quinta-feira, maio 21, 2020

    Tag: Stephanie Ribeiro

    blank

    Stephanie Ribeiro, Joice Berth, Milly Lacombe e Ana Paula Xongani falam sobre militância nas redes

    Haters, saúde mental, likes e aprendizados. Quatro mulheres que usam as redes sociais para sua militância dividem o ônus e o bônus de encarar a arena digital Por Carol Ito e Dandara Fnseca, Da Revista Trip (Foto: Alex Batista) Mesmo sem ter acesso à sua lista de seguidores, podemos afirmar: você provavelmente segue alguma ativista digital ou formadora de opinião que debate questões sensíveis da atualidade no Instagram ou no Twitter. Acertamos? Pois bem: convidamos quatro mulheres que estudam assuntos relacionados a gênero, raça, política e outras temas (hoje considerados) polêmicos para refletirem sobre as dores e delícias de dar a cara a tapa nas redes sociais. Vamos nessa? Stephanie Ribeiro 26 anos, arquiteta e urbanista (Foto: Alex Batista) “Eu sempre falei sobre gênero, raça e assuntos que se interseccionam com essas questões. Não é que eu queira necessariamente influenciar pessoas, são ...

    Leia mais
    Guilherme Prado Lima

    Racismo ambiental: o que é importante saber sobre o assunto

    Em sua nova coluna, a ativista Stephanie Ribeiro fala sobre o conceito de racismo ambiental e como é importante que a população negra se preocupe com os impactos da ação humana no meio ambiente: "Pensar sobre racismo ambiental é importante para considerar tantas questões antes de achar que pautas de meio ambiente são 'coisa de branco'. Crianças negras levam tiro da polícia, sim. Assim como morrem de toxoplasmose em áreas insalubres, contaminadas em áreas que são lixões industriais e vão morrer ainda mais nas secas, fome e processos de imigração." Por Stephanie Ribeiro, da Marie Claire Guilherme Prado Lima Desde que o meio ambiente e Greta Thunberg ganharam notoriedade nas manchetes, muitas pessoas estão usando a pauta racial para desvalidar a pauta ambiental, por isso nesse texto vou tratar sobre racismo ambiental, e mostrar como as coisas se relacionam. Afinal, mesmo que há anos ativistas negros ...

    Leia mais
    Guilherme Prado Lima

    Nem todo negro é preto

    "O que entendo como luta é preta e coletiva, a luta de alguns negros pode não ser, não são menos negros, são frutos do meio tentando defender o meio, são o que a democracia racial queria para todos, o que torna ser preto uma revolução" Por Stephanie Ribeiro, na Marie Claire Stephanie Ribeiro. (Foto: Guilherme Prado Lima)   Militantes reunidos durante a Convenção Constitucional Revolucionária organizada pelo Black Panthers, na Filadélfia, em 1970 (Foto: Getty Images)   Voltei de viagem de férias há 15 dias, e resolvi continuar imersa nas leituras que considero essenciais para a atual conjuntura: textos de integrantes do Partido dos Panteras Negras (em inglês, Black Panther Party ou BPP). Num desses, me deparei com uma frase que me marcou muito, em meio a um discurso histórico que esclarece a importância dessa organização para a luta negra, escrito pelo jovem Fred ...

    Leia mais
    Sheila, fundadora da Makeda Cosméticos (Foto- Marino Mirante : Divulgação)

    Negras empreendedoras: a mulher por trás da marca referência em cabelos crespos

    Em sua nova coluna, Stephanie Ribeiro entrevista a fundadora da Makeda Cosméticos por Stephanie Ribeiro no Revista Marie Claire Sheila, fundadora da Makeda Cosméticos (Foto- Marino Mirante : Divulgação) A Makeda Cosméticos foi uma das principais inspirações para a série Empreendedoras Negras que vem sendo publicada na minha coluna. À convite de Sheila, fundadora da marca, visitei a loja no Shopping Light e foi amor à primeira vista. Além de o estabelecimento ser considerado o primeiro a ter uma negra como gestora naquele prédio, os produtos são pensados para as necessidades de nossos cabelos. É ótimo para quem usa dreads e tranças. Tudo isso levando a sustentabilidade em consideração. Sheila, que atende pessoalmente cada cliente, ainda tem uma história encorajadora. A seguir, leia a entrevista com a fundadora da marca de 15 produtos, cujo investimento inicial foi de R$ 4 mil, e surpreenda-se. Stephanie Ribeiro: Sua infância ...

    Leia mais
    Guilherme Prado Lima

    Stephanie Ribeiro: Chimamanda Ngozi Adichie divulga grifes nigerianas (e eu quero usar todas!)

    Na coluna #BlackGirlMagic desta semana, Stephanie Ribeiro seleciona seis grifes nigerianas entre as preferidas da escritora Chimamanda Ngozi Adichie Por Stephanie Ribeiro, da Marie Claire  Em clima de São Paulo Fashion Week, eu não poderia deixar de fazer um post com inspiração fashion. Muitos conhecem Chimamanda Ngozi Adichie por sua carreira como escritora, a nigeriana é autora de Hibisco Roxo, Meio Sol Amarelo e Americanah. Este último é, sem dúvida, um de seus livros mais conhecidos junto à palestra feita para o TED talk em 2012, que se tornou um livreto e inspiração para artistas como Beyoncé intitulada Sejamos Todas Feministas. No Brasil, a Cia das Letras publicou a série de contos No Seu Pescoço também da autora este ano. Com apenas 40 anos, Chimamanda, que desde seu primeiro romance coleciona elogios, é uma mulher inspiradora para muitas de nós. Mas, além disso tudo, a nigeriana vem mostrando em suas redes sociais uma série de looks incríveis que ela usa em eventos, todos ...

    Leia mais
    Guilherme Prado Lima

    Stephanie Ribeiro: Aliou Cissé é o “negro único” da Copa do Mundo

    Dentre todos os técnicos das seleções do mundial de futebol na Rússia, Aliou Cissé é o único negro. Entenda como isso é um espelho da sociedade atual Por STEPHANIE RIBEIRO, da BLACKGIRLMAGIC   Aliou Cissé (Foto: Kevin C. Cox/Getty Images) "Sou o único treinador negro neste torneio. É uma realidade dolorosa que me incomoda. Acredito que o futebol é universal e que a cor da pele tem pouca importância no jogo" essa é a frase que Aliou Cissé, técnico da seleção do Senegal, disse em coletiva de imprensa na Rússia. Dos 33 técnicos que acompanham sua seleção na Copa da Rússia de 2018, Cissé é o único negro. Ele acredita que é necessário que mais africanos assumam espaços como o de treinadores - e não apenas o de jogadores. Além de tudo isso, Cissé também chama a atenção por ser o técnico de seleção com salário menor - inclusive menor do que o de alguns técnicos ...

    Leia mais
    Guilherme Prado Lima

    Meghan Markle: Negra? Branca? O limbo sobre sua identidade racial

    A colunista Stephanie Ribeiro escreve sobre a identidade racial de Meghan Markle: "Mesmo com cabelos alisados e longos, ela nunca será uma mulher branca" Por STEPHANIE RIBEIRO, da Revista Marie Claire Meghan Markle durante evento beneficente no aniversário de 70 anos do príncipe Charles (Foto: Getty Images)   Acredito que o casamento real tenha sido o assunto mais comentado deste mês. E dentro do assunto do casamento, o foco foi a noiva: a norte-americana Meghan Markle, feminista, divorciada, que está sendo apontada como o símbolo da busca por renovação da coroa britânica. Meghan chama a atenção por todos esses fatores, e por se colocar como uma pessoa birracial. Mas afinal, o que é uma pessoa birracial _por mais que, pela nomenclatura, fique claro que se trata de duas raças. Raça não parece um conceito tão esclarecido para a maioria dos brasileiros. O que é raça, afinal? É um conjunto de discursos sobre as origens de ...

    Leia mais
    blank

    #Geledés30anos: Mulheres em luta – ontem e sempre

    Debate sobre a atuação do feminismo brasileiro anos de 1980, que o inseriu como uma expressão política relevante dentre os movimentos sociais do País, com contribuições para a construção de políticas de gênero e raça. Palestrantes: Amelinha Teles  Bacharel em Direito; Coordenadora da União de Mulheres de São Paulo e do Programa de Promotoras Legais Populares – PLPs. Guacira Cesar Oliveira Socióloga, diretora do CFEMEA – Coletivo Feminista de Estudos e Assessoria. Jurema Werneck  Médica, doutora em Comunicação; diretora executiva da Anistia Internacional no Brasil; fundadora da ONG Criola. Sueli Carneiro  Filósofa, doutora em Educação; Coordenadora Executiva de Geledés Instituto da Mulher Negra. Debatedoras:  Neon Cunha Publicitária; funcionária pública; feminista interseccional, ativista independente e mulher transgênera. Stephanie Ribeiro Arquiteta;  escritora, ativista feminista; uma das fundadoras do projeto Afronta – um espaço para as narrativas, relatos e imagens de mulheres. Mediação:  Nilza Iraci – Coordenadora Executiva – Geledés Instituto da Mulher Negra   ...

    Leia mais
    blank

    Quem tem medo de casais negros?

    Na coluna desta semana, Stephanie Ribeiro escreve sobre a falta de representatividade de negros nas novelas, vivenciando dramas cotidianos e não apenas crises provocadas por relacionamentos interraciais Por Stephanie Ribeiro Do Revista Marie Claire Zé ( Lázaro Ramos ) e Isabel ( Camila Pitanga ) em cena de Lado a Lado (Foto: TV Globo/Raphael Dias)   No ano passado comecei uma conversa sobre novelas e racismo no texto Até quando as negras serão domésticas na sua novela? Ao final, escrevi: Cansativo como todos os roteiristas brasileiros são graduados em Casa-Grande e Senzala e adoram pressupor que a democracia racial mora no relacionamento interracial, em que o branco mostra para a sociedade seu “não-racismo” por ter um preto ao lado - este é assunto para o próximo texto Eis o momento de falar sobre o tema, que vem me incomodando pois, aparentemente, no país onde há mais negros fora do ...

    Leia mais
    blank

    Stephanie Ribeiro: Minha geração está lutando por sua liberdade sexual?

    A colunista Stephanie Ribeiro reflete sobre consentimento e "pistas corporais" a partir de denúncias de assédio como a feita contra o diretor e ator norte-americano Aziz Ansari Por Stephanie Ribeiro, da Marie Clarie  O ator Aziz Ansari: depois de se manifestar publicamente contra o assédio, o ator e diretor norte-americano foi acusado de forçar uma garota a fazer sexo durante um encontro sem notar suas "pistas corporais" (Getty Image) Li muito sobre o caso do ator e diretor norte-americano Aziz Ansari e me peguei refletindo sobre algumas narrativas que encontrei a respeito da história de assédio que envolve o artista. Não estou aqui para falar de Aziz e do relato de “Grace” - codinome da garota com quem ele se encontrou e que descreveu uma noite repleta de tentativas dele de fazer sexo, todas recusadas por ela - , mas sobre como algumas mulheres jovens, como eu, estão cobrando ...

    Leia mais
    blank

    Stephanie Ribeiro: 10 resoluções de Ano-Novo para mulheres negras

    Planejar o orçamento, estudar, não ter medo de uma DR e se amar: eis algumas resoluções para uma #BlackGirlMagic em 2018 Por Stephanie Ribeiro, da Revista Marie Claire  Nicholle Kobi: Ilustradora francesa criou suas próprias resoluções de Ano-Novo (Foto: reprodução Instagram) Adoro o site For Harriet. Para mim, ele é um norteador sobre feminismo negro interseccional, estilo de vida e críticas. No ano de 2016, Kimberly Foster, a fundadora do portal e uma das minhas feministas negras preferidas, escreveu um texto com resoluções de Ano-Novo para mulheres negras. Baseei muito dos meus planos em suas valiosas dicas, e foi pensando nisso que escrevi esta lista para a primeira #BlackGirlMagic deste ano. Afinal, aqui no Brasil, nós, mulheres negras, ainda somos alvo de críticas e desmotivadas por pessoas brancas e até mesmo por negros, em comentários dignos de “haters” que podem nos paralisar. Foi pensando nesse processo que listei sugestões importantes para mim mesma e ...

    Leia mais
    blank

    Para um novo ano: Livre-se homens que são como âncoras em nossas vidas

    Dia desses voltei a assistir Grey’s Anatomy, e percebi que me incomodo com aqueles episódios em que Meredith pensa em uma pesquisa com um vírus para atacar um câncer, e ela e Derek trabalham nisso JUNTOS. Após insucessos seguidos da aplicação dessa fórmula, Derek culpa Meredith, inclusive de forma agressiva pela seu fracasso. No entanto, assim que eles têm sucesso na pesquisa, Derek muda, resolve pedi-la em casamento e querer comemorar com sua “amada”.  Mas o que chama atenção é que na temporada seguinte devido a essa pesquisa, o médico se torna capa de uma publicação de sua área, contudo sem nem ao menos citar o nome da parceira de pesquisa e afetiva. Por Stephanie Ribeiro, do Plano Feminino O “doutor bonitão” do seriado de Shonda, agiu como todo homem âncora, aquele que não incentiva sua emancipação e sucesso próprio, e que quando por seus méritos você tem resultados positivos, é o primeiro a se apropriar disso ...

    Leia mais
    blank

    Stephanie Ribeiro: Por que Anitta incomodou os negros com o clipe de “Vai Malandra”?

    Na coluna #BlackGirlMagic desta semana, Stephanie Ribeiro reflete sobre as acusações de apropriação cultural feitas a Anitta por seu visual no videoclipe da música "Vai Malandra" Por Stephanie Ribeiro, da Revista Marie Clarie  Anitta em imagem do vídeo Vai Malandra (Reprodução Instagram) Em agosto deste ano, foi publicada uma foto da cantora Anittacom tranças, bronzeada, em cima de uma laje no Morro do Vidigal, usando um biquíni de fita adesiva preta. A foto, depois descobrimos, era uma prévia do clipe que foi lançado nesta semana. Anitta é sem dúvida um fenômeno. A mais importante cantora brasileira contemporânea no que diz respeito à visibilidade, ao alcance e à influência. Mas sua imagem no videoclipe de Vai Malandra foi apontada como prova de “apropriação cultural”. Por mais que eu compreenda, sempre digo que quem coloca o uso de tranças, e até mesmo da estética que ela criou para o vídeo, como apropriação cultural, não se detém sobre o mais importante ...

    Leia mais
    blank

    Stephanie Ribeiro: Não vamos sanar o racismo apenas com amor

    Será que as pessoas estão confundindo respeito com amor? Nossa colunista aborda essa questão em #BlackGirlMagic Por STEPHANIE RIBEIRO, da Revista Marie Clarie   (Foto: Thinkstock) Toda vez que o racismo vira pauta na grande mídia, surgem pessoas dizendo que precisamos amar mais os outros para superá-lo. Sempre colocam o amor como solução e, consequentemente, o racismo como sendo um problema de pessoas más. O maniqueísmo do assunto é um dano ENORME para os Movimentos Negros. Afinal, na vida real sabemos muito bem que o racismo é banal e cotidiano no Brasil - sendo assim, se existem mocinhos e vilões, eu tenho plena consciência de que ambos são racistas. Eu sei muito bem que ninguém quer ser racista, mas evidentemente vivemos numa sociedade tal qual e somos educados socialmente assim - tanto que, até mesmo quando fazemos algo simples como elogiar uma pessoa negra, muitas vezes somos racistas e nem nos damos conta disso. Racismo é ...

    Leia mais
    blank

    Stephanie Ribeiro: A capa da Time só representa o racismo do feminismo branco

    Por Stephanie Ribeiro Do Revista Marie Claire #BlackGirlMagic mostra que, ao excluir da capa a criadora de fato da hashtag #MeToo, segrega mais uma vez o feminismo em duas cores de pele  Em todas as minhas redes sociais inúmeras mulheres feministas estão comemorando a capa da revista TIME, que escolheu como personalidade do ano a campanha #MeToo. A revista trouxe para sua capa mulheres famosas ligadas ao movimento de denúncia de assédios. Maravilhoso, né? Só que não. Eu realmente não consigo me sentir representada por aquela capa, nem sequer posso dizer que muitas das campanhas feministas que estão sendo lançadas realmente me mobilizam. Para mim, muitas ações são pautadas numa ideia não interseccional do feminismo e colocam, como de costume, apenas mulheres brancas com protagonismo. Algumas mulheres brancas que, inclusive, muitas vezes por suas condutas liberais, apoiam mais homens brancos do que nós, feministas negras. Então ao ver a capa logo de cara já me ...

    Leia mais
    blank

    Stephanie Ribeiro: Pourquoi pas? Porque ser negro é diferente de estar negro

    Na coluna #BlackGirlMagic, nossa colunista fala sobre um mês da consciência negro invertido, no qual negros foram achincalhados, e da exposição da ex-consulesa da França Alexandra Loras, que pintou rostos brancos de preto e reacendeu a questão sobre o blackface por Stephanie Ribeiro no Marie Claire Novembro é sem dúvidas cheio de debates raciais - mesmo sendo o mês da Consciência Negra, também é um mês em que pessoas demonstram a ausência de consciência racial. Em escolas brasileiras, vemos que para debater o 20 de novembro muitos professores promovem o blackface (alguns chegam ao ápice de pintar crianças de preto mesmo sem o consentimento dos pais). Esse também é o mês da negação: li inúmeras manifestações racistas de gente que não quer fazer o debate racial e fica afirmando “somos todos humanos”, num país em que apenas humanos negros jovens morrem a cada 23 minutos por causa de sua cor. ...

    Leia mais
    blank

    Stephanie Ribeiro: Até quando as negras serão domésticas na sua novela?

    A colunista Stephanie Ribeiro reflete como as emissoras de TV brasileira representam os negros, em personagens que são pobres, sofrem e estão presos a trama única que é enfrentar o racismo Por Stephanie Ribeiro, do BlackGirlMagic Os atores Caio Paduan e Erika Januza em cena da novela O Outro Lado do Paraíso (Foto: Divulgação Rede Globo) Confesso que adoro novelas, mesmo que meus amigos mais “conceituais” abusem da fala: "Desliga a TV". Eu realmente acho importante me inteirar do que vem sendo veiculado no meio de comunicação que atinge a maior parte dos brasileiros, e adoro perceber como existe uma influência da internet na programação dos canais. Sendo assim, não acho que a Rede Globo, a maior emissora do País, que se gaba de atingir mais de 100 milhões de pessoas por dia, tenha uma novela teen em que se aborda racismo diariamente, simplesmente porque eles são legais e preocupados com essa ...

    Leia mais
    blank

    Stephanie Ribeiro: Tirem as mãos da nossa macumba

    Colunista Stephanie Ribeiro escreve sobre os recentes episódios de intolerância religiosa contra adeptos do candomblé e da umbanda: "Que Exu abra os caminhos e deixe o respeito e a tolerância entrarem" Praticantes de candomblé durante cerimônia em terreiro em Itaboraí, na Bahia (Foto: Mario Tana/Getty Images) Por Stephanie Ribeiro Do Revista Marie Claire Cuidado que sou macumbeira Chuta que é macumba Está tudo dando errado: devem ter feito uma macumba pra mim Não tenho medo que você coloque meu nome na macumba As sentenças acima estão no cotidiano do brasileiro. E quando você é negro e usa algum símbolo que remete às religiões de matrizes africanas, como guias ou turbantes, essas expressões se tornam mais recorrentes no seu cotidiano, vindas de estranhos ou pessoas próximas. O Brasil, mesmo sendo o país que mais tem negros fora do continente africano, é também um dos mais intolerantes no que diz respeito às religiões de ...

    Leia mais
    blank

    Stephanie Ribeiro: Minha arrogância te ofende? Prefiro ser arrogante, que ser humilde num país racista

    Colunista Stephanie Ribeiro questiona o fato de que as mulheres que se arriscam a dizer não são consideradas arrogantes Por Stephanie Ribeiro, do BLACKGIRLMAGIC Maya Angelou: "Minha arrogância te ofende? Não leve isso tão a sério..." (Getty Images) Estava circulando nas minhas redes sociais e me deparei com uma matéria sobre a atriz Tais Araujo. Comecei a ler e vi que nos comentários havia uma série de elogios a ela, mas também pessoas a chamando de "metida", "prepotente" etc. Algumas dessas “opiniões” enfatizavam o fato de ela ter se negado a comer um nhoque de abóbora num programa de TV, como justificativa para conclusões sobre sua personalidade. Um NÃO dito com muita educação e respeito seria realmente um motivo para entendermos que ela é arrogante? Quantas vezes ao dia dizemos NÃO? Ou quantas vezes deixamos de comer algo simplesmente por não gostar do sabor? Eu, por exemplo, não suporto bife de fígado - e realmente ...

    Leia mais
    Página 1 de 4 1 2 4

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist