Se vc é pobre, se vc é preto e se vc é periférico a polícia te matou ontem!

Os jovens amigos de infância foram FUZILADOS covarde e brutalmente por quem haveria de protegê-los: A POLÍCIA!

Enviado por  Eloá Katia Coelho via Guest post para o Portal Geledés 

Pela memória de Roberto de Souza, 16 anos, Carlos Eduardo da Silva Souza, 16, Cleiton Corrêa de Souza, 18, Wesley Castro, 20 e Wilton Esteves Domingos Junior, 20 anos meu clamor, minha dor, meu estado de insegurança pura no Brasil.

A polícia brasileira tirou a minha possibilidade de ser mãe biológica!

Não tive filhos com pânico e medo da polícia matá-los afinal moro no Brasil.

Me perdoe vida, sinto muito, pois a minha descendência do ventre não terei.

Sei que não queria enterrá-los como fizeram hoje no RJ os pais de 5 jovens negros que foram covarde e brutalmente assassinados pela polícia que devia protegê-los mas os assassinou….

Me perdoe vida, sinto muito, pois a minha descendência do meu ventre não terei.

Não tive coragem em tê-los, tive desejo de sobra, vontade de ventre.

Muitas das vezes em que ovulei, sonhei com eles/elas brincando em casa.

Me vi amamentando, pulando, sorrindo, levando-os para o parque, para a festinhas dos amig@s…

Mas depois quando pensava que eles/elas iriam crescer sem que eu estivesse junto, cuidando, protegendo deixava a ovulação de lado e pensava em como o racismo institucional, de como a polícia iria abordá-los…

Enfim o pânico e medo ganharam de mim.

Me perdoe vida, sinto muito, pois a minha descendência do meu ventre não terei.

O racismo brasileiro me tirou esta possibilidade que a vida me deu em ser mãe biológica.

Vi a polícia abordar com truculência vários amigos meus, aliás a policia já me abordou…

Vi a polícia bater em vários jovens negros mesmo incluso em projetos sociais.

A polícia brasileira covarde e brutalmente mata, mata, mata, mata e NADA acontece, virou rotina tipo guerra não declarada oficialmente.

Me perdoe vida, sinto muito, pois a minha descendência do ventre não terei.

Quando chegam as 18 ou 21 vivos viram estatísticas de sobreviventes.

Não tive coragem em tê-los porque não teria coragem em enterrá-los.

Acho que me suicidaria junto ao saber…
É muita dor!
E muita dor!
É muita dor!
Dor que rasga a alma.
Dor que dói no corpo!
Dor que mata de faltar o ar para respirar.

Que só de imaginar deprimi, revolta e enfraquece o amago.

Vê-los mortos já é um trauma, fechar o caixão é um golpe e enterrá-los e um ato suicida!

Me perdoe vida, sinto muito, pois a minha descendência do meu ventre não terei.

Mesmo que a justiça chegue, aconteça NADA vai fazê-los voltar a estar entre os seus, entre nós!

Nossos jovens negros!
Nossa continuidade!
Alvo diário da polícia brasileira!

Me perdoe vida, sinto muito, pois a minha descendência do meu ventre não terei.

Me peguem no colo, me deem seus ombros, enxuguem minhas lágrimas porque é muita dor da alma.

5 jovens negros, sorridentes, alegres, trabalhadores, contentes arrancados de nós…

Suas vidas foram abruptamente interrompidas por um ato covarde chamado racismo!

É muita dor!
É muita dor!
É muita dor!

Me perdoe vida, sinto muito, pois a minha descendência do meu ventre não terei.

Roberto de Souza, 16 anos, Carlos Eduardo da Silva Souza, 16, Cleiton Corrêa de Souza, 18, Wesley Castro, 20 e Wilton Esteves Domingos Junior, 20 anos perdão pela estado de abandone que está sociedade brasileira lhe apresentou, perdão pela ausência de treinamento efetivo nesta polícia, perdão pelo estado que ficarão seus pais, familiares, amigos e conhecidos de choque e de uma perda irreparável.

PERDÃO!
PERDÃO!
PERDÃO!

Morrer faz parte do curso natural da vida MAS morrer fuzilados pela polícia não é compreendido, não é entendido, não assimilado e muito menos aceitável.

Perdão pela segurança pública do RJ não ter cuidado de vocês como haveria de ser…Não ter lhes dado segurança…

Fuzilados, morreram sem possibilidades de defesa alguma…

Enfim para a vida seguir seu curso e vê-los crescer.

Me perdoe vida, sinto muito, pois a minha descendência do meu ventre não terei.

No Brasil a policia age como bandida na relação com o povo preto!

 

mais sobre o caso:

+ sobre o tema

Eu era menino quando os da caserna confundiram-me com um comunista

Eu tinha pouco mais de dois anos quando raiou...

UFRJ terá primeira mulher negra como diretora da Faculdade de Educação

Neste ano, a Faculdade de Educação da Universidade Federal do...

Ditadura invadiu terreiros e destruiu peças sagradas do candomblé

Desde criança, a iyalorixá Mãe Meninazinha d’Oxum ouvia a...

Morre Ykenga Mattos, que denunciou o racismo em seus cartuns, aos 71 anos

Morreu na manhã desta segunda-feira aos 71 anos o...

para lembrar

Reduzir a Maioridade Penal é um afronta aos direitos da juventude

O Brasil vem gradativamente aumentando o número de prisioneiros....

Alguém acredita que o sistema penitenciário brasileiro funciona?

“Lá é o espaço da miséria humana, da moenda...

Um negro em eterno exílio

A longa travessia de Carlos Moore, o ativista e...

Reaja à Violencia Racial e Policial !

Contra o Extermino da População Negra. Do MNURio Passeata " REAJA A...
spot_imgspot_img

Refletindo sobre a Cidadania em um Estado de Direitos Abusivos

Em um momento em que nos vemos confrontados com atos de violência policial  e  não punição, como nos recentes casos de abuso de poder...

Um guia para entender o Holocausto e por que ele é lembrado em 27 de janeiro

O Holocausto foi um período da história na época da Segunda Guerra Mundial (1939-1945), quando milhões de judeus foram assassinados por serem quem eram. Os assassinatos foram...

Atirador mata três homens negros na Flórida; crime teve ‘motivação racial’, diz polícia

Um homem branco matou três homens negros do lado de fora de uma loja de descontos em Jacksonville, no estado americano da Flórida, em...
-+=