MEC publica portaria que suspende cronograma do novo ensino médio por 60 dias

Enviado por / FonteFolha de São Paulo

Decisão foi anunciada por Camilo Santana nesta terça (4), após reunião com o presidente Lula (PT)

MEC (Ministério da Educação) publicou na madrugada desta quarta-feira (5), no Diário Oficial da União, a portaria que suspende o cronograma de implementação do novo ensino médio e de mudanças no Enem.

O período de suspensão, segundo a portaria, será de 60 dias após a conclusão da consulta pública sobre o tema.

Assinada pelo ministro da Educação, Camilo Santana, a portaria não traz mais detalhes sobre a suspensão do cronograma.

A decisão foi anunciada por Camilo nesta terça (4), após encontro com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O ministro disse que haverá ajustes no modelo, mas manteve o discurso de que não há planos para a revogação da medida, como cobram entidades estudantis.

Segundo ele, não haverá avanços na implementação enquanto durarem os trabalhos de uma comissão que analisa o tema. Por outro lado, afirmou que não há previsão de que redes de ensino e escolas voltem atrás no processo, já iniciado em 2022.

A suspensão do cronograma é um gesto político para amenizar as críticas que o governo Lula vem sofrendo sobre o tema. Parcela de especialistas, professores e alunos defendem a revogação da reforma no ensino médio por causa dos problemas acumulados na implementação.

Em evento no MEC no início da tarde, Camilo defendeu que o principal objetivo dessa suspensão é dar tempo para uma discussão qualificada da reforma.

“Estamos suspendendo qualquer avanço na implementação até que essa comissão defina, avalie, ouvindo a todos, quais serão as modificações, mudanças ou correções que faremos no ensino médio”, declarou.

O ministro criticou a condução do governo Jair Bolsonaro (PL) no apoio federal ao processo de implementação e disse haver muitas falhas nos estados, que já havia sido apontada durante a transição.

“Tem estado que escolheu oito disciplinas no itinerário, tem estado que escolheu 300. Não houve orientação, formação de professores, não houve adaptação de infraestrutura”, disse. “Não se faz uma mudança dessa de uma hora para outra, esse é um processo. Faltou diálogo.”

O novo ensino médio foi aprovado em 2017, a partir de medida provisória (que acelera a tramitação legislativa), e prevê a organização da grade horária em duas partes.

Pelas novas regras, 60% da carga horária dos três anos são compostos por disciplinas regulares, comuns a todos os estudantes. Os outros 40% são destinados às disciplinas optativas dentro de grandes áreas do conhecimento, os chamados itinerários formativos.

+ sobre o tema

Matrículas das universidades federais caem pela primeira vez desde 1990

George Monteiro, de 20 anos, já tinha encaminhada sua...

Foram antecipadas as datas do SiSU, ProUni e Fies 2023/1, confira

O Ministério da Educação (MEC) antecipou os calendários de...

Vestibular 2023: Unicamp tem alta de aprovados que estudaram na rede pública, e de pretos e pardos

A Unicamp registrou no Vestibular 2023 aumento na quantidade de estudantes...

para lembrar

27 cursos de Medicina do País são insatisfatórios, diz MEC

Entre os cursos com desempenho ruim, cinco estão em...

MEC suspende 10 mil vagas em vestibulares de cursos à distância

Instituições estariam oferecendo vagas em polos presenciais irregulares. Vestibulares que...

MEC autoriza suspensão de parcelas do Fies durante pandemia; confira as regras

O Ministério da Educação (MEC) definiu as diretrizes para...

Ong oferece 200 bolsas de estudo integrais em escolas de elite do Rio e SP

Atuais alunos bolsistas estudam em escola Além da mensalidade, bolsistas...
spot_imgspot_img

Governo confirma prorrogação do Desenrola até 20 de maio

O Governo Federal anunciou extensão do prazo para participação no Programa Desenrola Brasil, iniciativa para ajudar pessoas físicas com dívidas a "limpar o nome". Pessoas...

Governo prevê mais de R$ 665 milhões em ações para jovens negros

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva lançou, nesta quinta-feira (21), o Plano Juventude Negra Viva que prevê investimento de mais de R$ 665...

Plano Juventude Negra Viva será lançado em Ceilândia (DF) nesta quinta-feira (21)

O Plano Juventude Negra Viva (PJNV) será lançado pelo Ministério da Igualdade Racial nesta quinta-feira (21) em Ceilândia, região administrativa do Distrito Federal. O...
-+=