54 anos depois, mais de mil líderes religiosos desfilaram em Washington na Marcha de Martin Luther King

Em 28 de agosto de 1963, Martin Luther King proferiu o famoso discurso “I have a dream” (“Eu tenho um sonho”), perante cerca de 250 mil pessoas.

Durante o desfile de segunda-feira, os participantes recordaram, junto ao imponente monumento a Luther King, que a justiça pela qual lutou este reverendo está longe de se ter concretizado e alertaram para a gravidade do momento atual.

“Por que estamos aqui? Estamos aqui para que o país saiba que não toleramos o racismo. Estamos aqui para que o país saiba que não toleramos o fanatismo”, disse um dos oradores, sob fortes aplausos.

Com este mote, religiosos de todos os EUA e várias confissões uniram-se na “Marcha dos Mil Ministros pela Justiça”, promovida pela organização não-governamental de direitos civis National Action Network (Rede de Ação Nacional).

O seu presidente, o influente reverendo Al Sharpton, tinha dito antes da marcha que a violência racista, em 12 de agosto, em Charlottesville, no Estado da Virgínia, tinha dado “um novo significado” este ano ao aniversário da “Marcha sobre Washington” de Luther King.

+ sobre o tema

“A política não é lugar para preto vagabundo feito você”

Por Douglas Belchior Tenho plena consciência de que represento uma...

Walter revela racismo por parte da torcida do Estudiantes

Jogador afirmou que torcedores chamaram os atletas do Internacional...

Polêmica na Oktoberfest: morena de origem italiana é eleita rainha de festa alemã

Coroação da jovem no domingo se tornou motivo de...

para lembrar

Sobre negros, Era de Aquário e representações

Este texto nasceu de uma série de conexões. Estava...

Aplicativo grava e envia vídeos de abuso de poder da polícia a advogados nos EUA

A associação de direitos civis dos Estados Unidos, American...

Hoje na História, nascia Jesse Owens, o homem que venceu o racismo

Era 1934 e grande parte do mundo sofria a...
spot_imgspot_img

Conselho de direitos humanos aciona ONU por aumento de movimentos neonazistas no Brasil

O Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH), órgão vinculado ao Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania, acionou a ONU (Organização das Nações Unidas) para fazer um alerta...

Aluno africano denuncia racismo em mensagem com suásticas nazistas na UFRGS; polícia investiga

Um estudante africano da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) denunciou um episódio de xenofobia e racismo dentro da Casa do Estudante Universitário (CEU), uma moradia estudantil mantida...

Um guia para entender o Holocausto e por que ele é lembrado em 27 de janeiro

O Holocausto foi um período da história na época da Segunda Guerra Mundial (1939-1945), quando milhões de judeus foram assassinados por serem quem eram. Os assassinatos foram...
-+=