Bruna da Silva Valim é primeira negra a representar SC no Miss Universo Brasil

Enviado por / FonteRedação Quem

Atriz e modelo, de 27 anos, foi anunciada domingo (10) como representante do Estado para disputar o concurso, que acontece em novembro deste ano

Bruna da Silva Valim, candidata de Otacílio Costa, foi eleita a primeira negra a representar Santa Catarina no Miss Universo Brasil, que acontece em novembro deste ano. Ela vai se juntar às outras candidatas dos demais Estados brasileiros que disputarão uma vaga no Miss Universo 2021. Segundo Marcos Cardoso, colunista do site ND+, é a primeira vez que uma representante da cidade com cerca de 17 mil habitantes, a 250 quilômetros de Florianópolis, conquista o título. Natural de Santana do Araguaia (PA), ela vive no município serrano desde que tinha um ano e sete meses.

Bruna divide-se entre Otacílio Costa, na Serra catarinense, e Meia Praia, na orla de Itapema, Vale do Itajaí, onde atua em uma start up de educação financeira. A jovem tem 27 anos, é atriz, modelo e já participou de outros concursos de beleza. Inclusive, ela ficou em segundo lugar no Miss Universo Santa Catarina 2020, realizado em agosto de 2019, em Balneário Camboriú.

Em conversa com Quem, Bruna contou que está sentindo uma emoção muito grande. “Eu não esperava que venceria. A gente sempre tem as nossas inseguranças, momentos que a gente acredita, outros que a gente já não sabe tanto… Porque eram meninas muito preparadas, meninas maravilhosas e com trajetórias de vida muito impactantes. Todas elas fizeram muito esforço e batalharam muito para estar ali. Me sinto muito honrada por representar essas meninas no Miss Universo Brasil”, disse.

Bruna destacou que será uma jornada rápida do Miss Santa Catarina para o Miss Universo Brasil. “Coloquei nas mãos de Deus que Ele fizesse o que fosse melhor. Se Ele achasse que eu estava pronta para carregar o nome do meu estado no maior concurso de Miss do Brasil eu iria receber essa honra de braços abertos. Já começamos nosso trabalho de preparação, de produção. Agora é curtir essa trajetória linda e conhecer as outras candidatas, que são maravilhosas e muito preparadas, com um nível muito forte. Espero fazer jus a essa coroa e trazer, quem sabe, a coroa de Miss Universo Brasil para Santa Catarina. Vou me esforçar para fazer o que estiver ao meu alcance”, afirmou.

Leia Também:

Vidas negras importam: Miss Universo apoia movimento Black Lives Matter e luta antirracista

De volta à África do Sul, Miss Universo inspira jovens mulheres negras

“Eu não tinha ideia do racismo que eu sofreria como Miss USA”

Miss Japão negra gera debate sobre racismo no país

Miss coisa nenhuma

+ sobre o tema

Sobre cabelos, relacionamentos e outras coisas!

Após uma atividade na minha universidade em celebração ao...

Mãe preta pode ser? Mulheres negras e maternidade

Débora Silva Maria, do Movimento Mães de Maio, há...

Quem vestiu a Globeleza?

Enviado para o Portal Geledés Engana-se os que acham que...

para lembrar

Mortalidade materna de mulheres negras é o dobro da de brancas, mostra estudo da Saúde

Assim como outros indicadores de saúde, a mortalidade materna é...

Presidenta Dilma Rousseff recebe lideranças do Movimento Negro

Educação, saúde, democratização da comunicação e enfrentamento à violência...

Vidas negras importam: Miss Universo apoia movimento Black Lives Matter e luta antirracista

Quando Zozibini Tunzi participou das manifestações do movimento Black...

Ilê Aiyê promove a Semana da Mãe Preta em homenagem à mulher negra

A Associação Cultural Ilê Aiyê promove a partir da...
spot_imgspot_img

“Dispositivo de Racialidade”: O trabalho imensurável de Sueli Carneiro

Sueli Carneiro é um nome que deveria dispensar apresentações. Filósofa e ativista do movimento negro — tendo cofundado o Geledés – Instituto da Mulher Negra,...

Comida mofada e banana de presente: diretora de escola denuncia caso de racismo após colegas pedirem saída dela sem justificativa em MG

Gladys Roberta Silva Evangelista alega ter sido vítima de racismo na escola municipal onde atua como diretora, em Uberaba. Segundo a servidora, ela está...

Uma mulher negra pode desistir?

Quando recebi o convite para escrever esta coluna em alusão ao Dia Internacional da Mulher, me veio à mente a série de reportagens "Eu Desisto",...
-+=