segunda-feira, julho 6, 2020

    Casos de Racismo

    07 MVG sp delcio

    Engenheiro preso por suspeita de racismo nega ofensas, diz advogado

    Fonte: G1 - Segurança de escola afirma ter sido ofendido por homem na terça-feira. Segundo a polícia, testemunhas confirmaram o ocorrido.   O engenheiro Alexandre Semenoff, preso na tarde de terça-feira (6) por suspeita de racismo contra o segurança de uma escola na Zona Sul de São Paulo, confirmou ter se envolvido em uma discussão com o homem, mas negou ter feito qualquer ofensa, seja ela de cunho racial ou não. A informação foi dada ao G1 pelo advogado do preso, Leonardo Watermann, na manhã desta quarta-feira (7).   "Ele fala categoricamente que não ofendeu ninguém. Ele admite que discutiu com o segurança da escola, com a qual ele já tinha problemas por causa do barulho, e diz que ele tentou intimidá-lo por causa desse histórico", explicou o advogado. "Depois, foi para casa se trocar pois tinha o intuito de ir até a delegacia fazer um boletim de ocorrência. Mas...

    Leia mais
    cabelaco

    “Mexeu com uma, mexeu com todas” promove “Cabelaço”

      O movimento "Mexeu com uma, mexeu com todas" fará um "Cabelaço" hoje (05), a partir das 17h, em frente ao Ondina Apart Hotel, em Salvador/BA. O "Cabelaço" será uma manifestação contra a discriminação racial vivida por Isabel Ribeiro na semana passada, em Salvador. Abaixo, cobertura de Naiara Leite:   RACISMO É CRIME! - Essa semana mais um caso de violência racial mobilizou setores do movimento negro, e-mail foram circulados em listas dos movimentos negros e de mulheres. É o caso de Isabel Ribeiro, que foi discriminada quando saÍa de uma reunião de trabalho no Ondina Apart Hotel, em Salvador,no dia 26 de setembro.   Ao sair foi surpreendida quando uma senhora dirigiu-se a ela de forma agressiva, destilando seu racismo, dizendo: "tenho nojo desses cabelos horríveis e sujos, saiam daqui". Nem precisa imaginar de que cabelos ela estava falando. Isabel Ribeiro reagiu com uma pergunta: "a senhora está falando...

    Leia mais
    pelo-fim-do-racismo-Abre

    Pelo fim do racismo

    O Brasil acabou com a escravidão há 121 anos. Os descendentes dos escravos, porém, não são livres social e economicamente: o racismo é o obstáculo. Velado, "cordial" ou odioso, ele persiste mesmo sendo um crime. É urgente pôr fim a esse sentimento selvagem que impede o avanço do país e da humanidade - como mostram as vozes de brasileiros e estrangeiros neste manifesto "Sou capaz de relatar a ladainha usual de pequenos insultos que me foram direcionados ao longo de meus 45 anos: seguranças me seguindo quando entro em lojas de departamento, casais brancos que me jogam a chave de seus carros quando estou esperando pelo valet, carros de polícia que me param por nenhuma razão aparente... Conheço o gosto amargo da raiva ao engoli-la a seco" . BARACK OBAMA, PRESIDENTE AMERICANO, NA AUTOBIOGRAFIA A AUDÁCIA DA ESPERANÇA (ED. LAROUSSE, 2007)   "Não importa se a pessoa é branca, preta,...

    Leia mais
    corrida

    XV Corrida da Tolerância – “Correr com o Racismo”

    Fonte: Lisboa-Livre No próximo dia 3 de Outubro/09, a XV Corrida da Tolerância - "Correr com o Racismo", com o Lema "Em Luta Pela Igualdade - Respeito - Integração - Solidariedade". Esta iniciativa teve a sua origem em 1995, após os tristes e dramáticos acontecimentos que conduziram ao assassinato do Alcides Monteiro, um jovem Cabo-Verdiano. Com o objectivo de chamar a atenção da opinião pública para a escalada do racismo e da xenofobia, na sua vertente mais violenta, decidiu-se realizar uma acção que marcasse uma posição firme contra estes problemas e simultaneamente defendesse valores como os da amizade, solidariedade e camaradagem. Nasceu assim a Corrida da Tolerância, uma prova de atletismo, não competitiva, onde o importante é participar. Podem e devem participar pessoas de todas as faixas etárias. Como já foi frisado, a Corrida da Tolerância - "Correr com o Racismo" assenta sobretudo na confraternização e solidariedade de todos quantos...

    Leia mais
    ©Ras Adauto

    Carta da Comunidade de Brasileiros e Brasileiras Residentes na Jurisdição de Berlim

    II Conferência das Comunidades Brasileiras no Exterior dos quais Marcos Romão é um dos delegados escolhidos pela comunidade para representá-la. O evento terá lugar no Palácio do Itamaraty, no Rio de Janeiro, de 14 a 16 de outubro de 2009 Será importante conhecer as propostas das/os irmãs/aos especialmente considerando a contribuição dos/as companheiros/as negros/as que vivem na Alemanha e que colaboraram significativamente para o documento. Índice - Anseios e Pleitos da comunidade brasileira residente na jurisdição de Berlim, Alemanha - Introdução 3 - Seminário de mulheres afrodescendentes 4 - Propostas do Grupo de Cultura 5 - Moções de apoio 7 - Contextualização das propostas do Grupo de Saúde 7 - Propostas do Grupo de Saúde 9 - Proposta conjunta dos Grupos de Saúde e Educação: Berlim e Hamburgo 10 - Contextualização das propostas do Grupo de Educação 12 - Propostas do Grupo de Educação 13 - Propostas do Grupo de...

    Leia mais
    racismo

    Culpa, Racismo e Privilégio (“Somos Nós os Culpados?”)

    Fonte: Interney.net Quando falo de racismo e privilégio, alguns leitores pensam que estou tentando fazer com que se sintam culpados de alguma coisa. Então, deixa eu clarificar. Somos culpados das coisas que ativamente fazemos ou que ativamente deixamos acontecer. Não, eu não quero que você se sinta culpado. Eu mesmo nunca senti culpa na vida - nem mesmo das coisas erradas que fiz, quem dirá das que não fiz. Nenhum leitor desse blog é culpado pela escravidão, pelo racismo, pela desigualdade. Esses problemas são mais antigos que nós e sua culpa transcende qualquer indivíduo. Quase sempre, os leitores que ficam travados nesse aspecto da "culpa" estão, conscientemente ou não, fugindo do problema. Instituir uma caça às bruxas aos míticos racistas malvados, encontrá-los e então prendê-los, educá-los ou matá-los, tudo isso é muito mais fácil e menos doloroso do que parar e refletir sobre o racismo estrutural que constitui nossa sociedade,...

    Leia mais
    miss

    Os dalits, os negros e os pobres

    Fonte: Jornal da ManhãPor Julio C.O. Bernardo Nosso país ficou estarrecido com o escabroso sistema de castas indiano ilustrado em recente telenovela global. É certo que essa aberração comportamental na Índia foi bem mais presente em tempos passados, continuando, no entanto, a assombrar, ainda, as paragens da terra de Gandhi. Na África do Sul, durante anos, os negros sentiram o amargo da segregação racial pelo apartheid, que enojou todo o planeta com tanta escassez de escrúpulos. Essas duas situações são capítulos macabros e ainda muito pouco resolvidos da história da humanidade. Nosso Brasil, entretanto, não se safa dessas máculas sociais, travestidas e camufladas. Temos nossos dalits, nossos negros, nossos pobres, nossos "menos", em todo lugar. Em toda esquina há um alguém vítima de preconceito e maus-tratos. Nossos dalits são os pobres que não têm o básico necessário em atendimento médico-hospitalar, são os muitos que não têm moradia digna, emprego decente...

    Leia mais
    ficha240909

    Cartão vermelho ao racismo

    A luta vem de longe. O ser humano sempre evidenciou algum tipo de discriminação com os seus semelhantes. Muitas vezes por culpa das desigualdades sociais, outras por dementes que simplesmente acreditavam que eram superior ao outro. Loucos de todos os tipos que só contribuíram para criar situações de horror como guerras, terrorismo ou genocídios. Todos pensavam que com os exemplos do passado, esses atos discriminatórios desapareceriam. Um doloroso engano. O tema se propaga nos mais distintos setores sociais, como por exemplo, o esporte. No caso do futebol, o tema assusta, principalmente na Europa. Há tempos que a UEFA luta para erradicar de vez qualquer tipo de racismo dos campos europeus. Agora a situação chegou ao limite.  A máxima entidade do futebol do Velho Continente, presidida pelo francés Michel Platini, com o apoio da FIFA, divulgou na última quarta-feira uma lista de símbolos do mal (veja quadro) que deverão ser banidos...

    Leia mais
    racismo-futebol-capa

    Racismo no Futebol Alemão

    Fonte: Lista Racial Integração de imigrantes no futebol alemão funciona melhor no campo Racismo e xenofobia estão bastante presentes entre os torcedores de futebol na Alemanha. Para combater a xenofobia e o extremismo de direita, muitos projetos com jogadores e torcidas organizadas surgiram no país. Eles se chamam Podolski, Klose, Özil ou Asamoah – sem jogadores com histórico de migração, nenhum clube alemão de futebol poderia sobreviver na primeira divisão, como também seria problemático formar uma seleção nacional alemã. Atribui-se ao futebol um papel de precursor da integração de estrangeiros e imigrantes na Alemanha. Uma pesquisa da Fundação Heinrich Böll apontou que cerca de metade dos 2 milhões de crianças e adolescentes que praticam o esporte em associações na Alemanha é descendente de imigrantes. No entanto, se há integração no campo de futebol, em meio à torcida nem sempre ela funciona. Racismo e xenofobia estão bastante presentes entre os torcedores....

    Leia mais
    RacismoCrime1

    Justiça trabalhista tem dificuldade em reconhecer racismo, diz sociólogo

    Fonte: Terra   A Justiça brasileira é resistente a reconhecer o racismo em processos de ação trabalhista. A conclusão é do cientista social Santiago Falluh Varellado que analisou autos de processos na Justiça Trabalhista de ações contra os cinco maiores bancos do país, por racismo, em tese de doutorado defendida no Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília (UnB).   Na amostra analisada, nenhum banco foi condenado. De acordo com o pesquisador, que também é assessor do procurador-geral do Trabalho, Otavio Brito Lopes, magistrados são resistentes a qualquer pedido de reparação de direitos coletivos em processos sobre racismo, porque "não concordam que isso seja um problema". "É comum reputar o racismo a coisas muito pouco concretas", afirma.   "É muito difícil reconhecer o racismo como problema nos votos e nas declarações orais. É muito fácil enfatizar o caráter miscigenado da sociedade brasileira."   Na avaliação do sociólogo, o Judiciário tem...

    Leia mais
    RacismoCrime1

    Ex-servidor acusa comurg de racismo

    Fonte: Jornal Hoje -   Teólogo, artista plástico e, a contragosto, ex-gari. José Merilho, 44, denuncia que há três anos vem sendo perseguido, punido e humilhado no trabalho pelo fato de ser negro. Merilho, até o último dia 16, era servidor da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg), mas reclama que foi demitido por causa da maldade de seus superiores. O caso foi denunciado no Ministério Público do Trabalho (MPT) e na Polícia Civil (PC). Conforme Merilho, seus chefes já disseram que não gostam de trabalhar com negros, por que sempre dão trabalho. "Tive de escutar várias vezes que eu era um negro safado e preguiçoso."   O gari teólogo afirma ser perseguido pelos gerentes do ponto de apoio, bem como pelo chefe-geral, Pedro José Nunes. Segundo Merilho, a perseguição gratuita resultou na redação de documentos internos com dados inverídicos, os quais foram encaminhados para a diretoria da Comurg no...

    Leia mais
    racismo-no-estadio-olimpico

    Racismo volta aos Estádios e Federação se omite. Vergonha, no país campeão do mundo

    Terra Magazine Lamentável o silêncio de ontem à noite da Federação Italiana de Futebol (FIGC-Federazione Italiana Giuoco Cálcio), diante da manifestação racista ocorrida, no final de semana, durante a partida entre o Cagliari e a Inter de Milão, na Sardenha.   Na tradicional reunião das segundas feiras, para analisar a rodada, os dirigentes da FIGC preferiram o silêncio, interpretado por muitos como lamentável conivência. O coro "buuuu", -que surgiu nos estádios em 2005 quando o atacante Zoro do time do Messina tocava na bola-, voltou com força. E foi ouvido quando Mario Balotelli e Samuel Eto'o, ambos atacantes da equipe da Inter, pegavam na bola.   Por duas vezes, o serviço de altofalante do estádio do Cagliari alertou os torcedores, a recordar que a legislação esportiva prevê a suspensão da partida e a perda dos pontos. O único que não escutou o coro, e nada colocou na súmula da partida,...

    Leia mais
    racismo_futebol

    Envolvido em caso de racismo é detido por ligação com crime

    Fonte: Terra Um dos sete jogadores de um time da terceira divisão da Catalunha (Espanha) acusados de agredir vários colegas sul-americanos de uma equipe rival foi detido pela Guarda Civil por ter ligações com uma quadrilha de criminosos que atua na Andaluzia.   Jonatan P.F, que joga no Bada-Bing, foi detido na madrugada de hoje com outra pessoa. A prisão foi ordenada por um juiz de Cádiz.   Por causa da detenção, o jogador quase perdeu a segunda audiência do caso aberto após as agressões racistas cometidas ontem num em Barcelona.   Jonatan P.F, que pode ser condenado a três anos e cinco meses de prisão pelo comportamento xenófobo, admitiu ontem ter agredido jogadores do Rosário Central.   Matéria original

    Leia mais
    racismo 1

    Racismo

    O racismo é a tendência do pensamento, ou do modo de pensar em que se dá grande importância à noção da existência de raças humanas distintas e superiores umas às outras. Onde existe a convicção de que alguns indivíduos e sua relação entre características físicas hereditárias, e determinados traços de caráter e inteligência ou manifestações culturais, são superiores a outros. O racismo não é uma teoria científica, mas um conjunto de opiniões pré concebidas onde a principal função é valorizar as diferenças biológicas entre os seres humanos, em que alguns acreditam ser superiores aos outros de acordo com sua matriz racial. A crença da existência de raças superiores e inferiores foi utilizada muitas vezes para justificar a escravidão, o domínio de determinados povos por outros, e os genocídios que ocorreram durante toda a história da humanidade. fonte: Racismo Saiba mais sobre Racismo:   UMA ABORDAGEM CONCEITUAL DAS NOÇÕES DE RACA,...

    Leia mais
    nana-bbb

    Ex-BBB Naiá é intimada a prestar depoimento por declaração racista

    Fonte: eBand A ex-BBB Naiá Giannocaro recebeu uma intimação judicial nesta terça-feira, dia 15. A ex-participante do reality show terá que prestar explicações sobre algumas declarações preconceituosas que disse no programa.Quando estava confinada na casa, a ex-participante de 61 anos fez comentários racistas contra nordestinos e negros e disse que não combinava com Leo Jancu, que é judeu, porque eles tinham fé diferente. De acordo com Paulo, marido de Naiá, a ex-BBB se surpreendeu com a intimação. "Ela ficou surpresa, principalmente porque a declaração nem foi ao ar. Passou apenas no pay-per-view. Mas Naiá está tranquila, sabe que não fez nada de preconceituoso", afirmou.  Paulo disse ainda que não sabe quais providências tomar em relação ao caso. "Estou consultando meu advogado. Só assim saberemos quais são os próximos passos", disse. Matéria original

    Leia mais
    racismo_futebol

    Cantos racistas contra Balotelli e Eto’o geram polêmica na Itália

    Fonte: Trivela.com - Nesta segunda-feira, o presidente da associação italiana de jogadores de futebol (AIC), Sergio Campana, chamou a atenção da arbitragem do campeonato nacional para casos de racismo pela torcida.   Os atacantes da Internazionale, o camaronês Samuel Eto’o e o italiano de origem ganesa Mario Balotelli, foram insultados pela torcida da casa na vitória de domingo por 2 a 1 sobre o Cagliari. Segundo Campana, se o árbitro tivesse seguido corretamente os procedimentos, deveria ter interrompido a partida até que a manifestação preconceituosa acabasse.   “Diante deste tipo de comportamento, árbitros deveriam suspender uma partida, algo que não aconteceu em Cagliari”, disse ele.   Após os comentários de Campana, a federação italiana esclareceu que um jogo só pode ser interrompido com as ordens do oficial responsável fora de campo, que deve informar o árbitro por meio de um de seus auxiliares que o jogo deve ser suspenso.  ...

    Leia mais
    dioufu

    Diouf é acusado de racismo contra gandula no Campeonato Inglês

    Fonte: Globo Esporte -   O meia-atacante senegalês do Blackburn El-Hadji Diouf foi acusado de racismo na Inglaterra. O jogador teria praticado ato racista contra um dos gandulas na partida entre sua equipe e o Everton, pelo Campeonato Inglês no domingo, em Liverpool, sendo denunciado pela atitude dentro das quatro linhas. De acordo com o jornal britânico inglês "Daily Mail", o gandula teria demorado em devolver a bola ao jogador. Diouf gritou com o garoto e xingou com palavras ofensivas e racistas: ‘Vá se f... seu garoto branco’. Ofendido, o gandula comunicou o incidente diretamente aos dirigentes do Everton. Após o jogo, Diouf foi interrogado por agentes da polícia de Meyerside, que resolveram levar o caso adiante. - Estamos aguardando as súmulas oficiais do jogo – disse um representante da Football Association (FA), entidade que gerencia o futebol inglês. Matéria original

    Leia mais
    racismo-italia

    Imigrante congolês agora trabalha com direitos humanos

    Fonte: Folha de São Paulo - Dez anos após chegar à Itália, Denis afirma que ainda sofre com preconceito; "muita gente se acha no direito de agredir'Africano critica política migratória do governo Berlusconi: "Estão dizendo a pessoas como eu que elas não podem ter esperança"   Denis fala seu francês nativo, italiano fluente, um pouco de espanhol e algo de inglês. Pergunta, sem graça, se a palavra certa é "sonho". Está tentando responder o que o fez sair da República Democrática do Congo e se arriscar em uma terra que não parece querê-lo ali. Diz que foi embora da África porque queria trabalhar com direitos humanos na Europa, mas mais correto parece ser afirmar que ele trabalha com direitos humanos porque foi embora. "Estão dizendo para essas pessoas, que são como eu, que elas não podem ter esperança, que não podem ser italianas." O rapaz magro e que parece ter...

    Leia mais
    280605

    Ritmo frenético dá lugar a calmaria em centro de triagem

    Fonte:Folha de São Paulo Centro de Acolhida de Lampedusa, que já abrigou mais de 2.000 pessoas, hoje é ocupado apenas por funcionáriosMaior responsabilidade do local hoje é separar menores de maiores, com base em controverso exame ósseo, e prestar primeiros socorros   DA ENVIADA A LAMPEDUSA Nos três pequenos prédios, que comportam exatas 804 pessoas -mas que já chegaram a abrigar a um só tempo mais de 2.000- há apenas os funcionários. Uns reclamam do tédio. Outros temem perder o emprego. Com 60 contratados e 20 temporários, o quadro acabou grande demais para tão pouco trabalho. Os salários já estão sendo reduzidos. O Centro de Acolhida de Lampedusa, que chegou por alguns meses a chamar-se Centro de Identificação e Expulsão, é administrado por uma cooperativa e gerido como empresa privada. Além das instalações administrativas, tem refeitório, local para oração, enfermaria e um pátio de triagem com bancos de cimento. Os...

    Leia mais
    bandiera italia

    Itália faz trato com Líbia e freia imigração

    Ilha de Lampedusa, que no ano passado recebeu mais de 30 mil africanos, registrou só 192 chegadas desde maio deste anoAcordo permite a Trípoli capturar imigrantes ilegais no mar que separa os dois países; juristas criticam a ação do governo Berlusconi       O centro de detenção de clandestinos de Lampedusa -a ilha que se tornou símbolo da política anti-imigratória do governo do italiano Silvio Berlusconi- está vazio. Por causa de um acordo fechado por Roma com a Líbia em maio, os milhares de africanos que desembocavam todo mês nesse pedaço de terra de 20 km2 ao sul da Sicília pararam de chegar. Mas não pararam de vir. O tratado com Trípoli determina que as forças de Muammar Gaddafi podem patrulhar as águas entre os dois países. Podem também capturar imigrantes clandestinos pegos no mar e levá-los à Líbia, de onde eles, em tese, solicitariam permissão para entrar na...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist