domingo, janeiro 16, 2022
InícioQuestão RacialViolência Racial e PolicialVocê Não Sabe O Que É Ser Preto - Elisa Fernandes

Você Não Sabe O Que É Ser Preto – Elisa Fernandes

Você Não Sabe O Que É Ser Preto (Elisa Fernandes)

Enviado por Matheus Prevot via Guest Post para o Portal Geledés 

enquanto tu carrega cocaína no jatinho
morre um preto
enquanto tu se muda pra miami
tão matando um outro preto. outro preto?
ninguém é santo. não tô falando de santo
enquanto tu assiste a tua novela
tão matando outro preto
preto na praia? não pode praia!
só se empurrando o carrinho pra madame
no baixo bebê. aí pode preto!
preto viajando é uma abominação
preto passeando na lagoa com a família
é um caso sério. um despautério!

– tem que cobrar ingresso dessa gente preta
não pode praia. não pode, preto!

não tem anjo. não tô falando de anjo
enquanto tu destila teu veneno
tão levando outro preto
matar o branco? não é disso que eu tô falando
mas penso que seria interessante
se morresse menos preto
você não acha que seria interessante
se morresse menos preto?
enquanto tu decora teu discurso de elite
morre um preto. olha, outro preto!
enquanto tu assiste aqueles brancos na TV
morre outro preto. menos um preto
ninguém tá te pedindo um parecer
enquanto tu passeia pelo shopping
tão matando outro preto. outro preto…
não é uma questão de opinião não
guarde pra você teu preconceito
e lave a tua boca pra falar
você não sabe o que é ser preto

Ficha Técnica:
Produção: Elisa Fernandes, Rodrigo Miguez e Matheus Prevot
Composição: Elisa Fernandes
Guitarra: Matheus Prevot
Baixo: Matheus Prevot
Moringa: Elisa Fernandes
Voz: Elisa Fernandes
Participação: Rodrigo Miguez
Gravado e mixado no estúdio Mira (Rio de Janeiro)

Agradecimentos: a todos os amigos que ouviram, incentivaram, estimularam e apoiaram essa gravação relâmpago. Rodrigo Miguez, muito obrigada por embarcar nessa comigo. Matheus Prevot, da próxima vez te aviso com mais de um dia de antecedência. Mas vamos torcer pra eu resolver fazer com mais que um dia de antecedência também. :p

***Áudio inicial extraído do doc “Pobres vão à praia”. Produzido entre os anos 1989 e 1996 para redes de TV aberta, O Documento Especial ia muito além do que normalmente os programas jornalísticos mostravam na TV. A proposta era mostrar a realidade nua e crua, dando prioridade para assuntos polêmicos, guetos, submundos e exibindo cenas fortes.
De 1989 a 1996, foi um dos programas mais assistidos na televisão aberta brasileira e acabou por ser uma referência em qualidade de televisão. O Documento Especial ganhou prêmios em todo o mundo, incluindo o Prêmio Príncipe Rainier no Monte-Carlo TV Festival.

*** Áudios finais extraídos de jornais da TV Globo, TV Cultura, TV Brasil e SBT

RELATED ARTICLES