Prefeitura de São José dos Campos retira obra sobre mulheres cientistas das escolas

Obra da juíza Flávia Martins de Carvalho traz histórias de mulheres que são destaque em diversas áreas de conhecimento

A prefeitura de São José dos Campos (SP) recolheu a obra Mulheres Sonhadoras, Mulheres Cientistas, composta por dois livros, das escolas e bibliotecas do município.

Escritos por Flávia Martins de Carvalho, juíza que atua na luta pela equidade racial, os livros falam sobre o legado de personalidades de diversos campos de formação.

Na lista estão 20 nomes relevantes no país, como Sueli Carneiro, Lélia Gonzalez, Dorina Nowill, Débora Diniz e Marielle Franco. Por meio da poesia e das ilustrações, a obra trata dos desafios e conquistas dessas mulheres.

A decisão de recolher o material das escolas e bibliotecas ocorreu após um pedido de um vereador de extrema direita. Ele fez críticas ao livro em uma sessão na Câmara do município. 

Responsável pela publicação, a Editora Mostarda publicou nota em que expressou surpresa com a decisão. “Repudiamos qualquer tipo de censura e defendemos que obras que promovem o pensamento crítico e o exercício da cidadania devem permanecer nas escolas, sem quaisquer impedimentos de ordem autoritária.”

Em posicionamento divulgado por alguns veículos de imprensa, a prefeitura de São José dos Campos teria confirmado a decisão, com a justificativa de que o conteúdo será reavaliado por uma equipe técnica da Secretaria de Educação e Cidadania.

Brasil de Fato enviou e-mail para confirmar as informações, mas não teve resposta até a publicação desta matéria. O espaço segue aberto para atualizações.

+ sobre o tema

Saiba o que muda no ensino médio com novo texto aprovado no Congresso

Após sucessivos ajustes, com idas e vindas entre as...

É mito pensar que todos os pobres são empreendedores, diz ganhadora do Nobel de Economia

Uma das mais respeitadas economistas do mundo quando o...

Brasileiras reunidas para enfrentar a extrema direita

Muito se diz que organização de base e ocupação...

para lembrar

Um recorde de candidaturas negras

Foi manchete na grande mídia que, nas eleições de...

Urariano Mota: A morte de Tayná, a tortura e a imprensa

O inquérito do assassinato da menina Tayná, no...

Apressa-te lentamente

Por Fernanda Pompeu   Quem cozinha sabe muito...

Foi-se o tempo

A sociedade brasileira há de cobrar do setor privado...

Datafolha: Maioria acha que faltam vereadores negros e mulheres

O número de mulheres e negros nas Câmaras Municipais ainda é considerado insuficiente pela maioria dos eleitores de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Recife, mostra pesquisa Datafolha feita nas...

5 dados que explicam por que arma de fogo virou crise de saúde pública nos EUA

A maioria dos americanos ou de seus familiares já viveram incidentes relacionados a violência armada. Este é um dos dados de um relatório inédito apresentado pela...

CONAQ: Nota de repúdio

CONAQ repudia matéria da revista Carta Capital intitulada “Quilombo paulista” por associar o modo de vida dos quilombolas a estereótipos negativos do povo negro A...
-+=