terça-feira, julho 14, 2020

    Questão Racial

    RacismoCrime1

    SOS Racismo satisfeita com condenação de Mário Machado

    A associação SOS Racismo congratulou-se hoje com a condenação de Mário Machado por difamação agravada da procuradora Cândida Vilar, considerando o veredicto "um sinal de que os crimes de ódio começam a ser punidos".     Mário Machado foi hoje condenado a oito meses de prisão efetiva por difamação agravada da procuradora Cândida Vilar, tendo anunciado que vai recorrer da sentença e assegurado que voltaria a escrever o mesmo texto em que ameaça a magistrada. Reagindo à agência Lusa, o presidente da SOS Racismo, José Falcão, revelou-se satisfeito com o acórdão, considerando-o "um sinal de que os crimes de ódio começam a ser punidos" em Portugal. José Falcão lembrou que Mário Machado, dirigente da Frente Nacional e líder do movimento Hammerskins em Portugal, foi condenado por um crime contra a magistrada que coordenou as investigações relacionadas com discriminação racial no qual estava implicado. A magistrada do Ministério Público Cândida Vilar...

    Leia mais
    john

    Cantor é banido do programa de Oprah após comentário racista

    Mayer fez um comentário racista ao relatar que nunca teve relações sexuais com mulher negra.   Após dar uma polêmica entrevista à revista "Playboy", o cantor John Mayer acabou banido do programa de entrevistas comandado por Oprah Winfrey na TV norte-americana. A informação é do blog de Rob Shuter, no site especializado em entretenimento Pop Eater. Na semana passada, Mayer fez um comentário considerado racista ao relatar que nunca teve relações sexuais com uma mulher negra. A declaração repercutiu em seguida e gerou um pedido de desculpas no perfil oficial do músico no Twitter. Blogueiro norte-americano diz que John Mayer foi banido do programa de Oprah após declaração racista De acordo com o blogueiro, o sofá de Oprah, um local que dezenas de celebridades norte-americanas usam para pedir desculpas e se explicar por algum motivo, não deve receber Mayer. "Oprah é a pessoa mais inteligente da TV e não vai...

    Leia mais
    RacismoCrime1

    Professora é denunciada por racismo: “negro morredor”, “negro vagabundo”, e “negro safado”

        Uma discussão no Carnaval de São Raimundo Nonato, sul do Piauí, virou caso de polícia. O servidor municipal Levi Negreiros Pereira, 40 anos, acusou a professora Vanda Oliveira, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de racismo. De acordo com Levi, ela o chamou de "negro morredor", "negro vagabundo", e "negro safado". O vídeo gravado por cinegrafista amador foi levado para a polícia pelo servidor público, que registrou queixa e alegou não entender o motivo da agressão. Segundo a denúncia de Levi, no início da madrugada de terça-feira, ele estava com sua esposa em um bar, quando o som foi desligado. Ao tentar perguntar ao proprietário, Vanda teria interferido e dito que a cidade não tem dono, e manda quem vem de fora. No meio da discussão filmada, é possível ouvir uma mulher gritar os termos racistas, assim como um homem, que seria o marido da professora. Assista...

    Leia mais
    edsonsantos

    Cotas na UnB: carta da SEPPIR enviada aos jornais O Globo e O Estado de São Paulo

    Em sintonia com o espírito democrático vivenciado em nosso tempo, o Supremo Tribunal Federal convocou audiências públicas para ouvir a sociedade e, desta forma, subsidiar o julgamento da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental nº186/09, de autoria do Partido Democratas, contra a política de cotas raciais para o ingresso nos cursos de graduação da Universidade de Brasília (UnB). Não estarão em jogo apenas as vagas para estudantes negros na UnB, mas todas as ações afirmativas colocadas em prática no Brasil. Pautada nesta compreensão, a Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial - em perfeito acordo com suas atribuições - estimula a mobilização dos gestores públicos destas políticas nos estados e municípios em torno das audiências. Lamentavelmente, o avanço destas políticas e a forma equilibrada como o Supremo conduz a discussão vem causando incômodo e despertando reações virulentas dos setores mais conservadores. Um exemplo foi a publicação na última...

    Leia mais
    RacismoCrime1

    Juiz se recusa a casar homem negro com mulher branca nos EUA

    WASHINGTON - Um juiz de paz do estado americano da Louisiana, no sul do país, provocou intensa controvérsia após se negar a oficializar o casamento de uma mulher branca com um homem negro.       O juiz Keith Bardwell, que é branco, se recusou na semana passada a formalizar a união de Beth Humphrey, de 30 anos, e seu namorado, Terence McKay, de 32.   Ao saber dos protestos gerados por sua decisão, Bardwell explicou hoje à versão digital do jornal "The Hammond Star" que sua atitude não teve conotações racistas e que foi impulsionada pelo desejo de proteger os possíveis filhos do casal.   Para Bardwell, os filhos de casais interraciais são rechaçados tanto pela comunidade negra, quanto pela comunidade branca. "Não faço casamentos interraciais porque não quero pôr as crianças em uma situação na qual vão sofrer", afirmou.   Louisiana é um dos estados de maior população...

    Leia mais
    RacismoCrime1

    Com pressa de usar banheiro público mulher chama criança de “preto” e acaba presa por atitude racista

    Por:  Luiz Junior       A prisão aconteceu no último domingo (15) no distrito de Jacy Paraná, a cerca de 90 km de Porto Velho. Arinalda Aparecida de Freitas de 27 anos foi presa após chamar de "preto" uma criança que estava em um banheiro comunitário dentro de uma vila de apartamentos onde ambos moram. Aparecida estava muito alterada e ao avistar que dentro do banheiro estava a criança, falou em alto e bom som a seguinte frase "Saia já daí seu preto!". O fato foi presenciado pela mãe do menor, Márcia Almeida Ferreira (27), que ao ir em defesa do filho, segundo ela, também recebeu o mesmo tratamento "racista". Diante das agressões verbais, Márcia acionou a polícia que ao chegar ao local os agentes encontraram Aparecida muito nervosa e de imediato deram voz de prisão a ela e foi encaminhada até a Central de Policia na capital onde...

    Leia mais
    dilma_gari_2

    Boris Casoy vai ter um troço: Dilma samba com gari no sambódromo do Rio

    A ministra Dilma Rousseff esteve ontem no sambódromo do Rio de Janeiro, na Marquês de Sapucaí, para assistir ao desfile das escolas de samba do Grupo Especial. Ao ver a ministra, o gari Gilson Lopes, de 47 anos, ofereceu sua vassoura como se fosse uma bandeira e a ministra não resistiu. Os dois dançaram por cerca de três minutos. A ministra  Dilma Rousseff  sambou com um gari na pista do sambódromo do Rio no fim da noite deste domingo. Dilma segurou a vassoura do gari Gilson Lopes, 47, sambou com ele e fez rodopios, como dançam mestre-sala e porta-bandeira. Ao final, Lopes, que trabalha há 13 anos na Comlurb (Companhia Municipal de Limpeza Urbana), deu nota 9,5 para a ministra. "Foi bom. Foi gostoso sambar com ela; ela samba bem", disse. Dilma, que estava no camarote do governo do Estado, desceu até a pista, ao lado do recuo da bateria, acompanhada pelo governador...

    Leia mais
    RacismoCrime1

    RACISMO NA ITÁLIA: Após briga de rua, Berlusconi radicaliza o racismo

    Uma briga de rua num ponto de ônibus de Milão, que degenerou em choques entre imigrantes norte-africanos e latino-americanos, está servindo de pretexto para o governo Silvio Berlusconi endurecer a ofensiva contra a "imigração clandestina". A Liga Norte, organização racista próxima de Berlusconi, exige medidas como "revistar e expulsar casa por casa".   É o que prega Matteo Salvini, eurodeputado, vereador em Milão e secretário da Liga Norte em Milão. "As revistas já não bastam. É preciso blindar o bairro, revistar e expulsar casa por casa, andar por andar", recomendou Salvini - que se tornou famoso no ano passado por defender o apartheid dos imigrantes em "vagões especiais", no metrô da maior cidade do norte da Itália. Na época, um vereador anrirracista do PD, Aldo Brandirali, respondeu: "O único modo de aplicar essa sua proposta é colocar estrelas no peito , com cores diferentes conforme a raça. Salvini, para...

    Leia mais
    RacismoCrime1

    Policiais do Tigre são presos acusados de injúria e violência

    Delegado Paulo Cerqueira garante que os agentes não ficarão no Tático; eles serão remanejados para Maceió Dois policiais civis do Tático Integrado Grupo de Resgates Especiais (Tigre) foram presos na madrugada deste domingo (14) em Porto de Pedras, acusados de agredir físico e verbalmente uma oficial e dois praças do 6º Batalhão. Ambos estariam armados e deflagrando em via pública quando a guarnição foi acionada. O diretor da Divisão Especial de Investigações e Capturas (Deic)garante que eles serão afastados. De acordo com o capitão PM Braga, os dois policiais - um identificado como Sérgio - estavam na orla quando um deles efetuou disparos para o alto. A guarnição, comandada pela tenente Márcia Regina foi ao local averiguar o que estava acontecendo. “Lá a tenente procedeu como manda a lei e pediu as armas. Eles não se identificaram como policiais e já foram agredindo fisicamente a todos”- explica o capitão Braga....

    Leia mais
    273753423

    Corrente humana protesta contra neonazistas na Alemanha

      Um corrente humana da 10.000 pessoas foi organizada neste sábado na cidade alemã de Dresde (leste) para denunciar a "marcha fúnebre" de 5.000 neonazistas por ocasião do 65º aniversário do bombardeio da cidade pelos aliados na Segunda Guerra Mundial.Os extremistas de direita haviam se reunido diante da estação de Neustadt e a polícia informou sobre alguns incidentes menores por parte de manifestantes mais violentos.Pouco depois, do outro lado do rio Elba, uma corrente humana com 10.000 pessoas foi organizada por iniciativa da prefeita da cidade, Helma Orosz, como uma ação simbólica para defender a ideia de uma "cidade aberta ao mundo, oposta à violência e xenofobia", segundo destacou.Durante a tarde, outras milhares de pessoas participaram de ações de bloqueio destinadas a impedir que os neonazistas pudessem chegar à estação, segundo a organização pacifista "Dresde sem nazistas".A manifestação organizada todos os anos em fevereiro em Dresde é uma das que...

    Leia mais

    O racismo mantém as desigualdades, diz Bertúlio

    A aprovação de um posicionamento favorável às cotas nas universidades brasileiras resgata uma dívida histórica do ANDES-SN com os docentes que militam no movimento negro e, principalmente, com a população negra do país. A avaliação é do professor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT, Waldir Bertúilio, um dos mais antigos membros do Grupo de Trabalho sobre Etnia, Gênero e Classe – GTEGC do ANDES-SN.   A deliberação favorável às cotas foi tomada durante o 29º Congresso do ANDES-SN, realizado em Belém (PA), de 26/1 a 1/2, com 125 votos favoráveis, 85 contrários e três abstenções. Até então, o ANDES-SN mantinha uma posição contrária a essa política afirmativa, baseada, principalmente, na defesa da universalização do ensino e da concepção classista de sociedade. O principal argumento utilizado pelos contrários foi a necessidade de debater mais o tema. (CONFIRA MATÉRIA) .   “A questão das políticas afirmativas...

    Leia mais
    mao

    Técnico pede demissão após ato racista contra zagueiro

    O técnico Agenor Picinin pediu demissão, nesta semana, do cargo que ocupava no Toledo-PR. O motivo alegado pelo treinador foi a ocorrência de um caso de racismo contra o zagueiro Glauco, durante o jogo no qual o time foi derrotado por 3 a 1 pelo Paranavaí, domingo passado, no Estádio 14 de Dezembro. O jogador teria sido xingado de "macaco e preto fdp" por um torcedor do Toledo, que se encontrava nas cadeiras do estádio. O xingamento foi seguido de outro insulto com a pergunta "quer banana, quer banana?". Picinin disse que tomou a decisão em protesto contra a falta de respeito ao jogador. Em declaração ao jornal Gazeta do Povo, o zagueiro confirmou a agressão racista. de macaco e preto fdp. "Quer banana, quer banana?" Você não sabe o quanto estou chateado com isso. O pior é que vi a cara dele ali. Estou mal...

    Leia mais
    CesarSampaio

    Racismo: César Sampaio vai à Justiça e processa torcedores

    Fez bem o ex-jogador César Sampaio, hoje um competente empresário e administrador de clubes: ao ouvir ofensas racistas de dois torcedores, acomodados nas sociais do estádio do Rio Claro, dirigidas a ele e a seu amigo, o ex-zagueiro Cléber, entregou o caso a seus advogados com ordem de entrarem com ação na Justiça. É assim que deve ser. Errado é adotar atitude conformista, não levar a sério e aceitar aquele argumento ridículo de que certos gritos racistas nos estádios fazem parte do folclore do futebol, seja lá o que isso for. Quem age assim faz quase um convite para que a ofensa se repita em seguida e nunca mais pare. Ao decidir encarar os preconceituosos e encaminhar o caso aos tribunais, César Sampaio deu o exemplo. Mandou um recado claro para outros de que racismo não será tolerado e deve ser combatido - além de se tratar de uma idiotice...

    Leia mais
    cesar sampaio

    César Sampaio se abala com racismo no Rio Claro

      Não bastasse ter de tirar o Rio Claro da zona de rebaixamento do Campeonato Paulista, César Sampaio sofre com insultos raciais no clube que comanda. No sábado, após a derrota de 1 a 0 para o Oeste, em casa, o ex-jogador e agora dirigente estava no camarote com Cléber, ex-zagueiro e um dos sócios da C2B, empresa que comprou o clube em novembro, quando foi chamado de "macaco" por dois torcedores. Assim que identificá-los, Sampaio entrará na Justiça contra eles."Chamaram a gente de macaco, falaram que parecíamos dois urubus na jaula", contou. "Eu convivo com isso desde a infância, não é nada novo. Mas não trato com naturalidade e algumas ações merecem ser tomadas. Merecemos respeito", disse Sampaio, que não respondeu as ofensas. "Fui educado pelos meus pais a não me rebaixar e discutir com pessoas assim", afirmou. Renato Romani, outro sócio da empresa (são quatro), estava no jogo...

    Leia mais
    john_mayer

    Racismo de John Mayer

    John Mayer usou o Twitter para se desculpar pelos comentários de teor racista que proferiu numa entrevista recente à Playboy.Em causa, estão afirmações como «não consigo ter sexo com mulheres negras, o meu pénis é assim uma espécie de supremacista branco », ou ainda ao uso da palavra «nigger», expressão reconhecidamente tida como ofensiva, em resposta à pergunta sobre a sua base de fãs dentro da comunicade afro-americana, sobretudo depois das colaborações com Jay-Z, Kanye West e Common. «O outro dia alguém me perguntou como era já ter um passe de entrada livre na comunidade dos encapuçados . E só por acaso, tudo isso é um bocado contraditório. Porque se realmente tiveres um hood pass podes chamá-lo um passe dos negros »,...

    Leia mais
    RacismoCrime1

    PARANÁ: Caso de racismo leva treinador a pedir demissão no estadual

      O treinador Agenor Picinin pediu demissão do Toledo-PR nesta última segunda-feira. Os motivos porém, não foram maus resultados, pressão por vitórias ou nada parecido. Na verdade, o técnico se indignou com as ofensas racistas que partiram dos próprios torcedores do clube contra o zagueiro e capitão do time, Glauco, durante a derrota por 3 a 1 diante do Paranavaí, neste último domingo. Gritos que vieram das numeradas chamavam o jogador de "macaco". Após as primeiras ofensas, os torcedores ainda continuaram, perguntando ao jogador se ele queria banana.Indignado, o agora ex-técnico do Toledo-PR entregou o cargo. "Em protesto pela falta de respeito ao profissional Agenor e ao Glauco, pedi demissão em caráter irrevogável", afirmou. O jogador se sentiu ofendido e revidou às ofensas da torcida com gestos obscenos, inflamando os torcedores presentes e deixando o clima ainda mais quente.Rogério Perrô, novo treinador do Toledo-PR, também se mostrou indignado com o caso. "Es­­tou chateado e ma­­goado....

    Leia mais
    022-florestan-01

    Brancos e Negros em São Paulo – Florestan Fernandes

    Após a Segunda Guerra Mundial, a Unesco financiou uma série de pesquisas no Brasil a respeito das relações raciais no país. Tal iniciativa tinha como fulcro a crença de que o Brasil representava um cenário singular no tocante às relações raciais, onde os contatos entre brancos e negros tenderiam para a harmonização, visão que teria sido consagrada pelos trabalhos de Gilberto Freyre. Do  2 dedos de prosa A pedido do órgão mundial, foram realizadas pesquisas no Recife, em Salvador, no Rio de Janeiro e em São Paulo, este último um dos espaços que reservaria enorme riqueza de contrastes para o problema a ser enfrentado. A porção paulistana da pesquisa ficou a cargo de Roger Bastide e de seu pupilo Florestan Fernandes e resultaria no livro Relações raciais entre brancos e negros em São Paulo, publicado pela Anhembi, em 1955. Anos mais tarde, o trabalho seria modificado e republicado com o...

    Leia mais
    lilian-thuram

    Liliam Thuram: Itália é racista

    Ex-jogador da seleção francesa se solidariza com Mario Balotelli, da Inter de Milão, vítima de insultos racistas durante partida do Campeonato Italiano   O ex-jogador da seleção francesa Liliam Thuram afirmou durante a apresentação de seu livro “Mês etóiles noires” (“Minhas Estrelas Negras”, em português) que a “Itália é racista”.   Campeão do mundo em 1998, Thuram defendeu Parma e Juventus e disse que "o racismo no futebol italiano é reflexo do racismo presente na sociedade". Ele se referiu a um cântico dos torcedores do time de Turim, em que o trecho diz: "um negro não pode ser italiano".   O ex-zagueiro e lateral-direito, que possui uma longa trajetória de luta contra o racismo, principalmente no futebol, se solidarizou com o atacante Mario Balotelli, que atua pela Internazionale de Milão. O jovem é italiano descendente de ganeses.   Há pouco tempo atrás, Balotelli, de apenas 19 anos, aplaudiu ironicamente a...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist