Presidente Dilma compromete-se com presença na Quinta Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa

A presidente da República, Dilma Rousseff, recebeu o livro de fotografias “Caminhando a gente se entende” e um convite para participar da Quinta Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa(em 16 de setembro) das mãos do interlocutor da Comissão de Combate à Intolerância Religiosa (CCIR), babalawo Ivanir dos Santos, em Salvador, em cerimônia realizada pelo Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, em 29 de janeiro de 2012, no Fórum Ruy Barbosa. Afirmando fazer o “possível e o impossível” para estar na marcha, a presidente falou sobre a importância da liberdade de crenças e elogiou a obra.

A presidenta parabenizou a comunidade judaica baiana pela construção de uma nova sinagoga e de um centro cultural judaico em Salvador, que permitirá “ampliar e socializar” o conhecimento judaico junto à sociedade maior, fazendo jus à tradição do “povo do livro”. “Os judeus sempre nos propiciam uma experiência de paz – nenhum lugar com uma comunidade judaica florescente teve a intolerância como característica”, acrescentou Dilma.Ela lembrou que o Brasil é signatário de todos os tratados internacionais de combate à discriminação e “um dos países de convivência social mais harmoniosa”, mas reconheceu que o racismo ainda precisa ser combatido. “Honrando as vítimas do Holocausto, estamos também criando as condições para construir um mundo melhor”, concluiu. A presidente parabenizou a comunidade judaica baiana pela construção de uma nova sinagoga e de um centro cultural judaico em Salvador, que permitirá “ampliar e socializar” o conhecimento judaico junto à sociedade maior, fazendo jus à tradição do “povo do livro”. “Os judeus sempre nos propiciam uma experiência de paz – nenhum lugar com uma comunidade judaica florescente teve a intolerância como característica”, acrescentou Dilma.

Ela lembrou que o Brasil é signatário de todos os tratados internacionais de combate à discriminação e “um dos países de convivência social mais harmoniosa”, mas reconheceu que o racismo ainda precisa ser combatido. “Honrando as vítimas do Holocausto, estamos também criando as condições para construir um mundo melhor”, concluiu.

Fonte: Eu Tenho Fé

+ sobre o tema

Afrostream: uma ‘Netflix’ só com filmes sobre negros

Os fãs da indústria do entretenimento vivem um momento...

Festa da Boa Morte atrai baianos e turistas para Cachoeira, na Bahia

Por: Lílian Marques Procissão da Irmandade marca o início...

Spotify abre inscrições para projetos musicais de mulheres

Edital faz parte da Casa da Música Escuta as...

São João do Piauí realizará Projeto Consciência Negra em escolas públicas

As ações do Projeto Consciência Negra são voltadas para...

para lembrar

Venezuela rompe relação com Colômbia

Por: ANDREA MURTA e FLÁVIA MARREIRO Decisão ocorre momentos...

Mostra divulga produções artísticas da periferia de São Paulo

Por: Camila Maciel São Paulo – Cantar, recitar,...

Black Eyed Peas faz em Fortaleza o show que levará para a Apoteose

A esperada turnê do grupo americano The Black Eyed...
spot_imgspot_img

6 brasileiros que lutaram pelo fim da escravidão no Brasil

O fim da escravidão no Brasil completa 136 anos em 13 de maio deste ano. Em 1888, a princesa Isabel, filha do imperador do Brasil Pedro 2º,...

Mães e Pais de Santo criam rede de solidariedade para apoiar comunidades de matriz africana afetadas no Sul

Quando a situação das enchentes se agravou no Rio Grande do Sul, Ialorixás e Babalorixás da cidade de Alvorada, região metropolitana de Porto Alegre,...

Iza anuncia que terá uma menina e o nome será Nala

O primeiro bebê de Iza e Yuri Lima já teve o sexo revelado: será uma menina. A cantora contou a novidade aos fãs na noite desta segunda-feira (13),...
-+=