Tag: gordofobia

Diálogo de ‘Malhação’ conseguiu ser machista e gordofóbico ao mesmo tempo

A pergunta foi: 'Promete que você vai ficar bem gorda para os caras pararem de chegar em você?' por Andreia Martinelli no HuffPost Brasil Giovane: "Promete que você vai ficar bem gorda para os caras pararem de chegar em você?" Joana: "Ah, há. Gorda? Para você me largar? Nada disso" O diálogo acima entre os personagens Joana e Giovane foi ao ar na tarde de ontem, quarta-feira (8), na novela Malhação, da Rede Globo. Giovane, interpretado pelo ator Ricardo Viana, é um jogador de vôlei de praia que, na cena em questão, não consegue disfarçar o ciúme de sua namorada, Joana, interpretada pela atriz Aline Dias. O diálogo aconteceu porque Giovane ficou incomodado com o fato de sua namorada estar chamando a atenção após fazer um ensaio fotográfico como modelo para uma marca de moda praia.  Joana explica que ele precisa aceitar que as pessoas vão vê-la em um ensaio só de biquíni e ...

Leia mais

Não é mimimi: a gordofobia mata e é urgente falar sobre isso

Na mesa de cirurgia, Amanda Rodrigues tentou fugir do preconceito que sofria desde a infância. Mas acabou perdendo a vida aos 19 anos. Por Julia Warken, do MdeMulher  Se você digitar gordofobia nos dicionários Aurélio e Michaelis será informado de que esse verbete não consta no sistema. Se você iniciar uma conversa a respeito do quanto o bullying contra gordos é nocivo, possivelmente ouvirá que “o mundo está muito chato”. Também vai ouvir que, apesar de ser apelidado de rolha de poço no colégio, o Fulaninho X é hoje um advogado de muito sucesso, casado e com dois filhos. Absorve os xingamentos quem quer, ora bolas. E outra: para emagrecer basta força de vontade. É muito mais fácil varrer essa questão para baixo do tapete do que encarar os fatos. É muito mais fácil continuar fazendo piadinhas ~inofensivas~, pois o mundo sempre foi assim. É muito fácil criticar a miss Canadá por estar ...

Leia mais
Noel Celis/AFP/Getty Images

A resposta da Miss Canadá à pergunta de como ela se sentia sendo mais ‘gordinha’ é uma lição de amor próprio

No último domingo (29) aconteceu a edição 2017 do concurso Miss Universo. A coroa ficou com Iris Mittenaere, uma estudante de odontologia de Paris que foi a segunda francesa na história a conquistar o título. No entanto, quem deu o que falar foi a linda Siera Bearchell, representante do Canadá, que ficou em nono lugar. Por Tuka Pereira, do hypeness Noel Celis/AFP/Getty Images A Estudante de direito de 23 anos chamou bastante atenção por possuir uma silhueta curvilínea que a destacou em meio às outras 84 competidoras. No entanto, ao invés de receber elogios por seu corpo deslumbrante, a jovem foi alvejada com comentários maldosos sobre seu peso. Um deles foi relatado pela própria Siera em seu Instagram. De acordo com ela, durante uma coletiva de imprensa, um repórter lhe perguntou como ela se sentia sendo tão mais “gordinha” que suas concorrentes. “Fiquei quase sem palavras. Pensei: ...

Leia mais

Precisamos falar sobre a Miss Canadá e a crueldade dos concursos de beleza. Por Nathali Macedo

No século da diversidade, há alguma coisa mais antiquada do que concursos de beleza? Pior: Há algo que faça menos sentido do que eleger apenas uma mulher que represente uma “beleza universal” que simplesmente não existe? Por Nathali Macedo, do DCM Noel Celis/AFP/Getty Images O Miss Universo, maior deles, é mais obsoleto que aparelho de fax. Mais cafona que os quadros de Romero Britto. Mais desnecessário que os tweets de Janaína Paschoal. Mas a indústria da moda insiste, e esses concursos atravessam os anos, invictos, e se mantêm como um pedaço horrendo de tempos que já deveriam estar superados: Os tempos em que promover a futilidade, a competição feminina e a ditadura da beleza não é só aceito – é lucrativo. Este ano, o vexame não poderia ter sido maior: A Miss Canadá Siera Bearchell foi duramente criticada nas redes – e pelos apresentadores da Band, Cássio Reis e Renata ...

Leia mais

Obesidade: Ofensas corporais e preconceito deixam as pessoas mais doentes

Chamar alguém de ‘gordo’ ou ‘magro’ pode ter sérias consequências. Em casos de obesidade, o efeito é demasiado grave. Por Daniela Costa Teixeira Do Noticias ao Minuto As ofensas corporais são cada vez mais comuns. A facilidade de acesso à internet e o uso (muitas vezes indevido) das redes sociais fazem eco a ofensas que surgem de todo o mundo e que apontam o dedo a quem não está em boa forma ou a quem não consegue encaixar nos padrões de beleza que acreditam ser os melhores. Chamar alguém de ‘gordo’ ou ‘magro’ pode ter sérias consequências. Mas quando a ofensa é feita devido à gordura e afeta pessoas obesas, o impacto é maior e bem mais grave. Esta é a conclusão de um estudo publicado na revista Obesity e que indica que os estereótipos negativos, as ofensas corporais e a discriminação face ao elevado peso estão associadas a mais casos ...

Leia mais

Pretty Big Movement : essas dançarinas estão destruindo estereótipos da melhor forma

Depois de estrelar em dois videoclipes da Beyoncé, Akira Armstrong achou que sua carreira como dançarina tinha tudo para decolar. Apesar disso, ela não conseguia encontrar um agente interessado em representá-la. O motivo: ela não tinha o “corpo ideal” para o trabalho. no Hypeness Para mudar essa perspectiva, Akira decidiu quebrar o estereótipo de que dançarinas precisam ser mulheres magras e altas. Assim nascia a companhia de dança Pretty Big Movement (“Movimento Muito Grande”, em inglês), composta apenas por mulheres gordinhas. Desde o lançamento da ideia, o grupo de dança de Nova York vem arrasando por aí e já se apresentou em diversos locais, mostrando que habilidade não tem nada a ver com tamanho.

Leia mais

Por que é uma conquista ter mulheres plus size na capa da Playboy e da Vogue

Faz furor nos últimos dias de 2016 a primeira capa da famosa - mas já não tão vendável - revista Playboy com a modelo "plus size" Fluvia Lacerda. A repercussão nas redes sociais é grande e a publicação conseguiu um barulho de mídia há muito esquecido. Mas, detalhe importante: a revista da modelo fora dos padrões nua não estará em todas as bancas e pontos de venda do Brasil; trata-se de uma "edição de colecionador", vendida apenas na internet. Fonte: Huffpost Brasil Boa jogada de marketing da Playboy: faz bonito com as mídias sociais - aquelas que discutem a quebra do padrão de beleza modelo 36 ainda vigente com força no mundo -, gera publicidade, mas não quebra a imagem de décadas da revista nas bancas, aquela que sempre priorizou modelos e atrizes magras. Muito magras. Ao mesmo tempo, o maior símbolo das revistas de moda, a Vogue, trará na ...

Leia mais

Ser diva não tem a ver com o tamanho da sua cintura

Quando jogamos “divas” na busca de imagens do google, somos recheadas de imagens de mulheres com cinturas finas, barrigas chapadas e que não sabem o que é vestir roupas acima do número 36. Mas ser diva não tem nada a ver com o tamanho da sua cintura, ou com a grossura das suas pernas e nem com a quantidade de celulites e estrias que você tem no corpo. por Isabela Faggiani no Ondda Ser diva tem a ver com amor próprio, com independência, com mostrar para o mundo como você se sente confiante dentro do seu próprio corpo. Ser diva tem a ver com inspirar pessoas a sempre fazer o bem para si mesmos e para o mundo. Tem a ver com colocar a cara a tapa, com usar a roupa que quiser e fazer de tudo para se sentir bem dentro do seu próprio corpo.  Não tem um manual de ...

Leia mais

Ser LGBT é ainda mais complicado para uma pessoa gorda

Traduzido do artigo de Charlotte Morabito para o site The Establishment No Lado Bi  Eu saí do armário como uma pessoa gorda para mim mesma há mais ou menos cinco anos. Eu também saí do armário para mim mesma como uma pessoa bissexual por volta da mesma época. Os dois processos aconteceram gradual e mutuamente. “Acho que há um processo de sair do armário sobre ser gordo que raramente é discutido”, escreveu a dra. Carla Pfeffer, professora assistente de Sociologia e Estudos de Genero e Femininos na Universidade da Carolina do Sul, em entrevista por e-mail. A dra. Pfeffer realizou pesquisas aprofundadas sobre as implicações sociológicas que envolvem a gordura e a sexualidade. “As pessoas assumem que, como a gordura é tão visível, não há necessidade de uma pessoa sair do armário como gorda”, continua a dra. Pfeffer. “Mas algumas pessoas consideram declarar-se gordo uma maneira de apropriar-se e tomar as ...

Leia mais

Artista empodera mulheres com lindas ilustrações Plus Size

Às vezes, um amigo te convida para uma exposição e você tem uma experiência incrível. Geralmente, é dessa forma que o trabalho do Eduardo Santos chega até você: com uma menção ou mesmo uma indicação. E no networking à favor da inclusão que ao ler a publicação “Mostre Seu Poder” do site Lima Limão, a arte inovadora encontrou mais um admirador. no Ondda Cansado de conviver com o preconceito e discriminação, o recifense Eduardo, 29 anos, designer e ilustrador, ele transita entre moda e arte, e decidiu fazer uma coleção para as mulheres acima do peso, após sua formatura em 2010. E não parou mais. “Tento mostrar minha visão positiva através da arte”, comenta. Isso mesmo: Edull, como é mais conhecido, foca suas ilustrações em modelos Plus Size, buscando a autoaceitação por meio da representatividade, já que a estética social atual não dá espaço às mulheres gordas em praticamente um veículo sequer. Crédito: Eduardo ...

Leia mais

E a culpa é da repórter assediada por Biel. Por Nathalí Macedo

Mc Biel reúne o que há de mais asqueroso na humanidade. Por Nathalí Macedo Do DCM A essa altura é presumível que não falo apenas da música inaudível. Música inaudível não me diz respeito: se não gosto, não ouço. Mas machismo, racismo, homofobia, transfobia, gordofobia, elitismo e ignorância dizem respeito a todos nós – e nós precisamos, infelizmente, falar sobre esse garoto que, não fosse pelo comportamento nauseante, não mereceria sequer o nosso tempo. Não bastasse o atentado aos nossos ouvidos a cada vez que canta, Gabriel foi o assediador de uma repórter do IG Giulia Pereira, que foi demitida após denunciá-lo (aliás, que papelão, IG!). “Tá gostosinha, te quebro no meio”, disse ele à moça que tentava apenas fazer o seu trabalho que, por infortúnio, naquele momento consistia em entrevistá-lo. A repórter foi demitida sob o pretexto de “seniorização da equipe” e o garoto branco metido a popstar continuou com ...

Leia mais
diet

De que maneiras você, mulher magra, já me oprimiu

De que modo você já me machucou, já me discriminou, já me tratou como menos mulher que você? Você já pensou nisso? Do AzMina O Divã de hoje é da Vana Medeiros. Outro dia, estava eu na mesa do bar, aquele recinto em que geralmente estamos desarmados e descontraídos, quando veio a bomba: “Nossa, mas ele foi ficar com aquela gorda”? Depois de passar uns minutos me recuperando, dando uma olhada em volta para ver se tinha câmera escondida, percebi que, sim, minha amiga queria dizer isso mesmo que falou: não existem motivos para se ficar com a menina gorda. Porque, afinal, ela é gorda. Aí fiquei eu aqui pensando se ela sabia que estava falando com uma mulher gorda e uma que bem provavelmente já ficou com muito mais gente do que ela nessa vida. E acho que não, ela não sabia. Ela nem imagina que a gorda tem ...

Leia mais

A maravilhosa resposta dessa mulher às piadas sobre seu corpo no álbum de noivado

Até quando as mulheres vão aceitar ter seus corpos julgados por desconhecidos como uma prática normal? Fulana está muito gorda, beltrana muito magra e ciclana é obcecada pela academia. São comentários que ouvimos todos os dias e chegamos até mesmo a acreditar que tem algo errado também com o nosso corpo. Foi como tentaram fazer que a enfermeira Mzznaki Tetteh, de Gana, se sentisse. Do Hypeness Há uma semana, ela publicou fotos de seu álbum de noivado com o construtor civil Kojo Amoah. Uma das fotos, em que Kojo aparece levantando Mzznaki parece ter chamado especial dos seguidores da moça.  Mesmo que a maioria dos comentários recebidos na fotografia fossem positivos, algumas pessoas deixaram claro que achavam que ela estava “gorda demais para ser levantada“… #inveja A fotografia teve quase 1.500 comentários em apenas uma semana e a resposta de Mzznaki quebrou a internet. Depois do ocorrido, ela passou a postar mais e mais fotografias, mostrando que não ...

Leia mais

Em vídeo emocionante – e lacrador – modelo transforma “gorda” em um termo de empoderamento

"Eu não sou cheinha, eu sou gorda", diz com orgulho a modelo Olivia Campbell, em um vídeo incrível gravado para o canal StyleLikeU (em inglês). Com um relato emocionante e cheio de frases empoderadoras, a modelo diz: "Para mim, 'gorda' não é uma coisa ruim. Bom, eu sou gorda. Eu sou. É apenas um adjetivo", conta ela, que ainda revelou que costumava ser chamada de "vaca gorda e feia" por desconhecidos na rua, quando tinha apenas 12 anos. Confira: Do Catraca Livre  Olivia ainda comenta: "Palavras são muito, muito poderosas, assim como as ações. Escolha usar palavras bondosas, sabe? Faça alguém se sentir bem, ao invés de fazer alguém se sentir mal... você não sabe o quanto você pode machucar uma pessoa com apenas uma frase e como essa pessoa pode pensar nisso para sempre". Olivia, a senhora é simplesmente uma lacradora! Com informações do Daily Mail.

Leia mais

Mulher é chamada de gorda em pichação e surpreende com reação positiva: ‘Faltou o linda’

A jornalista Jéssica Balbino, de 30 anos, saía para trabalhar, na manhã desta segunda, em Poços de Caldas, Minas Gerais, quando se deparou com uma enorme pichação no muro de casa, com a mensagem “Jessica gorda”. Mas o autor da agressão não contava com a astúcia da jovem, que deu uma lição de autoestima em texto postado no Facebook: “Acho que faltou o ‘linda’ na frente, mas, ainda bem que contaram algo que eu sou, né. Se a intenção era me ofender, deu errado”, respondeu na rede social. Do Extra — Sempre fui gorda e sofri bulying demais na infância, mas eu tenho 30 anos e agora sou gorda por escolha. È quase um ato político: não vou ser magra só porque um padrão me pede, já que sou saudável e faço tudo o que uma pessoa magra faz — diz Jéssica. A jornalista, dona de uma página na internet ...

Leia mais

As minas gordas

Se tua opinião fosse um halls eu até aceitava Por Luis Nassif Do GGN Parece piada, mas ser uma pessoa gorda e ir ao médico é basicamente isso: qualquer questão que você apresente, o médico primeiramente te manda emagrecer. Essa conduta de muitos médicos acaba negligenciado pacientes. Em diversas conversas que tive com outras mulheres gordas, os relatos são sempre muito parecidos. Uma amiga custou a descobrir sobre um câncer na região dos ossos do quadril porque os médicos insistiam que, toda aquela dor que ela sentia era única e exclusivamente relacionada ao seu peso. Quando a luciana moraes foi ao cardiologista, o mesmo disse que ela morreria em breve, sem nem ao menos checar seus exames. Receitou um remédio para ela emagrecer (e lembre-se, não tinha visto exame nenhum dela até então). Quando Luci chegou em casa, uma FARMÁCIA ligou, dizendo que o remédio estava pronto e custava 650 reais. Vc ...

Leia mais

‘Vai ter gorda na praia sim’: ato em Maceió questiona padrões de beleza

Mulheres foram à praia de Jatiúca para cobrar o fim do preconceito. Vestindo biquíni ou maiô, elas ressaltavam importância da autoestima no G1 'Vai ter gorda na praia sim', este foi o nome do evento que aconteceu pela primeira vez em Maceió, neste domingo (28), na praia de Jatiúca. O objetivo do movimento é reforçar a autoestima de mulheres que, segundo as organizadoras, sofrem por estarem fora dos padrões de beleza impostos pela sociedade. Uma das organizadoras do movimento, Thaysa Vanessa, explicou o motivo do movimento. "Não há padrão para ser feliz. Por isso estamos aqui, para levantar o nosso astral de mulheres que são reprimidas e sofrem preconceitos. Queremos mostrar que sim, elas podem ir à praia sem medo e vergonha de nada". A ideia da criação do evento aqui no estado veio após a notícia de que havia gente lutando pelos mesmos ideiais. "Tivemos a ideia de realizar esse ...

Leia mais

Mulher denuncia gordofobia em loja da Farm, em São Paulo

São Paulo - Walquíria Poiano, 26, fez denúncia de gordofobia no Facebook após passar por uma loja de roupas da Farm, em São Paulo, onde, segundo ela, foi debochada pelas próprias funcionárias, que se retiraram do ambiente enquanto davam risada da cliente. Do Exame A mãe de Walquíria, a psicanalista Simone Ambrósio, que a acompanhava no estabelecimento, fez uma reclamação na página da Farm no Facebook - que ocultou o post. Mas a publicitária Beatriz, 27, irmã de Walquíria e filha de Simone, compartilhou uma cópia da reclamação, que tem tido repercussão. Simone relatou o ocorrido: Em entrevista ao UOL, Walquíria disse nunca havia passado por uma situação como essa. "Mas ser gorda é se acostumar com olhares de deboche e de cegueira --você não é vista, você não existe como mulher", comentou. "A comunicação da marca é toda fofa, descolada, simpática, mas na vida real não é isso que ...

Leia mais
Obese woman on chair

Justiça de São Paulo manda nomear mulher eliminada de concurso por obesidade

A 2ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo garantiu a uma mulher a nomeação no cargo de professora de educação básica em escola estadual. A candidata havia sido reprovada na fase de avaliação médica em razão de obesidade mórbida. As informações foram divulgadas pelo site do Tribunal de Justiça nesta quarta-feira, 6. De acordo com a decisão, a professora passou por exames clínicos que apontaram bom estado geral de saúde, mas foi considerada inapta para o cargo. O processo apontou que mesmo diante de pedido de reconsideração, a junta médica ratificou a inaptidão. Para o desembargador Renato Delbianco, relator do recurso, não houve fundamentação para a reprovação, nem explicitação da incompatibilidade das condições de saúde da candidata com a função a ser exercida. Os documentos apresentaram "a aferição da massa corpórea, não trazendo nenhuma outra informação a justificar a negativa declarada". O magistrado destacou ainda que a ...

Leia mais

Atriz de “Preciosa” faz cena de sexo em “Empire” e é alvo de preconceito na web

Gabourey Sidibe responde aos haters: "Me senti sexy e bonita e acho que fiz um bom trabalho" Do IG Na segunda temporada de "Empire", Gabourey Sidibe protagonizou uma cena de sexo com o ator Mo McRae. A atriz, que interpreta Becky Williams na série, apareceu nua e o fato bastou para que os haters de plantão a atacassem nas redes sociais. "Que nojo" e "Agora eles foram longe demais" foram alguns dos comentários feitos por espectadores da série estadunidense. Gabourey, no entanto, surpreendeu ao responder aos comentários ofensivos. A atriz, indicada ao Oscar de 2009 pelo filme "Preciosa", utilizou o espaço cedido a ela na revista "Enterteinment Weekly" para dizer o quão orgulhosa estava. "Eu, uma mulher acima do peso e negra fiz uma cena de sexo num programa de TV no horário nobre." "Estou muito orgulhosa do trabalho que todos nós fizemos para fazer dessa cena uma grande abertura do episódio. Continuo ...

Leia mais
Página 2 de 5 1 2 3 5

Últimas Postagens

Artigos mais vistos (7dias)

No Content Available

Twitter

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist