Milhares saem às ruas na Argentina para protestar contra feminicídio

Mobilização ocorre após caso de adolescente de 14 anos assassinada; governo registra morte de uma mulher a cada 30 horas vítima de violência masculina

no Opera Mundi

Milhares de pessoas saíram às ruas na Argentina nesta quarta-feira (03/06) para protestar contra o feminicídio. As manifestações que tomaram as principais cidades do país aconteceram após a morte da adolescente Chiara Paez, 14 anos, assassinada e enterrada em um quintal pelo namorado. Segundo informações oficiais do governo argentino, uma mulher morre a cada 30 horas vítima de um ato de violência praticado por um homem no país.

feminicidio2

No Twitter, a presidente CristinaKirchner saudou a multidão nas ruas e afirmou que as agressões, estupros e mortes de mulheres são consequência de “uma cultura devastadora contra as mulheres” e de transformação das mulheres em objeto. Kirchner também advertiu para o que considera “uma cultura devastadora do feminino, qualquer que seja o seu lugar”.

Além da violência contra mulheres, a presidente argentina falou sobre o que considera “outras formas de ataque às mulheres”, como “cantadas grosseiras e baixas” e os programas de televisão que mostram “a mulher coisificada” em prol da audiência.

feminicidio argentina3

Arte do cartunista Liniers, convocando ao ato

“A mulher transformada em objeto: e se, então, é apenas uma coisa, sempre haverá alguém que pensa que pode quebrá-la se não a tiver”, disse.

Outras personalidades argentinas também se juntaram aos apelos de Cristina. “Chega de feminicídios. Hoje, todos os argentinos nos unimos para gritar bem alto, #NiUnaMenos”, postou o capitão da seleção argentina e craque do Barcelona, Lionel Messi.

O cartunista argentino Liniers, famoso pelas tirinhas, também aderiu a campanha. O quadrinista produziu uma charge especial para convocar as pessoas ao ato: “Nem uma a menos”, foi a palavra de ordem escolhida por ele e repetida por muitos durante a marcha.

PLP 2.0 – Aplicativo para coibir a violência contra a mulher

+ sobre o tema

STF volta a proibir a apreensão de menores sem o devido flagrante nas praias do Rio

Após audiência realizada na manhã desta quarta-feira, em Brasília, o STF determinou...

Adolescente denuncia mulher por agressão e injúria racial em Rio Preto

Um adolescente de 13 anos denunciou ter sofrido injúria...

para lembrar

Você votou e ja temos a primeira versão do aplicativo de combate a violência contra a mulher

Na última  sexta-feira, 22 de agosto, foi lançado a primeira...

Como a mobilização de duas jovens levou o metrô de SP a agir contra abuso sexual

No último ano, chamaram a atenção casos de tentativa...

Comissão aprova pensão alimentícia provisória para mulher agredida

A Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos...

A cada 2 dias ocorre um feminicídio em São Paulo

Dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado de...
spot_imgspot_img

Morte de artista circense Julieta Hernández põe em discussão os direitos da mulher viajante; veja outros casos de violência

O Fantástico deste domingo (14) mostrou como a morte de artista circense Julieta Hernández reacendeu a discussão sobre os direitos da mulher. Jussara Botelho...

DF teve mais feminicídios cometidos com armas legais do que ilegais

Armas de fogo legais são mais usadas em feminicídios do que armas ilegais no Distrito Federal. Os dados, levantados pelo Metrópoles, mostram que o...

Amparo para órfãos do feminicídio

Um alento para crianças e adolescentes em vulnerabilidade que perderam a mãe para o hediondo feminicídio. Cada um deles terá direito a receber auxílio...
-+=