachment tabajara”. “Mais patética ainda foi a primeira entrevista do novo presidente do Brasil, Michel Temer. O homem parece acreditar piamente que terá o respeito e a estima dos brasileiros pelo fato de agora ser presidente. Engana-se”, escreveu. Veja abaixo algumas mensagens publicadas por ele. Eu não acompanhei nada desse patético espetáculo que foi o "impeachment tabajara" de Dilma Roussef. Não quis perder tempo. — Joaquim Barbosa (@joaquimboficial) 31 de agosto de 2016 Mais patética ainda foi a primeira entrevista do novo presidente do Brasil, Michel Temer. Explico. — Joaquim ...

    Leia mais
    blank

    “Uma injustiça histórica”: o impeachment de Dilma Rousseff na imprensa alemã

    Destituição da presidente brasileira tem base legal criticada por jornais e revistas alemães, que também reconhecem falhas da petista. Sede de poder de Temer e possível efeito positivo para Lula também são tema. Do DW A cassação do mandato da presidente Dilma Rousseff, como conclusão de um processo que durou nove meses, repercutiu na imprensa alemã nestas quarta e quinta-feiras (01/09). Os mais importantes jornais e revistas do país questionaram a legitimidade do impeachment, classificado-o com um processo com motivação política. Ao mesmo tempo, destacaram a inabilidade política de Dilma. Michel Temer, que governará o país até 2018, foi apontado como alguém que nunca teria ganhado uma eleição. Além do peemedebista, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi apontado como um possível beneficiado do impeachment. Golpe ou não? "A palavra golpe tem um grande peso na América Latina", afirma o influente portal Spiegel Online, apontando que o conceito é ...

    Leia mais
    blank

    Por 61 a 20, senadores confirmam o golpe de 2016

    Senadores afastam definitivamente Dilma Rousseff da presidência da República por 61 votos favoráveis e 20 contrários; em relação à aprovação da pronúncia, houve dois votos a mais pelo impeachment: Renan Calheiros (PMDB-AL) e Telmário Mota (PDT-RR); parlamentares decidiram em seguida, em votação separada, que Dilma não fica desabilitada para ocupar cargos públicos pelos próximos oito anos; segunda votação foi de 42 votos contra a inabilitação e 36 a favor, com três abstenções Carolina Gonçalves e Karine Melo - Repórteres da Agência Brasil No Brasil 247 Por 61 a 20, o plenário do Senado acaba de decidir pelo impeachment de Dilma Rousseff. Não houve abstenção. A posse de Temer ocorrerá ainda hoje. O resultado foi comemorado com aplausos por aliados do presidente interino Michel Temer, que cantaram o Hino Nacional. O resultado foi proclamado pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, que comandou o julgamento do processo no Senado, iniciado ...

    Leia mais
    Foto: Flávio Florido

    O Brasil pós-impeachment deve ser um país mais violento e autoritário

    Apenas em uma republiqueta mequetrefe, um vice-presidente (que se diz um jurista especializado na Constituição Federal) se junta ao presidente da Câmara dos Deputados, um notório corrupto que possui mais dólares ilegais na Suíça do que estrelinhas visíveis no céu, e agem à luz do dia para articular a destituição de uma presidente do cargo, assumir seu lugar, aplicar uma agenda de redução do Estado e trepanação dos direitos trabalhistas e previdenciários (que não foi e nunca seria eleita pelo voto popular) e parte da sociedade ainda aplaude, achando que essa bela passada de mão em sua bunda é o suprassumo da consolidação democrática. Foto: Flávio Florido Por Leonardo Sakamoto Do Blog do Sakamoto O fato é que, independente do nome que você queira dar à criança, impeachment, golpe ou paçoca, tivemos uma conspiração. Acho que o governo Dilma foi ruim, como qualquer morsa letrada que tenha ...

    Leia mais
    Brasília- DF 29-08-2016 Presidenta Dilma faz sua defesa no plenário do senado. Foto Lula Marques/Agência PT

    Juristas classificam discurso de Dilma como “histórico”

    Pelas redes sociais, juristas de diversas áreas comentaram o discurso da presidenta Dilma Rousseff em sua defesa no processo de impeachment no Senado, nesta segunda-feira (29). Do Vermelho “Discurso histórico. A história tratará de julgar Michel Temer e seus asseclas. Aliás, o nome de Michel Temer desonra a PUC-SP, símbolo de luta pela democracia, e seu nome deve ser devidamente varrido de sua história”, afirma Rafael Valim, professor da PUC e especialista em Direito Constitucional pela Universidad Castilla-La Mancha, da Espanha. Para ele, o interino Michel Temer “será sempre, para além de um doutrinador medíocre, um golpista, traidor da Constituição que jurou respeitar”. O também professor de Direito Constitucional da PUC, Pedro Serrano, afirmou que, se confirmado o impeachment, o pacto da democracia estará rompido. “Aparte o absurdo jurídico e o grave ataque a democracia que, em meu entender, o impeachment significa, tenho muito receio do que pode nos reservar ...

    Leia mais
    blank

    Dilma pede que senadores votem contra impeachment; veja íntegra do discurso

    A presidente afastada, Dilma Rousseff, se comparou a ex-presidentes que deixaram o cargo ao discursar no Senado nesta segunda-feira (29) para se defender do julgamento do processo de impeachment. Ela citou três ex-presidentes: Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek e João Goulart. No discurso, Dilma também chamou o impeachment de "golpe" e "pena de morte política". O discurso de Dilma durou quase 50 minutos. Da UOL  Leia abaixo a íntegra do discurso: "Excelentíssimo Senhor Presidente do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski Excelentíssimo Senhor Presidente do Senado Federal Renan Calheiros, Excelentíssimas Senhoras Senadoras e Excelentíssimos Senhores Senadores, Cidadãs e Cidadãos de meu amado Brasil, No dia 1º de janeiro de 2015 assumi meu segundo mandato à Presidência da República Federativa do Brasil. Fui eleita por mais 54 milhões de votos. Na minha posse, assumi o compromisso de manter, defender e cumprir a Constituição, bem como o de observar as leis, promover o bem geral ...

    Leia mais
    blank

    Para defender a democracia, Dilma encara seu segundo tribunal

    Presidente afastada enfrenta nesta segunda-feira (29) o seu segundo interrogatório em defesa da democracia brasileira; corte de exceção da vez é o Senado da República, cujos integrantes seguem fielmente o roteiro já determinado do golpe, em um impeachment sem crime; é impossível não associar a inquirição atual àquela de novembro de 1970, no Rio de Janeiro, onde a jovem Dilma, com 22 anos, após 22 dias de tortura nos cárceres da ditadura, era interpelada por uma junta de covardes uniformizados, com as mãos sobre os rostos para esconder suas identidade Do Brasil247 A presidente afastada Dilma Rousseff (PT) encara nesta segunda-feira (29) o seu segundo interrogatório em defesa da democracia brasileira. O tribunal da vez é o Senado da República, que deveria ser o bastião de liberdade, mas que sombriamente tornou-se nos últimos dias uma praça de exceção, dentro de um roteiro já determinado do golpe contra a presidente e ...

    Leia mais
    Suspended Brazilian President Dilma Rousseff attends a news conference with foreign media in Brasilia, Brazil, May 13, 2016. REUTERS/Ueslei Marcelino

    Em carta, Dilma oficializa apoio a plebiscito para antecipar eleições presidenciais

    A presidente afastada, Dilma Rousseff, leu na tarde desta terça-feira (16) uma carta aos brasileiros em que defende um plebiscito sobre novas eleições. Ela também reforçou que o processo de impeachment é uma ruptura à democracia. Por Marcella Fernandes Do Brasil Post O manifesto de quatro páginas intitulado Mensagem ao Senado e ao povo brasileirofoi apresentado pela petista em uma entrevista coletiva realizada na residência oficial da Presidência da República. "Todos sabemos que há um impasse gerado pelo esgotamento do sistema político, seja pelo número excessivo de partidos, pelas práticas políticas questionáveis a exigir profunda transformação nas regras vigentes. Estou convencida da necessidade e darei apoio irrestrito à convocação de plebiscito para consultar a população sobre a realização antecipada de eleições, bem como sobre a reforma política e eleitoral."   A petista admitiu erros durante a sua gestão e prometeu uma "nova e promissora realidade política" se voltar ao Planalto. "Na ...

    Leia mais
    blank

    Impeachment: por 59 votos a 21, plenário do Senado aprova denúncia contra Dilma

    Por 59 votos a 21, o plenário do Senado aprovou hoje (10) o relatório do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) que julga procedente a denúncia contra a presidenta afastada Dilma Rousseff por crime de responsabilidade. Dilma agora vai a julgamento final pelo plenário do Senado. Por Luciano Nascimento , da Agência Brasil Plenário do Senado aprovou hoje (10) o relatório do senador Antonio Anastasia que julga procedente a denúncia contra a presidenta afastada Dilma RousseffMarcelo Camargo/Agência Brasil O resultado da votação foi bastante próximo do esperado pelo governo do presidente interino Michel Temer. Integrantes do governo avaliavam que o governo teria cerca de 60 votos favoráveis pela admissão da pronúncia. Após a aprovação do texto, os senadores votaram três destaques propostos pelos senadores da oposição. O primeiro queria a retirada da denúncia da imputação de crime de responsabilidade por repasses não realizados ou realizados com atrasos pelo Tesouro Nacional ao Banco do Brasil, ...

    Leia mais
    blank

    Senadora francesa se diz chocada com golpe no Brasil

    "A interrupção de um governo soberano é um atentado à democracia e ela nos interpela. A presidente Dilma Rousseff foi destituída injustamente. O modo utilizado chocou-me profundamente. Daí, eu reafirmo que se trata de um golpe institucional", declarou Laurence Cohen à jornalista Marilza de Melo Foucher; para a senadora francesa, "com o passar do tempo, vimos que todas as acusações feitas contra Dilma não têm embasamento jurídico, trata-se de um complô, uma combinação entre os corruptos"; ela também chama o governo interino de "ilegítimo" e diz que ele "não representa a diversidade do povo brasileiro" Por Marilza de Melo Foucher, no Brasil 247   Entrevista com a senadora francesa Laurence Cohen: Gostaria de formular duas questões: Embora sua ação solidária com outros países da América Latina já seja amplamente conhecida, no caso específico do Brasil, de onde vem seu engajamento político? Nesta iniciativa do colóquio no senado francês, a solidariedade com relação ...

    Leia mais
    blank

    Danny Glover: apoio o direito de Dilma governar

    O  ator norte-americano Danny Glover visitou a presidente eleita Dilma Rousseff, nesta segunda (20), no Palácio da Alvorada; ele declarou apoio a ela e à democracia brasileira; "Foi um encontro importante. Lamentamos o que está acontecendo com a democracia", disse Do Brasil247 O  ator norte-americano Danny Glover visitou a presidente eleita Dilma Rousseff, nesta segunda-feira (20), no Palácio da Alvorada. Ele declarou apoio a ela e à democracia brasileira. "Foi um encontro importante. Apoio os brasileiros e o direito dela (Dilma) de governar. Lamentamos o que está acontecendo com a democracia", disse.

    Leia mais
    blank

    Entre sabujos e desacreditados

    Todos nós sabemos qual foi o papel da grande imprensa durante a ditadura militar, instalada em 1964. Os grandes jornais deste país cumpriram a nefasta tarefa de dar ares democráticos a um golpe de Estado. Enviado por Mailson Ramos via Guest Post para o Portal Geledés  O ‘Estadão’ estampou em sua capa no dia 2 de abril de 1964 a seguinte frase: ‘Vitorioso movimento democrático’; O Globo não ficou atrás: ‘Empossado Mazzilli na presidência’, com um editorial performático: ‘Ressurge a democracia’. Passados mais de cinquenta anos do golpe, tímidos pedidos de perdão ocuparam as redações destes veículos; a tradução imperfeita de um mea culpafoi extraída a duras penas de chefes de redação, mas nunca dos seus superiores. Os coronéis midiáticos jamais pediram perdão por apoiar o regime porque nunca se arrependeram de tê-lo feito. É a simples constatação do fato de que não é preciso pedir perdão por um crime que ...

    Leia mais
    blank

    ‘Deutsche Welle’: Esqueça Temer, Brasil precisa de novas eleições

    Jornal alemão defende eleições antecipadas para resolver impasse político Do Jornal do Brasil O periódico alemão Deutsche Welle traz em sua edição desta segunda-feira (30) uma matéria onde fala sobre as incertezas que o Brasil vive atualmente, comparando o cenário a um verdadeiro pântano político. A situação se tornou tão confusa, diz a publicação alemã, que o mais sensato seria recorrer a eleições antecipadas. Segundo a reportagem, apesar da presidência interina de Michel Temer tentando mostrar que o Brasil está no meiode uma transformação, parece que pela primeira vez, as elites políticas e econômicas estão percebendo a possibilidade de perder o controle sobre o país. Independentemente de saber se o Brasil está governado por uma ditadura militar ou um governo democraticamente eleito, um acordo parece fora de questão até o moneto, comenta o texto do jornal Deutsche Welle. Um escândalo enorme ligado a Petrobras, parece ter confirmado a suspeita de que todos ...

    Leia mais
    blank

    Parlamentares britânicos condenam afastamento de Dilma: ‘insulto à democracia’

    Em carta aberta publicada no The Guardian, 20 políticos britânicos repudiam afastamento de presidente brasileira e criticam governo interino de Michel Temer Do Opera Mundi  Nesta quinta-feira (26/05), 20 políticos britânicos condenaram o afastamento da presidente brasileira, Dilma Rousseff, o que classificaram como "um insulto à democracia". Em carta aberta publicada no jornal britânico The Guardian, os políticos também criticam o governo interino do vice-presidente em exercício da Presidência, Michel Temer, que consideram ter mostrado "sua verdadeira face ao nomear um gabinete ministerial não representativo composto somente por homens e ao lançar políticas neoliberais que vão prejudicar milhares de trabalhadores e pessoas pobres". Entre os signatários da carta estão 16 membros do Partido Trabalhista, três do Partido Nacional Escocês (SNP) e um do Partido de Gales (Plaid Cymru). Leia a seguir a íntegra da declaração, traduzida para o português: Afastamento de Dilma Rousseff é um insulto à democracia no Brasil ...

    Leia mais
    blank

    Alvo de escracho, FHC foge de evento em Nova York

    Considerado golpista por intelectuais brasileiros e latino-americanos, por seu apoio ao governo provisório de Michel Temer, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso teve de cancelar sua participação neste fim de semana num debate em Nova York, no 34º Congresso Internacional da Associação de Estudos Latino-Americanos; FHC foi alvo de uma petição de 499 intelectuais que pediam o cancelamento de sua participação e temia ser alvo de protestos; em carta, FHC negou a existência de um golpe contra a presidência Dilma Rousseff, mas o impeachment já é considerado uma conspiração golpista pelos mais importantes jornais dos Estados Unidos e da Inglaterra (New York Times e Guardian), pela revista The Economist e por toda a imprensa alemã No Brasil 247  Considerado golpista por intelectuais brasileiros e latino-americanos, por seu apoio ao governo provisório de Michel Temer, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso teve de cancelar sua participação nesta sexta-feira num debate em Nova York, no 34º ...

    Leia mais
    blank

    ‘NYT’: Transcrições expõem motivação e complô para derrubar presidente Dilma

    O jornal norte-americano The New York Times publicou nesta terça-feira (24) matéria sobre o atual escândalo da política brasileira, envolvendo a transcrição da conversa gravada entre o ministro do Planejamento, Romero Jucá, e o ex-presidente da Transpetro, Sergio Machado. Do Jornal Do Brasil Falas privadas desmentem frontalmente o discurso público do impeachment Segundo a reportagem, este fato significa um grande revés para o início de campanha do presidente interino Michel Temer, porque o relatório de gravações sugerem que um de seus ministros conspirou para interferir na investigação do caso de corrupção da Petrobras, e impulsionar o impeachment da Presidente Dilma Rousseff. O principal jornal dos EUA conta que Michel Temer assumiu temporariamente a presidência no dia 12 de maio, após a aprovação da suspensão de Dilma por até 180 dias, sendo iniciado o processo de impeachment contra a presidente.   O texto do NYT argumenta que as transcrições demonstram as ...

    Leia mais
    André Neves Sampaio

    Reajuste do Bolsa Família está assegurado, diz presidenta Dilma à Brasileiros

    Diante de incertezas sobre políticas sociais no governo interino de Michel Temer, a presidenta Dilma e a ex-ministra de Desenvolvimento Social, Tereza Campello, alertam para os perigos de retrocessos que podem levar brasileiros novamente à miséria por Maria Carolina Trevisan, do Brasileiros Desde a quinta-feira passada (12), quando o Senado Federal aprovou o processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff, a capital do País vem mudando: o presidente interino Michel Temer aglutinou no novo Ministério da Justiça e Cidadania as pastas de Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, incorporou Cultura na Educação, fundiu o Ministério do Desenvolvimento Social com o do Desenvolvimento Agrário e sumiu com a Secretaria de Pessoas com Deficiência. Entre outras questões, a dança dos ministérios deixa dúvidas nos servidores e na população sobre quem responde por qual programa e que fim levarão vários projetos. Uma das iniciativas mais importantes para o País nos últimos 13 anos é o ...

    Leia mais
    blank

    Dilma agradece equipe que denunciou golpe em Cannes

    Presidente afastada Dilma Rousseff agradeceu nesta terça-feira, 17, o protesto contra o golpe parlamentar no Brasil feito pelo cineasta Kleber Mendonça Filho e sua equipe do filme Aquarius, que concorre à Palma de Ouro no Festival de Cannes este ano; "Agradeço o apoio, no tapete vermelho do Festival de Cannes, do elenco do Aquarius - Filme, do diretor Kleber Mendonça Filho, que saiu em defesa da democracia e alertou o mundo para o golpe de Estado que ocorre no Brasil", disse a presidente em sua página no Facebook; "Envio a todos um beijo carinhoso em nome da democracia", completou Do Brasil 247 A presidente afastada Dilma Rousseff agradeceu nesta terça-feira, 17, o protesto contra o golpe parlamentar no Brasil feito pelo cineasta pernambucano Kleber Mendonça Filho e sua equipe do filme Aquarius, que concorre à Palma de Ouro no Festival de Cannes este ano. "Agradeço o apoio, no tapete vermelho do Festival ...

    Leia mais
    Página 1 de 7 1 2 7

    Últimas Postagens

    blank

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist