terça-feira, janeiro 26, 2021

Tag: empoderamento

Negras Empoderadas lutam contra as “formas de escravidão modernas” do Brasil

Criada pela empresária e advogada Eliane Dias e pela Consulesa da França no Brasil, Alexandra Loras, grupo busca compartilhar ideias e experiências para combater o racismo e o machismo Texto: Juca Guimarães para Ponte Jornalismo / Foto: Juca Guimarães No Alma Preta A união é o elemento principal para se vencer uma guerra e mudar os rumos da história, assim como o uso das armas certas. O compartilhamento de ideias e experiências também é fundamental para o fortalecimento de uma causa. Desse modo, uma nova história está sendo escrita por cinquenta mulheres independentes e bem-sucedidas que participam do grupo Negras Empoderadas, criado pela empresária Eliane Dias e pela consulesa da França no Brasil, Alexandra Loras. Vivendo há três anos no Brasil, a consulesa francesa Alexandra percebeu o quanto o racismo e a falta de oportunidades impactam na vida das mulheres negras. Muitas vezes de forma velada, algumas vezes explícitas e violentas, as manifestações de ...

Leia mais

Preconceito linguístico: como isso afeta o empoderamento feminino

Existe uma regra de ouro da linguística que diz: “só existe língua se houver seres humanos que a falem”. Assim começa o livro de Marcos Bagno: “Preconceito Linguístico – o que é, como se faz”. E esse meu texto também, motivado pela constante chamada de atenção de machistas e até de feministas para os meus erros gramaticais. Por Stephanie Ribeiro, do Lado M Eu comecei a escrever textos feministas em 2013. O primeiro deles foi lido por mais de cinco amigos antes de ser enviado para o site que me tinha pedido. Dos meus textos mais populares daquela época – um sobre “Rolezinhos”, para o portal Blogueiras Negras -,  li e reli tantas e tantas vezes que praticamente decorei. No começo, eu tinha muito medo de escrever e foi só em 2015 que consegui postar um texto sem mandar para alguém ler antes. O motivo de tanta insegurança? Medo dos ...

Leia mais

Empoderadas e a batalha pelo discurso da mulher negra

Trocando em Miúdos: A websérie independente Empoderadas, composta por programetes de seis minutos, recontextualiza o sentido de empoderamento ao dar voz a mulheres negras, convidadas a tecer narrativas sobre suas vidas. Por Maura Martins Do A Escotilha De tempos em tempos, uma palavra pouco usada, mas de forte significado, adentra no vocabulário coletivo e passa a ser citada cotidianamente. Tal qual uma roupa que se veste muitas vezes, ela acaba se esgarçando, cabendo a tudo e, por consequência, perdendo parte de seus sentidos. É o caso de palavras como “sensacionalismo”, tão usada na crítica ao mau jornalismo que acabou por significar tudo e nada, ou “neurótico”, espalhada na popularização da psicanálise e meio que banalizando um conceito importante. Palavras, como sabem há muito os linguistas, são as pontes que nos conectam e têm o árduo desafio de traduzir em parcos caracteres como vemos ou como sentimos o mundo. Talvez uma palavra ...

Leia mais

Um ano de retrocessos, mas também de empoderamento

E discussão dos direitos humanos Por NATALIE GARCIA, do DM Fim de ano é tempo de fazer aquele balanço de tudo o que aconteceu. Na política, acompanhamos de perto retrocessos na Câmara dos Deputados no que tange aos direitos humanos. No fazer político, talvez uma onda muito maior, mais arrebatadora, daquelas que nos trazem sensação de infinitude, do sentimento oceânico de que falava Freud. No Congresso Nacional, assistimos deputados distribuírem impropérios contra mulheres. O próprio presidente da Casa, deputado Eduardo Cunha (PMDB/RJ), disse que “aborto só vai a votação” se passar por seu “cadáver”. Não bastasse, Marco Feliciano (PSC/SP) disse que estimular mulheres a terem os mesmos direitos que os homens faz com que seu lado materno comece a ficar anulado. O tempo é propício também para lembrar o que disse o deputado Jair Bolsonaro (PP) no fim do ano passado à deputada Maria do Rosário (PT): de que não merecia ...

Leia mais

EMPODERAMENTO: Não é sobre o tamanho do seu black power

Atualmente o termo empoderamento tem sido muito empregado dentro de alguns grupos de lutas sociais. Ele é utilizado (ou deveria ser) para denominar o processo no qual uma pessoa se conscientiza e “se dá conta do seu poder”. Haha, (quase isso). Empoderar-se é reconhecer-se enquanto [email protected] social, polí[email protected], [email protected] da sua própria história e capaz de lutar por direitos que não são só seus, mas também de um grupo. Empoderamento é singular e é plural. Singular no sentido de que é um processo individual e pode ocorrer pelas mais diferentes motivações. Plural porque por meio do empoderamento aprendemos que a luta é coletiva, em prol [email protected] irmãs e irmãos. Por Ana Carolina Cerqueira Do Preta e Power Como o título do texto sugere, a abordagem refere-se a um recorte do movimento negro. É notável que nesses últimos anos, com a ascensão da internet e mais especificamente das redes sociais, o tráfego de ...

Leia mais

Empoderamento Infantil de meninas: Fortalecendo as garotas desde cedo

É através do empoderamento pessoal que diversas mulheres estão vencendo barreiras impostas pelos padrões sociais, por meio de um maior conhecimento sobre as causas femininas, amor próprio e coletividade. Contudo, muitas traçam um caminho árduo até chegar a esse ponto, sofrendo desde a infância diversos tipos de assédios e inferiorizações. Uma boa maneira de evitar esse processo é através do empoderamento infantil, mostrando para as meninas desde muito pequenas que elas não precisam se adequar a nenhum padrão de beleza, sendo feliz com seu corpo e com a pessoa que ela é. Por  Mariana Miranda Do lado Infância e gênero: a divisão desde muito cedo É justamente no período da infância que os papéis de gênero começam a ser estabelecidos. A criança é constantemente limitada e moldada pelos próprios pais e familiares para seguir regras estipuladas pela sociedade em que vive. O clássico “azul para meninos e rosa para meninas” é uma ...

Leia mais
Foto: Gabo Morales/TRËMA

O empoderamento necessário

O termo empoderamento muitas vezes é mal interpretado. Por vezes ele é entendido como algo individual ou a tomada de poder para se perpetuar as opressões. Para o feminismo negro, empoderamento possui um significado coletivo, trata-se de empoderar a si e aos outros e colocar as mulheres negras como sujeitos ativos de mudança. Como diz bell hooks (nascida Gloria Watkins e adotou o nome de sua avó e pede que o usem assim em minúsculo), empoderamento diz respeito a mudanças sociais numa perspectiva anti racista, anti elitista e sexista através das mudanças das instituições sociais e consciência individuais. Para bell é necessário criar estratégias de empoderamento no cotidiano, em nossas experiências habituais no sentido de reivindicar nosso direito a humanidade. Por Djamila Ribeiro, do portal Mulher Executiva  Foto: Gabo Morales/TRËMA Logo, empoderamento sob essa perspectiva significa o comprometimento com a luta pela equidade. Não é a causa ...

Leia mais

Com perfis de diferentes profissionais, websérie documental quer empoderar mulheres negras

A figura da mulher negra é representada na mídia brasileira sob conotações estereotipadas há décadas, seja como empregada doméstica na novela, dançarina com samba no pé nos programas de auditório ou mulher cheia de sensualidade em tantos outros veículos de comunicação. do Catraca Livre  Uma websérie documental se propõe a combater essa visão restrita e equivocada, mostrando histórias de mulheres negras com talentos e trajetórias diferentes, a fim de transformá-las em referência para outras mulheres. Batizado de “Empoderadas”, o projeto é fruto de uma parceria entre as cineastas Joyce Prado e Renata Martins, criadora da série, ambas negras. Lançada no Facebook em maio deste ano, a primeira temporada terá 14 episódios (publicadas na rede social quinzenalmente). O espectadores poderão conhecer perfis de profissionais negras bem sucedidas em diversas áreas, incluindo artes, entretenimento, empreendedorismo e política.   Para acompanhar as novidades de “Empoderadas”, basta curtir a página da websérie no Facebook.

Leia mais

‘Soul Black’: Exposição no Rio de Janeiro reflete sobre empoderamento da mulher negra

'Soul Black', de Nina Franco, é uma mostra de arte, política e poética sobre questões de identidade étnica e de gênero. Fotografias e textos confessionais ficam em cartaz até 26 de julho no Sesc Ramos por Xandra Stefanel no Rede Brasil Atual “Dupla jornada de trabalho, má remuneração, machismo, sexismo, abuso sexual, físico e moral, violação de direitos fundamentais, morte etc. Esses são os frutos que a sociedade patriarcal oferece às mulheres. Além de nos alimentarmos desses frutos, nós, mulheres negras, somos obrigadas a complementar nosso cardápio com um bocado de racismo”. Este é o trecho de uma das cartas que fazem parte da exposição Soul Black, da artista Nina Franco, carioca que atualmente vive na Grécia. A mostra, em cartaz até 26 de julho no Sesc Ramos, no Rio de Janeiro, convida os visitantes a uma profunda reflexão sobre identidade étnica/racial e de gênero a partir de fotos e depoimentos de ...

Leia mais

Mulher não nasce para ser mãe!

Então que em algum dos vários grupos de mulheres dos quais faço parte me deparo com um texto sobre a maternidade que tinha algo próximo de 40 mil curtidas e 30 mil compartilhamentos. Resolvi conferir. Meu coração que já estava apertado por conta da votação da maioridade penal em andamento ficou em frangalhos. Sei que esse tema é polêmico pacas e que podem chover comentários dizendo que "só vou entender quando eu for mãe" mas não posso deixar passar a oportunidade de alertar como textos (e pensamentos) como os deste tipo de texto são parte importante dos duros grilhões que aprisionam a todas nós mulheres (mães ou não). Algemas que nos colocam em um ciclo enorme de frustração, culpa e depressão. Certamente o texto foi escrito na melhor das emoções e intenções e evidentemente tocou o coração de milhares de mulheres, mas, como diria o poeta: "de boas intenções..." Por Tayná ...

Leia mais

No Grajaú: Intervenções para empoderar e refletir sobre a identidade da mulher negra

O projeto Quilombo Digital do coletivo Malungo promovem neste domingo (12 de abril) o encontro “Reflexões sobre a identidade da mulher negra”, no Centro de Cidadania da Mulher no Grajaú, com o objetivo de promover o empoderamento sobre a própria identidade e a reivindicação dessa identidade dentro do espaço público. Do Periferia em Movimento Durante a atividade, o público e o privado se encontrarão através de atividades lúdicas e intervenções artísticas urbanas que incentivam o autoconhecimento das participantes e a ocupação simbólica de espaços cotidianos. A socióloga Mariana Laiola participa de uma roda de conversa e, em seguida, Mayra Carvalho promove uma oficina de lambe-lambe. Anotaí! Oficina “Reflexões sobre a identidade da mulher negra” Quando? Domingo, 12 de abril, às 15h Onde? Centro de Cidadania da Mulher – Rua Professor Oscar Barreto Filho, 350 – em frente ao Calçadão Cultural do Grajaú – Extremo Sul de São Paulo Mais informações aqui.

Leia mais

Conferência Trust Women

No seu quarto ano consecutivo, Women Trust é um evento de dois dias que reúne corporações globais, [email protected] e acadê[email protected] [email protected] e [email protected] no campo dos direitos das mulheres, para agir e traçar compromissos tangíveis para empoderar as mulheres. Do Fundo social elas A Conferência oferece um mundo de contatos e inúmeras oportunidades para networking e relacionamentos duradouros com líderes influentes do mundo dos negócios, filantropia, da sociedade civil, do governo e escritórios de advocacia. E o que faz Women Trust diferente é o seu real compromisso com a ação. O evento vai além da conversa. No ano passado, a conferência terminou com mais de 32 compromissos firmados, recebendo o apoio de mais de 70 organizações. Em 2014, a Conferência reuniu em Londres 550 líderes mundiais de 55 países e 65 milhões de pessoas foram alcançadas através da cobertura mediática e através da mídia social. Dentre palestrantes, destaca-se Prêmio Nobel ...

Leia mais

ONU Mulheres e Coca-Cola selecionam, até 10/8, consultoria para promover os Princípios de Empoderamento das Mulheres com empresas

São exigidas experiência profissional e/ou acadêmica em temas relacionados a igualdade de gênero e empoderamento das mulheres em ambientes corporativos; mínimo de 5 anos em ambientes e práticas de gestão corporativa e vivência em coordenação de projetos, processos e/ou estratégias. Candidatas e candidatos devem ter formação em Ciências Sociais, Economia, Administração ou em área relacionada e fluência nos idiomas Português e Inglês Está aberto, até 10 de agosto, o processo seletivo de consultoria de pessoa física para promover os Princípios de Empoderamento das Mulheres. A contratação é feita pela ONU Mulheres em parceria com a Coca-Cola. A seleção é voltada a profissionais com Bacharelado em Ciências Sociais, Economia, Administração ou em área relacionada e fluência nos idiomas Português e Inglês. O trabalho será realizado nas instalações da ONU Mulheres, em Brasília, no período de setembro de 2014 a setembro de 2015. São exigidas experiência profissional e/ou acadêmica em temas relacionados ...

Leia mais
ONU Mulheres busca representantes entre a juventude para seus Grupos Assessores da Sociedade Civil global e regional

ONU Mulheres busca representantes entre a juventude para seus Grupos Assessores da Sociedade Civil global e regional

A ONU Mulheres lançou uma convocatória mundial de candidaturas para as novas posições de representantes jovens para que formem parte do Grupo Assessor Global da Sociedade Civil (GCSAG). “As respostas, perspectivas e visão da juventude determinarão o futuro de nossas comunidades, nossas ações e nosso mundo”, assinalou a diretora executiva da ONU Mulheres, Phumzile Mlambo-Ngcuka.  por Tsitsina Xavante. Em 2012, a ONU Mulheres estabeleceu o GCSAG como fórum consultivo e plataforma de diálogo com a sociedade civil. O grupo está constituído por 22 representantes iminentes da sociedade civil, instância que assessora a diretora executiva sobre igualdade de gênero e empoderamento das mulheres. As pessoas que se candidatarem deverão ter entre 18 e 25 anos de idade e apresentar uma sólida trajetória de avanços em áreas relacionadas com a igualdade de gênero e o empoderamento das mulheres. Acesse aqui mais informações sobre a convocatória de candidaturas e os termos de referência ...

Leia mais
Sobre alisamento capilar, racismo e liberdade

Sobre alisamento capilar, racismo e liberdade

Quero falar sobre alisamento com quem ainda alisa o cabelo. Acredite, você não é melhor nem pior que ninguém por causa disso e talvez só te falte conhecimento sobre a agressividade que você ainda pratica contra si mesmx. Um pouco de vontade de entender e guarda baixa e eu prometo que a compreensão se tornará fácil. Sei que existe uma parcela considerável de meninos que praticam alisamento nas madeixas, mas a opressão acontece com mais vigor pra cima do gênero feminino. Alisei os cabelos por 14 anos que me fizeram ter propriedade pra falar sobre essa rotina capilar opressora. Você sabia que o padrão de cabelo liso é europeu e nos é imposto? Sim, observe quantos salões brasileiros oferecem todas as formas de alisamentos possíveis e vivem lotados de meninas buscando tratamentos ilusórios para seus cabelos crespos. por Rebeca Nascimento, A simbologia que isso nos trás é a de que: negue, ...

Leia mais
População e desenvolvimento: direitos da população negra e empoderamento da mulher são colocados entre os temas prioritários

População e desenvolvimento: direitos da população negra e empoderamento da mulher são colocados entre os temas prioritários

A garantia dos direitos da população negra no Brasil, as questões vinculadas ao enfrentamento do racismo e a incorporação das mulheres no processo de formulação de políticas e na tomada de decisões foram alguns dos principais pontos defendidos no primeiro dia do seminário “População e Desenvolvimento na Agenda do Cairo: balanço e desafios”. O evento, organizado pela Comissão Nacional de População e Desenvolvimento (CNPD), com o apoio do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), acontece entre os dias 21 e 22 de fevereiro em Brasília. As questões levantadas durante os dois dias de debates vão subsidiar as posições que o Brasil defenderá em abril na 47ª Sessão da Comissão de População e Desenvolvimento da Organização das Nações Unidas (CPD/ONU), em Nova York, quando diversas nações estarão reunidas para discutir temas prioritários da agenda de população e desenvolvimento, no processo conhecido como Cairo +20, que fará uma revisão na Convenção ...

Leia mais
odara

Lançamento do Odara: Instituto busca maior empoderamento da mulher negra

Inclusão da mulher negra brasileira no novo ciclo de desenvolvimento da Bahia e do Brasil, as desigualdades, a situação de pobreza, um conjunto de desvantagens às quais são obrigadas a vivenciar e situação de miséria que assola seu cotidiano serão temas do debate que marca o Lançamento do Odara – Instituto da Mulher Negra, que será realizado na quinta-feira, 19 de abril, às 18h, no Auditório da Biblioteca Pública da Bahia, Barris. A atividade tem como objetivo convocar as organizações de mulheres, organismos internacionais, agências de cooperação, governo e demais parceiras e parceiros para pactuarem estratégias de inclusão das mulheres negras no desenvolvimento do estado da Bahia e do País. Fundada em agosto de 2010, o Odara Instituto é uma organização feminista negra que visa superar em nível pessoal e coletivo a discriminação e o preconceito, bem como buscar alternativas que proporcionem a inclusão sociopolítica e econômica das mulheres afrodescendentes ...

Leia mais
AMNB Mulheres-Negras-BR

Painel: Mulheres Negras e a ocupação de espaços de empoderamento na sociedade

A Articulação de Organizações de Mulheres Negras Brasileiras – AMNB - estará realizando o Painel: Mulheres Negras e a Ocupação de Espaços de Empoderamento na Sociedade, dentro da programação do Fórum Social Temático "Crise capitalista, justiça social e ambiental". Data: 25 de janeiro de 2012. Horário: das 14h às 18h Local: Casa de Cultura Mário Quintana – Sala C2, 2º andar, ala oeste. Rua dos Andradas, 736 – Centro – Porto Alegre Painelistas Luiza Bairros – Ministra da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial – SEPPIR Epsy Campbell Barr – Centro de Mujeres Afrocostarricenses, militante feminista negra, Ex-Deputada. Márcia Santana - Secretária de Política para as Mulheres do RS Maria Conceição Lopes Fontoura – Coordenação da Articulação de Organizações de Mulheres Negras Brasileiras Apoio: SEPPIR - Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial SPM/RS – Secretaria de Política para as Mulheres do Estado do RS ...

Leia mais
image001

UNIFEM e Pacto Global das Nações Unidas apresentam hoje (1/9) os “Princípios de Empoderamento das Mulheres” para Brasil e Paraguai

Solenidade, no Paraná, terá as presenças do presidente Lula e das ministras Nilcéa Freire (Secretaria das Mulheres do Brasil) e Glória Rubín (Secretaria das Mulheres do Paraguai). No evento, Itaipu Binacional vai anunciar a sua adesão aos Princípios, que já soma o envolvimento de 60 corporações de grande porte Foz do Iguaçu (Brasil) - O UNIFEM Brasil e Cone Sul (Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher – parte da ONU Mulheres) e o Pacto Global das Nações Unidas apresentam hoje (1/9), em Foz do Iguaçu, os “Princípios de Empoderamento das Mulheres – Igualdade Significa Negócios” para o Brasil e o Paraguai. O ato é um dos pontos altos do II Encontro Regional do II Ciclo de Encontros Regionais para o Fortalecimento da Equidade de Gênero no Mundo do Trabalho, que tem como tema de discussão “Gênero, Poder e Desenvolvimento”. O evento vai reunir o presidente da República do ...

Leia mais
18-mulheres-petrobras

Petrobras: O empoderamento das mulheres

Segurando a imensa tristeza da morte de Saramago, leio uma boa notícia para continuar o dia. Trago-a para compartilhar com vocês: a Petrobras adere aos Princípios de Empoderamento das Mulheres, propostos pelo Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher. Mais que isso, em seis anos a empresa quase dobrou o número de mulheres em seus quadros: em 2003, eram 4.406 mulheres trabalhando na Petrobras, em dezembro de 2009, 8.268.   por: Conceição Oliveira   A Petrobras anunciou, esta semana, a adesão aos Princípios de Empoderamento das Mulheres, propostos pelo Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher (UNIFEM) e pelo Pacto Global das Nações Unidas. O documento elenca sete princípios que fornecem às empresas orientações práticas para a promoção de igualdade de gênero no ambiente de trabalho, no mercado e na comunidade.   Em curso desde 2004, os Princípios de Empoderamento das Mulheres tem como objetivo proporcionar ...

Leia mais
Página 2 de 2 1 2

Últimas Postagens

Artigos mais vistos (7dias)

Twitter

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist