terça-feira, janeiro 26, 2021

Tag: Argentina

David Leiva. Foto: Reprodução no DCM

Cidade na Argentina pode ser a primeira do país a eleger um prefeito negro. Por Murilo Matias

  David Leiva. Foto: Reprodução no DCM POR MURILO MATIAS no DCM Na esteira do resultado da eleição nacional, a cidade de Salta pode marcar a história da Argentina caso o projeto popular apresentado por David Leiva reverta a tendência das pesquisas e o cantor e vereador torne-se o primeiro afroargentino eleito para o cargo de prefeito. O candidato da Frente de Todos, que venceu as internas contra outros três postulantes, aposta numa campanha centrada nas periferias para vencer a tradicional direita local. “Vim dos setores populares, represento muitas vozes e desde esse lugar entendo saber quais são as necessidades e o plano de governo para se ter uma melhor cidade para a coletividades dos bairros”, diz. “A discriminação está marcada culturalmente, pessoas humildes são estigmatizadas e consideradas incapazes de ocupar espaços de poder devido ao racial, ao socioeconômico, às diversidades. Temos de transformar essa realidade do ...

Leia mais
Segundo dados governamentais, o índice de indigência de 4,9% significa um aumento de 0,1 pp (picture alliance/dpa/AP Photo/N. Pisarenko)

Pobreza urbana na Argentina sobe para 27,3% no primeiro semestre

Aumento das taxas está relacionado à crise econômica, agravada pela abrupta desvalorização do peso e pela alta inflação Do Opera Mundi A pobreza entre a população urbana da Argentina chegou a 27,3% no primeiro semestre deste ano, uma alta de 1,6 ponto percentual em relação à segunda metade de 2017, segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística e Censos (Indec). No relatório, o órgão argentino também divulgou que o índice de indigência no período foi de 4,9% – um aumento de 0,1 ponto percentual. O aumento das taxas está relacionado à crise econômica enfrentada pelo país, agravada pela abrupta desvalorização do peso argentino em relação ao dólar e pela alta inflação. No relatório, o Indec apontou que 7,58 milhões de argentinos viviam abaixo da linha da pobreza e outros 1,35 milhão abaixo da linha de indigência nos 31 centros urbanos mais populosos do país. O documento publicado nesta quinta-feira ...

Leia mais
BRAZIL, SAO PAULO - OCTOBER 19: Women take part in a one-hour 'women's strike' on October 19, 2016, Sao Paulo, Brazil, to protest against violence against women and in solidarity for the brutal killing of Lucía Pérez, a 16-year-old Argentine girl who was raped and murdered by drug dealers in Mar del Plata, Argentina. This demonstration echoes "Ni Una Menos" (Not one women less) movement, originated in Argentina (Photo by: Cris Faga/Latincontent/Getty

Feminicídio na Argentina: Mulher de 47 anos morre após ser empalada e agredida sexualmente

Mais um caso trágico de feminicídio deixa a Argentina em luto. A doméstica Irma Ferreyra da Rocha, de 47 anos, foi vítima de um ataque sexual no fim de semana. Ela foi empalada e agredida por um pedreiro na noite de sábado (17). Fonte: Huffpost Brasil por, Diego Iraheta Irma era mãe, tinha 7 filhos, arrimo de família. Ela estava em uma festa em Garupá, no nordeste do país. Foi lá que conheceu Alejandro Esteche, de 28, apelidado de "El Porteño". Ele a levou a para um descampado, onde ocorreu a violência com uma tora de madeira. Um morador local descobriu a mulher ensanguentada. A dor e a agonia duraram mais de um dia, segundo o jornal El Clarín. As lesões provocadas pela agressão foram irreversíveis, e Irma morreu no domingo. Segundo o jornal local Misiones Online, o agressor negou ter violentado a vítima e disse que ocorreu uma relação ...

Leia mais

Estrangeiros no próprio país: a história dos afroargentinos

Ativistas negros se organizam para combater a discriminação e obter retratação por séculos de ocultamento histórico na Argentina Por Mayara Moraes Do Terra Quem caminha pelas ruas de Buenos Aires se torna testemunha do fenômeno de invisibilização sofrido pela população negra na Argentina. Qualquer turista desatento não notaria nos rostos de alguns portenhos os sinais da miscigenação, nem imaginaria que muitos argentinos que se autodenominam brancos têm ancestrais africanos. Qualquer pessoa negra sujeita a cruzar-lhe o caminho o faria se perguntar: “Será que ele é angolano? Senegalês? Ou melhor, brasileiro? “É muito doloroso sentir-se um estrangeiro no seu próprio país”, confidencia Carlos Álvarez, negro, 39 anos, e presidente do coletivo Agrupación Xangô. “A Argentina é um país que luta muito pelos seus desaparecidos, mas os primeiros desaparecidos somos nós”, desabafa Laura Omega, negra, 43 anos, cantora de jazz e militante independente da causa afro. É comum pensar, erroneamente, que na Argentina não ...

Leia mais

América Latina mobiliza-se contra feminicídios

Começam em toda região — com força especial na Argentina — mobilizações de rua e ações culturais para enfrentar violência que vitima mulheres. Brasil participará? por María Lekant, no RT | Tradução: Inês Castilho no Outras Palavras Nada meno de 88 mulheres assassinadas por seus maridos ou pares na Colômbia; 83 no Peru, 71 na República Dominicana, 46 em El Salvador, 25 no Uruguai, 20 no Paraguai e 17 na Guatemala. Estas são só algumas das arrepiantes cifras apresentadas num informe da Comissão Econômica para a América Latina (Cepal) sobre o feminicídio em 2014, que demonstram quão distante se está de resolver o problema da violência de gênero na América Latina. Em 3 de junho, milhares de cidadãos de várias cidades da região saíram às ruas para exigir o fim da violência contra a mulheres. Contudo, apesar das medidas que tomam os governos, apesar dos esforços dos defensores dos direitos humanos, apesar da crescente condenação da sociedade, ...

Leia mais

Milhares saem às ruas na Argentina para protestar contra feminicídio

Mobilização ocorre após caso de adolescente de 14 anos assassinada; governo registra morte de uma mulher a cada 30 horas vítima de violência masculina no Opera Mundi Milhares de pessoas saíram às ruas na Argentina nesta quarta-feira (03/06) para protestar contra o feminicídio. As manifestações que tomaram as principais cidades do país aconteceram após a morte da adolescente Chiara Paez, 14 anos, assassinada e enterrada em um quintal pelo namorado. Segundo informações oficiais do governo argentino, uma mulher morre a cada 30 horas vítima de um ato de violência praticado por um homem no país. No Twitter, a presidente CristinaKirchner saudou a multidão nas ruas e afirmou que as agressões, estupros e mortes de mulheres são consequência de “uma cultura devastadora contra as mulheres” e de transformação das mulheres em objeto. Kirchner também advertiu para o que considera "uma cultura devastadora do feminino, qualquer que seja o seu lugar". Além ...

Leia mais
Geledés

O planeta das “negritas de 25 de mayo”

Moro na Argentina não sei faz quanto tempo em total, mas da última vez que cheguei do Brasil eu tinha uns treze anos. Antes eu morava na zona norte em São Paulo e minha última casa foi no Jaçanã. Chegamos aqui com minha mãe e meus irmãos antes da crise do ano 2001, tempo em que passei a minha adolescência. Tive sorte de pular a escola primária argentina, com exceção de alguns anos que foram para mim bem intensos, por ser um quase brasileiro recém-chegado, com conta a do racismo e a xenofobia dos meus coleguinhas, hoje nenhum deles meu amigo. por Rodrigo Arreyes via Guest Post para o Portal Geledés Geledés Argentina é um pais predominantemente formado por lhanuras, onde os produtores agrícolas, parentes de genocidas, produzem o alimento para toda a nação. O emblema dessa cultura produtiva é a vaca e o gaúcho, representado no grande poema argentino ...

Leia mais

Racismo de argentinos é registrado em delegacia após jogo no Maracanã

Acusados de imitar macaco e xingar brasileiros na arquibancada, envolvidos são liberados após serem ouvidos. Caso é confirmado pela assessoria da Polícia Civil Por Vicente Seda – Globo Esporte.com Rio de Janeiro - Dois casos de racismo na Copa do Mundo de 2014 foram registrados na partida entre Argentina e Bósnia, no Maracanã, neste domingo, encaminhados ao Juizado Especial do Torcedor e, em seguida, para duas delegacias: 17ª, em São Cristóvão, e 19ª, na Tijuca. O atendimento da 19ª DP confirmou que o acusado foi solto, solicitando contato com a assessoria da Polícia Civil do Rio de Janeiro (PCERJ), enquanto a 17ª DP não deu qualquer informação.  Consultado, o departamento de comunicação da corporação confirmou por email somente o caso da delegacia de São Cristóvão, que teve dois detidos. Eles foram ouvidos e liberados, de acordo com as informações da PCERJ. O caso da 19ª DP não foi localizado pela assessoria da Polícia ...

Leia mais
fiebre-negra

Fiebre Negra: A história oculta e esquecida dos negros na Argentina

Fiebre Negra é um acerto de contas da literatura argentina dos negros na Argentina e suas raízes africanas. Terceiro romance do portenho Miguel Rosenzvit, o livro apresenta uma Buenos Aires que a história oficial tratou com descaso. É ambientado no século XIX, quando a capital - conhecida por ser a mais "européia" da América Latina - chegou a ter 30 por cento de população negra;"três de cada dez habitantes era negro", asssinala o autor. Em entrevista ao Observatório Afro-Latino, o escritor e poeta fala sobre o romance, publicado recentemente pela Editorial Planeta, que conta a história de amor entre um afro-argentino e uma jovem branca, que nascem quase ao mesmo tempo e crescem juntos. Além disso, o autor conta como foi a escravidão em seu país, como vive hoje a população afro-descendente e opina sobre a contribuição africana para a cultura argentina. - O que o levou a escolher uma história ...

Leia mais

Últimas Postagens

Artigos mais vistos (7dias)

Twitter

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist