Educação física, arte, sociologia e filosofia ficam no Ensino Médio

A Câmara dos Deputados decidiu incluir na reforma do Ensino Médio a exigência de educação física, arte, sociologia e filosofia. As disciplinas, porém, não necessariamente estarão fixadas nos três anos do ensino médio.

Por Grasielle Castro, do  HUFFPOST BRASIL

O texto-base da reforma já havia sido aprovado na semana passada e foi alterado com a emenda do deputado André Figueiredo (PDT-CE).

“Garantir as disciplinas de sociologia e de filosofia no currículo do ensino médio é garantir a formação cidadã, a formação crítica, é ampliar a capacidade de conhecer o Brasil, é dar ferramentas para que a nossa juventude possa pensar com a sua própria cabeça. Matérias como essas foram retiradas do currículo escolar no tempo das sombras, quando não se queriam debate, discussão nem construção da democracia”, afirmou o deputado Orlando Silva (PCdoB-SP).

A proposta do deputado, entretanto, era de que as disciplinas fossem mantidas como são atualmente, fixas no currículo.

A deputada Soraya Santos (PMDB-RJ), entretanto, defendeu a emenda aprovada por não gera mais uma matéria “para que esse aluno, que hoje já é sobrecarregado no ensino horroroso que nós temos no Brasil, com treze matérias, não seja obrigado a fazer mais uma”.

O texto já previa a obrigatoriedade de português, matemática e inglês. O projeto segue para o Senado.

Reforma

Entre outras, a reforma deixa a cargo do estudante escolher quais disciplinas deseja cursar entre as áreas de linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas e formação técnica, de acordo a afinidade pessoal. Aumenta a carga horária, que passa de 800 horas anuais para mil horas. Progressivamente, deverá chegar a 1,4 mil horas, o equivalente a sete horas diárias.

A Base Nacional Comum Curricular deverá corresponder a 60% do currículo e o restante será definido pelo Conselho Nacional de Educação. O texto estabelece ainda em 10 nos o período em que o governo deverá ajudar os estados com recursos para o ensino integral.

+ sobre o tema

para lembrar

ECA e os direitos de crianças e adolescentes negras e negros

#primeirainfanciasemracismo  No dia 13 de julho de 2022 comemora-se 32...

Plano de Aula: A longa batalha pela igualdade racial

Ensino Médio ObjetivosA partir de dados sociodemográficos, avaliar a condição...

Ação afirmativa no ensino superior brasileiro: Pontos para reflexão

Minha participação neste ciclo de debates se deve a...
spot_imgspot_img

Geledés publica boletins sobre a Primeira Infância nos estados brasileiros

Geledés Instituto da Mulher Negra está realizando as ações da segunda etapa do projeto “Primeira Infância no Centro: garantindo o pleno desenvolvimento infantil, uma...

PL do novo PNE apresenta avanços em equidade e dá primeiro passo em financiamento, mas precisa de melhorias estruturais e traz também retrocessos

O Projeto de Lei (PL) nº 2.614/2024, que prevê um Plano Nacional de Educação (PNE) para o período de 2024-2034, apresenta avanços relacionados à...

Jovens cientistas receberão apoio de mais de R$ 21 milhões para pesquisas   

O Instituto Serrapilheira anunciou, nesta quarta-feira (26), os 33 pesquisadores selecionados em dois editais que vão injetar mais de R$ 21 milhões em ciência no Brasil. Uma...
-+=