terça-feira, novembro 24, 2020

    Tag: Educação

    educacao

    Para Educadores: Educação não tem cor

      Com discussões e projetos bem elaborados, é possível combater o preconceito racial que existe, sim, na escola. Está nas suas mãos, professor, o sucesso dessas crianças, negras e brancas, como alunas e cidadãs Por Roberta Bencini  , do UOL A aluna Roseane queria ter os cabelos trançados como os da colega Juliana: ampliação dos padrões de beleza Foto: Ricardo B. Labastier/ Sorvo   Roseane Souza de Queirós, 8 anos, tem os cabelos lisos e claros, mas queria que eles fossem trançados e escuros como os da colega de sala de aula Juliana Francisca de Souza Claudino, uma garota negra também de 8 anos. Um dia, apareceu com o mesmo penteado afro. A atitude de Roseane surpreende. É muito, muito mais comum a criança negra desejar se parecer com a maioria dos heróis dos contos de fadas europeus, com as modelos estampadas em revistas e jornais e com os colegas que ...

    Leia mais
    universidades

    22/06 – Começam as inscrições para o Bolsa Universitária em Cuiabá

    Importante: Clique aqui e faça sua inscrição do BOLSA UNIVERSITÁRI 2010 Fonte: Cicuito Mato Grosso-     Interessados no programa Crédito Educativo Municipal de Cuiabá, que irá conceder 485 bolsa de estudo integrais a estudantes carentes de Cuiabá, cuja renda familiar mensal e de até cinco salários mínimos, podem a partir de hoje (22.06) realizar suas inscrições para o processo seletivo. As inscrições podem ser realizadas de hoje até às 24h do dia 6 de julho exclusivamente pela Internet no site www.creditoeducativomunicipal.com.br. Para os candidatos não insentos a taxa de inscrição é de R$ 25,00. Os pretendentes à isenção do valor da inscrição deverão observar os critérios prescritos no Edital nº. 01/2009 do município de Cuiabá, disponível no site www.cuiaba.mt.gov.br. O interessado pelo programa para se candidatar a uma vaga deve obedecer a critérios como comprovar renda bruta mensal familiar de, no máximo, cinco salários mínimos e que mora no ...

    Leia mais
    rtuu

    Governo de SP lança projeto para alfabetizar jovens e adultos

    Programa começa em agosto com a ajuda de parceiros Fonte: Folha São Paulo  O governo estadual inicia em agosto deste ano o programa Alfabetiza São Paulo, voltado para a alfabetização de jovens acima de 15 anos e adultos. O curso será equivalente aos primeiros quatro anos do ensino fundamental -da primeira à quarta séries. Apesar da existência de outros programas semelhantes no Estado, São Paulo é hoje o segundo no país com maior número de analfabetos. Para o secretário Paulo Renato Souza (educação), a segunda posição na lista se deve à concentração de 23% da população nacional em São Paulo. "O Brasil tem 9,9% de analfabetos; nós temos 4,6% em relação ao total da população", diz. A secretaria da Educação ainda não sabe estimar quantos pessoas serão atendidas pelo projeto, que será executado em parceria com ONGs, universidades e profissionais do Programa Escola da Família. O governo repassará a verba ...

    Leia mais

    Relatoria Nacional para o Direito Humano à Educação

    A Relatoria Nacional do Direito Humano à Educação é uma iniciativa da Plataforma DHESCA (Direitos Humanos Econômicos, Sociais, Culturais e Ambientais), uma articulação de trinta e quatro ganizações e redes nacionais de direitos humanos.Conta com o apoio do Programa de Voluntários das Nações Unidas e da Procuradoria Federal do Direito do Cidadão. Inspirada nos Relatores Especiais da ONU, a Plataforma possui mais cinco relatorias nacionais: saúde, moradia, alimentação, meio ambiente e trabalho. A função de Relator não é remunerada e é exercida por pessoas com grande reconhecimento no campo em que atuam, responsáveis por liderar investigações independentes sobre violações. A Relatora para o Direito à Educação é Denise Carreira, integrante da ONG Ação Educativa. Cada relatoria conta com o apoio de um assessor/a, vinculado ao quadro das Nações Unidas. Na educação, a assessoria é exercida por Suelaine Carneiro, integrante de Geledés Instituto da Mulher Negra. Através da articulação com entidades ...

    Leia mais
    professores

    SP amplia a 80 mil número de vagas em concurso a professores

    O governo do Estado de São Paulo enviou, na quinta-feira, à Assembleia Legislativa um acréscimo a um projeto de lei que prevê a criação de concurso público para contratação de professores. A medida amplia de 50 mil para 80 mil o número de vagas abertas. Fonte: Terra Notícias  Para que o processo seletivo aconteça, é necessário que o projeto de lei seja aprovado em votação na Assembleia. Depois de aprovados no concurso, os docentes ainda vão passar por curso de capacitação, oferecido gratuitamente pela Escola de Formação de Professores do Estado. Serão 360 horas de aulas com atividades em classe e práticas escolares. Durante os quarto meses de curso, os candidatos a professor vão receber 75% do salário inicial da categoria. O governo do Estado também anunciou que está com inscrições abertas para 303 vagas no primeiro processo de certificação ocupacional para dirigentes de ensino, diretores e supervisores de ensino ...

    Leia mais
    5907_l

    Ações pelo estudo da Cultura afro

    A professora de literatura Adiles da Silva Lima, 58 anos, é natural de São Borja, mas vive há mais de três décadas em Porto Alegre. Contudo, é o nome de Canoas que tem promovido nos últimos meses. Ela está na Secretaria Municipal de Educação, trabalhando na implementação da Lei 10.639 de 2003 - que inclui no currículo da rede de ensino a obrigatoriedade da disciplina de História e Cultura Afro-Brasileira. Fonte: Zero Hora  E também representará o Estado ao lado de Isabel Gelenice, líder da comunidade quilombola de Canoas, e Paulo Renato Vergara, integrante de entidades religiosas, na 2ª Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial, que ocorre de 25 a 28 deste mês, em Brasília. A professora, que já lecionou em escolas como o Instituto de Educação e a Júlio de Castilhos, sofreu discriminação e buscou embasamento sobre o tema num curso de pós-graduação em Estudos Africanos e Afro-Brasileiros ...

    Leia mais
    Foto: IEA

    Kabengele Munanga – “África e Imagens de África”

    Foto: IEA (...)o problema é que nós sabemos que muitas destas identidades podem ser manipuladas na luta pelo poder. Por exemplo, muitos dos conflitos que hoje chamam-se de conflitos étnicos na África, do meu ponto de vista, são guerras civis, em que as pessoas manipulam as identidades étnicas ou regionais para ter acesso ao poder. SANKOFA: Professor Kabengele Munanga, muito obrigado pela sua presença. Temos aqui três blocos de questões: a) sobre a África e os estudos de África; b) sobre os estudos de África no Brasil; c) sobre educação, África e os afro-descendentes. Começando o 1º bloco temos uma pergunta acerca da importância do saber e do conhecimento africano na época dos movimentos de independência. A geração intelectual que participou dos movimentos de independência nacional na África lutou por um sujeito africano do saber. O Sr. acredita que este é um objetivo alcançável hoje? MUNANGA: ...

    Leia mais
    gay_bullying_2

    Estudantes negros são as maiores vítimas de agressões nas escolas públicas, diz pesquisa

    Negros, pobres e homossexuais estão entre as principais vítimas de bullying (prática discriminatória de um grupo de alunos contra um determinado colega, que se caracteriza por agressões físicas, acusações injustas e humilhações) nas escolas públicas, segundo a Pesquisa sobre Preconceito e Discriminação no Ambiente Escolar, realizada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), a pedido do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), divulgada nesta quarta-feira(17) em São Paulo. Fonte: JC Online  Segundo a pesquisa, o grau de conhecimento de práticas de bullying chega a 19% contra alunos negros, 18,2% contra pobres, 17,4% contra homossexuais. Em seguida, 10,9% estiveram nessa situação por ser mulher e 10,4% por morarem na periferia ou em favelas.   O estudo também mostrou que os professores, funcionários, idosos, pessoas com algum tipo de deficiência física ou mental, idosos, índios e ciganos também foram vítimas de agressão nas escolas pesquisadas.   De acordo ...

    Leia mais
    015952511-EX00

    Negros relatam sofrer preconceito no ensino superior

    Segurança barrou aluno por achar que se tratava de um ladrão de carro. 25% dos negros e pardos estão na universidade, contra 58% dos brancos. Fonte: G1 Foi na universidade que Cleiton Silva Menezes, 21 anos, enfrentou a situação mais humilhante de sua vida. Negro e portador de deficiência física que afeta a coordenação motora, ele foi barrado pelos seguranças na saída do estacionamento. O motivo? Os vigias acharam que o jovem estivesse roubando um carro.   "Eu dirigia o carro do meu pai, mas disseram que eu não tinha como ter um carro daquele nem ser aluno dali", afirma Cleiton, que cursava economia em uma universidade particular da Grande São Paulo.   Mesmo com o documento do carro e a carteira de estudante em mãos, Cleiton foi retido até o estacionamento esvaziar. "Só aí se convenceram de que eu era o dono." De tão humilhado, o jovem nem fez ...

    Leia mais
    021110575-EX00

    Pesquisa inédita aponta que preconceito no ambiente escolar vem ‘de casa’

    Estudo foi realizado pela Fipe para o Ministério da Educação. 'Era chamada de macaca pelos meus colegas', diz estudante. Fonte: G1 Aos 23 anos, Juliana Queiroz dos Santos lembra bem de como se sentia quando era xingada de "macaca" e "neguinha fedorenta" pelos próprios colegas da escola estadual onde estudava. "Eu estava no primário. Era muito humilhante, mas, como eu era nova, não sabia nem como reagir", conta.   Assim como acontecia com Juliana, que hoje é universitária, a maior parte (83,8%) das atitudes preconceituosas e de discriminação no ambiente escolar é explicada por preconceitos dos próprios alunos. Esse dado faz parte de uma pesquisa inédita realizada em escolas públicas de todo o país e divulgada nesta quarta-feira (17). Ainda segundo o estudo, 99,3% dos entrevistados, entre pais, alunos e funcionários de escolas, têm algum nível de preconceito . Além disso, os resultados apontam que escolas com nível de preconceito ...

    Leia mais

    Dirigentes de ensino terão de fazer prova para manter cargo

    Fonte: Folha de São Paulo - Foto: Stock.Xchange O governo do Estado vai submeter a uma espécie de "vestibular" todos os 91 dirigentes regionais de ensino e exonerar do cargo de confiança aqueles que não forem aprovados no teste. O mesmo valerá para diretores regionais de saúde e diretores de hospitais da rede estadual. Hoje, essas funções são de livre nomeação do Estado, ou seja, não requerem concurso. Pela proposta do governo, os cargos continuarão de confiança, mas só poderão exercer a função os servidores que passarem na prova e obtiverem um certificado, válido por três anos. Segundo o secretário de Gestão Pública, Sidney Beraldo, que comanda o projeto, a ideia é dar "mais eficiência à estrutura pública". "Nada impede que um diretor de ensino tenha a indicação política da composição que atua na sua região, mas ele terá que fazer parte do processo de certificação", afirma. O processo prevê ...

    Leia mais
    Getty Images/Kutay Tanir

    País é o que mais desperdiça aula com bronca

    Docentes de escolas no Brasil gastam 18% do tempo das classes para manter disciplina; pesquisa abrangeu 23 países Bulgária é o país onde os professores conseguem aproveitar melhor o tempo das aulas, seguido por Estônia e Hungria   Por ANTÔNIO GOIS , Fonte: Folha de São Paulo Foto: Getty Images/Kutay Tanir   Os professores brasileiros são os que mais desperdiçam com outras atividades o tempo que deveria ser dedicado ao ensino. No período em que deveriam estar dando aula, eles cumprem tarefas administrativas (como lista de chamada e reuniões) ou tentam manter a disciplina em sala de aula (em consequência do mau comportamento dos alunos). A conclusão é de um dos mais detalhados estudos comparativos sobre as condições de trabalho de professores de 5ª a 8ª séries de 23 países, divulgado ontem pela OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico). A pesquisa foi feita em 2007 ...

    Leia mais

    Agenda do vestibulando

    INSCRIÇÕES ABERTAS Fonte: Estado de São Paulo  Foto: Arquivo/Marcelo Brandt/G1 Acafe (FURB, UnC, UNESC, UNIPLAC, UNISUL, UNIVALI, UNIVILLE, UNOESC) Inscrições até 08/06 - Prova:21/06 http://www.acafe.org.br/   Centro Universitário Belas Artes de São Paulo Inscrições até 24/06 - Provas: 28/06 http://www.belasartes.br/   Centro Universitário da FEI (SP) Inscrições até 02/06 - Provas: 06 e 07/07 http://www.fei.edu.br/   Centro Universitário de Volta Redonda (Unifoa) Inscrições até 15/06 - Prova: 21/06 http://www.unifoa.edu.br/   Centro Universitário Senac (SP) Inscrições até 12/06 - Prova: 28/06 http://www.sp.senac.br/   Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM/SP) Inscrições até 26/06 - Prova: 05/07 http://www.espm.br/   Faculdade Estadual de Ciências e Letras de Campos Mourão (Fecilcam) Inscrições até 07/06 - Provas: 28 e 29/06 http://www.fecilcam.br/   Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP/SP) Inscrições até 12/06 - Prova: 21/06 http://www.faap.br/   Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC/PR) Inscrições até 12/06 - Prova: 20/06 http://www.pucpr.br/   Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande ...

    Leia mais

    O fracasso escolar de meninos e meninas: articulações entre gênero e cor/raça

    Este artigo é parte de uma pesquisa que tem por objetivo conhecer os processos através dos quais se produz, no ensino fundamental, o fracasso escolar mais acentuado entre crianças negras do sexo masculino, conforme vêm indicando as estatísticas educacionais brasileiras há algumas décadas. A etapa aqui descrita investiga a categorização racial das crianças no âmbito escolar, apontando possíveis superposições entre os significados de masculinidade, pertencimento à raça negra e problemas escolares de disciplina e de desempenho, através de um estudo de natureza qualitativa, desenvolvido em uma escola de ensino fundamental (1º Ciclo) utilizando questionários e entrevistas em profundidade. Por: Marília Pinto de Carvalho, No Scielo Nossa hipótese é que, pelo menos no âmbito da escola, a identidade racial de meninos e meninas seria construída tendo como referência não apenas características fenotípicas e status sócio-econômico, mas também seu desempenho escolar. *Professora da Faculdade de Educação da USP   Leia artigo compelto em anexo ...

    Leia mais

    Jovens negros: trajetórias escolares, desigualdades e racismo

    PASSOS, Joana Célia dos. - UFSC e NEN - [email protected] GT: Afro-brasileiros e Educação/ n. 21 Agências Financiadoras: Ação Educativa, Anped e Fundação Ford Introdução Foto: @NEENA_RANI Embora a escolaridade média de negros e brancos tenha aumentado de forma contínua durante todo o século XX, quando se comparam as condições e trajetórias dos dois grupos percebemos que as desigualdades ainda são maiores no grupo negro. a escolaridade média de um jovem negro com 25 anos de idade gira em torno de 6,1 anos de estudo; um jovem branco da mesma idade tem cerca de 8,4 anos de estudo. O diferencial de 2,3 anos de estudos entre jovens brancos e negros de 25 anos de idade é a mesma observada entre os pais desses jovens. E, de forma assustadoramente natural, 2,3 anos é a diferença entre os avós desses jovens. Além de elevado o padrão de discriminação racial expresso pelo diferencial ...

    Leia mais
    Getty Images/Kutay Tanir

    Pesquisa nacional da Fipe analisa preconceito e discriminação no ambiente escolar

    Estudo pioneiro realizado em 501 escolas públicas do país mostra que o preconceito e a discriminação estão presentes no ambiente escolar e podem estar associados a diferenças no ensino e no desempenho dos alunos. Fonte: Jornal Ìrohin Foto: Getty Images/Kutay Tanir A Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) divulgará dia 17, quarta-feira, às 10h30, em entrevista coletiva na FEA-USP, os resultados da Pesquisa sobre Preconceito e Discriminação no Ambiente Escolar, realizada para o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A coletiva será realizada na sala E-109, Prédio FEA 1, av. Prof. Luciano Gualberto, 908, Cidade Universitária, São Paulo (SP).   O estudo tem o propósito de fornecer informações relevantes para a elaboração de políticas e estratégias de ação que promovam a diversidade e a mitigação do preconceito, e da discriminação, nas escolas públicas brasileiras e, ao mesmo tempo, criem um ponto de ...

    Leia mais
    enem-2011-site-oficial

    Inscrições para o novo Enem vão até o dia 17 de julho

    Começaram ontem (15) as inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que em 2009 servirá como forma de ingresso para boa parte das universidades federais. O processo será feito exclusivamente pela internet até as 23h59 do dia 17 de julho. Fonte: A Tribuna Mato Grosso  Divulgação/Enem O candidato deve preencher um cadastro disponível no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela aplicação da prova. Uma confirmação será enviada ao e-mail do estudante.   Até agora, 37 das 55 universidades federais optaram por utilizar a nota do novo Enem em seus vestibulares de 2009. Desse total, 17 vão usar o exame como forma única de ingresso, seja para o preenchimento de parte ou do total de vagas oferecidas.   Alunos de escolas públicas estão isentos da taxa de inscrição. Já os que estudam na rede privada devem imprimir o boleto e pagar ...

    Leia mais
    Getty Images/Kutay Tanir

    SP lança escola de formação para professores

    Com um currículo essencialmente voltado para a prática em sala de aula, a Escola de Formação da Secretaria de Estado da Educação se prepara para abrir as portas em agosto. O objetivo, segundo a diretora nomeada para a escola, Vera Cabral Costa, ex-diretora da Políticas Sociais da Fundap (Fundação do Desenvolvimento Administrativo do Estado de São Paulo), será transformar o professor que sai da faculdade em um professor preparado para a rede. "Vamos complementar sua formação para dar mais condições e habilidades para que ele transmita o conhecimento." Fonte: Agência Estado Foto: Getty Images/Kutay Tanir Economista de formação, mas com uma atuação voltada para projetos sociais e educacionais, e com experiência como consultora do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) e do MEC (Ministério da Educação), Vera afirma que o desafio da escola é criar um modelo que ainda não existe em muitos lugares, ou seja, de ...

    Leia mais

    Bolsista tem nota igual ou maior que pagante

    Comparação foi feita entre beneficiados pelo ProUni e demais alunos do último ano de dez cursos universitários privados Para diretores de faculdades, bom resultado dos alunos bolsistas não surpreende; para conseguir a bolsa, é preciso ir bem no Enem Por ANTÔNIO GOIS DENISE MENCHEN Fonte: Folha de São Paulo Foto: @NEENA_RANI Bolsistas do ProUni tiveram desempenho igual ou superior ao de seus colegas no Enade (exame do Ministério da Educação que substituiu o Provão), em dez áreas onde foi possível fazer a comparação entre alunos que cursavam o último ano. A pedido da Folha, o Inep (instituto de pesquisas ligado ao MEC) comparou a média desses universitários com a dos demais colegas de curso. O Enade de 2007 foi o primeiro a identificar, entre os formandos, aqueles que são bolsistas do ProUni -programa do MEC que dá bolsas integrais ou parciais em instituições privadas para alunos com renda familiar per capita ...

    Leia mais
    Getty Images/Kutay Tanir

    Educação no Brasil melhora, mas desigualdade é barreira

    Quase 700 mil crianças ainda estão fora da escola Fonte: Canal Rural Foto: Getty Images/Kutay Tanir O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) divulgou nesta terça, dia 9, o relatório Situação da Infância e da Adolescência Brasileira 2009 - O Direito de Aprender: Potencializar Avanços e Reduzir Desigualdades, uma análise sobre o direito de aprender no Brasil realizada a partir das estatísticas mais recentes relacionadas ao tema. O relatório conclui que o país obteve importantes avanços nos indicadores de acesso, aprendizagem, permanência e conclusão do Ensino Básico. Na publicação, o UNICEF analisa as desigualdades educacionais no Brasil - especialmente as regionais, étnico-raciais e socioeconômicas, bem como as relacionadas à inclusão de crianças com deficiência. São essas desigualdades que impedem que parcelas mais vulneráveis da população brasileira tenham garantido seu direito de aprender, sobretudo nas regiões do Semiárido, da Amazônia Legal e nas comunidades populares ...

    Leia mais
    Página 133 de 135 1 132 133 134 135

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist