terça-feira, março 2, 2021

Tag: auxilio emergencial

Foto: Divulgação/ Coalização Negra Por Direitos

IPEAFRO adere ação da Coalizão Negra por Direitos em prol de auxílio emergencial e vacina pelo SUS

Na quinta-feira, 18 de fevereiro de 2021, uma mobilização nacional será realizada nas capitais de todos os estados brasileiros. A ação, que exige do governo federal auxilio emergencial de 600 reais até o fim da pandemia e vacina para todas e todos pelo SUS, está sendo organizada pela Coalizão Negra Por Direitos, uma aliança composta por 200 grupos de movimentos negros do país entre os quais o IPEAFRO faz parte, oficialmente, desde o ano passado. Serão realizadas manifestações públicas presenciais, com faixas, pratos e panelas vazias, simbolizando a fome que assola os mais pobres no país. Evidentemente, grupos pequenos participarão dos atos seguindo os protocolos de segurança recomendados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) – uso de máscaras, distanciamento social e higienização recorrente das mãos. Protocolos de documentos serão realizados com exigências de implementação de auxilio emergencial nas casas legislativas estaduais e municipais. As manifestações serão realizadas no mesmo dia, ...

Leia mais
Ato em São Paulo, em frente ao Banco Central, na Av. Paulista. (Foto: Elineudo Meira/@fotografia.75/Fotos Públicas)

Atos do movimento negro em 20 estados cobram retomada do auxílio emergencial: ‘Tem gente com fome’

A Coalizão Negra por Direitos realiza nesta quinta (18) manifestações nas Casas Legislativas de 20 estados do Brasil e no Congresso Nacional. O motivo da mobilização é cobrar do governo federal a retomada do auxílio emergencial, com parcelas de pelo menos R$ 600 até o fim da pandemia, e também um plano de vacinação em massa a toda a população. A organização, formada por 200 entidades do movimento negro, denuncia à população que o estado de calamidade pública, ocasionado pela pandemia, embora não tenha criado a pobreza e o racismo, trouxe “impactos desiguais”. E tornou ainda mais vulnerável a população negra e periférica, “dada a piora substancial de suas condições de vida”. “A luta é para todos os brasileiros por um país justo, sem racismo, sem discriminação racial e pelo fim do extermínio do nosso povo. É uma ação do povo negro para toda a população brasileira. Essa é uma ...

Leia mais
Membros da Coalizão Negra por Direitos se encontram com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) - Juca Guimarães/Alma Preta

Movimento negro cobra auxílio emergencial de R$ 600 e vacina para todos pelo SUS

Nesta quinta feira (18), a Coalizão Negra por Direitos, uma aliança que reúne movimentos negros de todo o país, realizará manifestações em todos os 27 estados brasileiros e no Congresso Nacional. O motivo da mobilização é a reivindicação de que o governo federal prorrogue a política do auxílio emergencial até o fim da pandemia da Covid-19, com parcelas de ao menos R$ 600. As manifestações trazem também a exigência de que sejam garantidas vacinas de imunização contra Covid-19 para todas e todos pelo SUS (Sistema Único de Saúde), em resistência à sanha do setor privado em abocanhar vacinas. Na última semana, a coalizão, em missão da Campanha pela Renda Básica que Queremos, esteve no Congresso, dialogando com deputados e senadores sobre o tema. Em pronunciamento durante ato no Salão Verde da Câmara dos Deputados, convocado pela Frente Parlamentar Mista de Renda Básica, evidenciamos a necessidade da prorrogação do auxílio com um ...

Leia mais
Coalizão Negra Por Direitos/Facebook

Coalizão Negra Por Direitos organiza ato nacional pela manutenção do auxílio emergencial e por vacina para todos

Na próxima quinta-feira, 18 de fevereiro, a Coalizão Negra Por Direitos realizará uma série de atos em frente às Assembleias Legislativas Estaduais e Câmaras Municipais em todo o país. A organização composta por 200 entidades dos movimentos negros vai protocolar, nas casas legislativas, documentos que exijam a criação de ações de combate à miséria, como a implementação do auxílio emergencial estadual e municipal, a retomada do auxílio emergencial federal de R$ 600 até o fim da pandemia e a vacinação em massa para todas e todos pelo Sistema Único de Saúde. O mundo ultrapassou a marca de 106 milhões de pessoas diagnosticadas com Covid-19 e mais de dois milhões e trezentos mil óbitos. No Brasil, oficialmente, passamos de 9,5 milhões de casos e mais de 230 mil vítimas fatais, número que corresponde a mais de 10% das mortes pela doença em todo o planeta. O Brasil é o segundo país ...

Leia mais
Marcos Santos/USP Imagens Carteira de trabalho

Pandemia deixa mais da metade das mulheres fora do mercado de trabalho

O efeito devastador da Covid-19 sobre o emprego –em especial sobre o setor informal– está atrasando a volta de mulheres ao mercado de trabalho. Segundo a Pnad Contínua, do IBGE, 8,5 milhões de mulheres tinham deixado a força de trabalho no terceiro trimestre de 2020 (último dado disponível), na comparação com o mesmo período do ano anterior. Esse movimento rumo à inatividade –situação em que a pessoa não trabalha nem procura uma ocupação– fez com que mais da metade da população feminina com 14 anos ou mais ficasse de fora do mercado de trabalho. A taxa de participação na força de trabalho ficou em 45,8%, uma queda de 14% em relação a 2019. Na comparação com o primeiro trimestre, antes dos efeitos da pandemia tomarem conta da economia e da vida social das famílias, o número de trabalhadores fora da força de trabalho teve um incremento de 11,2 milhões de ...

Leia mais
Cida Bento (Foto: Carolina Oms/Believe.Earth)

Tem gente com fome

Eles se manifestam diante das câmeras de TV suas boas intenções, de agilizar o retorno do auxílio emergencial e de acelerar a vacinação contra a Covid-19. Mas tudo continua rigorosamente paralisado, como no caso do auxílio emergencial. Ou caminha em ritmo lento —o Brasil, país internacionalmente reconhecido pelo sistema de saúde que consegue vacinar 1 milhão de pessoas por dia, está atuando de maneira extremamente descoordenada e lenta, em plena pandemia. Tudo em compasso de espera, enquanto não se assegura que as reformas impostas pelo “mercado” serão realizadas. Essa paralisação e lentidão tem muitos cúmplices e poderosos pagantes, que mantêm a política de morte, hoje em curso no país.É urgente que o auxílio emergencial de R$ 600 seja retomado. Hoje, o único mecanismo abrangente de transferência de renda para a população pobre do país é o Bolsa Família, defasado e incapaz de atender as necessidades, antes mesmo da pandemia. Daniel ...

Leia mais
Foto: Ari Melo/ TV Gazeta

Extrema pobreza avança e atinge 14 milhões de famílias no Brasil

A quantidade de famílias na faixa de extrema pobreza no Brasil que se cadastraram no Cadastro Único (CadÚnico) ultrapassou a marca de 14 milhões, sendo o maior número desde o ano de 2014. De acordo com informações do Ministério da Cidadania, quase 40 milhões de indivíduos no país estão na miséria, que são famílias que possuem renda de até R$ 89 por pessoa. Já até o mês de outubro, 2,8 milhões de famílias ocupavam a faixa de pobreza, com renda entre R$ 90 e R$ 178 por morador. Até o mês de dezembro de 2018, o último do governo de Michel Temer, 12,7 milhões de famílias estavam cadastradas na faixa de extrema pobreza. Já sob a presidência de Jair Bolsonaro, a quantidade subiu em 1,3 milhão. Com o fim do auxílio emergencial e de outros programas colocados em ação por conta da pandemia do novo coronavírus, é esperado que os ...

Leia mais
MARIA CAROLINA TREVISAN/ Foto: André Neves Sampaio

Mais de 4,2 mi de mulheres negras saíram da pobreza extrema com auxílio

O Brasil nunca tinha vivido uma experiência de transferência de renda como o auxílio emergencial. Sem ele, milhões de brasileiros estariam sem recursos financeiros para as necessidades mais básicas, como pagar contas de água e luz e comprar alimentos. Tudo isso no meio da pandemia de covid-19. O programa atingiu cerca de 66 milhões de beneficiários em agosto. E muita gente saiu da pobreza extrema. Uma pesquisa publicada nesta quarta-feira (5) pelo economista Daniel Duque, pesquisador da FGV IBRE (Instituto Brasileiro de Economia), mostra que o auxílio emergencial tem grande poder de repor os rendimentos do trabalho e até os rendimentos totais das famílias mais pobres. "É a primeira vez em 30 anos que houve uma redução tão forte da pobreza junto a uma queda igualmente forte da renda média", explica Duque. A coluna obteve com exclusividade dois recortes importantes para compreender o país neste momento: os estados onde o ...

Leia mais
Brasília - O Distrito Federal amanheceu nublado e com chuva na manhã deste sábado (23). O período chuvoso traz transtornos para moradores de rua (José Cruz/Agência Brasil)

Ao menos 26 mil moradores de rua tiveram auxílio emergencial negado

Pelo menos 26 mil brasileiros em situação de rua, inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) do governo federal, tiveram o acesso ao auxílio emergencial negado. O número representa quase 20% dos 144,5 mil moradores de rua que estão inscritos na plataforma. Desse total, segundo reportagem do Metrópoles, o auxílio de R$ 600 foi pago a 118,6 mil cidadãos. O número de pessoas em situação de rua e que não receberam o auxílio, no entanto, pode ser ainda maior, já que nem toda essa população está no CadÚnico. Levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) publicado em junho estima que a população em situação de rua chegou a quase 222 mil pessoas em março de 2020. Uma grande parte dos brasileiros nessa condição, portanto, não estão no CadÚnico. Eles precisariam de um celular, computador ou da ajuda de outra pessoa para solicitar o benefício, já que o acesso ao programa é ...

Leia mais
(Foto: Marta Azevedo)

Freio na solidariedade

Na esteira da pane no mercado de trabalho, da queda de renda das famílias, das dificuldades financeiras das empresas e da precipitada flexibilização do isolamento social nas principais metrópoles brasileiras, diminuiu o volume de doações que viabilizam ações humanitárias em favelas e periferias. Projetos de entrega de cestas básicas, kits de higiene, água potável e até de produção de máscaras de proteção individual (agora de uso obrigatório nas cidades) perceberam o freio na solidariedade, a partir do terceiro mês da crise decorrente da pandemia da Covid-19. É sinal preocupante, porque a vulnerabilidade das famílias que perderam trabalho, renda ou provedores segue imensa. E ainda não tem prazo para terminar. Os principais coletivos de favelas do Rio de Janeiro que, na primeira hora da crise sanitária, se organizaram para socorrer os lares lançados subitamente à extrema pobreza notaram a partir de junho o encolhimento das doações. Aconteceu no Gabinete de Crise ...

Leia mais
Brasileiros aguardam em fila para receber segunda parcela do auxilio emergencial do governo durante a pandemia do novo coronavírus. (Foto: Cléber Júnior)

Negros pediram mais auxílio emergencial, mas brancos tiveram maior sucesso

A maioria dos que solicitaram ao governo o auxílio emergencial de 600 reais, anunciado à população mais vulnerável em meio à pandemia do coronavírus, é formada de pessoas negras. Entre os contemplados até agora, no entanto, a taxa de sucesso dos não negros é melhor. Levantamento feito pelo Instituto Locomotiva mostra que, entre os negros que pediram o auxílio, 74% tiveram o pedido liberado. Essa taxa foi de 81% entre os não negros que fizeram a solicitação. Do grupo total de candidatos ao benefício temporário, 43% eram negros e 37% não negros. A informação é de um estudo mais amplo divulgado nesta quarta-feira, 17, pelo instituto e que mostra como o racismo está arraigado no Brasil, onde negros ocupam mais posições precárias e com menor renda, mas são menos beneficiados. “7% ainda acham que não existe racismo no país. Precisamos continuar incentivando e falando sobre a importância de cada vez ...

Leia mais
A agência da Caixa Econômica em Bonsucesso registrou filas nesta terça Foto: Marcelo Régua / Agência O Globo

Auxílio emergencial: 10 milhões de cadastros ainda estão em análise

Cerca de 10 milhões de cadastros ainda estão em análise e sem liberação do auxílio emergencial de R$ 600. O último lote de aprovados para receber o beneficio foi liberado há mais de dez dias, em 15 de maio. De acordo com o presidente Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, são os 5 milhões de pedidos registrados neste mês de maio e os 4,9 milhões de cadastros que foram feitos ainda em abril, mas foram considerados inconclusivos no primeiro momento e agora passam por uma segunda análise. Na segunda-feira, Pedro Guimarães informou que o banco aguarda a liberação dos cadastros para fazer o pagamento. - Existem 10 milhões de pessoas em análise pela Dataprev, sendo 5 milhões em primeira análise e 4,9 milhões em uma segunda ou terceira análise análise. Assim que recebermos essa base de dados, começaremos a pagar - afirmou o presidente da Caixa, Pedro Guimarães. A análise desses cadastros está sendo feita ...

Leia mais
Brasileiros que trabalham fora do país têm direito a auxílios financeiros bem maiores (Imagem: Pixabay)

Até R$ 28 mil: auxílio durante a pandemia pode ser 15 vezes maior fora do Brasil

Nesta semana, o auxílio emergencial de R$ 600 para trabalhadores informais e de R$ 1.200 para mães que são chefes de família começou a ser pago pelo Governo Federal. O objetivo é evitar que esta população, uma das mais atingidas pela paralisação causada pela pandemia do Covid-19 , fique sem renda e possa se manter durante o período de isolamento. O valor determinado pelo governo brasileiro, entretanto, chega a ser até 15 vezes menor do que o oferecido por outros governos pelo mundo. Com isso, brasileiros que moram e trabalham fora do país acabam tendo direito a receber auxílios maiores e que dão mais segurança para o enfrentamento da crise, que não tem data definida para terminar e pode se prolongar por três meses ou mais. Representando cerca de 63% do salário mínimo vigente no Brasil , o valor da ajuda emergencial foi definido em discussão durante votação no congresso ...

Leia mais
(Foto: NAYRA HALM/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO)

Trabalhadores à espera de auxílio se sentem insultados por Bolsonaro

A declaração do presidente Jair Bolsonaro na última quinta-feira, de que as pessoas à espera do auxílio-emergencial são uma "minoria barulhenta", não foi bem recebida pelos trabalhadores. A frase foi dita durante sua live semanal transmitida pelas redes sociais. Segundo a Caixa Econômica Federal, há 17 milhões de pedidos do benefício de R$ 600 represados. O estudante de Psicologia e deficiente visual Lucas Bento Morais, de 20 anos, disse ter se sentido humilhado pela fala do presidente, que segundo ele teve um tom pejorativo. — Essa minoria tem pobres, negros, e deficientes visuais, como eu. Não é uma minoria de empresários. Me sinto humilhado porque a gente é pobre e é uma população invisibilizada diariamente. Essa fala do Bolsonaro é de extrema irresponsabilidade. Como chefe do Executivo ele precisa ser ponderado, até porque ele não foi eleito só pelos empresários. Entre as pessoas que estão com pedidos em análise provavelmente ...

Leia mais
Foto: Marcelo Regua / Agência O Globo

Incerteza sobre extensão da pandemia acende debate sobre prorrogar auxílio emergencial

Ajuda está prevista até junho, mas crise deve continuar por mais algum tempo; prorrogação pode custar R$ 46 bilhões por mês adicional ao previsto Por Idiana Tomazelli, do O Estado de S.Paulo Foto: Marcelo Regua / Agência O Globo As incertezas sobre a duração dos efeitos da pandemia do novo coronavírus acenderam o debate entre economistas sobre uma eventual necessidade de extensão do auxílio emergencial de R$ 600, que será pago até junho. Além do risco de "dias duros" de contaminação pela covid-19 até julho ou agosto, há preocupação com o período de transição entre o choque do isolamento e a efetiva retomada da atividade, uma vez que o mercado de trabalho costuma ser o último a reagir em momentos de crise. A lei que foi aprovada pelo Congresso Nacional prevê que trabalhadores informais, autônomos, microempreendedores individuais e desempregados receber auxílio de R$ 600 por três ...

Leia mais
NAYRA HALM/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Trabalhadores relatam problemas para receber os R$ 600 de auxílio emergencial

A Caixa já anunciou que vai antecipar o pagamento da segunda parcela do auxílio, mas muitos trabalhadores reclamam que não receberam nem a primeira. Do G1 NAYRA HALM/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO Milhões de brasileiros já receberam o auxílio emergencial do governo, mas muita gente que está habilitada no cadastro ainda não viu o dinheiro na conta. O comércio fechou e a renda não entrou mais na casa da Cláudia de Moura, que trabalha com eventos. Ela cria a filha sozinha e espera resposta do governo para receber o auxílio emergencial de R$ 1.200 a que tem direito. “Ligo lá e eles me informam que não tenho cadastro. E me mandam fazer o cadastro no site. Eu vou no site fazer o cadastro e eles me falam que o cadastro está realizado, que tenho que aguardar a análise”, conta a bartender. A Caixa anunciou que já vai antecipar o ...

Leia mais
blank

Não recebeu o auxílio emergencial de R$ 600? Veja por que e como resolver

A Caixa começou a pagar no dia 9 de abril a primeira parcela do auxílio emergencial para trabalhadores de baixa renda. Porém, muitas pessoas que esperam o dinheiro do governo federal ainda não receberam. Por Filipe Andretta, Do UOL (Foto: PMSL / Divulgação / CP) O calendário de pagamentos está em andamento e alguns beneficiários terão que esperar a sua vez (veja detalhes mais abaixo). Em outros casos, o dinheiro pode não ter chegado porque a pessoa não tem direito, por atraso na análise do cadastro ou por problemas técnicos com os aplicativos da Caixa. Se o seu dinheiro ainda não foi depositado, entenda o porquê e veja orientações para resolver eventuais problemas com o auxílio emergencial. Calendário de pagamento O pagamento do auxílio segue um calendário específico para cada classe de beneficiário. Segundo a Caixa, inscritos no CadÚnico que não recebem Bolsa Família começaram a ...

Leia mais
Foto: PMSL / Divulgação / CP

Cerca de 30% dos pedidos de auxílio emergencial foram negados pelo governo

Balanço divulgado nesta quarta-feira pela Dataprev, empresa pública responsável por identificar quem tem direito a receber o auxílio emergencial de R$ 600, mostra que dos 23 milhões de requerimentos realizados, entre os dias 7 e 10 de abril, 16,4 milhões (ou 71,3%) tiveram o direito reconhecido conforme critérios estabelecidos na Lei 13.982/2020. Por Carla Araújo, do UOL Foto: PMSL / Divulgação / CP O percentual refere-se ao primeiro lote de informações do público de trabalhadores informais, microempreendedores e contribuintes individuais. A empresa não informou, porém, a razão de ter indeferido cerca de 30% das solicitações. Apesar de inicialmente informar que não seria possível fazer alterações após a conclusão do cadastro, a Caixa esclareceu hoje que será possível arrumar os dados após o fim da primeira análise. Segundo a Dataprev, os data centers da empresa estão em funcionamento 24 horas por dia e cada processamento nos sistemas ...

Leia mais
Marcos Batata

Fotógrafo do Morro do Macaco, na Grande SP, ajuda moradores sem internet com cadastro de auxílio emergencial

Trabalhadores informais sem alfabetização enviam informações pelo celular para que Marcos Batata, de 38 anos, faça o cadastro no programa de apoio criado por conta da crise do coronavírus. Paula Paiva Paulo, do G1 O fotógrafo Marcos Batata (Imagem: G1) "Pensei: 'minha galera vai ser a que tem mais dificuldade para acessar '. Essa galera normalmente fica para trás". Desde quando viu as primeiras notícias sobre o pagamento de um auxílio emergencial para os trabalhadores informais por conta do coronavírus, o fotógrafo Marcos Silva Santos, de 38 anos, sabia quem mais ia precisar. Morador do Morro do Macaco, em Cotia, na Grande São Paulo, Marcos Batata, como é conhecido, conhece a realidade de muitos de seus vizinhos, alguns trabalhadores informais, outros desempregados, e também mães solteiras que sustentam a casa sozinhas. Muitos, sem alfabetização. “O ajudante de pedreiro, por ...

Leia mais
Lançamento do aplicativo CAIXA|Auxílio Emergencial

Mulher negra com renda mensal de R$ 285 é perfil de maioria no Cadastro Único

Ter inscrição no CadÚnico é uma das condições para receber os R$ 600 do auxílio emergencial. Em dezembro de 2018, 2,6 milhões de famílias inscritas no programa tinham renda zero Por Luisa Fragão, Da Revista Fórum (Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil) A última pesquisa feita do perfil socioeconômico dos brasileiros inscritos no Cadastro Único (CadÚnico), em dezembro de 2018, registrava que 83% das famílias inscritas eram chefiadas por mulheres. Na época, o banco de dados do governo federal para identificar famílias brasileiras de baixa renda somava 68,4 milhões de pessoas inscritas. Estar no Cadastro Único é uma das condições que o governo federal estabeleceu para receber o auxílio emergencial de R$ 600 durante a pandemia do coronavírus. Além desta, ser Micro Empreendedor Individual (MEI), cumprir o requisito de baixa renda ou ser contribuinte do INSS também são condições para receber o auxílio. A média de ...

Leia mais
Página 1 de 2 1 2

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist