quarta-feira, setembro 16, 2020

    Tag: #geledes30anos

    blank

    Abril: aniversário de muitas lutas feministas

    Será que chegaremos a um tempo em que algumas datas serão comemoradas apenas pela sua importância histórica, não mais para serem relembradas pela atualidade, persistência ou ameaça de retorno dos motivos que as originaram?!?! Essa é uma pergunta que surge quando nos deparamos com um importante calendário de lutas, como o desses últimos dias de abril.  Abril é mês de luta para as mulheres Foto: Reprodução/Facebook/Instituto Geledés Mulheres negras contra o racismo Uma das expressões mais vigorosas e instigantes no movimento brasileiro de mulheres dos últimos anos tem sido o movimento das mulheres negras, sejam elas feministas ou não. No último 19 de abril duas organizações que são pilares dos movimentos negros e dos movimentos feministas fizeram aniversário. No Nordeste do Brasil, em Salvador, o Odara – Instituto da Mulher Negra completou 8 anos de existência. No Sudeste, em São Paulo, o Geledés – Instituto da Mulher Negra** fez 30 anos. O Odara, que ...

    Leia mais
    blank

    #Geledes30anos – Carlos Quesada: “Quero destacar o trabalho de Geledés ante a Organização dos Estados Americanos – OEA, e especificamente ante a Comissão Interamericana de Direitos Humanos – CIDH

    CARLOS QUESADA Director Ejecutivo y fundador del Instituto Internacional sobre Raza, Igualdad y Derechos Humanos. Fue hasta diciembre del 2014 el Director del Programa de Igualdad Racial y Étnica/Asesor sobre los Derechos de las Personas LGBTI de la organización Global Rights/Partners for Justice; es periodista y abogado. Trabaja para combatir la discriminación racial y étnica; así como la discriminación por orientación sexual e identidad de género en las Américas y en algunos países de África. Tiene amplia experiencia en la organización de Estados Americanos y sus diferentes órganos, entre ellos el sistema interamericano de protección de derechos humanos, el Proceso de Cumbres de las Américas; Asambleas Generales y el Comité de Asuntos Jurídicos y Políticos. Carlos trabajó previamente en la Comisión para la Defensa de los Derechos Humanos en Centroamérica (CEDEHUCA) como Director de Incidencia y fue Oficial de Programas para America Latina de Reforma Penal Internacional. Tiene un bachillerado ...

    Leia mais
    blank

    #Geledes30anos: Projeto Rappers: reflexão sobre o movimento hip hop – vídeo completo

    Resgate das ações desenvolvidas pelo Projeto Rappers, da participação do movimento hip hop no cenário musical nos últimos 30 anos, bem como sua atuação para os avanços nas discussões sobre a juventude negra brasileira. Palestrantes: Clodoaldo Arruda Filósofo; rapper; ex-articulista da revista Pode Crê e ex-membro do Projeto Rapper. Flávio Carrança Jornalista; ex- editor da revista Pode Crê; Coordenador da Comissão de Jornalistas Negros pela Igualdade Racial-COJIRA/SP Marco Antonio Silva Músico, rapper, Grupo DMN; ex-articulista da revista Pode Crê! e ex-integrante do Projeto Rapper. Sharylaine Rapper; compositora; arte-educadora e produtora cultural; ativista cultural. Debatedores:  Jaqueline Santos Doutoranda em Antropologia; pesquisadora dos temas juventude, educação, políticas sociais, relações étnico-raciais, gênero, pós-colonialismo, cultura hip-hop e PALOP (países Africanos de Língua Oficial Portuguesa) Marcelo Cavanha  Educador social; militante da Rede Quilombaço e Fórum de Hip Hop de Jabaquara. Mediação:  Solimar Carneiro – Coordenadora Executiva – Geledés Instituto da Mulher Negra

    Leia mais
    Acervo Geledés Instituto da Mulher Negra

    #Geledes30anos – SOS Racismo: histórico de luta e estratégias de litígio no direito brasileiro e internacional – vídeo completo

    Com base na experiência de assistência legal para vítimas de racismo desenvolvida por Geledés, popularmente conhecida como SOS Racismo, será realizada a discussão sobre o racismo na sociedade brasileira e debate sobre os desafios para seu enfrentamento na esfera jurídica, com apontamento de políticas publicas necessárias nessa área. Palestrantes: Antonio Carlos Arruda  Advogado; ex-Coordenador Estadual de Políticas para a População Negra e Indígena. Eliane Dias   Advogada; Coordenadora do SOS Racismo na Assembléia Legislativa de São Paulo/ALESP; CEO da produtora Boogie Naipe. Eunice Prudente Professora Doutora da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo – USP. Rodnei Jericó  Advogado, mestrando em Direitos Humanos; articulista esportivo; coordenador do projeto SOS Racismo de Geledés Instituto da Mulher Negra. Debatedores: Allyne Andrade Advogada; doutoranda em Direitos Humanos; supervisora de educação do IBCCRIM-Instituto Brasileiro de Ciências Criminais. Sinvaldo José Firmo Advogado; coordenador do Departamento Jurídico do Instituto do Negro Padre Batista. Mediação:  Maria ...

    Leia mais
    blank

    #Geledés30anos: “É como se estivéssemos comemorando o aniversário da nossa irmã mais velha” – Lucia Xavier

    Lúcia Xavier - Coordenadora da ONG Criola Assistente Social, formada pela Faculdade de Serviço Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atuou no Conselho Estadual da Criança e do Adolescente e no Conselho Nacional de Promoção da Igualdade Racial, representando a Articulação de ONGs de Mulheres Negras Brasileiras/AMNB (2004). Recebeu a Medalha do Reconhecimento Chiquinha Gonzaga conferida pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro.

    Leia mais
    blank

    Geledés: 30 anos de amor e luta pelos direitos das mulheres negras

    O termo "geledé" (pronuncia-se "gueledé") pode soar estranho aos ouvidos, mas está por aí desde os primeiros momentos da humanidade. A Geledé foi um tipo de sociedade exclusivamente feminina das comunidades iorubá, responsável pelos rituais com máscaras guerreiras para celebrar as grandes mães e as forças femininas poderosas da fé iorubana. No Brasil, Geledés foi o nome escolhido para o Instituto da Mulher Negra, fundado em 30 de abril de 1988, e hoje a maior e mais importante entidade dedicada às mulheres negras no país. “O foco primordial da atuação do Geledés é dar visibilidade às mulheres negras como um grupo social que merece prioridade no âmbito do compromisso com a democracia e a equidade”, diz presidenta da instituição, Maria Sylvia Oliveira. O instituto mantém projetos nas áreas da educação, saúde e direito, além de manter um portal de notícias voltado aos assuntos da população negra. Às vésperas de completar 30 anos de existência, a ...

    Leia mais
    Foto Reprodução/Correio do Povo

    Mulheres negras avançam, mas ainda há desigualdade

    As mulheres negras no Brasil tiveram considerável avanço em indicadores sociais, principalmente em educação. A igualdade, porém, ainda está longe nas universidades, no mercado de trabalho e na política. Para ficar em um exemplo, a renda média de uma mulher negra é 42% da de um homem branco. No ritmo dos últimos 25 anos, será preciso mais de 80 para que sejam equivalentes. As discrepâncias ganham destaque no momento em que o Geledés - Instituto da Mulher Negra, marco do debate sobre gênero e cor, completa 30 anos. A entidade surgiu a partir da identificação de uma lacuna, afirma sua presidente, Maria Sylvia Aparecida de Oliveira. "Nem o movimento negro nem o feminismo majoritariamente branco tinham respostas para as violações de direitos das mulheres negras", diz. "Apesar dos avanços nos últimos anos, elas são ainda sub-representadas na esfera pública e na privada", afirma.

    Leia mais
    blank

    #Geledes30anos: Luanda Carneiro Jacoel -“Geledés comemorando 30 anos!!!”

    Vida longa a família Geledés que começou lá na sala de casa, em muitas reuniões e encontros de mulheres e parceiros que acreditaram na possibilidade de gerar um país mais justo e igualitário para todos nós. E nós ali, crianças, erês brincando em meio a militância não imaginávamos o que essa confraria geraria nesses 30 anos que vinham pela frente. Gratidão à família Geledés e toda a sua jornada e trajetória que vem transformando e agregando para nós a possibilidade de uma sociedade justa e livre!!! Axé!!!  

    Leia mais
    blank

    Mulher negra avança no social, mas segue distante no trabalho e na política

    Mulher, negra, estudou, foi à faculdade, tem um bom emprego em uma multinacional e, por seu esforço e talento, é reconhecida na carreira e fora dela. As informações contam a trajetória de Lisiane Lemos, 28, mas não a história toda. É ela mesma quem faz a ressalva: “Não me tome como regra. Tive muitas oportunidades, sou uma exceção”. De quando Lisiane era criança até ela virar especialista em soluções da Microsoft e aparecer na revista Forbes, as mulheres negras no Brasil tiveram considerável avanço em indicadores sociais, principalmente em educação. A igualdade, porém, ainda está longe nas universidades, no mercado de trabalho e na política. Para ficar em um exemplo, a renda média de uma mulher negra é 42% da de um homem branco. No ritmo dos últimos 25 anos, será preciso mais de 80 para que sejam equivalentes. As discrepâncias ganham destaque no momento em que o Geledés —Instituto ...

    Leia mais
    blank

    Martin Luther King: 50 anos e Geledés – Instituto da Mulher Negra: 30 anos: Exemplos de coragem, inteligência e generosidade na luta contra o racismo

    Martin Luther King, ativista norte-americano, lutou corajosamente contra a discriminação racial e tornou-se um dos mais importantes líderes dos movimentos pelos direitos civis dos negros nos Estados Unidos, tendo recebido o Prêmio Nobel da Paz em 1964. Quatro anos depois, no dia 04 de abril de 1968, foi assassinado em Memphis, Tennessee, Estados Unidos. Seus ideais e seus sonhos, no entanto, permanecem cada vez mais vivos e inspiram todos aqueles que acreditam e lutam para que prevaleça a justiça e a igualdade de direitos e oportunidades entre todos os seres humanos. Vinte e quatro anos depois, no dia 30 de abril de 1988, foi fundado em São Paulo o Geledès – Instituto da Mulher Negra. “Trata-se de uma organização da sociedade civil que se posiciona em defesa de mulheres e negros por entender que esses dois segmentos sociais padecem de desvantagens e discriminações no acesso às oportunidades sociais em função do racismo ...

    Leia mais
    blank

    #Geledés30anos: Educação –  atuações por ações afirmativas e pela educação como um direito humano – Video

    A partir de reflexão sobre o projeto Geração XXI, uma iniciativa de ação afirmativa na educação, abordará os desafios para a implementação de ações anti-racista e anti-sexistas, de valorização da presença negra, de sua história e cultura, além dos desafios atuais para a permanência de políticas públicas de redução das desigualdades e de enfrentamento das discriminações e preconceitos. Palestrantes: Cidinha da Silva Escritora. Doutoranda no Programa Multi-institucional e Multidisciplinar em Difusão do Conhecimento /UFBA. Juarez Tadeu de Paula Xavier Doutor em Comunicação e Cultura; assessor da Pró Reitoria de Extensão – Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – UNESP. Márcia Lima Professora do Departamento de Sociologia – FFLCH/USP; Pesquisadora Senior do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento associada ao Centro de Estudos da Metrópole (CEPID-FAPESP). Debatedoras:  Débora Silva Professora de matemática; educadora social de juventudes; integrante do Coletivo Sociocultural Macambira. Edilza Sotero  Doutora em Sociologia; professora da Faculdade de ...

    Leia mais
    blank

    Seminário: 30 anos Geledés – Violência contra a Mulher e o Projeto PLPs – Inscreva-se!

    Geledés Instituto da Mulher Negra celebra seus 30 anos de trajetória política e social com uma série de seminários a serem realizados entre os dias 05 e 28 de abril de 2018. Participam da celebração ativistas, pesquisadoras(es), gestoras(es) de políticas públicas, formadoras(es) de opinião e artistas, que compartilharam com a organização as lutas, conquistas e os desafios persistentes pela efetivação de direitos e dignidade para mulheres e negros. Os seminários refletirão sobre as questões de gênero e raça na sociedade brasileira, os desafios da conjuntura para a permanência e avanços destas agendas. No dia 28 de abril, em parceria com o Memorial da América Latina e apoio do Instituto Avon, realizaremos o seminário Violência Contra a Mulher e o Projeto PLPs, que abordará as ações desenvolvidas por Geledés para o enfrentamento da violência contra a mulher; a experiência do projeto Promotoras Legais Populares; o feminicídio; os desafios para a plena ...

    Leia mais
    Foto:  Ramon Moser / UFRGS 

    #Geledés30anos: Saudações a Geledés – por Petronilha Beatriz Gonçalves e Silva

    Com alegria, junto-me às celebrações dos 30 anos de serviços do Geledés Instituto da Mulher Negra, ao povo negro brasileiro, notadamente às mulheres negras.  Com foco de pensamento e ação  persistente no combate ao racismo, às desigualdades raciais, às discriminações que têm impedido mulheres brasileiras, em particular as negras, de se realizarem enquanto cidadãs reconhecidas por suas contribuições para sociedade brasileira, tem o Geledés se mantido fiel à missão que assumiu. Em lutas, proposições, projetos, realizações vem, há 30 anos, denunciando racismo, desigualdades, discriminações contra à população negra,  e assim contribuindo para construção de uma sociedade brasileira humanizada e democrática. Sempre a partir de princípios herdados dos antepassados africanos, escravizados no Brasil, da história e sabedoria que deixaram, elas e eles, como herança para Povo Negro Brasileiro, tem o Geledés construído e cumprido sua missão. As integrantes do Geledés receberam e têm conduzido, com êxito, o compromisso que assumiram diante ...

    Leia mais
    blank

    #Geledés30anos: Mulheres em luta – ontem e sempre

    Debate sobre a atuação do feminismo brasileiro anos de 1980, que o inseriu como uma expressão política relevante dentre os movimentos sociais do País, com contribuições para a construção de políticas de gênero e raça. Palestrantes: Amelinha Teles  Bacharel em Direito; Coordenadora da União de Mulheres de São Paulo e do Programa de Promotoras Legais Populares – PLPs. Guacira Cesar Oliveira Socióloga, diretora do CFEMEA – Coletivo Feminista de Estudos e Assessoria. Jurema Werneck  Médica, doutora em Comunicação; diretora executiva da Anistia Internacional no Brasil; fundadora da ONG Criola. Sueli Carneiro  Filósofa, doutora em Educação; Coordenadora Executiva de Geledés Instituto da Mulher Negra. Debatedoras:  Neon Cunha Publicitária; funcionária pública; feminista interseccional, ativista independente e mulher transgênera. Stephanie Ribeiro Arquiteta;  escritora, ativista feminista; uma das fundadoras do projeto Afronta – um espaço para as narrativas, relatos e imagens de mulheres. Mediação:  Nilza Iraci – Coordenadora Executiva – Geledés Instituto da Mulher Negra   ...

    Leia mais
    blank

    #Geledés30anos – Negros e Mulheres no Processo Constituinte

    Resgate do momento político que permitiu a emergência de organizações da sociedade civil como Geledés Instituto da Mulher Negra e outras iniciativas dos movimentos de mulheres e negros no Brasil. Análise ancorada no processo que resultou na Constituição Federal de 1988, consagrando os novos direitos para negros e mulheres. Diálogo com as novas gerações de militantes sobre o legado de lutas e conquistas dos movimentos das mulheres e negros nas últimas três décadas.   Palestrantes: Edson Cardoso  Coordenador do ÌROHÍN – Centro de Documentação, Comunicação e Memória Afro-brasileira; doutor em educação pela USP; jornalista e mestre em Comunicação pela Universidade de Brasilia. Helena Theodoro Doutora em filosofia (UFG), Mestre em Educação (UFRJ), Pós-Graduação em Tecnologia Educacional – Fundação Konrad Adenauer (Alemanha); Especialista em Cultura Negra e Carnaval; foi Vice-presidente do Conselho Estadual dos Direitos do Negro – CEDINE. Hélio Santos  Mestre em Finanças e doutor em Administração pela FEA-USP. Presidente ...

    Leia mais
    Página 2 de 3 1 2 3

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist