sábado, outubro 2, 2021
InícioÁfrica e sua diásporaEntretenimentoONU apoia cinema do futuro em comemoração aos 20 anos de Durban

ONU apoia cinema do futuro em comemoração aos 20 anos de Durban

Formação idealizada para ampliar o acesso de jovens historicamente discriminados ao cinema conta com o apoio da Organização das Nações Unidas e abre 250 vagas para jovens de todo território nacional. Participação é gratuita para as/os jovens!

O ano de 2021 marca os 20 anos da 3ª Conferência Mundial contra Racismo, Discriminação Racial, Xenofobia e Intolerâncias Correlatas, realizada em Durban, na África do Sul. O ano marca também a criação do Cinema do Futuro (CDF) como uma iniciativa que se propõe a articular ideias mais igualitárias e anti-racistas em prol de um futuro em que as pessoas negras e/ou em vulnerabilidade social tenham o poder da câmera e elas mesmas possam construir suas narrativas de vida. As inscrições para a segunda edição do CDF acontecerão de 04 a 08 de outubro de 2021.Diante deste cenário, a ONU atua como corealizadora da atividade de formação, “Cinema do Futuro”, idealizado e realizado pela Produtora PrasCabeças, que reuniu em 2021 (entre os meses de junho e agosto) grandes artistas do cinema brasileiro – nomes que fazem na contemporaneidade o cinema que se quer rumo ao futuro – em encontros virtuais gratuitos voltado para jovens negros, indígenas, trans, mulheres e jovens periféricos, entre 13 a 20 anos. A formação é liderada pelo ator Fabrício Boliveira (Produtora PrasCabeça) em parceria com a jovem Yasmin Boliveira (17 anos).

Em relação à primeira edição, a parceria com o Sistema ONU  possibilitou ampliar o número de vagas para um total de 250. Os encontros serão realizados pela plataforma ZOOM e as inscrições por meio do : Instagram da produtora @prascabecasprodutora e do ator @fabricioboliveira.

O encontro global, realizado em setembro de 2001, ficou marcado pelas expectativas geradas por uma união mundial contra todas as formas de racismo e intolerância. Vinte anos depois, apesar da frustração, foi essa mesma Conferência que possibilitou, em partes, a luta pelo fim do racismo chegar à debates públicos e erradicação do silêncio instaurado pelo colonialismo. Negros e negras, principalmente das periferias, fortaleceram a constante luta dos movimentos negros e não mais aceitaram se silenciar.

E, foi a partir desse não silenciamento e inquietude que nasceu o Cinema do Futuro. O ator Fabrício Boliveira identificou a dificuldade da irmã – Yasmin Boliveira – de 17 anos, em ter acesso ao cinema nas bases sociais de que acredita. Juntos então deram início à iniciativa gratuita voltada para jovens entre 13 e 20 anos, prioritariamente negros, indígenas, trans, e jovens em situação de vulnerabilidade social. Nesta segunda edição, as inscrições contemplarão o território nacional, onde serão distribuídas 250 vagas, com duração de 45 dias, em 2021.

“É preciso consolidar a participação dos artistas negros na indústia de forma efetiva e nos mais variados espaços. A representatividade que se diz hoje ainda é no campo das ideias, mais no desejo do que se vê no dia a dia e nas consequências sociais na vida dessas pessoas. O cinema do Futuro quer construir caminhos, a partir das referências que temos, para que esses artistas possam crescer pessoal e profissionalmente”. – Afirma Fabrício Boliveira

Os encontros proporcionados pelo CDF trazem a ideia do que faz cada profissional envolvido na construção de um filme, conhecimento técnico e experiências pessoais de cada instrutor que se disponibilizou ao projeto. Dentre eles, estão Glenda Nicácio [diretora de Café com Canela], falando sobre direção de arte; Everlane Moraes [documentarista], sobre direção; Ana Flávia Cavalcanti [atriz], do RJ, falando sobre atuação; Diana Moreira, uma figurinista de Salvador, produtora de Breve Miragem do Sol [filme com atuação de Fabrício e direção de Eryk Rocha] e na citação tem Eryk Rocha e os irmãos Carvalho. E, para além do que já vem sendo feito, nesta edição, os alunos terão um módulo sobre a 3ª Conferência Mundial em Durban para que possam refletir a importância da atuação daqueles que foram fundamentais na transformação de ações afirmativas em agendas político-sociais, que acontecerá no dia 15 de outubro de 2021, transmitido pelo Youtube e aberto ao público.

Como resultado final dos encontros, serão apresentados, de forma colaborativa, cinco vídeos sobre Durban, construídos coletivamente ao longo das semanas de formação do CDF.

** ESTE ARTIGO É DE AUTORIA DE COLABORADORES OU ARTICULISTAS DO PORTAL GELEDÉS E NÃO REPRESENTA IDEIAS OU OPINIÕES DO VEÍCULO. PORTAL GELEDÉS OFERECE ESPAÇO PARA VOZES DIVERSAS DA ESFERA PÚBLICA, GARANTINDO ASSIM A PLURALIDADE DO DEBATE NA SOCIEDADE.

RELATED ARTICLES