Jezebel: A Mulher Negra Insaciável – Reconhecendo estereótipos racistas internacionais – Parte VIII

Jezebel ou Jezabel, foi uma personagem bíblica — Rainha de Israel, esposa do Rei Acab e basicamente, segundo a bíblia, ela era uma escrota: começou a adorar outro deus do nada, mandou matar a porra toda de gente, não obedecia ninguém e, pior ainda, era mó sexy. Ou seja, é a mulher caída, a pecadora, a que não presta.

por Suzane Jardim no Medium Corporation

jezebel

POIS BEM na era vitoriana, tinha toda uma imagem da boa mulher e basicamente ela era européia e cristã — fim. Até que um dia europeus entraram em contato com mulheres africanas e atribuíram aquela semi nudez usada nos trópicos à promiscuidade.

Se eles se deparavam com aldeias africanas onde poligamia era uma prática então… vish, obviamente as mulheres negras só podiam ter uma luxuria incontrolável e ainda por cima eram pagãs, logo, não deviam ter moral nenhuma — igual a Jezebel.

Mas claro que isso não era um problema pros homens europeus da época né?
Afinal, se tem essas minas aí, elas não são de Deus e portanto não tem moral, elas tão sempre quase nuas e são insaciavelmente luxuriosas ENTÃO SUPER DE BOA transar com elas sem pedir ou usar o corpo delas como exibição.

Basicamente o grande impacto desse esteriótipo foi o de que ele foi responsável por justificar o estupro e abuso sexual cometido à mulheres negras, afinal, seria “impossível estuprar mulheres tão promiscuas”.

Teve um abolicionista (sim! um a b o l i c i o n i s t a) que dizia que “as mulheres escravas ficavam gratas com os avanços dos saxões”……………….. é………….

Mesmo depois da abolição, o estupro e o abuso não parou: o medo que mulheres negras tinham de denunciar homens brancos de estupro e abuso era justificado e a prática se manteve até hoje — a negra fogosa que tá procurando, sabe como é….

Essa imagem sexualizada da mulher negra devoradora de homens como um contraponto da mulher branca comportada é amplamente usada na mídia (como nesse comercial aí da imagem acima).

A mulher branca permanece uma ótima esposa enquanto as mulheres negras se fixaram como as melhores amantes.

devassaa-600x392

jezebel10 jezebel9 jezebel8 jezebel7 jezebel6

F5768 001
F5768 001

jezebel4 jezebel3 jezebel2

jezebel11 jezebel12 jezebel13 jezebel14

leia também: 

+ sobre o tema

Ministério Público denuncia preparador físico por racismo e pede que ele continue preso

O Ministério Público de São Paulo ofereceu denúncia, nesta...

Vigilante de supermercado Extra mata jovem por sufocamento no RJ

Vigilante de supermercado Extra mata jovem por sufocamento no...

País tem “dever de reparação histórica”, diz Barroso sobre lei de cotas para negros

Cinco ministros já consideraram constitucional a lei de reserva...

Racismo ambiental: Fortalecendo argumentos e enfrentando o racismo ambiental

Entrevista: Cristiane Faustino A equipe de comunicação do Terramar entrevista...

para lembrar

Portugal se ressente da invasão de brasileiros mas não nos devolve o ouro

Pela segunda vez neste ano estou em Lisboa, e desta...

Cantora belo-horizontina é libertada, com tornozeleira eletrônica, após três dias presa

A cantora Marcella Eduarda Januária Carvalho, a Madu, de...

Os cotistas desagradecidos

Por Tau Golin*, em  Sul 21 A incoerência é típica dos...

Meritocracia é discurso para manter a desigualdade social e racial, revela historiador

O historiador e professor do Instituto de Filosofia e...
spot_imgspot_img

Racismo Ambiental é tema de Seminário promovido pela ActionAid

Nos dias 04 e 05 de junho, a ActionAid promoverá o “Seminário Racismo Ambiental”. O encontro será realizado das 09h30 às 17h (horário de...

A Universidade de São Paulo e os seus tribunais raciais

Em março, a Universidade de São Paulo gerou controvérsia ao barrar um aluno por não considerá-lo pardo. Como de costume, logo apareceram os críticos...

Nem a tragédia está imune ao racismo

Uma das marcas do Brasil já foi cantada de diferentes formas, mas ficou muito conhecida pelo verso de Jorge Ben: "um país tropical, abençoado...
-+=