Folayan – Andar com Dignidade – Negro Sim, Negro Sou!

DANÇA

Sinopse

Folayan – Andar com Dignidade. Negro Sim, Negro Sou! É um espetáculo multiartístico dirigido pelo professor, diretor e coreógrafo João Pirahy. Em seu elenco, composto por 95% de artistas negros, convidam o espectador a uma reflexão sobre a importância do negro na sociedade: não apenas traz o tema do racismo, mas oferece uma obra de enaltecimento e representatividade da cultura afro-brasileira. Folayan nos convida a um resgate às origens com um trabalho plural: dança, teatro, canto, percussão, artes plásticas, poesia e depoimentos dos artistas sobre suas experiências entre passado e presente. A obra expõe através da arte e de vivências pessoais que aquilo que nos difere é justamente aquilo que nos une, e que cada pessoa negra merece sim, andar com dignidade.

Dia: 6 de Dezembro 

Quinta feira às 21h
Teatro de Contêiner Mungunzá
R$ 20,00 (Inteira), R$ 10,00 (meia) e R$ 5,00 (morador)
Duração: 45 min.
Classificação: 13 Anos

 

Imagem: Coletivo dos Sonhos

Ficha Técnica:

Direção: João Pirahy Assistentes: Carolina Martins e Fernando Ventturini
Elenco: Beatriz Oliveira, Célia Rodrigues, Dayana Brito, Fernando Ventturini, Paulo Galdino, Tatiana Cristina, William Lima
Músicos: Daniel Dhemes e Christian Marques
Figurino: Célia Rodrigues
Luz: François Moretti
Produção: William Lima
Apoio:
Quatorze 5 Centro de Artes
ingressos online até 2horas antes do evento
bilheteria aberta 2 horas antes do evento

+ sobre o tema

para lembrar

10 filmes para refletir sobre consciência negra

    Além dos livros, filmes são uma ótima maneira de...

Rio de Janeiro recebe ciclo de palestras

A Fundação Cultural Palmares realizará no próximo dia 17...

Racismo atinge jogadores brasileiros, que aprovam até boicote a Copa do Mundo

Atletas contestam penas brandas, como multas e estádios fechados,...
spot_imgspot_img

Manifest: recriando a memória da Europa sobre o tráfico de pessoas escravizadas

Pessoas escravizadas. Pessoas. Antes de serem comercializadas e transportadas do continente africano pelo oceano Atlântico para as Américas e para a Europa, tendo Portugal,...

Pioneiro, Nelson Triunfo enfrentou ditadura para dançar break na rua

Pioneiro do break no Brasil, o artista Nelson Triunfo conta que foi preso muitas vezes por dançar na rua. “Eu ia preso direto. Tinha um delegado...

Casa onde viveu Lélia Gonzalez recebe placa em sua homenagem

Neste sábado (30), a prefeitura do Rio de Janeiro e o Projeto Negro Muro lançam projeto relacionado à cultura da população negra. Imóveis de...
-+=