terça-feira, janeiro 26, 2021

Tag: #memoriatemcor

Paraisópolis Imagem: Lalo de Almeida

Apenas política urbana racista explica massacre de Paraisópolis

Na madrugada de sábado para domingo, nove jovens, entre 14 e 28 anos, foram mortos depois de uma ação policial na favela Paraisópolis, uma das maiores de São Paulo, localizada na zona sul, no coração de um dos bairros de alta renda da cidade. Por Raquel Rolnik, Gisele Brito e Aluizio Marino do UOL ParaisópolisImagem: Lalo de Almeida Imagens exibidas pela Ponte Jornalismo e o jornalista André Caramante mostram várias cenas de barbárie. Policiais encurralando centenas de pessoas em becos, agredindo brutalmente pessoas que tentavam fugir da violência da polícia, atingidas por bombas de gás, balas de borracha, golpes de cacetete e até garrafas de vidro. Embora a corporação afirme que a ação policial buscava localizar e prender dois "criminosos", nitidamente a ação da polícia tentava acabar com um baile funk que ocorria no local, o Baile da DZ7, um dos mais famosos da cidade. O ...

Leia mais

Massacre de Paraisópolis: Não foi acidente. É genocídio!

Com profundo pesar, solidariedade e respeito aos familiares das vítimas de Paraisópolis, denunciamos a violência policial e a responsabilização do Estado brasileiro diante das 9 mortes e de todos os jovens feridos enquanto exerciam seu direito ao lazer e à cultura, em um baile funk, na madrugada de primeiro de dezembro, na zona sul de São Paulo. Por Coalizão Negra Por Direitos, no Facebook Coalizão Negra Por Direitos Meninas e meninos foram encurralados pela polícia militar, que disparava armas de gás lacrimogêneo, balas de borracha e distribuía garrafadas, coronhadas, socos e pontapés. Morreram, como decorrência da ação policial: Paulo Oliveira dos Santos, de 16 anos de idade; Bruno Gabriel dos Santos, de 22 anos; Eduardo Silva, de 21 anos; Denys Henrique Quirino da Silva, de 16 anos; Mateus dos Santos Costa, de 23 anos; Gustavo Cruz Xavier, de 14 anos 7; Gabriel Rogério de Moraes, de ...

Leia mais
Paraisópolis (Lalo de Almeida/UOL)

Nove pessoas morrem pisoteadas em baile funk de Paraisópolis

Secretaria Municipal de Saúde confirma mortes; polícia diz que agentes foram atacados Por Artur Rodrigues e Laíssa Barros, da Folha de S.Paulo Paraisópolis (Foto:Lalo de Almeida/UOL) Uma ação policial em um baile funk na madrugada de domingo (1º) terminou com nove pessoas mortas por pisoteamento e outras sete feridas, na favela de Paraisópolis (zona sul de SP). O tumulto aconteceu em evento com mais de 5 mil pessoas. Imagens e relatos indicam que a multidão acabou encurralada pela polícia em vielas estreitas—alguns tropeçaram e acabaram mortos. Jovens afirmaram que a ação foi uma "emboscada". A Polícia Militar afirma que ainda não é possível saber se a ação ocorreu de maneira correta, que algumas imagens divulgadas sugerem abusos e que tudo será investigado. A corporação sustenta, porém, que a confusão começou após uma perseguição a suspeitos em uma moto, com quem trocaram tiros. Segundo a polícia, a fuga se deu por ...

Leia mais
Foto: Marina Silva/Correio

Caso Môa do Katendê: Júri condena Paulo Sergio Ferreira a 22 anos e 1 mês de reclusão

Paulo Sergio Ferreira de Sant’ana foi condenado nesta quinta-feira (21) a 22 anos e 1 mês de prisão por homicídio doloso contra mestre Môa do Katendê e por tentativa de homicídio por motivo fútil pela facada em Germinio do Amor Divino, irmão de Môa. O crime aconteceu em outubro do ano passado (lembre o caso aqui). O júri popular aconteceu no Fórum Ruy Barbosa, em Salvador. Por Mauricio Leiro, Matheus Caldas, Jade Coelho do Bahia Notícias Foto: Marina Silva/Correio Paulo Sergio Ferreira de Sant’ana foi condenado nesta quinta-feira (21) a 22 anos e 1 mês de prisão por homicídio doloso contra mestre Môa do Katendê e por tentativa de homicídio por motivo fútil pela facada em Germinio do Amor Divino, irmão de Môa do Katendê. O crime aconteceu em outubro do ano passado (lembre o caso aqui). O júri popular aconteceu no Fórum Ruy Barbosa, em ...

Leia mais
Foto: Gabriel Castro Herrera

“Precisamos combater de forma efetiva o genocídio da juventude negra”, diz vereador Silvio Humberto

O Portal Mídia 4P, site voltado especificamente para a questão racial, propôs, no Dia da Consciência Negra, que personalidades negras refletissem sobre a data. Para todos os (as) entrevistados (as) foram encaminhadas as mesmas perguntas. Abaixo, seguem as respostas do presidente do PSB em Salvador, o vereador Silvio Humberto . Por Anderson Sotero, do Mídia-4P O vereador Silvio Humberto (Foto: Gabriel Castro Herrera) 4P – O Dia Nacional da Consciência Negra é comemorado há 16 anos. Nesse intervalo, o que mudou? Silvio Humberto – A primeira marcha da consciência negra comemora neste ano 40 anos. A minha entrada no movimento negro está intrinsecamente ligada a essa ação, onde a minha razão de ser na política tem nome e sobrenome: movimento negro, em particular, aqui da Bahia, e eu guardo a minha camisa até hoje. Muita coisa mudou, onde essas mudanças foram frutos das nossas ações. Muitas ...

Leia mais
Genocídio do povo negro (Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)

‘Solidariedade Negra Transnacional’ de Comitê Afro-Brasileiro Da Rede Nacional dos Estados Unidos para Democracia no Brasil

O Comitê Afro-Brasileiro da United States Network for Democracy in Brazil (USNDB) manifesta a sua indignação transnacional com a crescente violação dos direitos humanos no Brasil, em especial quanto à morte recente de Agatha Felix, uma menina de oito anos baleada e morta pela polícia do Rio de Janeiro. Cinquenta e quatro porcento da população brasileira é afrodescendente. Apesar do tamanho dessa população, as suas vidas estão sob ameaça. Estamos preocupados principalmente com os seguintes assuntos: o Pacote Anticrime, a aprovação de legislação autorizando a coleta de DNA de pessoas acusadas de crimes, e o Acordo de Alcântara.  Enviado para o Portal Geledés  Genocídio do povo negro (Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil) Nossa primeira preocupação é com a violência policial e com as execuções de afro-brasileiros. De janeiro a agosto de 2019, no estado do Rio de Janeiro, mais de 1200 pessoas foram mortas pela polícia e ...

Leia mais
Policiais no Alemão, chegando para a reconstituição Foto: Domingos Peixoto / Agência O Globo

Caso Ágatha: inquérito da Polícia Civil aponta que PM causou morte da menina

Resultado da investigação será entregue nesta terça-feira à Justiça. Segundo relatos de testemunhas, cabo confundiu esquadria de janela que homem levava em motocicleta com arma e atirou Por Rafael Nascimento de Souza, do  O Globo  Policiais no Alemão, chegando para a reconstituição (Foto: Domingos Peixoto / Agência O Globo) Partiu de um cabo da PM o disparo que, dois meses atrás, provocou a morte da estudante Ágatha Vitória Sales Félix, de 8 anos, no Complexo do Alemão. A informação consta do inquérito da Polícia Civil sobre o caso, que deve ser enviado nesta terça-feira à Justiça. De acordo com o documento, houve um “erro de execução”: o objetivo não era atingir a criança, mas dar um “tiro de advertência” para forçar a parada de dois homens que estavam numa motocicleta. A dupla fugiu de uma blitz dentro do complexo. Em seguida, o PM, lotado na Unidade ...

Leia mais

Ketellen de cinco anos morre baleada após troca de tiros em Realengo

Ketellen Umbelino de Oliveira Gomes, de 5 anos, morreu na madrugada desta quarta-feira no Hospital municipal Albert Schweitzer, em Realengo. A menina foi baleada a caminho da escola na tarde desta terça durante uma troca de tiros na Praça da Cohab, no mesmo bairro. no Extra Globo Imagem: Geledés Além da menina, um homem identificado como Davi Gabriel Martins do Nascimento, de 17 anos, também foi baleado e morreu no local. De acordo com informações preliminares fornecidas pela Polícia Militar, um carro que passava pelo local efetuou os disparos. Ketellen foi atingida na perna, foi operada no hospital, mas não resistiu aos ferimentos. A Polícia Militar informou que os ocupantes do veículo de onde partiram os disparos ainda não foram identificados. Nas redes sociais, moradores de Realengo lamentaram o ocorrido e relataram pânico durante e após o tiroteio. O corpo de Ketellen foi levado para o ...

Leia mais

Vídeo: “Eu vejo essa Coalizão como a esperança para o futuro do Brasil”, disse Angela Davis

"Eu vejo essa Coalizão como a esperança para o futuro do Brasil", disse a filósofa e ativista Angela Davis em reunião com integrantes da Coalizão Negra por Direitos, na terça-feira, 22 de Outubro. O encontro contou com cerca de 60 representantes de entidades do movimento negro, de diversas regiões do país. A Coalizão apresentou as pautas da agenda política para enfrentar o genocídio e a necropolitica no Brasil e obteve o apoio de Ângela Davis para repercussão das denuncias e para a construção de uma rede internacional de solidariedade da diáspora negra. Confira mais em nosso site. https://coalizaonegrapordireitos.org.br/ #CoalizaoNegrapordireitos #vidasnegrasimportam

Leia mais

Juristas pela descriminalização dos corpos negros

As Comissões da Jovem Advocacia, Igualdade Racial, Mulher Advogada, Graduação, Pós Graduação e Pesquisa, Justiça Re staurativa, Diversidade Sexual, Política Criminal e Penitenciária, Direitos Humanos e Direito Penal convidam a todos para o evento "Criminalização das Estéticas Negras", com o objetivo de promover a discussão sobre erro judiciário, acesso à justiça e racismo institucional. Do Facebook Foto: OAB O evento contará com a presença de Bárbara Querino, jovem que, apesar de comprovar não estar no local do crime do qual foi acusada, teve a condenação baseada no reconhecimento de vítimas brancas que disseram à polícia ter identificado a jovem por causa do cabelo ou da pele negra. O evento tem apoio da UNEGRO, UNEAFRO, EDUCAFRO, SASP, IBCCRIM, IDDD, ABJD e a Mandata Quilomba da Deputada Estadual Érica Malunguinho, dentre outras entidades. Data: *28/10/2019* Horário: *19h00min* Local: *OAB/SP – Praça da Sé, 385, 2º andar, Sé, São ...

Leia mais
Reunião contou com a comissão de direitos humanos da OEA, Antônia Urrejola. Segundo ela, há uma denúncia histórica da discriminação estrutural de países que passam desde a escravidão (Foto: REPRODUÇÃO/TVT)

Movimento negro denuncia violações de direitos à OEA

Nesta quinta-feira (24), a Coalizão Negra por Direitos denunciou os retrocessos e negligenciamento do Brasil, na Comissão Interamericana de Direitos Humanos, da Organização dos Estados Americanos (OEA), em São Paulo. A população negra, que já sofre com diversas violações de direitos históricos, se vê ainda mais desassistida com as políticas ultraliberais do governo Jair Bolsonaro. Apesar de ser maioria – mais de 55% da população brasileira –, os negros ainda são as maiores vítimas da desigualdade social e também da violência, muitas vezes praticada pelo próprio Estado. “A gente percebe o Congresso Nacional dedicado a uma agenda ultraliberal, com retirada de direitos e de priorização dos interesses das corporações e do mercado financeiro. Isso é explícito nas reformas da Previdência e trabalhista”, afirma Douglas Belchior, membro da Coalizão, ao repórter André Gianocari, em reportagem do Seu Jornal, da TVT. O racismo há tempos deixou de ser velado. “Quando você entra ...

Leia mais

Violação de direitos humanos da população negra: que fazer?

Comissária Antonia Urrejola Comissão Interamericana de Direitos Humanos Adilson Moreira Doutor em Direito de Harvard e Professor Universidade Mackenzie Orlando Silva Deputado Federal - PCdoB Maria Silvia Geledes e OAB-SP Erica Malunguinho Deputada Estadual - Psol Elaine Mineiro Uneafro Brasil Beatriz Soares Ativista e estudante de direito do Mackenzie O processo de desumanização dos descendentes de africanos é elemento fundamente da própria nação brasileira. Esta população construiu, com seus corpos e suas vidas, a riqueza deste país, sem jamais usufruir dela, ao contrário, tem sido alvo histórico da negação de direitos, da violência e do genocídio. O governo Bolsonaro derruba a máscara da hipocrisia e borra a maquiagem que sempre fez a imagem do brasil como um pais diverso e pacífico. A narrativa do ódio finalmente alcança a coerência com a prática cotidiana de um país que assassina uma pessoa negra a cada 23 minutos, promove chacinas diárias, aprisiona milhares ...

Leia mais

Preso em flagrante por morte em posto de gasolina, jovem é solto após imagens provarem sua inocência

Guardas civis reagiram à ação de assaltantes em Itaquaquecetuba e mataram outros dois rapazes sem envolvimento com o crime; namorada de um dos agentes também morreu na troca de tiros Por Suzana Correa, do  O Globo  Imagens da câmera de segurança do posto de gasolina (Foto retirada do site O Globo) Uma investigação a respeito de um assalto que deixou três mortes em um posto de gasolina no último sábado em Itaquaquecetuba, na região metropolitana de São Paulo, teve uma reviravolta na quarta-feira. Câmeras de segurança do local mostraram que Kauê Oliveira Francisco, detido desde sábado como suspeito do roubo, e Rodinei Alves dos Reis e Bruno Nascimento de Souza, mortos durante troca de tiros no local, não tinham envolvimento com o crime. O crime Eram 14h15 do último sábado quando dois funcionários da Guarda Civil Municipal (GCM) de Itapecerica da Serra retornavam de moto com ...

Leia mais
Genocídio do povo negro (Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)

Audiência na ALERJ debate as violações de Estado em favelas e o genocídio da juventude negra no Rio

Uma audiência pública na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) debaterá na próxima quinta-feira, 17 de outubro, das 10h às 14h, a crescente onda de violações dos direito dos moradores das favelas e periferias do Estado e o genocídio da juventude pobre e negra. A audiência "Mães e Mulheres Moradoras de Favelas para debater a Política de Segurança Pública no RJ” reunirá as comissões da Mulher, Direitos Humanos, Discriminação, Educação, Trabalho e Habitação acontece no Plenário Barbosa Lima Sobrinho no Palácio Tiradentes. Além de mães e familiares de vítimas de estado estarão presentes representantes da FAF-Rio (Federação Municipal das Favelas do Rio), FAFERJ (Federação de Favelas do Estado do Rio de Janeiro), presidentes de diversas associações de moradores, integrantes do movimento Parem de Nos Matar e diversos outros movimentos sociais. Juntos exigem que os moradores de favelas tenham os mesmos direitos e liberdades civis constitucionais que os demais moradores ...

Leia mais
Atatiana Jefferson tinha 28 anos — Foto: Reprodução/BBC

Policial dispara pela janela e mata mulher negra em seu próprio quarto nos EUA

Uma mulher negra foi morta a tiros pela polícia pela janela do seu quarto nas primeiras horas da manhã do sábado (12/10), após um pedido de seu vizinho para verificar se ela estava bem. No BBC Atatiana Jefferson tinha 28 anos — Foto: Reprodução/BBC Atatiana Jefferson, de 28 anos, estava em sua casa, em Fort Worth, no estado americano do Texas, acompanhada do sobrinho de oito anos. O vizinho telefonou para a polícia depois de ficar preocupado ao ver a porta da frente da casa de Atatiana aberta durante a noite. A polícia divulgou imagens que mostram um policial atirando alguns segundos depois de vê-la. O registro foi feito por meio de uma câmera acoplada ao uniforme do policial. O vídeo mostrao policial fazendo buscas ao redor da casa, antes de notar uma figura na janela. Depois de solicitar que a pessoa levantasse as mãos, um ...

Leia mais
WALLACE TEIXEIRA/FUTURA PRESS

“Chega de perseguir os negros e pobres”, gritou Elza Soares no Rock in Rio depois de citar Ágatha e Marielle

Elza prestou homenagem à menina Ágatha Félix, Marielle Franco e ao músico Evaldo Rosa, para depois gritar "chega!" em coro com o público que a assistia; confira o vídeo Da Revista Fórum Foto: Wallace Teixera/Futura Press A cantora Elza Soares protestou neste domingo (29) durante seu show no Rock in Rio contra o genocídio do povo negro e pobre no Brasil. Elza prestou homenagem à menina Ágatha Félix, Marielle Franco e o músico Evaldo Rosa, para depois gritar “chega” em coro com o público que a assistia. “Ágatha Félix tinha 8 anos, o músico Evaldo Rosa levou 80 tiros. Marielle lutava pelos pobres, pelos negros, pelos pretos, pelo nosso povo. Chega!”, gritou a cantora. “Chega de perseguir os negros, chega de perseguir os pobres. Mulher negra, coragem, pra frente!”, continuou, sendo ovacionada pela plateia. Em outro momento do show, Elza destinou seu discurso às mulheres e ...

Leia mais
Reprodução/Globo

Mais quantas Ágathas vão precisar morrer?

Segurança Pública e Política de Morte no século XXI Por: Crislayne Zeferina enviado para o Portal Geledés  mães de vítimas de bala perdida fizeram manifestação no Rio (Foto: Reprodução/Globo) Zona norte do Rio de Janeiro, dia 22 de setembro de 2019, mais um enterro de uma criança que a bala do governador Wilson Witzel achou. Uma criança que tinha sonhos e perspectivas e só queria viver como outra qualquer, mas a necropolítica do senhor governador não deixou, pois a política de vida é selecionada e, nesta seleção, Ágatha, morta com um tiro nas costas, dentro de uma Kombi no Conjunto de Favelas do Alemão, não passou, como outras dez crianças, que também tiveram suas vidas retiradas por um Estado que se auto promove com a quantidade de corpos mortos. O Brasil vive o maior caos do mundo. Liberaram a chave do fascismo, do fundamentalismo e do ...

Leia mais
Ato ecumênico em frente ao Palácio Guanabara lembra a menina Ágatha, morta há uma semana Foto: Marcelo Regua / Agência O Globo

Caso Ágatha: Falhas na obtenção de provas podem atrapalhar as investigações

Kombi onde menina estava foi limpa antes de perícia; veja os pontos No O Globo Ato ecumênico em frente ao Palácio Guanabara lembra a menina Ágatha, morta há uma semana Foto: Marcelo Regua / Agência O Globo Falhas na condução das investigações sobre a morte da menina Ágatha Vitória Sales Félix, há uma semana, podem dificultar o trabalho da Delegacia de Homicídios da Capital (DH) para chegar à autoria dos disparos que atingiram a criança de 8 anos no Complexo do Alemão. Um dos principais erros foi a polícia não ter apreendido, de imediato, a Kombi onde a criança foi baleada. Na madrugada do dia 21, cerca de 24 horas após o crime, o veículo chegou a ser lavado numa ducha da comunidade, na Avenida Itaoca, na subida da comunidade, antes de ser periciado. Além disso, o carro só foi apresentado à DH um dia depois ...

Leia mais

“A lógica racista naturaliza e romantiza a violência sofrida pela população negra”

De uns tempos pra cá me pus a observar um pouco mais as facetas do comportamento humano e chego a conclusão óbvia de que vivemos numa dualidade. O ano era 2012 quando fui apresentada à obra coreográfica de Marcela Levi e Lucía Russo, chamada Natureza Monstruosa. Com micronarrativas, a animalidade humana é exposta na sua forma mais pura e terrível e fala sobre o quanto nosso lado monstruoso nos assombra e é ativado em momentos comuns do cotidiano. Mas até que ponto essa monstruosidade é algo inconsciente? Ou será que damos lugar a ela quando invisibilizamos algo que não é inerente ao interesse pessoal? Pois bem, acho que primeiro vale uma ilustração bem básica, uma comparação que até certo ponto faz sentido. Por exemplo, o comportamento de um cachorro: animal sem racionalidade considerada que é capaz de ver outro da mesma espécie morto, putrificado e não ser impactado por isso. ...

Leia mais
Foto Marta Azevedo

Com Ágatha foi-se a utopia da inclusão

Morreu o sonho de uma família que acreditou na educação como passaporte da mobilidade social Por FLÁVIA OLIVEIRA, do O Globo FLÁVIA OLIVEIRA /Foto Marta Azevedo Quando percebi minha mãe morta, oito anos atrás, faltaram-me primeiro as pernas, depois a linguagem. Eu tive de permanecer sentada ou ser amparada, porque a orfandade faz desmoronar os alicerces. Ela também me devolveu ao antigo primário, quando a voz era aguda, o vocabulário restrito e os tempos verbais, uma confusão. Atravessei os primeiros dias de luto com comida quente, de preferência caldos, e muita raiva do amanhecer — eu ficara órfã e o tempo teimava em passar, a vida a correr. No sétimo dia, escrevi. Mas até hoje não sei se me conjugo filha única no presente ou no pretérito: sou ou fui. Foi assim que comecei a observar corpos e palavras dos enlutados — e a sofrer intensamente ...

Leia mais
Página 12 de 14 1 11 12 13 14

Últimas Postagens

Artigos mais vistos (7dias)

Twitter

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist