sexta-feira, agosto 14, 2020

    Tag: afetos

    Adobe

    Nossas subjetividades pretas também importam: potencializando nossos afetos

    Ônibus lotado. Fila na entrega da senha de atendimento do cadastro único. Hoje, o médico não fez plantão no único posto de atendimento à saúde da comunidade. A creche está sem vaga para matricular minha filha. O carro do ovo não quis mais me vender fiado. O saque do bolsa família só na quinzena que vem. Ando sem tempo para desejar o amor. Versos rimados de histórias reais da população preta que batalha todo santo dia pela sua sobrevivência. O “cumê” sempre será, nessa sociedade injusta chamada Brasil, nossa prioridade. Almoçamos pensando na janta. Dormimos pensando no café de amanhã. As emergências concretas da vida cotidiana das pessoas pretas sempre foram (e é) a base circular dos nossos pensamentos. Nossas aspirações, sonhos e desejos estão entre o atravessar a faixa da miserabilidade social à ascensão e o status social. Esse prisma resulta da própria história oficial e colonizada, que nos ...

    Leia mais
    blank

    Curso Racismo e Seus Afetos, com a escritora Ana Maria Gonçalves

    A escritora mineira radicada na Bahia, Ana Maria Gonçalves, ministra o curso Racismo e Seus Afetos. Do Itaú Cultural  Tomando como ponto de partida a frase “Teoria é bom, mas não impede as coisas de existirem”, do médico francês Jean-Marie Charcot, grande influenciador de Freud, a escritora propõe uma reflexão sobre o racismo como reserva de patrimônio biológico e sintoma social; como drama individual e drama coletivo, que norteia não apenas as relações brancos x negros, mas também brancos x brancos e negros x negros; como fator de segregação e de fraternidade, levando em conta suas consequências reais sobre emoções a sentimentos. Para isso, o curso é dividido em cinco módulos, cada um abordado em um dia do curso: Solidão, Medo, Desejo, Ódio e Amor. As inscrições são realizadas pelo telefone (11) 2168 1876 e acontecem de 15 a 24 de março (de terça a sexta, das 9h às 20h); ...

    Leia mais
    blank

    Corporeidade negra masculina e a crise do afeto

    “Ser negro é ser o corpo negro” (Osmundo Pinho) Quatro mulheres negras se apresentam em discursos encharcados de dor, desespero e revolta. Histórias de vida que denunciam o racismo praticado por brancos em posições de poder. Mulheres marcadas por estereótipos que recaem sobre os diferentes tons da pele negra que logo rememoram a escravidão e o passado, nem tão distante, de privações. Assim, a cantora Nina Simone apresenta sua canção Four Women. Áspera e enternecedora, a música não conta explicitamente a história de uma mulher solitária, mas sim traz a própria solidão como pano de fundo. Esse abandono, sem dúvidas, tem uma carga social e afetiva sendo muitas vezes protagonizado por um homem negro. Fonte: CEERT por, Juliana Gonçalves Entender esse homem negro e como ele também padece dos efeitos do racismo e do machismo parece ser necessário para aprofundar essa questão. No Brasil o racismo se dá, dentre outros, ...

    Leia mais
    Image processed by CodeCarvings Piczard ### FREE Community Edition ### on 2015-10-09 14:29:05Z | http://piczard.com | http://codecarvings.com

    As barreiras causadas pelo racismo limitam os afetos verdadeiros

    Se você é uma pessoa branca e não se interessa por assuntos referentes a questões raciais, pode considerar isso um sintoma óbvio do racismo que você confortavelmente esconde (ou acha que esconde). Por Joice Berth Do Justificando Se te causa desconforto ler e ouvir pessoas negras falarem sobre os efeitos causados pelo problema que seus antepassados criaram e que você mantém por conivência e conveniência (privilégios!!!) também é um alerta vermelho falando sobre seu comportamento opressor. Se você se motiva a falar sobre racismo e o faz de maneira superficial, evidenciando a sua ausência de autocrítica diante do quadro social que te beneficia tremendamente, pense bem sobre o significado da palavra HIPOCRISIA. O indivíduo, sozinho, não tem poder de desmonte da estrutura que o cerca, e é comum pessoas brancas que se dão conta da necessidade de trabalhar para eliminação dos ranços racistas que mantém, questionarem qual o seu papel nessa ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist