quarta-feira, novembro 25, 2020

    Tag: ensino médio

    Crédito: iStockPhoto/TommL

    Pandemia de coronavírus deve piorar desigualdade racial no ensino médio

    A pandemia do novo coronavírus deve agravar um quadro já preocupante no ensino médio no Brasil: a desigualdade racial. Dados do Ministério da Saúde mostram que cresce o percentual de pretos e pardos entre internados e mortos por COVID-19. Além disso, um estudo na cidade de São Paulo concluiu que pretos têm 62% mais chance de morrer pela doença do que brancos. Ao mesmo tempo, a população negra tem, historicamente, mais dificuldades para permanecer na escola e concluir a educação básica, como mostram dados analisados pelo Observatório da Educação do Instituto Unibanco. A plataforma com 14 mil documentos, entre análises e curadoria de artigos, teses, dados estatísticos e eventos, além de produção audiovisual sobre ensino médio e gestão em educação pública, será fonte principal, a partir de hoje, de uma série de reportagens sobre o ensino médio no Brasil, realizada pelo Porvir em parceria com o Instituto Unibanco. Uma análise ...

    Leia mais
    Sala de aula. Foto: Freeimages

    40% dos professores de ensino médio não são formados na disciplina que ensinam aos alunos

    No Nordeste e no Centro-Oeste, porcentagem chega a 50%. Baixa atratividade da carreira docente é a principal explicação para o problema. Por Luiza Tenente, do G1 Sala de aula. Foto: Freeimages Nas escolas brasileiras, cerca de 40% dos professores que atuam no ensino médio não têm formação adequada nas disciplinas que lecionam. São docentes que fizeram a graduação em outra área, não possuem licenciatura ou sequer se formaram na universidade. Segundo dados do Censo Escolar 2019, elaborado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), há uma grande disparidade entre as cinco regiões. O quadro mais crítico é no Centro-Oeste, onde apenas 50,7% dos professores de ensino médio e 50,2% de ensino fundamental II têm a formação apropriada. No Nordeste, o índice também é baixo: 53,9% dos docentes na última etapa de ensino possuem diplomas de graduação e de licenciatura na disciplina que ...

    Leia mais
    A pesquisadora Joana Felix é PhD em Química por Harvard e dá aulas numa escola técnica de Franca (SP) Foto: Guito Moreto

    PhD em Química por Harvard, brasileira faz pesquisa de ponta com alunos no ensino médio

    A fala doce, baixinha e de sotaque carregado já dá a pista. Aquela mulher de aparência frágil, de não muito mais do que um metro e meio, tem o dom de contornar obstáculos. De família pobre de Franca, no interior de São Paulo, a professora de Química Joana D’Arc Felix de Souza, de 53 anos, estudou em apostilas emprestadas e, muitas vezes, dormiu com fome quando morava em Campinas, onde fez graduação, doutorado e mestrado na Unicamp. De lá, bateu asas para os Estados Unidos, onde concluiu seu pós-doutorado na Universidade de Harvard, uma das mais prestigiadas do mundo. A vida lhe pregou uma peça, e ela precisou voltar ao Brasil, onde, desde 2004, faz pesquisa de ponta com alunos do ensino médio na Escola Agrícola de sua cidade natal. Acha que ela se lamentou? Tratou de inovar e já tem, em parceria com os estudantes, 15 patentes nacionais e ...

    Leia mais

    “Nunca Me Sonharam” mostra as realidades dos jovens do Ensino Médio no Brasil

    O sonho de um futuro melhor e a desilusão de percebê-lo distante, inacessível. A educação como o caminho para a realização e mudança e um sistema escolar alienado das necessidades e interesses dos jovens. Ou, como resume um entrevistado, “muito sonho, muita ideia, pouca gente escutando pra realizar”. Por Thais Paiva Do Educação Integral Lançado nesta quarta-feira (24/05) na mostra Ciranda de Filmes, em São Paulo, o documentário Nunca Me Sonharam costura essas ambiguidades para traçar um sensível retrato das realidades presentes no Ensino Médio das escolas públicas brasileiras a fim de compreender porque a etapa persiste como a mais problemática da Educação Básica, marcada pela evasão e distorção idade-série. Na mesma proporção em que mostra a adolescência como um período povoado por desejos e questionamentos, o filme dirigido por Cacau Rhoden (de Tarja Branca) e produzido pela Maria Farinha Filmes evidencia a ineficiência da sociedade e rede de ensino em respondê-los. “Dizem que os jovens são o ...

    Leia mais

    Zygmunt Bauman e a lógica escolar no ensino médio

    Como emergem os estranhos no ambiente escolar do ensino médio? Bauman pode ajudar a identificar essa nova categoria. Foto: SAMUEL SÁNCHEZ Por Vinicius Siqueira Do Colunas Tortas O fracasso da escola pública brasileira, para além de ser resultado de má administração, é fruto de seu próprio projeto. Adriano Machado Oliveira (com ajuda de Bauman) concebe a produção do fracasso da escola universal brasileira a partir de uma perspectiva histórica e sociológica.   Foi com o advento da república que um cenário otimista para as classes médias burguesas (com o pensamento liberal em voga) surgiu. Neste momento histórico, a escravidão teve seu fim, o trabalho assalariado se expandiu e a lei passou a tratar de maneira igualitária qualquer cidadão, independentemente de cor ou classe social. Ao mesmo tempo, a demanda de trabalhadores na indústria abriu espaço para o êxodo do campo para as cidades que se formavam, "A crescente complexificação ...

    Leia mais
    estudando_no_enem

    Retrocesso

    Queda brusca nas matrículas em tempo integral no ensino fundamental reflete dependência dos municípios em relação ao MEC Foto: Reprodução/O Globo Por Antonio Gois, do O Globo  De 2015 para 2016, o número de alunos em escolas de tempo integral no ensino fundamental registrou queda de 46%. Foram 2,1 milhões de crianças que, de um ano para o outro, tiveram a carga horária de suas aulas reduzidas. Como resultado, a proporção de matriculados em estabelecimentos com ao menos 7 horas diárias de aula caiu de 17% para 9% do total de matrículas neste nível de ensino. Esta informação consta do Censo Escolar de 2016, divulgado pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) na quinta-feira passada. Como este era um indicador que, ao menos desde 2010, vinha em ritmo constante de crescimento, uma queda tão abrupta, da ordem de 46% de um ano para o outro, ...

    Leia mais

    Defender a Filosofia, contra cegueira neoliberal

      Projeto do governo para Ensino Médio chega ao Senado. Resistiremos: porque só uma visão não-fragmentada do mundo permite transformá-lo Por Fran Alavina Do Outras Palavras  Imagem: Pieter Bruegel De novo, querem nos calar! De fato, não se trata de nenhuma novidade. Contra o silêncio da dúvida que precede toda contestação, querem impor o emudecimento forçado. Com efeito, a história da Filosofia está marcada por tentativas de fazer calar a potência do pensamento. Não foi assim contra Giordano Bruno, morto pela inquisição vaticana por ter nos mostrado as possibilidades abertas pelo alcance da infinitude? Não foi assim também com Walter Benjamim, perseguido até a morte pelos nazifascistas? Nessas, e em tantas outras tentativas, mesmo naquelas ocasiões em que os filósofos não são mortos, trata-se de realizar ações violentas contra uma forma de saber que sempre se coloca contra toda imposição. De fato, o outro nome da Filosofia é Liberdade. São justamente ...

    Leia mais

    Reforma do Ensino Médio é aprovada no Senado

    Anunciada por Temer em setembro, Medida Provisória passou pela Câmara no final do ano Por MARINA ROSSI, do El Pais  Reação -Estudantes protestam em SP contra MP do Ensino Médio. Foto:Mídia NINJA O Senado aprovou nesta quarta-feira, por 43 votos a 13, a Medida Provisória que institui a reforma do Ensino Médio. Anunciada pelo presidente Michel Temer às pressas em setembro do ano passado, a reforma passou nesta quarta-feira pela última votação, após ter sido aprovada na Câmara no final do ano passado e provocar uma onda de ocupações nas escolas de estudantes que cobravam debate sobre as mudanças. A maior mudança será a flexibilidade do currículo: 60% da grade curricular será composta de disciplinas obrigatórias e 40% serão optativas. Ou seja, no meio do curso, o estudante terá que escolher uma das cinco áreas para se especializar: linguagem e suas tecnologias; matemática e suas tecnologias; ciências da natureza e suas ...

    Leia mais

    Enem não servirá mais como certificação do ensino médio, diz ministro

    Ministro da Educação, Mendonça Filho, confirmou que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) não servirá mais como meio para se obter uma certificação de conclusão do ensino médio; "O Enem não servirá como instrumento de certificação e conclusão de Ensino Médio e sim como instrumento de acesso ao ensino superior... termina exigindo de um jovem ou de adulto que queira a certificação no ensino médio mais do que seria necessário, é uma imposição de um ônus, de ter que ter um conhecimento a mais, para aqueles que só querem ter uma certificação no Ensino Médio", justifico Por Felipe Pontes Teixeira, para Brasil 247 O ministro da Educação, Mendonça Filho, confirmou hoje (17) que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) não servirá mais como meio para se obter uma certificação de conclusão do ensino médio. "A notícia deve ser oficializada amanhã, a separação do Enem em relação ao ...

    Leia mais

    Educação física, arte, sociologia e filosofia ficam no Ensino Médio

    A Câmara dos Deputados decidiu incluir na reforma do Ensino Médio a exigência de educação física, arte, sociologia e filosofia. As disciplinas, porém, não necessariamente estarão fixadas nos três anos do ensino médio. Por Grasielle Castro, do  HUFFPOST BRASIL O texto-base da reforma já havia sido aprovado na semana passada e foi alterado com a emenda do deputado André Figueiredo (PDT-CE). "Garantir as disciplinas de sociologia e de filosofia no currículo do ensino médio é garantir a formação cidadã, a formação crítica, é ampliar a capacidade de conhecer o Brasil, é dar ferramentas para que a nossa juventude possa pensar com a sua própria cabeça. Matérias como essas foram retiradas do currículo escolar no tempo das sombras, quando não se queriam debate, discussão nem construção da democracia”, afirmou o deputado Orlando Silva (PCdoB-SP). A proposta do deputado, entretanto, era de que as disciplinas fossem mantidas como são atualmente, fixas no currículo. ...

    Leia mais

    II Edital Gestão Escolar para a Equidade – Juventude Negra

    Vários estudos mostram que há resultados educacionais significativamente piores entre os jovens negros e as jovens negras quando comparados aos de brancos e brancas. Em 2010, a porcentagem de jovens de 15 a 17 anos cursando o Ensino Médio era de 55% entre os brancos e 41% entre os negros (Censo/IBGE 2010). Entre os jovens de 18 e 19 anos, 47% dos brancos haviam concluído o Ensino Médio enquanto somente 29% dos negros finalizaram essa etapa (Censo/IBGE 2010). Do Baoba O II Edital Gestão Escolar para a Equidade – Juventude Negra visa contribuir para o desenvolvimento e a implementação de práticas inspiradoras de gestão escolar que busquem elevar os resultados educacionais dos jovens negros e negras na rede pública de Ensino Médio. O objetivo é identificar, reconhecer e acompanhar projetos com foco na gestão que se proponham a enfrentar de forma criativa as desigualdades raciais no ambiente escolar e promovam ...

    Leia mais
    Ricardo Borges/Folha Press

    A última maçã do Paraíso

    Um espectro ronda as Escolas! A #primaverasecundarista. Uma segunda onda de ocupações viróticas pós-2015, contra a Reforma do Ensino Médio e contra a PEC 241, que congela por 20 anos os investimentos em educação. Uma onda que se espalha por memetização e contágio por todo o Brasil e, neste momento, já ocupa 1.016 escolas – 600 delas só no Paraná –, institutos e universidades, fazendo do Brasil, sem exagero, o palco da maior onda de protestos de estudantes secundaristas do mundo, em número crescente. Foto: Ricardo Borges/Folha Press Por Ivana Bentes Do Revista Cult Um Chile de ocupações, manifestações, protestos sem os holofotes da mídia, mas com centenas de nós e páginas nas redes sociais, em que os secundaristas emergem como força motriz potencializadora de outras ocupações, nas universidades e institutos federais. Para além dos números impressionantes, fato é que as escolas e os secundas estão no ...

    Leia mais
    05/10/2016 - PORTO ALEGRE, RS - Entrevista com a pedagoga Carmem Craidy. Foto: Maia Rubim/Sul21

    ‘Reforma do Ensino Médio é arcaica até do ponto de vista de uma formação para o mercado’

    Encaminhada no final de setembro pelo governo federal via Medida Provisória (MP), a reforma do Ensino Médio prevê grandes mudanças para as últimas três séries do nosso sistema escolar, como o aumento de carga horária, a retirada de obrigatoriedade de algumas disciplinas (como Artes, Educação Física, Sociologia e Filosofia), a criação de itinerários de ensino para que o aluno possa escolher quais matérias irá cursar de acordo com os seus interesses e a possibilidade de que profissionais com “notório saber” em seus campos possam lecionar disciplinas. Por Luís Eduardo Gomes , do Sul21 No Rio Grande do Sul, a reforma, que deverá ser ainda aprovada pelo Congresso em até 120 dias antes ser oficializada, está sendo estudada pelo Conselho Estadual de Educação (CEED) – órgão fiscalizador, consultivo, deliberativo e normativo do sistema estadual de ensino do RS. Em entrevista ao Sul21, Carmem Craidy, integrante do órgão e professora aposentada da Faculdade de ...

    Leia mais

    Novo ensino médio pode aumentar desigualdade, dizem ex-ministros

    Aloizio Mercadante, Renato Janine Ribeiro e José Henrique Paim comentaram medida provisória e outros projetos que foram debatidos durante suas gestões.  Do G1 Ex-ministros que passaram pela chefia do Ministério da Educação nos últimos anos comentaram, a pedido do G1, a medida provisória de reforma do ensino médio, publicada pelo governo Temer na semana passada. Aloizio Mercadante, Renato Janine Ribeiro e Henrique Paim demonstraram preocupação sobre como a flexibilização do currículo pode, caso não seja bem delimitada, significar que alguns estudantes tenham, na prática, mais opções que outros, o que aumentaria a desigualdade educacional no Brasil. Mercadante foi o último ministro da Educação da ex-presidente Dilma Rousseff. Ele esteve à frente do MEC em dois períodos: entre 2012 e o início de 2014, e entre setembro de 2015 e o início de maio de 2016, quando o então presidente em exercício, Michel Temer, anunciou o nome de Mendonça Filho para ...

    Leia mais
    Antono Cruz/ Fotos Públicas

    O sentido da reforma apressada do 2º grau

    A MP do ensino médio, que Temer assinou nesta quinta-feira, é um primeiro passo para a adoção do projeto 'escola sem partido', expressão que na verdade significa escola insípida e técnica, que não forma cidadãos críticos diante do mundo mas jovens preocupados com o 'sucesso' imediato.  A rapidez com que o governo implementou  a mudança drástica  neste segmento do ensino tão determinante para a formação dos valores e compromissos da juventude parece ter endereço certo e razões ainda pouco claras. E ainda o fez por medida provisória com força de lei, vale dizer, com vigência imediata,  restringindo a possibilidade de um debate mais amplo. Embora a explicação tenha sido a de que era urgente enfrentar o problema da grade curricular por demais extensa do segundo grau, a  reforma atende a uma parte da base conservadora de Temer que vem defendendo o projeto que se denomina “escola sem partido”. A principal ...

    Leia mais
    Gradyreese via Getty Images

    Ministro anuncia reforma do ensino médio e fim de várias disciplinas

    Na verdade, esse “enxugamento” já havia sido proposto na campanha presidencial de 2014 por Aécio Neves (PSDB), um dos principais aliados do governo Temer Por Fábio Assunção Do Correio do Brasil O ministro Mendonça Filho anunciou que a reforma do Ensino Médio é uma das prioridades do Ministério da Educação. Matéria da Folha de S. Paulo de sexta-feira aponta que o governo quer mudanças nessa área até o final deste ano. Se necessário, será usada inclusive uma Medida Provisória para isso, dizem técnicos do governo. Segundo informações de assessores do MEC, os pontos centrais da reforma preveem um Ensino Médio “enxuto” e um currículo mais “flexível”. Na prática, isto pode significar o fim ou fusão de várias disciplinas, como Filosofia, Sociologia, História e Geografia. Na verdade, esse “enxugamento” já havia sido proposto na campanha presidencial de 2014 por Aécio Neves (PSDB), um dos principais aliados do governo Temer. A presidenta Dilma Rousseff (PT) ...

    Leia mais

    9 em 10 alunos chegam a ensino médio sem saber o que deveriam, diz estudo

    As escolas públicas brasileiras não têm conseguido fazer com que seus alunos absorvam o conhecimento adequado às séries que estão cursando, aponta um levantamento divulgado nesta quinta-feira pelo movimento Todos Pela Educação (TPE), com base no desempenho dos alunos no 5º e 9º anos do ensino fundamental. Por Paula Adamo Idoeta Do BBC Escolas públicas não têm conseguido que alunos absorvam conhecimento adequado a sua série. (Imagem: Thinkstock) O estudo viu que no 9º ano, o último do ensino fundamental, a maior parte dos alunos não está sendo capaz de entender textos narrativos longos e com vocabulários complexos, não consegue resolver problemas matemáticos ou usar porcentagens e medidas padronizadas (como km e kg), o que seria esperado nessa etapa, segundo métricas do próprio governo. E essa adequação - do que eles aprenderam para o que deveriam ter aprendido - não tem evoluído conforme o esperado; em alguns ...

    Leia mais
    Foto: Tato Rocha / Acervo JC Imagem

    Apenas 49% dos jovens concluíram ensino médio até 19 anos em 2013

    O índice, no entanto, vem apresentando melhora ao longo dos anos. Em 2007, 46,6% dos jovens concluíram o ensino médio até os 19 anos. Em 2009, foram 51,6% e, em 2012, 53%; uma das metas propostas pelo Todos pela Educação para que se garanta educação de qualidade é que até 2022 pelo menos 90% dos jovens concluam o ensino médio até os 19 anos Por: Yara Aquino  Do: Brasil247 Foto: Tato Rocha / Acervo JC Imagem Levantamento divulgado hoje (8) pelo movimento Todos pela Educação mostra que, em 2013, apenas 54,3% dos jovens brasileiros conseguiram concluir o ensino médio até os 19 anos. O indicador foi calculado com base nos resultados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) 2013. O índice, no entanto, vem apresentando melhora ao longo dos anos. Em 2007, 46,6% dos jovens concluíram o ensino médio até os 19 anos. Em 2009, foram ...

    Leia mais
    Getty Images/iStockphoto

    Ensino médio testa saídas contra desinteresse e evasão escolar

    Reforma do currículo escolar é um dos pontos vistos como mais importantes para ampliar interesse no ensino médio Por:Paula Adamo Idoeta, do BBC Getty Images/iStockphoto De um lado, adolescentes pouco estimulados pelos estudos, muitas vezes cursando séries atrasadas. Do outro, um currículo escolar extenso porém desconectado da realidade, em aulas excessivamente teóricas e incapazes de suprir deficiências anteriores dos alunos. Esses são, segundo especialistas, alguns dos ingredientes que levam a altos índices de evasão no ensino médio brasileiro, ciclo que é considerado hoje o principal gargalo da educação no país. O tema voltou a entrar em evidência neste mês com um relatório do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) apontando que, entre os jovens mais pobres, menos de um terço conclui o ensino médio no Brasil. "É no ensino médio que desembocam todos os problemas anteriores da formação", explica à BBC Brasil Andrea Bergamaschi, gerente de projetos da ...

    Leia mais
    Página 1 de 2 1 2

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist