Tag: Carolina Maria de Jesus

Carolina Maria de Jesus é homenageada no Museu Afro Brasil

A escritora, poetisa e sambista brasileira Carolina Maria de Jesus (1914 – 1977) ganha homenagem em exposição no Museu Afro Brasil. Ela já dá nome à biblioteca do museu e agora é tema do projeto “Carolina em Nós”, idealizado pelo grupo Ilú Obá de Min, que há dez anos ocupa as ruas de São Paulo com atividades para promover a cultura afro-brasileira. Com curadoria de Roberto Okinaka, a exposição é gratuita, vai até o dia 31 de janeiro de 2016 e conta com extensa programação. no SISEMSP “Nossa intenção é reconhecer e dar a devida importância à figura de Carolina como escritora, não apenas por ela ser negra e catadora de material reciclável, mas por sua preciosa contribuição para a literatura brasileira”, destaca a produtora Tâmara David que coordena a exposição lado de Ester Dias. O projeto foi selecionado por meio do Programa CAIXA de Apoio ao Patrimônio Cultural Brasileiro ...

Leia mais
"Aqua Girl" - Brian ORiordan

A neguinha metida

Se tem uma coisa a que sempre vou ser forçadamente encaixada é ao famigerado rótulo de “neguinha metida”. Um rótulo que para a sociedade sempre cabe a alguém como eu. E por que? Enviado por Anna Cláudia Magalhães via Guest Post para o Portal Geledés Simples, estou fora do lugar que me cabe. Pense, onde estão a maioria das mulheres da sociedade? Ou melhor, onde estão a maioria das mulheres negras? Quais são seus cargos? Quais são suas formações? Quais são seus lugares em ambientes políticos? Qual a voz e atuação das mulheres negras na nossa pátria amada? Sem hipocrisia, podemos dizer, quando pensamos na figura da mulher negra em nossas mentes, qual é a primeira representação? A de uma mulher independente, letrada, atuando em algum cargo de poder ou a de uma mulher com poucas condições financeiras, mãe, ocupando cargos subalternos e que viveu com pouco ou nenhum acesso à ...

Leia mais

Memórias de uma negra e uma peça em busca de apoio

Bora mudar um pouquinho o rumo da prosa e de estética: por Sulamita Esteliam Do A Tal Mineira Pense em uma mulher preta e favelada ser escritora em 1960. Pense nessa mulher sendo mãe solteira de três filhos, um de cada pai. Pense na revolução que foi essa vida. Quarto de Despejo é o título do livro escrito por Carolina Maria de Jesus. Um livro de memórias de uma favelada, negra, mineira, e sua perspectiva a partir da vida em seu quartinho de madeira, lata e papelão. Um livro sobre as pessoas, os princípios e/ou sua traição, sobre a luta pela sobrevivência. Toda a vida de Carolina é um questionamento. Uma plataforma de resistência. Espelho de outras vidas de centenas de milhares de mulheres negras dos sete cantos deste nosso Brasil. Mulheres que desafiam a ordem vigente. Sobreviventes. É uma história que precisa ser contada, e recontada – centenas, dezenas, milhares de ...

Leia mais

Homenagem a escritora Carolina Maria de Jesus traz reflexão sobre racismo

Ricos momentos de reflexão acerca da pobreza e racismo marcaram o Sarau Poético "Centenário Carolina Maria de Jesus", na manhã desta última terça-feira (16), no auditório da Casa do Cidadão, em Itararé. Estiveram presentes ao encontro profissionais ligados aos movimentos e políticas de gênero e raça, além, é claro, de apreciadores da literatura e adoradores da força das linhas de Carolina. No Vitória.es "Carolina soube expressar em sua obra questões sociais de discriminação no âmbito de raça, gênero e posição social. Infelizmente, assim como a escritora, outros autores negros de literatura não tiveram visibilidade em nosso país. A sua obra fez mais sucesso no exterior do que no próprio país. Quando a escritora teve uma posição financeira melhor, a sua comunidade a rejeitou. Quando não sabemos lidar com aquilo que está em nosso interior, não conseguimos aceitar o sucesso do outro", disse a subsecretária de Movimentos Sociais do Governo do ...

Leia mais

Carta para Carolina Maria de Jesus

A carta para Carolina Maria de Jesus e que faz parte da versão ebook "Onde estaes felicidade" organizado por Me Parió Revolução enviado por Hildalia Fernandes Cunha Cordeiro via Guest Post para o Portal Geledés Venerada Carolina Maria de Jesus,     Bom dia, amada senhora! Escrevo-lhe esta carta neste dia tão importante, para parabenizá-la pelo seu centenário e retribuir um pouco do muito oferecido por você. Ficou um tanto longa, eu sei, mas faça a leitura da mesma quando puder, sem pressa para finalizar. Realize a seu tempo e da forma mais confortável e tranquila possível. Como tem passado, amiga tão querida? Sei que, apesar do lugar muito aprazível onde está (pelo menos são as poucas informações que chegam até aqui sobre o mesmo), você, permita-me tratá-la assim, não anda satisfeita com o que pode ter conhecimento nesse outro plano. Sou portadora, nesta comunicação, de boas e más notícias. Quais as que prefere receber ...

Leia mais

UFMG recebe acervo com cópias completas de escritos de Carolina Maria de Jesus

Material será doado pelo o historiador José Carlos Sebe Bom Meihy, que pesquisou a obra da autora de ‘Quarto de despejo’ Estado de Minas A mineira Carolina Maria de Jesus (1914-1977) tinha tudo para ter uma existência infeliz. Era pobre, foi mãe solteira, morava numa favela miserável de São Paulo e sustentava a família como catadora de detritos na capital paulista. No entanto, registrava sua experiência em cadernos que recolhia nos lixos e, com o tempo, deu a seus escritos a forma de livro, ‘Quarto de despejo’. Assim que foi publicado, o volume teve excelente recepção entre leitores e críticos, tendo sido elogiado por Clarice Lispector e pelo escritor italiano Alberto Moravia. A partir daí, seu caso se tornou conhecido e gerou vário estudos, que destacavam sua condição de mulher, negra e marginalizada. Um dos maiores pesquisadores da obra de Carolina Maria de Jesus, o historiador José Carlos Sebe Bom ...

Leia mais
Imagem: Obvious Mag

Concurso de crônicas para estudantes homenageia os 100 anos do nascimentos da escritora Carolina Maria de Jesus

Iniciativa integra a Afroétnica Flink Sampa – Festa do Conhecimento, Literatura e Cultura Negra que deve atrair em novembro mais de três mil pessoas no Memorial da América Latina e será encerrada na entrega do 12º Troféu Raça Negra, na Sala São Paulo. Através do concurso, esse megaevento mobiliza escolas públicas, particulares e técnicas em torno da escritora. Enviado para o Portal Geledés Imagem: Obvious Mag Já estão abertas as inscrições para o 1º Concurso Flink Sampa de Literatura, que vai premiar as melhores crônicas escritas por estudantes dos ensinos Fundamental, Médio e Técnico da Capital e região metropolitana, inspirados no livro “Quarto de Despejo”, da escritora negra Carolina Maria de Jesus (1914-1977). A adesão ao concurso será por escola, que deverá preencher até 30 de setembro uma ficha de pré-inscrição, disponível no portal www.flinksampa.com.br. O concurso faz parte da Afroétnica Flink Sampa – Festa do ...

Leia mais

Filmes celebram centenário da escritora Carolina Maria de Jesus

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher Negra, Latinoamericana e Caribenha, três filmes homenageiam a catadora de papel que virou best-seller na década de 1960 Carolina Maria de Jesus, negra, moradora de uma favela no Canindé, zona norte de São Paulo, foi uma mulher de personalidade e narrativa fortes. Apesar de ter estudado apenas até o segundo ano do primário, escrevia de forma arrebatadora e cortante, nos cadernos que encontrava no lixo, sobre seu dia a dia em uma comunidade pobre na capital paulista. A autora descoberta pelo jornalista Audálio Dantas lançou, no início década de 1960, o livro Quarto de Despejo - Diário de Uma Favelada, que vendeu mais de 80 mil exemplares no Brasil e foi traduzido para 15 idiomas. Os outros livros, Pedaços de Fome (1963), Provérbios (1963) e o póstumo Diário de Bitita (1982), não chegaram a fazer tanto sucesso. Não se sabe ao certo a data de nascimento de Carolina Maria, apenas ...

Leia mais

Centenário de Carolina Maria de Jesus

por Laura Macedo Carolina Maria de Jesus * 14/3/1914 - Sacramento (MG) + 13/2/1977 - São Paulo (SP) Escritora / Compositora Ainda está em tempo de comemorarmos o Centenário de Carolina Maria de Jesus, oriunda de uma família extremamente pobre que, contrariando todos os indicadores negativos (favelada, semi analfabeta, negra, catadora de lixo, mãe solteira...), tornou-se escritora/compositora. Na década de 1930, já em São Paulo foi morar na favela do Canindé. Seu sustendo próprio e de seus três filhos foi exercendo a atividade de catadora de papel. No meio do lixo, Carolina, encontrou uma caderneta, onde passou a registrar seu cotidiano de favelada, em forma de diário. Da esquerda para a direita: Carolina Maria de Jesus, Audálio Dantas (jornalista) e Ruth Souza. Foi o jornalista e repórter da Folha da Noite Audálio Dantas o descobridor da veia artística de Carolina Maria de Jesus. [caption id="attachment_11054" align="aligncenter" ...

Leia mais
Página 2 de 2 1 2

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist