Dilma fala sobre racismo e violência contra a mulher em entrevista para Regina Casé

A presidenta Dilma Rousseff fez uma participação hoje no Esquenta, programa apresentado por Regina Casé, na Globo, e que hoje iniciou sua segunda temporada. Juntas, Dilma e Regina visitaram o Sarah em Brasília, uma das unidades integrante de uma rede de centros de habilitação. Juntas elas visitaram as instalações do centro e conversaram sobre a chamada Classe C, situação atual do Brasil no cenário mundial e sobre outros assuntos como racismo e a situação da mulher no país.

POR – MANU BAREM

Ao ser questionada por Regina Casé se enfrenta desafios por ser uma chefe de estado mulher, Dilma disse que não necessariamente sente esta dificuldade, porque “difícil é ser presidente, sendo homem ou mulher”, que ela se sente “protegida” no cargo e que quem sofre são as pessoas comuns. “Tem muita violência contra mulher, diferença de salário e de oportunidades”. Assista:

 Fonte: Jezebel

+ sobre o tema

Irmã de Luana Barbosa alega racismo e homofobia, e pede ‘júri popular’ a PMs

Testemunhas foram ouvidas na 1ª audiência do caso, marcada...

Bush pai e filho condenam racismo e antissemitismo em resposta a Trump

Os ex-presidentes americanos George H.W. Bush e George W....

A violência de Estado contra as “classes torturáveis”

A experiência da violência de Estado por parte...

Cotas e Prouni: em julgamento

Por Fabio Nogueira   O Supremo Tribunal Federal julgará nesta quarta-feira...

para lembrar

Não é vitimismo, é racismo

Assim como muitos participantes negros de reality shows, Gleice...

A homofobia de Mirian Rios e o racismo do professor da UFMA: de acusados à vítimas

Publico abaixo a retratação do professor da UFMA, José...

UFRJ investiga apologia ao nazismo dentro da universidade

De acordo com Diretório Central Estudantil, casal tentou colocar...
spot_imgspot_img

Racista é condenado a oito meses de prisão por ataques a Vini Jr

O Real Madrid anunciou, nesta quarta-feira, que um racista foi condenado a oito meses de prisão por ataques a Vinicius Junior e Rüdiger. As agressões foram...

Da neutralidade à IA decolonial

A ciência nunca esteve isenta das influências e construções históricas e sociais do colonialismo. Enquanto a Revolução Industrial é frequentemente retratada como o catalisador...

O papel de uma líder branca na luta antirracista nas organizações 

Há algum tempo, tenho trazido o termo “antirracista” para o meu vocabulário e também para o meu dia a dia: fora e dentro do...
-+=