quarta-feira, setembro 16, 2020

    Tag: cinema negro

    Ícaro Silva e Iza — Foto: Divulgação/Caroline Lima

    ‘O Rei Leão’ terá Iza e Ícaro Silva dublando Nala e Simba

    Cantora dubla personagem que tem Beyoncé na voz original e ator assume o posto de Donald Glover. Refilmagem do desenho da Disney estreia em 18 de julho no Brasil. Do G1  Ícaro Silva e Iza — Foto: Divulgação/Caroline Lima Iza e Ícaro Silva foram anunciados nesta quinta-feira (27) entre os dubladores dos personagens de "O Rei Leão", refilmagem do desenho da Disney. Ela será Nala, dublada por Beyoncé no original, e ele fará a voz de Simba, assumindo o posto de Donald Glover. A lista também tem nomes como João Acaiabe (Rafiki), Graça Cunha (Sarabi) e Robson Nunes (Kamari). O filme estreia no Brasil no dia 18 de julho, com a mesma história da animação lançada em 1994, mas em uma versão realista. "O Rei Leão é um filme que marca emocionalmente todo mundo que assiste pela primeira vez. Foi uma grande emoção poder dublar a ...

    Leia mais
    Reprodução/Facebook

    Mostra de Cinemas Africanos traz a São Paulo 24 filmes de 14 países do continente

    10 a 17 de julho. Evento promove janela de exibição da cinematografia africana contemporânea no Brasil, com diversos títulos inéditos no país. Em sua quarta edição, chega ao CineSesc em julho de 2019. Do Facebook Reprodução/Facebook A Mostra de Cinemas Africanos, com curadoria de Ana Camila e Beatriz Leal, entra em sua quarta edição, desta vez no CineSesc em São Paulo. Durante uma semana, o público poderá conferir uma cuidadosa seleção de filmes africanos e afrodiaspóricos reconhecidos em grandes festivais e respaldados pela crítica e públicos internacionais. Com o objetivo de mostrar a explosão de riqueza, criatividade e diversidade na última década de uma cinematografia com um pouco mais de meio século de vida, a Mostra reúne 23 títulos procedentes de 14 países, com atenção especial à produção contemporânea. A maioria dos filmes é inédita no Brasil ou em São Paulo, chance rara de assistir a ...

    Leia mais
    blank

    ‘Queen & Slim’, a empolgante aposta da nova geração de cineastas negros dos EUA

    Filme marca a estreia de Melina Matsoukas na direção de um longa; ela ficou conhecida por dirigir clipes de Beyoncé, incluindo "Lemonade" e "Formation". Por Rafael Argemon, do HuffPost   Daniel Kaluuya e Jodie Turner-Smith como Slim e Queen, um casal que vira, meio sem querer, um símbolo de resistência negra. (Queen & Slim/Universal) Quando você lê a sinopse de Queen & Slim, a impressão que se tem à primeira vista é que o filme é apenas mais uma história estilo Bonnie e Clyde , mas é só ver os 1 minuto e meio de duração de seu primeiro trailer, lançado nesta segunda (24), para mudar de ideia. E ficar impactado. Veja aqui:   Com roteiro de Lena Waithe, que venceu o Emmy de Melhor Roteiro em Série de Comédia por Thanksgiving, episódio de Master of None; e direção ...

    Leia mais
    blank

    Cineasta e roteirista Joel Zito Araújo fala na ABL sobre ‘O negro no cinema brasileiro’

    O Cineasta, roteirista e produtor Joel Zito Araújo faz na Academia Brasileira de Letras a palestra de encerramento do Ciclo “Vozes d’África na cultura brasileira”, intitulada “O Negro no cinema brasileiro”, sob a coordenação do Acadêmico e professor Domício Proença Filho. O evento está programado para o dia 27 de junho, quinta-feira, às 17h30min, no Teatro R. Magalhães Jr., Avenida Presidente Wilson, 203, Castelo. Entrada franca Da  Academia Brasileira de Letras A Acadêmica e escritora Ana Maria Machado é a coordenadora geral dos Ciclos de Conferências de 2019. Acadêmico Domício Proença Filho convida para o ciclo "Vozes d'África na cultura brasileira" Serão fornecidos certificados de frequência. O CONFERENCISTA Premiado diretor conhecido por tematizar o Negro na sociedade brasileira. Cineasta, roteirista e produtor, curador de festivais, é doutor em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, e pós-doutor pelo Departamento de Rádio, TV e Cinema na Universidade do Texas, ...

    Leia mais
    (Antony Jones/Getty Images)

    Mati Diop: a 1ª mulher negra a concorrer à Palma de Ouro em Cannes

    O Festival de Cannes, evento que prestigia cineastas, produtores e atores, começou na última terça-feira (14) e vai até sábado (25). Lá, diversos filmes são exibidos e, após, há a entrega de prêmios àqueles que mais agradaram o juri. Por  Fernando Gomes, do MdeMulher Mati Diop (Antony Jones/Getty Images) A Palma de Ouro é o prêmio mais importante do festival. É equivalente à categoria de Melhor Filme do Oscar. Dentre os indicados desse ano, ‘Atlantique‘, da França, chama a atenção. Isso porque a direção do longa é comandada por Mati Diop, a primeira mulher negra a concorrer ao prêmio principal. Ela compete com outras 18 produções de diversos países. Mati tem 37 anos, é atriz e diretora franco-senegalesa – e possui 18 filmes em seu currículos. Nascida em Paris, ela é filha do músico Wasis Diop e sobrinha de Djibril Diop Mambéty. O talento para as artes e o audiovisual já estava em ...

    Leia mais
    blank

    Lançado filme que mostra mulheres da Comunidade Guerreira Zeferina; assista

    Moradores da comunidade marcaram presença no lançamento do filme, que conta ainda história da líder quilombola Por Naiana Ribeiro, Do Correio* Vanderlice Reis, Edvana Carvalho, Cassileide Bonfim, Miriã Santos e Tâmara Duarte (Divulgação) A líder quilombola guerreira Zeferina, que viveu capital baiana no século XIX, é sinônimo de resistência e liberdade para homens e mulheres. Quase 200 anos depois, as ‘Zeferinas’ são outras, mas o ideal libertário e a luta permanecem. Guerreiras como as centenas de mulheres que viveram na antiga Cidade de Plástico e hoje moram no conjunto habitacional batizado com o nome da líder, em Periperi. Representadas por quatro delas - Cassileide Bonfim, 42 anos, Miriã Santos, 37, Tâmara Duarte, 29 e Vanderlice Reis, 76 - elas protagonizam  o  documentário Zeferinas – Guerreiras da Vida, que foi lançado nesta segunda-feira (13) no Espaço Glauber Rocha. O média-metragem, produzido pela prefeitura e Propeg, está disponível no ...

    Leia mais
    Lázaro Ramo faz sua estreia como cineasta de um longa-metragem — Foto: Reprodução/Instagram

    Lázaro Ramos estreia como cineasta dirigindo Adriana Esteves, Taís Araújo e Renata Sorrah

    'Estamos construindo uma família aqui', diz o diretor, sobre o set de 'Medida Provisória' Por Rodrigo Fonseca, do Gshow Com mais de 30 filmes no currículo, Lázaro Ramos estreia como cineasta no longa "Medida Provisória". Gravado no Rio de Janeiro, o projeto é baseado na peça “Namíbia, Não”, de Aldri Anunciação - dirigida por Lázaro nos palcos em 2011 -, e fala sobre um amanhã distópico de maneira engraçada e consciente dos dilemas raciais do Brasil. No elenco nomes como Renata Sorrah, Taís Araújo, Adriana Esteves, Seu Jorge, Mariana Xavier, Dan Ferreira, Flavio Bauraqui, Pedro Nercessian, Hilton Cobra e o ator britânico Alfred Enoch: “Estamos construindo uma família aqui. É um filme de ator. Conquistei coisas lindas na atuação de todos aqui”. “Dirigir é saber tomar partido, escolher aquilo que é melhor para uma história. Temos cinco semanas de filmagens ao todo". "Manter a paixão de todo mundo acessa é cansativo, mas a equipe é forte”, diz o ator, chamado carinhosamente de “Lazinho” por seus ...

    Leia mais
    Cena do filme "A gente se Vê Ontem" (Foto: Reprodução / Youtube)

    Filme sobre viagem no tempo produzido por Spike Lee ganha primeiro trailer; assista

    "A gente se Vê Ontem" é a nova ficção científica do cineasta que estreia no dia 17 de maio Do Rolling Stone Cena do filme "A gente se Vê Ontem" (Foto: Reprodução / Youtube) O tão aclamado cineasta Spike Lee se juntou mais uma vez a Netflix para produzir a ficção científica A gente se vê Ontem. O primeiro trailer do longa foi lançado nesta segunda, 22, e tem data de estreia marcada para o dia 17 de maio na plataforma de streaming. Lee, que levou um Oscar para casa com o roteiro de Infiltradona Klan na categoria de Melhor Roteiro Adaptado, chamou Stefon Bristol para dirigir o filme. A narrativa tem o ponto de partida quando uma jovem prodígio da ciência tem o seu irmão mais velho morto pela polícia, mesmo estando desarmado e não ter reagido às ordens dos oficiais. Com isso, a personagem utiliza a sua mais recente criação, uma máquina do tempo, ...

    Leia mais
    Escritor, produtor e diretor Jodan Peele posa no set de "Nós"

    Humorista Jordan Peele ganha milhões fazendo filme de terror com protagonistas negros

    Jordan Peele, o responsável por “Nós”, filme de terror que liderou as receitas de bilheteira no fim-de-semana passado nos Estados Unidos por Leonardo Ralha no Jornal Econômico Pt Escritor, produtor e diretor Jodan Peele posa no set de "Nós" Estabelecendo o novo recorde numa estreia desse género cinematográfico, com 70,2 milhões de dólares (62 milhões de euros), escreveu e protagonizou, há apenas quatro anos, “Keanu”, uma comédia de baixo orçamento na qual dois amigos se faziam passar por bandidos para resgatarem o gato de rua que um deles acolhera. O norte-americano de 40 anos tornou-se o quinto negro nomeado para o Oscar de Melhor Realizador graças a “Corra”, o filme de terror de 2017 que lhe valeu a estatueta dourada na categoria de Argumento Original, mas antes fizera carreira no humor. Autor de textos e membro do elenco do programa televisivo “MadTV”, juntou-se ao amigo Keegan-Michael Key, ...

    Leia mais
    Repredução/Instagram

    Filme com Donald Glover e Rihanna será disponibilizado gratuitamente pela Amazon

    Filme musical realizado em Cuba, 'Guava Island' é inspirado no longa brasileiro 'Cidade de Deus'. Por  Amauri Terto, do HuffPost Brasil  Time de produção de 'Guava Island' é o mesmo do clipe 'This Is America'. (Cena do filme/ Divulgação) Nos últimos meses vieram à tona algumas imagens e informações soltas sobre um “projeto secreto” envolvendo Donald Glover (Atlanta) e Rihanna em Cuba. Agora, enfim, foram reveladas as informações oficiais. A dupla é protagonista de Guava Island, filme musical que será lançado gratuitamente pelo serviço de streaming Amazon Prime Video neste fim de semana. A primeira exibição do longa será durante o Festival Coachella nesta quinta (11), uma das datas em que Glover faz show sob seu alter ego, Childish Gambino. Às 4h de sábado, o filme será disponibilizado em streaming em mais de 200 países, incluindo o Brasil. Quem não assina o Prime Video também poderá acessar o conteúdo, que ficará liberado até ...

    Leia mais
    Foto: Ellen Soares | Divulgação | Guito Moreto | Divulgação

    Taís Araújo viverá a cientista Joana D’Arc Félix nos cinemas

    Taís Araújo já sabe qual será o seu próximo papel nos cinemas. A atriz será a protagonista da cinebiografia da cientista brasileira Joana D’Arc Félix. A informação é de Patrícia Kogut, do jornal O Globo. POR  BRUNO TOMÉ, do Observatório do Cinema Foto: Ellen Soares | Divulgação | Guito Moreto | Divulgação O filme contará a história da brasileira que teve infância pobre e se tornou PhD em química na prestigiada universidade norte-americana de Harvard. Mais nomes do elenco não foram revelados. Em sua carreira, Joana D’Arc Félix, que está com 55 anos, conquistou 56 prêmios. Entre eles está o de Pesquisadora do Ano no Kurt Politizer de Tecnologia, de 2014. O projeto é da Globo Filmes e tem roteiro de Álvaro Campos, com supervisão de Patrícia Andrade. A direção fica por conta de Alê Braga. O filme sobre a cientista brasileira ainda não tem previsão ...

    Leia mais
    Cena do filme "Infiltrado na Klan" (Universal/Divulgação)

    5 filmes para refletir e aprender sobre racismo

    Produção de negros para negros. Do Adoro Cinema    Apesar de ter mudado de cara, o racismo ainda é um dos grandes problemas que a sociedade não conseguiu erradicar. A discriminação com base na cor da pele afeta milhares e milhares de pessoas no mundo inteiro, e no Brasil, essa prática é mais comum quando se fala de brancos sendo preconceituosos com negros, do que com outras minorias. O processo começou aqui quando os portugueses chegaram com negros trazidos da África, que foram escravizados em solo nacional, e ainda está longe de ser resolvido. Hoje em dia, apesar de alguns acharem que os negros já têm condições iguais aos brancos, qualquer afrodescendente pode confirmar que esta forma de discriminação está presente em seu dia a dia. Até porque, quando há uma lei especial para te proteger após ser violentado por existir, quer dizer que gente o suficiente sofre esse tipo de ...

    Leia mais
    Lupita Nyong’o em cena do filme 'Nós' — Foto: Universal Pictures/Divulgação

    ‘Nós’, de Jordan Peele, arrecada US$ 70 milhões nas bilheterias norte-americanas em fim de semana de estreia

    O filme "Nós", o segundo trabalho do diretor Jordan Peele, fez uma estreia arrebatadora, conseguindo US$ 70 milhões (cerca de R$ 273 milhões) em 3.741 salas nos Estados Unidos. Essa marca é suficiente para o título de segundo melhor fim de semana de estreia do ano atrás apenas de "Capitã Marvel", da Disney, que arrecadou US$ 153 milhões (cerca de R$ 597 milhões). Do G1 Lupita Nyong’o em cena do filme 'Nós' — Foto: Universal Pictures/Divulgação O thriller psicológico de Peele sobre uma família confrontada por um grupo de sósias quase duplicou as projeções, que estimavam inicialmente um total de três dias na faixa de US$ 38 milhões a US$ 45 milhões. "Nós" agora tem o mais lucrativo fim de semana de um filme de terror original, superando "Um Lugar Tranquilo". O filme "Nós", o segundo trabalho do diretor Jordan Peele, fez uma estreia arrebatadora, conseguindo ...

    Leia mais
    blank

    Idris Elba pode substituir Will Smith no próximo Esquadrão Suicida

    Parte reboot e parte continuação, o longa terá direção de James Gunn Do Rolling Stone  Idris Elba (Foto:Richard Shotwell/Invision/AP) De acordo com o The Hollywood Reporter, Idris Elba pode assumir o uniforme e o arsenal do personagem Pistoleiro no próximo filme da franquia Esquadrão Suicida. O ator ainda não foi confirmado oficialmente no papel, mas de acordo com as fontes obtidas pelo site, Elba se encontrou na última semana com o diretor James Gunn, responsável pelo longa, para falar sobre o projeto. Segundo a fonte, o ator era “a primeira e única opção de Gunn e do estúdio”. A busca por um novo Pistoleiro começou quando, no último dia de fevereiro, foi oficialmente confirmada a saída de Will Smith do elenco de Esquadrão Suicida 2, continuação do filme de 2016. Ele precisou se desligar do personagem e dos próximos filmes da franquia devido ao clássico problema de conflito de agendas. Depois do fracasso de Esquadrão Suicida, a DC busca, com o novo filme, fazer ao ...

    Leia mais
    blank

    Nós, novo filme de Jordan Peele, é aclamado pela crítica: “Vai ser um dos maiores do ano”

    As primeiras reações de Nós, novo filme de Jordan Peele, diretor de Corra!, foram divulgadas na internet esta noite e são extremamente positivas. Por Raphael Trindade, Do Nerdficina Nós - Imagem: Universal A crítica norte americana destacou o lado assustador do longa, dizendo que este será um dos maiores filmes do ano. Outros elogiaram Peele e disseram que o diretor é “o novo Spielberg”. Confira: “Meu deus. Winston Duke interpreta o pai piegas perfeitamente. Lupita Nyong’o tem uma performance arrepiante. Eu não olho para um espelho tão cedo.“ – The Hollywood Reporter “Nós nos faz rir e é perturbadoramente assustador ao mesmo tempo. Jordan Peele tem um verdadeiro domínio de imagens, da linguagem visual sugestiva que amplifica um tom desejado. Funciona muito bem em Nós, que rola a um ritmo excelente.“ – The Observer “Nós é absolutamente louco! Delirantemente horrendo, incrivelmente inventivo, tem elementos da invasão de lares e filmes de zumbis, mas é diferente ...

    Leia mais
    Marvel/Reprodução

    Pantera negra e a questão da representatividade

    O filme Pantera Negra, dirigido por Ryan Coogler (EUA, 2018), foi indicado a categoria de Melhor Filme do Oscar 2019. A narrativa apresenta de forma ficcional a cultura e a diáspora africana no ocidente, tendo T’Challa como protagonista, o rei de Wakanda. Com maioria do elenco negro, vemos que o cinema tem acompanhado o movimento da sociedade com pautas que evidenciam a representatividade. Por Maciana Freitas e Souza para o Portal Geledés  Marvel/Reprodução O cinema ao criar uma narrativa que dar voz as questões culturais e históricas dos povos africanos como é o caso de Pantera Negra, é aqui entendido não apenas como uma representação visual comumente, mas sendo uma produção política e estética que pretende trazer à tona uma reflexão crítica sobre as desigualdades provenientes dos processos colonizadores. Como podemos pensá-la no cotidiano da educação? Introduzir reflexões sobre a importância da cultura africana é fundamental, ...

    Leia mais
    Cena de 'Abençoe seus pequeninos corações' (1983), de Billy Woodberry.

    A revolução do cinema negro que desafiou Hollywood

    O IMS paulista resgata 14 títulos das primeiras gerações de cineastas afro-americanos na Califórnia Por JOANA OLIVEIRA, do El País Cena de 'Abençoe seus pequeninos corações' (1983), de Billy Woodberry. Como ensinar um mundo estéril a dançar? É o que se pergunta a atriz Barbara O. Jones na pele de uma freira negra, enquanto tenta abafar internamente o batuque distante dos tambores de Uganda. Os olhares contorcidos de Jones e a trilha sonora percussiva fazem uma reivindicação lúdica da ancestralidade negra no curta Diário de uma freira africana, da realizadora Julie Dash —primeira mulher afro-americana a dirigir um longa-metragem estreado comercialmente nos Estados Unidos (Filhas do Pó), em 1991. Como ensinar um mundo estéril a dançar? Como ensinar outros olhares? A mesma pergunta parece ter passado pela mente das primeiras gerações de realizadores audiovisuais negros que entraram na Escola de Cinema da Universidade da Califórnia (UCLA), entre 1970 e ...

    Leia mais
    Alma no Olho (1973), é o filme de estreia do diretor brasileiro Zózimo Bulbul / Reprodução

    Ameaçado por cortes na cultura, cinema negro brasileiro é reconhecido fora do país

    Invisibilizado e muitas vezes ignorado pelos festivais brasileiros, o cinema negro desempenha uma função de reivindicação da cultura afro-brasileira e resiste em meio à falta de incentivos, algo que pode se intensificar com o governo de Jair Bolsonaro. Na contramão dos cortes, filmes protagonizados e dirigidos por negros ganham reconhecimento em mostras e festivais como o de Roterdã. Ainda durante a campanha, Jair Bolsonaro havia prometido a transformação do Ministério da Cultura em uma pasta do Ministério da Cidadania, o que se concretizou após sua eleição. Com a extinção do ministério, a Ancine ficou sob o comando de Osmar Terra (MDB), deixando a classe artística desamparada e sem perspectiva de novas políticas afirmativas, o que se soma a outras decisões anticultura do governo como a reavaliação dos patrocínios de incentivo à produção cultural da Petrobras. "Reconheço o valor da cultura e a necessidade de incentivá-la, mas isso não deve estar ...

    Leia mais
    blank

    Filme brasileiro ‘Besouro’ será exibido em Los Angeles

    Eleito melhor filme no PAFF de 2011, o longa terá sessões especiais na edição deste ano do festival Por Pedro Rocha Do Terra Sérgio Laurentino em 'Besouro' (2009) Foto: IMDB / Reprodução Este ano, o filme brasileiro Besouro completa 10 anos desde a sua estreia no Brasil, em 2009. A comemoração vem com a seleção do longa para sessões especiais no Festival de Cinema Pan Africano — ou PAFF, na sigla em inglês — onde foi eleito o melhor filme de ficção na edição de 2011. Besouro será exibido novamente no festival, realizado em Los Angeles,nos EUA, nos dias 9, 14 e 18 de fevereiro, às 18h, 14h40 e 9h30, respectivamente. O filme vai receber ainda uma sessão de gala com o diretor, João Daniel Tikhomiroff, que não pode receber o prêmio conquistado por seu longa em 2011. "Estava rodando uma série e não pude me ausentar, não fazia ideia que iria ganhar", relembra Tikhomiroff, em entrevista ao Estado. ...

    Leia mais
    Foto divulgação de James Baldwin

    Cinema recupera obra de James Baldwin expoente do pensamento negro

    Indicado ao Oscar, 'Se a Rua Beale Falasse' recupera legado de James Baldwin por Guilherme Genestreti no Folha de São Paulo O escritor James Baldwin em retrato feito em 1964 - Jean-Régis Roustan :Roger-Viollet A rua Beale não dá as caras no romance “Se a Rua Beale Falasse”, de James Baldwin, nem no filme inspirado nele, de Barry Jenkins. O local de Memphis que é indissociável da cultura do blues paira além de qualquer delimitação geográfica. Está lá como uma espécie de via crucis, atemporal e simbólica, da experiência do que é ser negro na América. A obra de Baldwin está embebida da cadência do blues —ora melancólica, ora efusiva, encapsula as chagas do racismo cotidiano e também a sua pulsão de resistência. Graças ao documentário “Eu Não Sou Seu Negro”, do ano retrasado e ao drama de Jenkins, que estreia nesta quinta (7), o cinema tem ajudado ...

    Leia mais
    Página 3 de 16 1 2 3 4 16

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist