Sambo (Coon) – Reconhecendo estereótipos racistas internacionais – Parte III

Em 1898, quando a escravidão nos EUA já havia sido abolida e as leis de segregação já estavam sendo aplicadas, foi lançado um livro infantil chamado The History of Little Black Sambo — algo como A História do Pequeno Negro Sambo, em português.

por Suzane Jardim no Medium Corporation

sambo1

A historinha era sobre um garoto de pele escura que tapeou um grupo de tigres famintos graças a suas habilidades — era felizão, sem preocupações, irresponsável, malandrão, inocente e pans.

O texto original sugeria que o personagem principal era um garotinho indiano, não muito diferente do Mogli, que a gente já conhece — MAS, como estamos falando dos EUA da segregação, rapidamente ligaram o garotinho da história com um negro por suas características.

Claro que os brancos não precisavam de um livro pra pensar isso dos negros, né memo. Esse esteriótipo já existia, associado à palavra Coon— contração da palavra racoon que em português significa guaxinin, sabe? Guaxinin? Aquele animal pequeno, selvagem e que rouba ovos de galinhas sem ninguém perceber porque ele é bem ligeiro etc e tal?

POIS BEM — Coon ou Sambo, se tornaram sinônimos de uma ofensa racial usada para associar negros à malandragem, preguiça, gente que foge das obrigações, que conta altas piada, vive cantando e só quer ficar de boa comendo melancia… Mas depois a gente chega nessa parte.

leia também: 

Reconhecendo estereótipos racistas internacionais – Parte I

O Jim Crow – Reconhecendo estereótipos racistas internacionais – Parte II

+ sobre o tema

Pedagogia de afirmação indígena: percorrendo o território Mura

O território Mura que percorro com a pedagogia da...

Aluna ganha prêmio ao investigar racismo na história dos dicionários

Os dicionários nem sempre são ferramentas imparciais e isentas,...

Peres Jepchirchir quebra recorde mundial de maratona

A queniana Peres Jepchirchir quebrou, neste domingo, o recorde...

Apenas 22% do público-alvo se vacinou contra a gripe

Dados do Ministério da Saúde mostram que apenas 22%...

para lembrar

Juíza diz que “negros e hispânicos têm maior propensão para o crime”

Edith Jones, 64 anos, foi nomeada pelo antigo...

Movimento Negro e os 50 crimes de racismo

  O procurador-geral de justiça em exercício, Márcio Augusto Alves,...

“Temos o pior tipo de racismo que existe: o que ninguém vê” por uma Estudante universitária

por uma Estudante universitária, 27 “Por ser negra e mulher,...

Diretora de escola em NY teria chamado professores negros de gorilas

Cerca de 150 pessoas, entre professores e ativistas,...
spot_imgspot_img

Quanto custa a dignidade humana de vítimas em casos de racismo?

Quanto custa a dignidade de uma pessoa? E se essa pessoa for uma mulher jovem? E se for uma mulher idosa com 85 anos...

Unicamp abre grupo de trabalho para criar serviço de acolher e tratar sobre denúncias de racismo

A Unicamp abriu um grupo de trabalho que será responsável por criar um serviço para acolher e fazer tratativas institucionais sobre denúncias de racismo. A equipe...

Peraí, meu rei! Antirracismo também tem limite.

Vídeos de um comediante branco que fortalecem o desvalor humano e o achincalhamento da dignidade de pessoas historicamente discriminadas, violentadas e mortas, foram suspensos...
-+=