Carolina Maria de Jesus ganha título de Doutora Honoris Causa da UFRJ

Enviado por / FonteDo G1

Carolina Maria de Jesus, uma das escritoras mais lidas do Brasil, recebeu nesta quinta-feira (25) uma homenagem póstuma. A escritora, que morreu em 1977, ganhou o título de doutor honoris causa da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

A escritora Carolina Maria de Jesus começou a ficar famosa em 1958. Trechos do diário da catadora de papel, que vivia na favela do Canindé, em São Paulo, foram publicados pelo extinto jornal “A Noite”.

Ela tinha cadernos com romances e poemas que começou a escrever na infância, em Sacramento, Minas Gerais. Carolina Maria de Jesus só estudou dois anos, o suficiente para criar uma paixão, como explica um biógrafo da escritora.

“Ela, desde pequena, assumiu esta coisa da escrita e da leitura, então ela vivia lendo”, contou Tom Faria, escritor e biógrafo da Carolina Maria de Jesus em entrevista ao Jornal Nacional.

Lançado em 1960, primeiro livro de Carolina Maria de Jesus, “Quarto de Despejo”, foi um sucesso.

A escritora vendeu 3 milhões de livros, em 16 idiomas; ela viajou pelo Brasil e atraiu multidões. No Centro do Rio, a rua da livraria teve que ser fechada na noite de autógrafos, e Carolina Maria de Jesus conquistou mais fãs, como Clarice Lispector.

A filha de Carolina Maria de Jesus lembra do encontro: “Quando ela chega perto de Clarice Lispector, ela diz: você é uma grande escritora. E a Clarice responde: a grande escritora aqui é você, porque você escreve com a realidade”, lembra Vera Eunice de Jesus.

O título da UFRJ com unanimidade e aclamação reconhece a importância da doutora Carolina Maria de Jesus, que inspirou talentos, como a escritora Conceição Evaristo.

“Ela abre essa possibilidade dessa autoria nascer de dentro, de quem vive, e não somente de quem contempla”, diz Conceição Evaristo.

Carolina Maria de Jesus nasceu em 14 de março de 1914, em Minas Gerais. A escritora morreu aos 62 anos, em São Paulo, em 13 de fevereiro, vítima de insuficiência respiratória.

Fonte: G1

+ sobre o tema

Porque marcham as mulheres negras?

Programa O ciclo propõe refletir acerca do papel da mulher...

O Mateus já sabia

Alguém, que não me lembro quem, falou esses dias...

“Na escola, diziam que eu devia ser boa de cama por ser negra”

A estudante Monique Evelle sofreu preconceito por ser mulher...

Atriz Heslaine Vieira trança o cabelo e alerta sobre a alopecia de tração

A atriz Heslaine Vieira, que está no ar como...

para lembrar

Carolina Maria de Jesus é homenageada no Museu Afro Brasil

A escritora, poetisa e sambista brasileira Carolina Maria de...

Nós, Carolinas: a importância de mulheres das periferias narrarem suas histórias

Você conhece Carolina Maria de Jesus? Mulher, negra e favelada...

Ministra Anielle Franco participa de aula inaugural na UFRJ

Anielle Franco, ministra da Igualdade Racial, foi a convidada...

Nos 60 anos de ‘Quarto de despejo’, autoras da Flup escrevem à Carolina de Jesus

Quando a escritora Conceição Evaristo leu pela primeira vez...
spot_imgspot_img

UFRJ terá primeira mulher negra como diretora da Faculdade de Educação

Neste ano, a Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) tem a primeira mulher negra como diretora. A professora Ana Paula Abreu...

Faculdade de Educação da UFRJ tem primeira mulher negra como diretora

Neste ano, a Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) tem a primeira mulher negra como diretora. A professora Ana...

Censura a livro de Jeferson Tenório é sintoma de racismo e intolerância

Carolina Maria de Jesus, autora de "Quarto de Despejo", publicado em 1960 com a ajuda do jornalista Audálio Dantas, foi censurada pelo governo do...
-+=