sexta-feira, abril 16, 2021

Tag: direitos das mulheres

Foto Midia Ninja/Reprodução/Facebook

Aborto legal e seguro: cada vez mais difícil no Brasil

Recentemente, o Governo Federal, por meio da Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, afirmou que iria “ajudar” uma criança capixaba de 10 anos que sofreu violência sexual durante anos, supostamente de seu tio, e ficou gravida. A mensagem da ministra, por meio de redes sociais, despertou a atenção do país ao caso, especialmente de grupos religiosos contrários ao aborto.  A avó da criança, sua representante legal, decidiu exercer o direito de realizar um aborto legal e seguro, já que este caso se enquadra em uma das circunstancias em que o aborto está permitido. Além de ser o resultado de violência sexual, a gravidez de uma criança de 10 anos, cujos órgãos reprodutivos não estão completamente desenvolvimentos, é considerada de risco. Foi notícia que durante dias a família da criança sofreu de forma reiterada acosso e pressões de grupos conservadores contrários ao aborto. Desde contatos com a avó ...

Leia mais
Créditos da foto: Mulheres seguram uma faixa dizendo 'Mulheres em luta pela democracia' durante um comício eleitoral do candidato presidencial Fernando Haddad (Andre Penner/AP Photo)

Eleições no Brasil: lutando para colocar os direitos das mulheres em primeiro plano

A mulheres dizem que estão sendo deixadas de lado nas eleições de outubro, tanto nas promessas de campanha quanto nas urnas Por Al Jazeera, da Carta Maior    Créditos da foto: Mulheres seguram uma faixa dizendo 'Mulheres em luta pela democracia' durante um comício eleitoral do candidato presidencial Fernando Haddad (Andre Penner/AP Photo) São Paulo - Erica Malunguinho é um dos 27.000 brasileiros que estão concorrendo nas eleições de outubro do Brasil. Ela é parte dos 31% de candidatos que são mulheres, dos 4% que são negros e dos 0,19% que são transgêneros. "Decidi me candidatar porque não tinha outra opção", disse ela. "Pessoas como eu não têm outra alternativa a não ser enfrentar o sistema. Mais do que uma necessidade de continuar vivos, temos uma necessidade de estar em posições de poder", afirmou Malunguinho, que é candidata a deputada estadual em São Paulo, à Al Jazeera. ...

Leia mais

Lei institui Fundo Estadual de Defesa dos Direitos das Mulheres em Alagoas

Documento foi publicado na edição do Diário Oficial desta quarta-feira (20) . Verba será destinada ao financiamento de ações de política públicas voltadas para as mulheres Do G1 Reprodução / Portal Alagoas Brasil Notícias Uma nova lei publicada nesta quarta-feira (20) no Diário Oficial do Estado (DOE) institui o Fundo Estadual de Defesa dos Direitos das Mulheres em Alagoas. O documento foi assinado na segunda-feira (18), pelo governador Renan Filho (MDB). O Fundo, de natureza contábil, será destinado a financiar ações de política públicas voltadas para as mulheres, e será composto por recursos orçamentários próprios do estado ou a ele transferidos, por meio de convênios e doações. De acordo com a publicação, o Fundo Estadual de Defesa dos Direitos das Mulheres será gerido pela Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos (SEMUDH), por meio da Superintendência de Políticas para a Mulher. A gerência deve acontecer a partir das ...

Leia mais

4 fatos para celebrar e 5 fatos que mostram que é preciso lutar (ainda mais) pelos direitos das mulheres no Brasil e no mundo

Não dá pra negar que 2016 foi um ano difícil. Fonte: Huffpost Brasil por Andréa Martinelli Mas em meio a estupros coletivos, casos de feminicídio e retrocessos nos direitos das mulheres, existe um lado de 2016 que manteve a direção de 2015 e mostrou que a força e o protagonismo das mulheres em escrever sua própria história e lutar por seus direitos estão mais vivos do que nunca. Aqui estão 4 fatos para celebrar: 1. Uma Olimpíada cheia de protagonismo As Olimpíadas do Rio bateram o recorde de participação de mulheres: elas foram 45% dos atletas. Em nenhuma outra edição olímpica o protagonismo feminino teve tanto destaque, com resultados memoráveis como os da ginasta e da nadadora Katie Ledecky, a ginasta Rebeca de Andrade, da judoca Rafaela Silva e uma lista que continua. Apesar de brilharem nas quadras, as competidoras não escaparam da cobertura midiática sexista, que muitas vezes escolheu destacar ...

Leia mais

20 propagandas do início do século XX que mostram como era “perigoso” o direito das mulheres

Estes cartão velhos do início do século XX foram usados como propaganda por homens que queriam impedir que as mulheres tivessem mais direitos. Embora elas fizessem campanhas incansavelmente para mudarem seus status naqueles dias, muitos homens discordaram que as mulheres tinham mais direitos e até mesmo as consideravam perigosas. Do Super Tela Devido a isso estas propagandas em cartões postais foram criadas. Eles permaneceram nos arquivos de Catherine H. Palczewski, professor de estudos de gênero na Universidade de Northern Iowa, que passou 15 anos os coletando. Os cartões passam a ideia de que a mudança era algo a ser temido e não deveriam apoiar e promover os direitos das mulheres pois claramente era um ataque aos valores da família e violavam o lugar do homem na sociedade. Embora ainda exista luta para conq uistar esses direitos, estes cartões nos dão uma ideia de que muita coisa já foi alcançada.

Leia mais

Jennifer Lopez defende os direitos das mulheres em novo clipe

Jennifer Lopez faz vídeo para a música 'Ain't Your Mama' com mensagens para as mulheres no Caras A cantora Jennifer Lopez lançou o clipe da música Ain’t Your Mama. No vídeo, a artista defende o empoderamento das mulheres. Ela começa com um telejornal em que uma voz diz que “direitos humanos são direitos das mulheres e direitos das mulheres são direitos humanos. (...) Isso não é uma simples reforma: é uma revolução!”. Logo depois, a artista afirmou: “Nós temos um grande problema, garotas! Mas primeiro de tudo, você precisa de rebelar”. O clipe continua com cenas de JLo vestida como mulheres de décadas passadas, por exemplo, uma dona de casa dos anos 60 ou uma funcionária corporativa dos anos 80. Durante a música, ela canta que não irá cozinhar ou lavar as roupas.

Leia mais

‘Volto mais forte para lutar pelos direitos das mulheres’, diz juíza feita refém

Magistrada foi agredida pelo agressor e teve o corpo coberto de gasolina; homem é réu em processo de violência doméstica Do iG A juíza Tatiane Moreira Lima voltou nesta segunda-feira (4) ao trabalho, no Fórum do Butantã, na zona oeste de São Paulo, após ser feita refém por um homem acusado de maus tratos contra a ex-mulher. A magistrada foi agredida, ameaçada de morte e teve parte do corpo coberta com gasolina. O caso aconteceu na última quarta-feira (30) no gabinete dela. A magistrada contou que durante os quase 20 minutos em que ficou em poder do agressor temeu pela própria vida. Alfredo José dos Santos, de 36 anos, segurava um isqueiro e ameaçava atear fogo na juíza e se matar depois. "Eu pensei, em alguns momentos, que ele acenderia aquele isqueiro. Ele me esganava com muita força e fazia ameaças o tempo todo". Alfredo foi rendido por policiais militares ...

Leia mais

Conferência Trust Women

No seu quarto ano consecutivo, Women Trust é um evento de dois dias que reúne corporações globais, [email protected] e acadê[email protected] [email protected] e [email protected] no campo dos direitos das mulheres, para agir e traçar compromissos tangíveis para empoderar as mulheres. Do Fundo social elas A Conferência oferece um mundo de contatos e inúmeras oportunidades para networking e relacionamentos duradouros com líderes influentes do mundo dos negócios, filantropia, da sociedade civil, do governo e escritórios de advocacia. E o que faz Women Trust diferente é o seu real compromisso com a ação. O evento vai além da conversa. No ano passado, a conferência terminou com mais de 32 compromissos firmados, recebendo o apoio de mais de 70 organizações. Em 2014, a Conferência reuniu em Londres 550 líderes mundiais de 55 países e 65 milhões de pessoas foram alcançadas através da cobertura mediática e através da mídia social. Dentre palestrantes, destaca-se Prêmio Nobel ...

Leia mais

A presença de mulheres em cargos de direção reduz a probabilidade de fraudes, sugerem algumas pesquisas

Chamem as meninas Se acreditarmos que a arte representa a realidade e filmes constituem um retrato, apesar de imperfeito, de atitudes e comportamentos, então não há dúvida de que o mundo das fraudes corporativas é um domínio masculino. Exemplos não faltam, com ampla variedade de vigaristas e trapaceiros. por Thomaz Wood Jr. no Carta Capital Wall Street, de 1987, dirigido por Oliver Stone, traz Michael Douglas como o lendário Gordon Gekko, filósofo da ganância, rei da informação privilegiada e mestre da arte do enriquecimento fácil e ilícito. Others People’s Money, de 1991, dirigido por Norman Jewison, tem Danny DeVito como Lawrence “Larry the Liquidator” Garfield, uma ave de rapina que busca vítimas entre empresas da economia real. Rogue Trader, de 1999, dirigido por James Dearden, baseado em história real, traz Ewan McGregor como Nick Leeson, um investidor jovem e “brilhante”, cujas estripulias maravilharam seus chefes e levaram o mais antigo banco de investimentos britânico à bancarrota. Boiler ...

Leia mais
igualdade

Em Porto Alegre, feministas, homossexuais e políticos protestam contra a presença do presidente do Irã no Brasil. RFS defende o estado laico e os direitos das mulheres

A Rede Feminista de Saúde esteve entre as organizações promotoras do ato público chamado pelo Movimento de Justiça e Direitos Humanos do Rio Grande do Sul contra a presença do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, realizado às 12 horas de hoje,23/11, na Esquina Democrática, ponto central de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, e palco histórico de manifestações populares. Fonte: Lista Racial - O protesto acusou o governo iraniano de manter impunes assassinatos de mulheres e manter a prática da lapidação de esposas consideradas infiéis, a valoração pela metade da voz feminina em tribunais, a perseguição a homossexuais e minorias religiosas. O centro da defesa das entidades foi a necessidade de estados laicos e democráticos, que respeitem os direitos humanos. O ato reuniu ainda Themis - Assessoria Jurídica e Estudos de Gênero, Nuances - Grupo Pela Livre Expressão Sexual, Organização Sionista do Rio Grande do Sul, representantes da Câmara Municipal ...

Leia mais

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist