Tag: Lesbofobia

    imagem escrita lesbofobia

    Thais de Paula, lésbica, auxiliar de limpeza consegue na Justiça direito de usar banheiro feminino no trabalho

    Caso ocorre em empresa atacadista de Campinas (SP) e Thais de Paula Cyriaco havia sido impedida de entrar no local depois que a aparência dela incomodou outra funcionária. no G1 imagem: homofobiamata.wordpress.com Uma auxiliar de limpeza lésbica precisou recorrer à Justiça para reaver o direito de usar o banheiro feminino no ambiente de trabalho, em Campinas (SP). Thais de Paula Cyriaco havia sido impedida de entrar no local depois que a aparência dela incomodou outra funcionária, em setembro de 2018. Ela acionou a Justiça contra a empresa que a contratou, contra o atacadista onde trabalha como terceirizada e também contra a empresa da funcionária que reclamou por considerá-la homem. A decisão judicial determina a manutenção do emprego de Thais e que a partir desta terça (26) ela possa usar o banheiro, sob pena de multa diária de R$ 10 mil em caso de descumprimento. "Querendo ou ...

    Leia mais
    Pesquisadoras estiveram em Sorocaba (SP) para alertar sobre lesbocídio — Foto: Carlos Dias/G1

    Dossiê sobre ‘lesbocídio’ aponta que SP é o estado que mais registra morte de lésbicas

    Trabalho foi apresentado em Sorocaba (SP), durante palestra sobre 'invisibilidade de mortes de lésbicas no país'. Segundo as pesquisadoras, foram contabilizados 110 'lesbocídios' no país até agosto deste ano. Por Ana Beatriz Serafim* no G1 Pesquisadoras estiveram em Sorocaba (SP) para alertar sobre lesbocídio — Foto: Carlos Dias/G1 "Vocês fazem parte de uma população que está morrendo. São Paulo é o estado que mais mata lésbicas no Brasil." O alerta foi dado a uma plateia formada por cerca de 20 pessoas, a grande maioria mulheres, durante a apresentação de dados sobre mortes violentas de lésbicas no Brasil. A reportagem do G1 acompanhou as pesquisadoras Suane Felippe Soares e Milena Cristina Carneiro Peres, que estiveram no Sesc de Sorocaba (SP) para apresentar o dossiê “Lesbocídio – As histórias que ninguém conta”, primeira pesquisa do país que resgata informações de mulheres vítimas de "lesbocídio" - termo adotado para ...

    Leia mais
    blank

    “Fiquei totalmente paralisada”, afirma garçonete vítima de lesbofobia em restaurante de BH

    “Quando fui pegar a garrafa de cerveja na mesa do casal, o homem tomou da minha mão e disse que não queria que eu o atendesse. Ele estava descontrolado e disse 'saia da minha mesa'. Eu fiquei totalmente paralisada”. Assim a garçonete Juliana Aparecida Ribeiro da Silva, de 33 anos, vítima de lesbofobia descreve o ato homofobico sofrido por ela na noite de sexta-feira, enquanto trabalhava no Restaurante Chopp da Fábrica, em Belo Horizonte. Por Tatiana Lagôa, do Hoje em Dia  Reprodução Facebook Ela conta que foi chamada pelo menos dez vezes de sapatão pelo casal antes deles se negarem a ser atendidos pela jovem. “Quando eu ouvia eles gritando 'sapatão', pensava que era outro assunto. Nem imaginava que pudesse ser comigo”, conta. Após ouvir dos clientes que não queriam ser atendidos por uma “sapatão”, a profissional pediu ao gerente para que pudesse ficar por um tempo no segundo andar do ...

    Leia mais
    blank

    Pedido para trocar garçonete ‘sapatão’ revolta clientes no Chopp da Fábrica

    Nessa sexta-feira (22), uma garçonete do restaurante Chopp da Fábrica, na região Leste de Belo Horizonte, foi vítima de discriminação e homofobia por causa de sua orientação sexual, por parte de um casal de clientes. Do Bhaz A produtora executiva Nathalia Trajano publicou um relato sobre o caso no Facebook. Segundo a publicação, ela e alguns amigos estavam no Chopp da Fábrica sendo muito bem atendidos. Em um determinado momento, quem lhes atendia informou que não atenderia mais, já que uma outra mesa pediu para a trocarem. O argumento usado pelo casal de clientes insatisfeito seria que não queriam ser atendidos por uma “sapatão”. Assim que Nathalia e seus amigos tomaram conhecimento da situação, pediram para chamar o gerente da casa, que lhes informou que mesmo não concordando “não poderia fazer nada e tal”. Quando os outros clientes da casa perceberam o que estava acontecendo, um clima de indignação se ...

    Leia mais
    blank

    Brigada Militar de Porto Alegre: uso combinado de repressão e opressão machista, racista e LBTfóbica!

    — “Vadiazinha”… “Vagabunda”… “Machorra! Pensa que não te conheço? ” por Aline Costa no Sul 21 Desarmadas e permanecendo cerca de quarenta minutos com as mãos para cima, sete mulheres abordadas pela Brigada Militar de Porto Alegre, sofreram – sem filtro – a violência da opressão machista, racista e LGBTfóbica, combinada com a repressão brutal da polícia. Elas estavam junto com mais de 120 pessoas que saíram da manifestação em frente à empresa de transporte Carris, no dia 30 de junho, data que marcou a segunda Greve Geral no país. O dia, que deveria ser uma ação de paralisação dos rodoviários e rodoviárias, como forma de exigir dos governos que retirem seus ataques aos direitos da classe trabalhadora, se transformou em verdadeira praça de guerra. A BM atacou violentamente os manifestantes com bombas e muita truculência, prendeu arbitrariamente um professor da rede estadual de ensino e o mandou para o Presídio Central ...

    Leia mais
    blank

    “Se para você ela é só lésbica, o problema é seu”

    Entre os carros alegóricos, cartazes e cânticos que inundavam as ruas de Madri no último fim de semana, uma camiseta levou o prêmio de melhor mensagem. Era branca com letras pretas, pouco chamativa entre tantas cores e bandeiras de arco-íris. Mas seu trocadilho conseguiu chamar a atenção de um tuiteiro (@juancarlosmohr) que a publicou em sua conta do Twitter. no El País Em dois dias, a foto da camiseta foi compartilhada mais de 18.000 vezes e recebeu mais de 30.000 likes. Se você só ficou com as letras maiores e com a ideia de que a filha dele é lésbica, aqui vai a mensagem completa. E preste atenção nas letras miúdas. “Minha filha é inteligente, divertida, simpática, bonita, estudiosa, cheia de inquietações, risonha, agradecida, carinhosa, atenciosa, familiar, extrovertida e especial. O problema é seu se para você ela é só lésbica” A camiseta foi desenhada por Claudia Álvarez, conhecida como ...

    Leia mais
    blank

    Higui: atacada por ser lésbica, presa por defender-se.

    Andando nas ruas do centro de Buenos Aires, entre pixos, lambes e stencils, encontrei cartazes que anunciavam uma manifestação para o dia 17 de maio, dia de luta contra a LGBTfobia. A ilustração de uma mulher com uma bola debaixo do braço e vestida para uma partida de futebol estava em todos eles acompanhada dos dizeres “Libertad Para Higui”. Por Thaís Campolina Do  Medium Continuei meu trajeto de turista, avistei o Congresso, a rua Florida, o Obelisco, o Teatro Cólon, a Casa Rosada e a famosa Plaza de Mayo e segui me perguntando quem era Higui, o que tinha acontecido com ela e porque a queriam livre. No caminho, me lembrei de Rafael Braga. A resposta veio e com ela tomei conhecimento de um triste caso de lesbofobia e de falhas estatais graves. Eva Anália de Jesus é o nome dela, Higui é um apelido que veio por ela ser goleira, como ...

    Leia mais
    blank

    Oito de Março para Luana e Veronica

    As mulheres negras elegeram o 25 de Julho; e as mulheres e homens trans, o 29 de Janeiro. No entanto, neste “Mês da Mulher”, vale refletir sobre estes dois casos emblemáticos Por Carmela Zigoni Do Outras Palavras Luana Barbosa dos Reis e Veronica Bolina não foram esquecidas. No entanto, a invisibilidade social que cerca a morte da primeira e a prisão da segunda fazem parte da lesbofobia e transfobia — determinantes, ao lado do racismo, das relações em nossa sociedade. A múltipla violação de direitos humanos pelas quais elas passaram são tijolos a mais na construção de uma sociedade racista e machista que cala diante de tamanha violência. O silêncio é quase generalizado, seja na imprensa de massa, seja nos próprios veículos alternativos de mídia, com poucas e exceções. Cabe aos movimentos LGBTI, ao lado de familiares e amigos, buscar manter a vivas suas histórias. Nesta semana do Dia Internacional das ...

    Leia mais
    blank

    O ano começou mal

    Em um momento grave tal como este pelo qual passa o país, acredito que seria de boa medida retomar certa tradição política dos direitos humanos enquanto potência para a luta e de abertura a outras formas e práticas.” Fonte: Racismo Ambiental Por Edson Teles, Feminicídio, transfobia e chacina no presídio. Além da violência enquanto prática social e da pobre experiência de vida heteronormativa, binária e racista, estes tristes e graves acontecimentos remetem a um conflito em comum. Trata-se do choque entre a expectativa de instituições garantidoras do respeito à vida e o Estado como principal violador dos direitos, seja pela negligência, seja por opção pelos ricos. O secretário de segurança amazonense declarou que não autorizou a entrada da PM visando evitar a chacina porque poderia ocorrer uma reação, a PM produzir outro “Carandiru” e o “pessoal dos direitos humanos” acusar a instituição de violação de direitos. A mulher vítima principal ...

    Leia mais
    blank

    CCBB do Rio demite funcionária acusada por mulher de lesbofobia

    Duas mulheres teriam sido ofendidas enquanto frequentavam exposição no CCBB. Centro cultural registrou caso na delegacia relatando discriminação. Fonte: G1 O Centro Cultural Banco do Brasil do Rio demitiu a funcionária acusada por uma mulher de lesbofobia, dentro das dependências da instituição na última sexta-feira (30). Em uma publicação na página do CCBB no Facebook, o centro cultural informou que fez o registro da ocorrência na delegacia por discriminação. Em um relato sobre o episódio, que viralizou na internet, uma mulher conta que a funcionária estava acompanhando um homem suspeito de escrever "fora lésbica!" em um quadro interativo de uma exposição. A ofensa teria sido feita contra duas mulheres que frequentavam o local. Na ocasião, a funcionária teria ficado rindo da situação. A casa espera que o caso seja esclarecido e que o autor seja responsabilizado pelo crime. A publicação diz ainda que o CCBB “reforça o repúdio a qualquer ...

    Leia mais
    blank

    Mulher relata caso de homofobia dentro do CCBB: ‘Fora lésbica’

    Visitante era namorado de funcionária do espaço e casal foi ofendido e intimidado pelo homem. Instituição sofreu enxurrada de críticas Fonte: O Dia Rio - Um caso de homofobia ocorrido dentro do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), no Centro do Rio, está causando revolta na internet. Segundo uma mulher, que estava acompanhada da namorada, um homem escreveu em um espaço interativo, reservado para crianças na exposição Mondrian, "Fora Lésbica", para intimidar e ofender o casal. Antes disso, o homem, que seria namorado de uma funcionária do CCBB, também escreveu "Meu p...". Na postagem feita por uma das vítimas do insulto na página do centro cultural, ela afirma que a funcionária estava acompanhando o homem e ria a todo momento da situação. Até as 15h, a publicação tinha mais de 35 mil curtidas e 8,2 mil compartilhamentos. "Fui ao banheiro e já ia embora. Passamos em frente a sala das crianças ...

    Leia mais
    blank

    O estardalhaço em torno da foto de Fernanda Gentil com a namorada. Por Nathalí Macedo

    As prioridades dos conservadores são estranhas. Por Nathali Macedo Do DCM Temos um governo ilegítimo, fruto de um golpe orquestrado por homens brancos contra uma mulher que não cometeu crime algum. Tramita uma PEC que foi, não por acaso, apelidada de “PEC do Fim do Mundo”. O Judiciário Brasileiro desonra, o tempo todo, a Constituição Federal que deveria proteger. Querem produzir uma série televisiva sobre a vida de Sérgio Moro, o juiz que representa com maestria a desonestidade e parcialidade do nosso Judiciário… (Percebi que, se eu me propuser a listar todas as questões realmente preocupantes do Brasil 2016, um texto será insuficiente, razão pela qual preciso mesmo parar por aqui.) Mesmo diante de tudo isso, qual é a preocupação maior dos conservadores brasileiros? Que fato lhes têm ocupado o tempo, a cabeça e as timelines? O namoro de Fernanda Gentil com a também jornalista Priscila Montandon. Sob o jugo de ...

    Leia mais
    blank

    ‘Aqui não pode’, diz gerente de bar na Lapa para casal gay que se beijava

    Segundo as vítimas, funcionário afirmou que o local 'era de família e que crianças frequentavam o restaurante' Por Gabriela Mattos Do O Dia Após uma noite com amigos no bar Os Ximenes, na esquina entre as ruas Mem de Sá e Gomes Freire, na Lapa, Centro do Rio, um casal de lésbicas relatou ter passado por um momento constrangedor antes de sair do estabelecimento. As duas meninas estavam na fila do banheiro se beijando, quando foram repreendidas pelo gerente do restaurante. Segundo as vítimas, o funcionário afirmou que ali "era um lugar de família, que crianças frequentavam o local". Estudante de Comunicação Social, X., de 26 anos, contou que o gerente "apontou o dedo" e disse que as jovens não poderiam se beijar no bar. "Ficamos sem entender e acreditar naquilo. Já tínhamos pagado a conta e estávamos quase indo embora. Tentei argumentar e disse 'mas a gente só está se beijando', que eu tinha direito de beijar ...

    Leia mais
    blank

    Picharam ‘Jesus cura lesbianismo’ e estudantes da UFRJ deram o troco contra a homofobia

    Um banheiro da Escola de Comunicação da Universidade federal do Rio de Janeiro (UFRJ), situado na zona sul do Rio, virou um painel repleto de pichações lesbofóbicas, incitando a homofobia no começo de junho. no HuffPost Na porta do banheiro feminino: "Jesus cura lesbianismo". A gente responde também, com mais cor! Ação rápida. Intervenção dos vigias. Resolvemos. Outras se juntaram à ação para pintar todas as portas também por dentro. A ECO somos nós! A estudante Ivone Pita – idealizadora da iniciativa – falou sobre a intervenção: "A ideia surgindo, o apoio, a união para fazer acontecer, a gente pintando as portas, mais gente chegando para participar, depois tanta gente entrando nos banheiros para fazer foto junto às portas e as comemorações, os comentários todos, tanta gente vindo falar comigo para dizer que nunca ficou tão feliz na ECO, que aquele se tornou outro lugar, que ao entrar no banheiro e ...

    Leia mais
    blank

    Dia Municipal de Combate à Homolesbotransfobia será em 17/6

    A Prefeitura de Embu das Artes, por meio da Secretaria de Assistência Social, Trabalho e Qualificação Profissional, promove em 17 de junho o Dia Municipal de Combate à Homolesbotransfobia. O dia de ativismo propõe um debate sobre a promoção e acolhida da população LGBTT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais) nos equipamentos públicos e atendimentos realizados pelas secretarias municipais. Pretende refletir também o uso do nome social, medida garantida por esta administração pela Portaria nº 251/13, além de outros temas de conscientização, visando garantir uma sociedade saudável e respeitosa para todas as pessoas. Importantes nomes do movimento LGBTT estão confirmados para a ocasião. Confira e participe! Do Embu das Artes *Luiza Coppieters – Formada em Filosofia pela Faculdade de Filosofia da Universidade de São Paulo e professora há 15 anos, possui uma didática dinâmica de modo a tornar acessíveis temas áridos como Filosofia e Política. Seus estudos em Filosofia centraram, ...

    Leia mais
    blank

    Mulheres negras pedem justiça para Luana Reis, morta após ser espancada por PMs

    Manifestantes ocuparam uma via da avenida Paulista, na capital paulista, em protesto contra a violência sofrida por Luana Barbosa dos Reis, que faleceu em consequência de isquemia cerebral dias depois de ser agredida por policiais militares em Ribeirão Preto (SP) Por Alê Alves (texto), especial para a Ponte Jornalismo e Daniel Arroyo (fotos e vídeo) Na última terça (03/05), um grupo composto majoritariamente por mulheres negras protestaram em frente ao Museu de Arte de São Paulo (Masp), na avenida Paulista, em São Paulo, contra a morte de Luana Barbosa dos Reis, de 34 anos, por uma isquemia cerebral dias após ser espancada por três policiais militares na periferia de Ribeirão Preto, interior paulista. Organizado por alguns coletivos dos movimentos negro, feminista e LGBT, o protesto durou cerca de duas horas. Com faixas e cartazes com inscrições “Luana, presente”, “Deixem-nos viver” e “Mulheres negras em marcha contra o racismo, machismo e genocídio”, ...

    Leia mais
    blank

    Luana Interrompida: no caminho da vida o racismo e a lesbofobia

    “Não serei livre enquanto outra mulher for prisioneira, mesmo que as correntes dela sejam diferentes das minhas” Audre Lorde Por Emanuelle Goes Do População negra e Saude Luana ceifada, Luana exterminada, Luana assassinada, causa básica da morte: racismo e lesbofobia, Luana transgrediu a sociedade brasileira porque queria ser inteira, queria ser só ela, amar outras mulheres iguais a ela, mas ela não estava autorizada a tamanha façanha, o estado brasileiro não autoriza, os lesbofobicos não autorizam, os misóginos não autorizam, os racistas não autorizam, então a policia executa. Para situar a historia no dia 9 de abril de 2016, Luana Barbosa dos Reis, mulher lésbica-mãe-preta-periférica, do interior de São Paulo, foi abordada por três policiais militares e espancada na frente do próprio filho de 14 anos. Internada na Unidade de Emergência do Hospital das Clínicas, faleceu quatro dia depois, não resistindo aos ferimentos, sofreu uma isquemia cerebral aguda causada por politraumatismo ...

    Leia mais
    blank

    SUS lança campanha para melhorar atendimento a bissexuais e lésbicas

    Lésbicas são menos acolhidas na rede hospitalar, segundo ministro da saúde Arthur Chioro por Maria Luisa Barros no O Dia No ano passado, 68 mil mulheres vítimas da violência doméstica foram socorridas nos hospitais públicos do país. Nessa estatística, estão incluídas as lésbicas e bissexuais que sofrem duplamente por agressões motivadas por homofobia, lesbofobia ou bifobia, segundo o Relatório Sobre Violência Homofóbica no Brasil, desenvolvido pela Secretaria de Direitos Humanos, da Presidência da República. Mobilização vai distribuir 100 mil cartazes para profissionais da área Foto:   Agência Brasil Para tentar reverter esse quadro e melhorar o atendimento no SUS à população LGBT, o Ministério da Saúde lançou ontem uma campanha dirigida aos profissionais de saúde. A proposta é fazer com que eles orientem as pacientes homossexuais a incluir o nome social, a escolha sexual e a identidade de gênero na ficha de notificação hospitalar, quando houver suspeita de lesões provocadas por conflitos interpessoais. ...

    Leia mais
    SÃO PAULO, SP, 06.06.2015 - PARADA-GAY - XIII Caminhada de Mulheres Lésbicas e Bissexuais de São Paulo", com início do trajeto na praça do Ciclista, rua Augusta até chegar ao largo do Arouche, na região central de São Paulo (SP), neste sábado (6). (Foto: Bruno Poletti/Folhapress)

    Por que o termo bifobia incomoda?

    Texto de Érica G. para as Blogueiras Feministas. O polêmico termo tem ocupado as redes sociais nos últimos tempos com alguns grupos lutando desesperadamente pela sua deslegitimação, em muitos casos vindos de mulheres lésbicas e feministas. Os argumentos contrários são vários, um deles é que o preconceito que bissexuais sofrem não é estrutural e que mulheres bissexuais sofrem lesbofobia e não bifobia. Para desconstrução de tal argumento temos que remontar a criação do termo lesbofobia. Termo surgido principalmente para diferenciar a dupla violência que mulheres sofrem, que não é da mesma ordem da violência sofrida por homens. Uma por serem mulheres e a outra por serem homossexuais. Além disso, o termo homofobia também promoveria a invisibilidade da mulher lésbica na sociedade, pois estaria relacionado no senso comum apenas aos homens. Pois bem, de uns tempos para cá os não-monossexuais (que não são héteros ou homossexuais) tem se organizado, e dessa ...

    Leia mais
    blank

    Hoje na história, 17 de Maio é dia Internacional contra a Homofobia, Lesbofobia e Transfobia

    Transviado. Pervertido. Anormal. Doente. Estes termos utilizados contra os homossexuais já tiveram suporte da medicina, com direito a “tratamentos” que incluíam castração, hipnose, choques elétricos e lobotomia, mas deixaram de fazer sentido há 25 anos. Em 17 de maio de 1990, a Organização Mundial de Saúde (OMS) retirou o homossexualismo de seu rol de distúrbios mentais, deixando de considerar essa tendência como um desvio e, ao mesmo tempo, abolindo o termo (já que, na área de saúde, o sufixo “ismo” caracteriza uma condição patológica). Assim, dizer que a homossexualidade é vício, tara ou algo doença a ser curada passou oficialmente à categoria de ignorância e preconceito. E, por isso, 17 de maio foi declarado o Dia Internacional de Combate à Homofobia, quando pessoas de todo o mundo se mobilizam para falar de diversidade e tolerância. “O fato de tirar esta experiência humana da condição de doença é algo que ainda ...

    Leia mais
    Página 1 de 2 1 2

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist