quarta-feira, novembro 25, 2020

    Tag: eleições americanas

    Apoiadoras escutam em Washington a notícia da vitória de Biden. (Foto: WILL OLIVER / EFE)

    As mulheres falaram, Biden ganhou

    Apesar dos horrores de 2020, neste outono boreal estou com um otimismo renovado. E isso se deve, em grande parte, à nova vida que algumas mulheres nos Estados Unidos injetaram no processo democrático. Graças a políticas como Stacy Abrams e Alexandria Ocasio-Cortez e a jornalistas como Soledad O’Brien, descobri que, como diz a canção de Marisol, a vida também pode ser uma tômbola de luz e de cor. Já em 7 de agosto de 2020, num artigo do Brookings Institute, Michael Hais e Morley Winograd afirmavam: “Em quase todos os Estados e municípios dos EUA, as mulheres estão assumindo as rédeas do voto e do futuro.” Previam que o impacto do voto da mulher teria como resultado a vitória de Joseph Biden e uma maioria democrata no Senado. Tinham razão. A participação nestas eleições foi excepcional. E não foi algo casual, mas o resultado do trabalho duro e da inspiração ...

    Leia mais
    Jaira Harrington (Foto: Eli Burakian ’00)

    2020 foi pesado: as eleições nos Estados Unidos da América e o Futuro*

    *Tradução: Jaqueline Lima Santos Finalmente, confirmou-se Joseph R. Biden Jr. e Kamala Davi Harris como os próximos presidente e vice-presidente dos Estados Unidos da América. Harris, a vice- presidente eleita, será a primeira mulher de ascendência africana e indiana a ocupar o cargo. Sua representação é de importância simbólica inegável para as mulheres negras em todo o mundo. Para muitos, esta eleição histórica é uma renovação promissora no poder da democracia. Considerando tantos desafios que enfrentamos juntos como uma comunidade global, é compreensível o desejo e a necessidade de comemorar este momento. Embora muitos possam aplaudir, em pleno 2020 as famílias e comunidades negras em toda a diáspora africana ainda estão sofrendo. Nos Estados Unidos, houve uma perda substancial de vidas em uma pandemia global que impacta desproporcionalmente a já vulnerável saúde da população negra. De acordo com o Center for Disease Control¹ , os negros nos EUA têm 2,6 vezes ...

    Leia mais
    Kamala Harris (Foto: Getty Images)

    Kamala Harris: a primeira mulher a ocupar a vice-presidência dos EUA: “Temos muito trabalho pela frente”

    Com pai jamaicano e mãe indiana, Kamala Harris, 56, tem como causa pessoal a reivindicação por direitos de imigrantes e de comunidades marginalizadas. Formada em Direito pela Hastings College of Law, da Universidade da Califórnia, Kamala foi a primeira afro-americana e primeira mulher a ocupar o cargo de Procuradora Geral do Estado da Califórnia antes de se eleger senadora em 2016 (segunda mulher de descendência negra a conseguir o feito). Hoje, ela quebrou outro paradigma: se tornou a primeira mulher a ocupar a vice-presidência dos EUA. Ao anunciar a vitória em seu Instagram, ela disse ter muito trabalho a fazer. "Esta eleição envolve muito mais do que @JoeBiden ou eu. É sobre a alma da América e nossa disposição de lutar por ela. Temos muito trabalho pela frente. Vamos começar!". A jurista de Oakland chegou a anunciou sua candidatura ao mais alto cargo do governo americano, mas desistiu para apoiar ...

    Leia mais
    Cori Bush | Divulgação

    Ativista do Black Lives Matter se elege para o Congresso dos EUA

    Cori Bush, enfermeira, ativista do movimento sem teto e uma das primeiras lideranças do Black Lives Matter conseguiu uma cadeira na Câmara dos Representantes dos Estados Unidos nas eleições desta terça-feira (4). “É oficial. A primeiro candidata do Justice Democrat eleita para o Congresso é Cori Bush”, anunciou movimento Justice Democrats. “Agora ela vai fiscalizar a polícia como membra do Congresso”, completou. Bush é da ala socialista do Partido Democrata, os Socialistas Democráticos da America (DSA). O grupo, que parabenizou o a vitória da candidata no Twitter, tem como uma das suas principais lideranças Alexandria Ocasio-Cortez, que se reelegeu. Com o resultado, foi a primeira mulher negra a se eleger como representante do seu estado, o Missouri. Ela teve 85,9% dos votos no 1º Distrito do estado. Apesar da vitória da ativista, o Missouri garantiu maioria para Donald Trump. CONGRATULATIONS to DSA member @CoriBush on officially being elected to congress!!#VoteSocialist ...

    Leia mais
    A candidata democrata à vice-presidência dos Estados Unidos Kamala Harris durante um discurso de campaha na Universidade de Atlanta, Georgia, em 23 de outubro de 2020 (Imagem: afp_tickers)

    Kamala Harris, uma força enérgica na discreta campanha de Joe Biden

    Aplaudida pelas multidões, com visitas "surpresa" aos estudantes e sorridente, Kamala Harris, a primeira candidata negra à vice-presidência dos Estados Unidos, de 56 anos, energiza a discreta campanha do septuagenário candidato democrata Joe Biden. "Estou muito feliz em voltar para Atlanta, Georgia", disse Harris com um sorriso no rosto, pouco depois de descer do avião privado em que viaja. Geralmente relutante em falar com a imprensa, a democrata enfatiza o diálogo na reta final da campanha para as eleições presidenciais. Harris também pode exibir seu sólido currículo como senadora e ex-promotora da Califórnia. Durante sua estadia na Georgia, a candidata à vice-presidência participa de reuniões de campanha em um ritmo vertiginoso após meses sem atos públicos de seu partido devido à pandemia de covid-19. Mas ainda está longe das campanhas presidenciais anteriores ao coronavírus, quando os candidatos percorriam os Estados Unidos em um só dia. Ou até mesmo da atual ...

    Leia mais
    Foto: Alex Wong/Getty Images

    Obama diz que Trump ameaça democracia e suas falhas mataram 170 mil nos EUA

    Barack Obama foi além de Michelle e Bill Clinton, que já tinham subido o tom de forma inédita contra um presidente no poder ao discursar na Convenção Nacional Democrata. Mas ele tocou no ponto fundamental: o presidente Donald Trump é uma ameaça à democracia nos EUA, como o colega Jair Bolsonaro é no Brasil. Ex-presidentes americanos costumam manter a tradição de não atacar seus sucessores imediatos. É uma forma de respeitar as regras não escritas da democracia. Mas Trump desrespeita a escritas e as não escritas. Restou a Barack Obama mandar a real: "Nossa democracia está em risco". E acrescentou que as falhas de Trump ao responder à pandemia são responsáveis pela morte de 170 mil americanos por covid-19 e pelo desemprego recorde no país. Afirmou com todas as letras que Trump ameaçava o futuro da democracia americana. Segundo o ex-presidente, o atual comandante-em-chefe "não cresceu no trabalho [de ser ...

    Leia mais
    Aos 76 anos, a filósofa e ativista norte-americana é um dos principais nomes da luta contra o racismo no mundo - Foto: Divulgação/Imagem retirada do site Brasil de Fato

    Harris não é a primeira negra candidata a vice nos EUA; foi Angela Davis, em 1980

    Assim que Joe Biden, postulante democrata à presidência dos EUA, anunciou que sua vice será a senadora Kamala Harris, a mídia brasileira a cravou como a primeira candidata negra ao posto na história americana. Porém, em 1980 e 1984, Ângela Davis disputou as eleições pelo Partido Comunista, na chapa com Gus Hall. Aos 76 anos, a filósofa e ativista norte-americana é um dos principais nomes da luta contra o racismo no mundo. Uma de suas principais obras é Mulheres, Raça e Classe, de 1980, em que discute a identidade da mulher negra americana. Na década de 1960 e 1970, ela integrou o grupo Panteras Negras. Hoje, Davis é professora na Universidade da Califórnia. Harris criticou Biden durante as primárias do partido Democratas por se aliar com senadores que pregam a segregação racial, quando ainda pretendia ser candidata à presidência. Ela tem descendência jamaicana e indiana e uma longa carreira como ...

    Leia mais
    Joe Biden conversa com Kamala Harris no terceiro debate pela indicação democrata em Houston, Texas - Robyn Beck/AFP

    Vices ambiciosos criam desconfiança, mas Biden precisava de uma mulher que roube a cena

    Tal como os brasileiros, os americanos adoram debater a utilidade dos vice-presidentes em ano eleitoral. Para alguns, o vice-presidente é uma figura irrelevante e até obsoleta, criada para suprir limitações tecnológicas que já foram superadas; para outros, um personagem-chave que pode acabar desenhando sozinho o futuro do país, como tão bem narrou Robert Caro, o superbiógrafo de Lyndon Johnson. Todos concordam que o impacto da escolha do vice-presidente na campanha é próximo de zero. As presidenciais são o encontro entre um homem, ou uma mulher, e a nação. Não há espaço para personagens secundários. Alguns fatos inéditos tornam esta campanha um pouco diferente. Joe Biden, 77, é o mais velho candidato a um primeiro mandato da história da República. Nas prévias, deu sinais de cansaço, a ponto de alguns comentaristas, como o consagrado Tom Friedman, sugerirem que os debates com o impiedoso Donald Trump deveriam ser contornados ou até evitados. ...

    Leia mais
    Joe Biden e Kamala Harris se cumprimentam em foto publicada pelo candidato a presidente dos EUA no dia em que anunciou a senadora como sua vice - Reprodução/JoeBiden no Twitter

    Em aceno a negros e mulheres, Biden escolhe Kamala Harris para vice

    Joe Biden escolheu a senadora pela Califórnia Kamala Harris como vice na chapa democrata à Casa Branca e selou um dos lances mais esperados da campanha presidencial dos EUA. Em anúncio feito nesta terça (11), o adversário de Donald Trump uniu o perfil de dois grupos de eleitores que serão determinantes na disputa de 3 de novembro: mulheres e negros. É a primeira vez que uma mulher negra concorre à vice-Presidência nos EUA —e também a primeira vez que uma candidata tem origem indiana. No Twitter, Biden escreveu que se sentia honrado em ter com ele "uma das melhores servidoras públicas do país". Kamala respondeu publicamente, também pela rede social, e escreveu que Biden "pode unir o povo americano porque ele passou sua vida lutando por nós". "Estou honrada de me juntar a ele". Minutos depois do anúncio democrata, Trump tuitou um vídeo que chama Kamala de falsa e afirma ...

    Leia mais

    Judith Butler: Quem são os eleitores de Trump?

    Quem são essas pessoas que votaram em Trump, mas quem somos nós que não vimos o seu poder, que não antecipamos isso tudo, que nem sequer imaginávamos que havias pessoas que seriam capazes de votar num homem com um discurso racista e xenófobo? Artigo de Judith Butler. Do Esquerda Há duas perguntas que os eleitores de centro-esquerda nos EUA estão a fazer: quem são essas pessoas que votaram em Trump? E porque é que esse resultado nos apanhou de forma tão desprevenida? A palavra “devastação” é apenas uma primeira forma de expressar o sentimento generalizado que atravessa as pessoas que conheço. Não tínhamos consciência do quão disseminada é a raiva contra as elites, o quão profunda é a raiva de homens brancos contra o feminismo e contra o movimento pelos direitos civis, o quão desmoralizadas muitas pessoas estão à custa da despossessão económica e o quão inebriadas as pessoas estão pelo isolacionismo ...

    Leia mais

    Eleições americanas: uma reflexão de Judith Butler

    Há duas questões que os e as eleitoras da esquerda estão se perguntando nos Estados Unidos: quem são estas pessoas que votaram em Trump? E por que não nos preparamos, de modo algum, para este desfecho? A palavra “devastação” apenas começa a chegar perto do sentimento com relação a esse momento entre aquelas e aqueles que conheço. Não sabíamos da raiva generalizada contra as elites; da profunda raiva de homens brancos contra o feminismo e o movimento dos direitos civis; de como as pessoas foram desmoralizadas pela espoliação (dispossession) econômica. Não sabíamos como as pessoas podem ficar excitadas com o isolacionismo, a perspectiva de novos muros e a belicosidade nacionalista. Esta é a nova “reação branca” (whitelash)? Por que não percebemos o que estava por vir? Por Judith Butler Do Sxpolitics Tal como nossos amigos no Reino Unido após o Brexit, estamos céticos quanto às pesquisas de opinião: quem foi ou ...

    Leia mais

    Hillary diz que apoio de Obama “significa o mundo”

    Provável candidata democrata à presidência dos EUA, Hillary Clinton, agradeceu nesta quinta-feira 9 o apoio do presidente Barack Obama; "É absolutamente uma alegria e uma honra que o presidente Obama e eu, ao longo dos anos, tenhamos passado de competidores ferrenhos para verdadeiros amigos", disse Hillary; ex-secretária de Estado prometeu tomar medidas para aumentar o controle sobre Wall Street; adversário de Hillary, Bernie Sanders parabenizou Hillary; "Estou ansioso para encontrá-la no futuro próximo para ver como podemos trabalhar juntos para derrotar Donald Trump e criar um governo que representa todos nós e não apenas o 1%", disse ele Do Brasil247 WASHINGTON (Reuters) - A provável candidata democrata à Presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton, agradeceu nesta quinta-feira o apoio do presidente Barack Obama, dizendo em entrevista à Reuters que "significa o mundo" para ela ter o suporte do ex-adversário. "É absolutamente uma alegria e uma honra que o presidente Obama ...

    Leia mais

    Antes de Hillary: conheça cinco mulheres que disputaram a Presidência dos Estados Unidos

    Hillary Clinton é 1ª a conseguir candidatura por um grande partido; Victoria Woodhull, 1ª mulher a disputar eleições gerais, em 1872, foi impedida de votar Por Camila Alvarenga Do Opera Mundi A ex-secretária de Estado dos EUA Hillary Clinton se tornou nesta quarta-feira (08/06) a candidata à Presidência norte-americana pelo partido Democrata para as eleições deste ano. Hillary alcançou o número necessário de delegados para emplacar a nomeação da legenda, o que a torna também a primeira mulher a concorrer à Casa Branca por um dos dois grandes partidos do país. Entretanto, outras mulheres já foram candidatas ao cargo por partidos menores. De Victoria Woodhull, candidata em 1872, a Jill Stein, que recebeu o maior número de votos já obtidos por uma mulher nas eleições presidenciais em 2012, conheça algumas delas: 1. Victoria Woodhull Quase meio século antes que as mulheres conquistassem o direito ao voto nos EUA (o que só aconteceu ...

    Leia mais
    (Foto: Charles Rex Arbogast / AP)

    Manifestantes negros interrompem comício racista de Trump em Chicago

    A interrupção do comício eleitoral de Trump, em Chicago, aconteceu alguns dias antes da votação primária do Partido Republicano nesta próxima terça-feira (14), decisiva para a nomeação republicana. Alguns manifestantes carregavam cartazes em apoio a Bernie Sanders. Também acontece na mesma semana em que Trump, do lado republicano, e Bernie Sanders pelo lado democrata, venceram as eleições primárias no estado de Michigan, o primeiro estado importante do velho coração industrial norteamericano, chamado Rust Belt (Cinturão da Ferrugem), onde se incluem os estados de Ohio, Illinois, Wisconsin, Michigan e Pensilvânia. Veja aqui: Dezenas de imigrantes mexicanos participaram da ação nesta sexta-feira, em repúdio às persistentes mensagens de Trump de que um de seus primeiros objetivos é construir um muro na fronteira com o México financiado com o dinheiro dos mexicanos. Segundo a rede CNN, a mexicana Maria Hernandez, parte do grupo, declarou que inúmeros membros da comunidade negra e latina estão ...

    Leia mais

    EUA: após Super Terça, aumenta busca por ‘como se mudar para o Canadá’ no Google

    Estado com mais buscas foi Massachusetts, onde Trump venceu com 49% entre republicanos; vereador de Toronto tuitou link de formulário de imigração Na Revista Fórum  As buscas no Google nos Estados Unidos por “como se mudar para o Canadá” (“how can I move to Canada”) aumentaram 350% horas após as votações da Super Terça(01/03), dia em que 12 Estados realizaram eleições primárias ou assembleias populares para decidir quem será o candidato ou a candidata de cada partido. Donald Trump e Hillary Clinton conquistaram o maior número de Estados entre os republicanos e os democratas, respectivamente. O aumento foi indicado por Simon Rogers, editor de dados do Google, que postou uma mensagem sobre o assunto em seu perfil no Twitter. Após a repercussão da mensagem, que foi retuítada mais de 2.400 vezes, o aumento foi ainda maior. O Estado que mais registrou buscas por “como se mudar para o Canadá” foi ...

    Leia mais

    Como Hillary Clinton conquistou voto negro para obter vitória na Carolina do Sul

    Ênfase em continuidade da gestão Obama e imersão em questões da população afroamericana contribuíram para triunfo; resultado pode ser vantagem em 'Super Terça' Do iG "Se pudessem, votariam por um terceiro mandato de Barack Obama". A frase do comentarista da rede CNN reflete a popularidade do presidente dos EUA entre a população afroamericana. Mas como Obama não poderá ser reeleito no pleito de 8 de novembro, o voto negro, majoritariamente democrata, parece estar consolidado a favor de Hillary Clinton. A ex-secretária de Estado alcançou neste sábado uma vitória contundente sobre Bernie Sanders nas primárias democratas da Carolina do Sul, com 75% dos votos. O triunfo se explica, sobretudo, pelo apoio da população afroamericana. Segundo pesquisas de boca de urna, 87% dos negros votaram em Hillary, que se consolida como favorita para ser a candidata democrata, após vencer três das quatro primárias realizadas até agora. Seis de cada dez eleitores nas ...

    Leia mais
    eua

    Carolina do Sul pronta para primárias com tensões raciais à flor da pele

    Dois dias antes das primárias republicanas e oito meses depois do assassinato de fiéis negros na cidade de Charleston, as tensões raciais estão em ebulição na Carolina do Sul, apesar de os candidatos presidenciais já assegurarem que o estado superou a tragédia. Do IstoÉ Dinheiro  A primeira votação presidencial no sul dos Estados Unidos pretende mostrar o dinamismo da região, sua convicção religiosa e resiliência diante das recentes tragédias e do resultado dos esforços para neutralizar um símbolo visto por muitos como um combustível do ódio: a bandeira confederada. No entanto, as divisões raciais e políticas, a incompreensão e a hostilidade entre diferentes setores da população só se endureceram às vésperas das primárias. "Os corações das pessoas não mudaram", disse à AFP Anthony Scott, um afro-americano que teve o irmão assassinado em abril por um policial branco em North Charleston, um caso de violência policial que chocou a nação. Os ...

    Leia mais

    Obama sobre Trump: Comandar o país não é como apresentar ‘reality show’

    "Eu continuo a acreditar que o senhor Trump não será presidente e a razão é que tenho muita fé no povo americano. Eu acredito que vão reconhecer que ser presidente é um trabalho sério", disse o presidente dos EUA, Barack Obama; "Não é como apresentar um programa de entrevistas ou um 'reality show'. Não é uma promoção, não é marketing. É difícil", concluiu Do Brasil 247 O presidente americano, Barack Obama, se disse convencido nesta terça-feira (16) de que o pré-candidato à Casa Branca, Donald Trump, não será eleito, ao afirmar que comandar o país não é um trabalho como apresentar um 'reality show'. Obama, eleito pelo partido Democrata, criticou duramente a proposta de Trump, do Partido Republicano, de impedir os muçulmanos de entrar nos Estados Unidos e declarou que seus adversários também estão fazendo declarações "perturbadoras". Mas reservou os comentários mais duros ao bilionário do setor imobiliário. "Eu continuo ...

    Leia mais

    Bernie Sanders vence com 60% dos votos em New Hampshire

    Senador de Vermont bate Hillary Clinton com folga nas primárias do estado; Donald Trump tem mais que o dobro do segundo colocado entre os eleitores do Partido Republicano Por José Romildo, da Agência Brasil Na Revista Fórum  O republicano Donald Trump e o democrata Bernie Sanders ganharam ontem (9) as primárias de New Hampshire, uma etapa importante da corrida eleitoral norte-americana para a escolha do presidente dos Estados Unidos. As eleições norte-americanas ocorrerão em novembro deste ano. Antes, porém, os candidatos lutam, em eleições primárias ou em assembleias, para serem escolhidos pelos partidos. Nas primárias dessa terça-feira, o bilionário Donald Trump ficou com 34% dos votos dos republicanos, mais do que o dobro do pré-candidato John Kasich, governador de Ohio, que alcançou 16%. Em terceiro lugar, com 12%, ficou o senador do Texas Ted Cruz. Pelo lado democrata, o senador Bernie Sanders ganhou 60% dos votos, enquanto a ex-secretária de ...

    Leia mais

    A revolução de Bernie Sanders

    Com seus desarrumados cabelos brancos, Bernie é o que há de mais novo na política estadunidense. Faz sentido que o slogan principal que sua campanha adotou nos últimos dias tenha sido “um futuro em que se pode acreditar”. Contra ele, todo o passado que estabeleceu o atual estado de coisas. Só por isso toda a esquerda mundial deve acompanhar o processo com atenção  Por GUILHERME DE PAULA, do Revista Espaço Acadêmico O resultado do cáucus em Iowa na noite desta segunda-feira deu substância e materialidade a uma curiosa jornada em curso na maior potência do planeta nos últimos meses: um senador que se intitula socialista e que passou toda sua carreira política como independente tem chances reais de vencer Hillary Clinton na corrida pela nomeação democrata para as eleições nacionais para a sucessão de Barack Obama na Casa Branca. A narrativa ganha ainda contornos de inegável improbabilidade quando ficamos atentos ao vocabulário ...

    Leia mais
    Página 1 de 2 1 2

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist