Tag: dança

advento01

Regina Advento

A DANÇARINA Marten Vanden Abeele (foto). A Sagração da Primavera. Tansztheater Wuppertal. Música: Igor Stravinski. Coreografia: Pina Bausch. 1975 Gert Weigelt (foto). Regina Advento em Ein stück von Pina Bausch. Tanztheatr Wuppertal. Coreografia de Pina Bausch. 2008. Francesco Carbone (foto). Regina Advento e Michael Strecker em Rough Cut. Coreografia: Pina Bausch. Tanztheater, Wuppertal. 2005 Laurent Paillier (foto). Sweet Mamb. Coreografia: Pina Bausch. Tanztheater Wuppertal. 2009 A CANTORA Café Ada. Wuppertal, Alemanha DIVULGAÇÃO Café Ada. Wuppertal, Alemanha. 2008 Regina Advento tem uma trajetória curiosa. Negra, seu primeiro trabalho de destaque foi com o Grupo Corpo. Regina Advento participa, desde 1995, de todas as grandes produções da companhia de Pina Bausch e já recebeu vários prêmios internacionais como melhor bailarina. Em comentário sobre a peça Mazurka de Fogo, em 2001, a crítica Deborah Jowitt, do Village Voice ("Dance"), diz que a encantadora Advento desfila como uma doce rainha da beleza Regina também ...

Leia mais
congada01

Congada

O Congado é uma manifestação cultural e religiosa de influência africana celebrada em algumas regiões do Brasil.Trata basicamente de três temas em seu enredo: a vida de São Benedito, o encontro de Nossa Senhora do Rosário submergida nas águas, e a representação da luta de Carlos Magno O Congado originou-se na África no país do Congo, inspirando-se no Cortejo aos Reis Congos que era uma expressão de agradecimento do povo aos seus governantes. Ao receber a colonização portuguesa, vários africanos foram trazidos para o Brasil para serem escravos e acabaram trazendo esta tradição e mesclando com a cultura local. No Brasil o Congado ficou é celebrado em várias localidades como Cametá/PA, no Esprírito Santo, Bahia, Rio Grande do Sul, Armação de Itapocoroy/SC, Catalão/GO, Machado/MG, São João del-Rei/MG, Uberlândia-MG, São Sebastião do Paraíso/MG, São Gonçalo do Sapucaí-MG, Pedro Leopoldo-MG dentre outras. Em Minas Gerais além da devoção a Nossa Senhora do ...

Leia mais
q1

Qudus Onikeku

A dança ambulante de Qudus Onikeku Praças circulares, gramados em desnível, ruelas estreitas e becos sem saída. Lançados ao acaso e à tensão vivificadora das ruas, dois dançarinos e um grupo de artistas performáticos dão início aos primeiros movimentos de uma cena coreográfica solta, improvisada, atraente e livre de academicismos. Em poucos minutos, pedestres, garis, carroceiros, mendigos e trabalhadores - potenciais espectadores - cessam o seu próprio movimento e aglomeram-se curiosos em torno do mais novo espaço criado para a dança. A cena urbana faz parte do documentário Precisamos de Cola-Cola para dançar?(Do We Need Cola-Cola to Dance?), realizado em julho de 2007 em países africanos pelo YK Projects, um coletivo de artistas da nova geração nigeriana, residindo ou estudando na França. À frente dele está o nigeriano Qudus Onikeku, ganhador do prêmio de Bailarino do Ano pela Future Awards 2009 (Nigéria), que aos 17 anos partiu para a França, ...

Leia mais
Ismael Ivo

Ismael Ivo

Ismael Ivo Raiz negra da dança contemporânea, ele evoca corpo em movimento, contorcionismo e beleza É quase impossível falar em dança contemporânea na Europa sem mencionar o nome de Ismael Ivo. Coreógrafo e bailarino afro-brasileiro, esse paulistano de 49 anos, se transformou em cidadão do mundo quando, em 1983, o coreógrafo americano Alvin Ailey, após tê-lo visto em uma performance solo, o convidou para integrar sua companhia de dança em Nova York. Dos Estados Unidos para o Velho Continente foi só uma questão de tempo. Após anos de experiência, o menino que cresceu dançando pelas ruas da Vila Prudente, hoje se divide entre os principais palcos de Berlim (onde mora), Nova York, São Paulo e Veneza. E foi justamente ali, entre os canais mais românticos do mundo, que este coreógrafo de vanguarda - que funde à sua raiz negra a dança moderna, ao butô japonês e ...

Leia mais
jongo

Jongo

Festa de Jongo no Quilombo São José Jongo Jongo é uma manifestação cultural essencialmente rural diretamente associada à cultura africana no Brasil e que influiu poderosamente na formação do Samba carioca, em especial, e da cultura popular brasileira como um todo. Inserindo-se no âmbito das chamadas 'danças de umbigada' (sendo portanto aparentada com o 'Semba' ou 'Masemba' de Angola), o Jongo foi trazido para o Brasil por negros bantu, seqüestrados nos antigos reinos de Ndongo e do Kongo, na região compreendida hoje por boa parte do território da República de Angola. Composto por música e dança características, animadas por poetas que se desafiam por meio da improvisação, ali, no momento, com cantigas ou pontos enigmáticos ('amarrados') , o Jongo tem, provavelmente, como uma de suas origens mais remotas (pelo menos no que diz respeito á estrutura dos pontos cantados) o tradicional jogo de adivinhas angolano, denominado Jinongonongo. ...

Leia mais
Lago dos Cisnei

Swan Lake Bijlmermeer II: Balé clássico e dança de rua na Holanda

Swan Lake Bijlmermeer II é um encontro de dança entre o Balé Nacional Holandês e o grupo de dança urbano “Não Bata na Mamãe”.  É o encontro do universo do balé clássico e da cultura da dança do Bijlmermeer, em Amsterdã.  Bijlmermeer é considerado o lar da comunidade afro-surinamesa urbana na Holanda. Swan Lake Bijlmermeer II é uma co-produção do Balé Nacional Holandês e o Não Bata na Mamãe, em colaboração com Het 5eKwartier. Em  2006, jovens dançarinos de escolas secundárias do bairro de B ijlmermeer, em Amsterdã, participaram de um encontro de dança com os bailarinos do Balé Nacional da Holanda.  Intitulado Lago dos Cisnes Bijlmermeer, o espetáculo foi criado por Nia Liem, do teatro de dança Não Bata na Mamãe, mediante convite do Balé Nacional da Holanda.  Recorrendo a temas do Lago dos Cisnes como fonte de inspiração, Liem trabalhou com uma mescla de balé e formas de ...

Leia mais
Página 5 de 5 1 4 5

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist